História Always Snape - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Dumbledore, Argo Filch, Dobby, Draco Malfoy, Fred Weasley, Fred Weasley Ii, Harry Potter, Hermione Granger, Lílian Evans, Lílian L. Potter, Lord Voldemort, Lucius Malfoy, Merlin, Minerva Mcgonagall, Narcissa Black Malfoy, Neville Longbottom, Personagens Originais, Remo Lupin, Rúbeo Hagrid, Salazar Slytherin, Severo Snape, Sibila Trelawney, Sirius Black, Tiago Potter, Tiago S. Potter
Tags Always, Draco Malfoy, Harry Potter, Imagine, Lucius Malfoy, Severo Snape, Severus Snape
Visualizações 65
Palavras 2.531
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ai gnt o outro cap foi sem capa, aquela porra. Eu me empolgo escrevendo as notas e esqueço de colocar as capas kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Boa leitura 💚🐍💚

Capítulo 14 - Sonhando acordada


Fanfic / Fanfiction Always Snape - Capítulo 14 - Sonhando acordada

            { POV [s/n] }

Eu tive alta da enfermaria. Quando sai de lá fui no meu quarto e troquei de roupa. Depois vim para o lago. Eu costumava vir aqui para cantar, mas depois de tudo que aconteceu eu parei de vir... Agora estou sentada aqui, olhando para o lago e escrevendo alguns versos. Depois que eu termino de escrever me dá uma vontade enorme de canta-la... e assim eu faço:

~ Presa aqui pelos meus sentimentos

Na planta desse lugar não existe saídas

Então, fico vagando entre esse muros gigantescos

Perdida em toda essa neblina, no labirinto yaa~

Mesmo que eu tente acreditar que ele não existe

O som que ecoa de cada esquina não deixa uu~

Ele ecoa os momentos em que me senti bem

Esses momentos são com você, baby ye~ ~

De repente sinto alguém sentar atrás de mim e começar a cantar também:

~ Quando estivermos caminhando, pegue minha mão

Me faça acreditar que esta miragem é real

me faça acreditar que você esteja aqui para me amar

Aqui neste labirinto sem saída

Meu amor, cheguei mais perto

Meu amor, me faça sorrir novamente com suas brincadeiras

Neste labirinto sem saída ~

Severo... Ele tem uma voz linda... Eu viro meu rosto e ele está com a sobrancelha arqueada e com um sorriso de canto.

- Achava que era a única que cantava? - Eu riu com o nariz

- Não sabia que cantava tão bem ... - Eu digo enquanto o observo. Ele está atrás de mim sentado de lado, com a mão direta estirada no chão apoiando seu corpo. Sua perna direita também está estirada no chão, já sua perna esquerda está dobrada e seu braço direito está apoiado no joelho.

- O que está olhando ? - Ele me diz com os olhos cerrados, e depois dá um sorrisinho

- Você - Eu digo e sorrio

- E gosta do que ver ? - Ele diz se aproximando

- Gostaria mais se você me beijasse - eu dou um sorriso malicioso e arqueio a sobrancelha. Ele chega perto de mim e deposita um beijo na minha boca. Ele se afasta e diz:

- Por que está dormindo na sala de aula, senhorita [s/n] ? - É o que ?

De repente, eu desperto do meu sonho e vejo o Severo na minha frente e todos na sala olhando para mim.

- Não sabia que a senhorita cantava enquanto dormia - Ele me diz com a boca entre aberta. Eu consigo escutar alguns alunos rindo

- Me desculpe, professor - Eu digo enquanto esfrego meus olhos

- Duas semanas já não foram o suficiente para colocar o sono em dia ? - ele diz de maneira ríspida. - Sua detenção começa hoje... Senhorita [s/n]

- Só por que eu dormi ? - Eu digo

- Não. Essa detenção foi dada no dia do seu acidente. Como ficou na enfermaria inconsciente, não pode faze-la. - Ele dá uma pausa - Mas agora que dormiu na sala de aula... sua detenção será multiplicada. - Ele sorri vitorioso - Acha que dez detenções a ensinaram a não dormir na sala de aula ? - Ele arquea a sobrancelha

- dez ? - Eu digo chocada

- Quer vinte ? - Ele me diz com um olhar desafiador

- Não... professor... Snape - Digo seu nome entre os dentes e ele volta para a frente da sala.

- Todos estão dispensados. Podem ir. - Severo diz e eu suspiro

- Sua voz é linda - Draco fala ao meu lado

- Eu realmente cantei enquanto tava dormindo ? - Eu pergunto enquanto coro de vergonha

- Sim... Todos ficaram encantados com a beleza da sua voz - Draco fala calmamente - O Severo ficou olhando fixamente para você até agora, ele parecia hipnotizado - Draco diz isso e revira os olhos - Se eu não conhecesse o Severo diria que ele ficou apaixonado por você - Draco rir do que falou. Eu dou uma risada sem graça

- Pois é né. Que loucura - eu fico nervosa. Pego minhas coisas e saio da sala. Todos os alunos se dirigem ao Grande Salão, para o almoço. Eu entro no salão e recebo um olhar mortal da Mestrande. Essa mulher é um horror de pessoa... e ainda quer roubar o Sev de mim. Eu me sento e me viro para a mesa. Não demora muito até que todos cheguem no Salão. Dumbledore toma a frente e começa a falar.

- Alunos, antes de começarem a comer, quero lhes dar um comunicado. Iremos organizar um baile de outono aqui na escola. - Todos começam a comentar sobre - Silêncio ! - Todo ficam quietos - Esse baile será daqui a uma semana e os seus pais poderão estar presentes. - Dumbledore olha para mim e continuam falando - E vocês poderão convidar quem quiser para ser seu par no baile - Imediatamente eu olho para o Severo e dou um sorriso. Ele me olha com um olhar frio. Mas o que deu nele de novo ? Dumbledore percebe esses olhares - Podem comer - Vejo Dumbledore indo até Severo e sussura algo. A professora Minerva sorri e pela primeira vez em toda a minha vida eu vejo o Severo corar. E meu deus do céu ele fica muito muito muito lindo. Eu dou um grande sorriso vendo essa cena.

- Já está feliz por quê vamos juntos ao baile ? - Minha atenção se volta para Draco.

- Juntos ? - Eu franzo o cenho

- Sim. Juntos - Ele sorriso e franze o cenho - Esqueceu que somos namorados ? - Ai que droga, tem isso né? Será que se eu falar pra não irmos juntos ele vai ficar bravo?

- Draco... hã... - Eu fico um pouco desconfortável - Eu... você não acha melhor irmos com outras pessoas?

- O que ? - Ele me olha sem entender o que eu disse

- Sabe... - eu passo a mão no meu braço - Passamos o tempo todo juntos. Não acha que seria bom passar um tempo com outras pessoas ? - eu estou nervosa

- Com quem quer ir ? - Ele pergunta meio triste

- Com ninguém - Eu digo calmamente

- Me diga com quem é - ele chega mais perto de mim, ele parece apreensivo

- É sério, não quero ir com ninguém... Sabe... Eu não gosto muito de festa... me sinto um pouco mal em festa. Quando estou em uma geralmente me sinto um pouco triste, e daí eu me afasto um pouco das pessoas. E você sabe meu dom natural de sumir. Eu não ia me sentir bem se eu te deixasse sozinho no baile sabe? - Eu estou falando sério sobre isso, mas... se eu pudesse escolher alguém para ir obviamente que iria com o Severo.

- Ainda acho que eu poderia ir com você...mas - Ele olha para mim e alisa minha bochecha - Se acha melhor assim... - Ele parece contrariado.

- Obrigado - Eu digo piscando para ele. Sinceramente, eu sei que Draco vai acabar voltando atrás.

~ 2 horas depois ~

{ POV [s/n] }

Eu estava andando em direção a sala de poções, onde seria minha detenção. Geralmente, a detenção ocorre na sala de troféus mas... O Severo pediu para que eu fosse a sua sala. Ao chegar na porta eu hesito... Ele pareceu frio comigo novamente e não veio quando eu chamei ele... Eu tenho medo de me machucar ao entrar, mesmo assim respiro fundo e bato na porta.

- Pode entrar, senhorita [s/n] - Sua voz rouca invade meus ouvidos. Eu empurro a porta e entro na sala

- Como sabia que era eu ? - Digo um pouco tímida

- Só a senhorita demoraria tanto tempo para bater na porta - Ele diz me olhando dos pés a cabeça. Não sei porque mais sinto uma corrente elétrica subir pelo meu corpo... sempre acontece quando estou com ele, não é? Eu sorrio - Pegue seu caderno e anote para mim todos os ingredientes necessários, e o modo de preparo para fazer estas poções. - Ele aponta para o quadro onde está escrito :

~ Amortentia;

Poção calmante;

Esquelecer;

Poção de cura;

Fadicida;

Lingústica;

Polissuco;

Esquecimento; ~

São muitas poções, estou vendo que passarei um bom tempo aqui.

- S-sim senhor - Eu me sento na cadeira e ponho meu caderno sobre a mesa. Eu dou uma olhada rápida para Severo e ele está me encarando. Eu engulo seco e passo minha língua nos meu lábios. Escuto Severo suspirar. Eu começo a escrever o que ele pediu e sinto continuamente o peso de seu olhar sobre mim. - Professor, a tinta da caneta acabou. - Eu digo baixo

- Venha pegar aqui - Ele diz enquanto procura no armário um frasco de tinta. Eu chego perto dele e ele se vira para mim. Nosso corpos acabam ficando próximos um do outro, sinto sua capa passar suavemente pelo meu braço. Quando vou pegar o frasco, ele puxa de volta e colocar o frasco em cima da mesa. Ele chega cada vez mais próximo de mim, eu vou indo para trás até encostar na mesma. Eu mordo meu lábio inferior.

- Já disse para deixar que eu faça isso, não ? - Severo diz com um tom malicioso

       { POV Snape }

Meu corpo pede, suplica, implora pelo contato com a pele da [s/n]. Eu sinto meu corpo inteiro se arrepiar quando eu chego perto do pescoço da menina. Ela está encostada na mesa, apoiada com as mãos e eu estou entre suas pernas. Minha capa cobre nossos corpo, e eu estou beijando seu pescoço... aah que saudades de fazer isso. Minhas mãos se fixam na cintura da [s/n], sinto seu corpo se arrepiar e ela arfa. Subo meus beijo e começo a beijar sua boca. Eu entro em nostalgia quando nossas línguas entram em sincronia. A sento na mesa e torno a beija seu pescoço, ela coloca seus braços em volta do meu pescoço... meu membro está latenjando. Eu o roço em sua intimidade e ela geme, dou um sorriso vitorioso entre os beijos. Eu colo nossas testas para tomar fôlego. Nós sorrimos um para o outro e de repente eu escuto alguém pigarrear.

- Com licença - Potter! Ele parece estar com vergonha, mantém seu olhar para longe de mim e de [s/n]. [s/n] está completamente ruborizada, ela desce da mesa e pega o frasco de tinta, se senta na cadeira e começa a escrever. Potter caminha até mim com um sorriso de canto. - Professor Dumbledore, me pediu para entregar isso ao senhor - Ele me entrega um envelope.

- Era só isso ? - Eu digo frio

-Sim, senhor. - Ele diz coçado a cabeça - Desculpe... ter atrapalhado - Ele sorri e vejo que a [s/n] segura o riso.

- Você...- Eu fico um pouco constrangido - Nada... - Engulo seco - Pode ir, Potter - Ele acena com a cabeça.

{ POV [s/n] }

Eu não acredito que o Harry nos flagrou! Eu estou bem envergonhada.

- Pode ir, Potter - Severo diz frio. Harry acena e vem em minha direção

- Desculpe... - Ele sussura enquanto se curva para mim

- Não se preocupe - Eu sorrio - Me desculpe também... acredite eu não vim com esse intuito - Eu contraio meus ombros e olho para o lado

- Não precisa ficar envergonhada, não estou te julgado - Ele sorri - Sinceramente nunca achei que o Severo fazia esse tipo de coisa - Nós dois tentamos segurar o riso enquanto olhamos para Severo.

- Eu disse que podia ir, Potter - Severo diz o nome do garoto com um pouco de raiva

- Estou indo, professor - Harry diz enquanto olha para Severo e depois torna seu olhar para mim - Ele é ciumento ?

- Bastante - Eu riu com o nariz

- Então... - Harry pega minha mão e beija - Aproveite. - Ele pisca para mim e eu coro. - Tome, Dumbledore também mandou um envelope para você -Harry sai da sala e eu o acompanho com o olhar. Severo vem em minha direção

- Creio que Draco não vai gostar de ver Harry Potter sendo tão galante com a acompanhante dele ao baile - Ele diz com um tom sarcástico

- Não sabia que seu nome era Draco, Sev - Eu dou um sorriso para ele. Ele arquea a sobrancelha para mim

- No baile... - ele engole seco - Então, vai realmente com o Potter ? - Ele está com uma expressão fria, mas seu olhar está furioso. Não acho que ele goste da ideia de ver outra pessoa amada Interagindo com um Potter.

- Não, Sev. Eu não vou com o Harry... - Dou uma pausa - nem com o Draco - Eu digo enquanto termino de escreve a ultima poção, e ele parece confuso - Eu não vou com ninguém... - Eu me viro para ele e entrego o papel. Ele pega o papel e volta para a mesa, coloca o papel lá e apoia as mãos sobre a mesma.

- Vá comigo - Ele fala baixo

- O que ? - Eu pergunto não acreditando no pedido

- Vá - Ele diz alto enquanto se virar, ele comprime os labios e olha para os lados - Vá... Vá comigo ao baile. - Ele parece envergonhado. Eu pisco os olhos e dou um sorriso.

- Hã... tem certeza ? - Eu digo me aproximando dele.

- Não quer ir comigo ? - Ele pergunta parecendo triste

- Quero, mas... Você quer que todos nos vejam juntos ? - Eu falo baixo

- Adoraria que vissem... Assim nenhum idiota chegaria perto de você com segundas intenções. - Eu dou um sorriso com esse ciúme dele - Mas tem razão, não é uma ideia muito prudente...

- Mas eu tenho uma ideia bom - Dou um sorriso e dou um toque na ponta do seu nariz - Que tal irmos juntos, maaas... sem ficarmos juntos - Eu o vejo ficar confuso

- Como ? - Ele franze o cenho

- Olha, vamos juntos ao baile. Mas, não ficaremos perto um do outro para não chamarmos atenção, e quando tivermos a chance nos afastarem da multidão e vamos ficar juntinhos. - Eu sorrio - Mesmo que não fôssemos juntos... eu ainda seria o seu docinho. - Dou um sorrio enquanto abaixo minha cabeça, envergonhada com o que eu disse.

- Hum, docinho. - Ele diz e pega minha cintura. - Então o "juntos" é só para dizer que somos um do outro ? - Ele arquea a sobrancelha

- Sim, Sev - Eu fito sua boca.

- Muito bem, então eu aceito - Ele sorri.

- Eu já disse que.. - ele me interrompe

- Que eu fico lindo sorrindo ? não... Mas já pensou várias vezes - Ele diz e dá outro sorriso.

- Eu fico com cara de boba para ser tão perceptível ? - Ele sorri e me dá um selinho.

- Acho melhor você ir - Ele vem e sussura no meu ouvido - Ou se não posso fazer uma coisa que vai demorar e você vai ter que dormir no meu quatro.

- Eu não vejo o lado ruim disso - Digo com um sorriso travesso - Mas o Draco está me esperando para o jantar,então... - Eu dou um selinho nele - Eu tenho ir... - Eu pego minhas coisas e me dirijo a porta

- Tenha uma boa noite, docinho - Eu o escuto falar de longe

- Tenha uma boa noite também, Sev - Eu sorrio e vou embora.


Notas Finais


Ai gnt, teve mt coisa nesse cap kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk s/n loucassa dormindo na aula, Draco sendo trouxa novamente, mini-hot com o Severus, Harry empata foda e preparação pro baile ai scrr PRÓXIMO CAP É O MEU AMOR 🤧🤧🤧🤧🤧


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...