História Always Snape - Capítulo 23


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Dumbledore, Argo Filch, Dobby, Draco Malfoy, Fred Weasley, Fred Weasley Ii, Harry Potter, Hermione Granger, Lílian Evans, Lílian L. Potter, Lord Voldemort, Lucius Malfoy, Merlin, Minerva Mcgonagall, Narcissa Black Malfoy, Neville Longbottom, Personagens Originais, Remo Lupin, Rúbeo Hagrid, Salazar Slytherin, Severo Snape, Sibila Trelawney, Sirius Black, Tiago Potter, Tiago S. Potter
Tags Always, Draco Malfoy, Harry Potter, Imagine, Lucius Malfoy, Severo Snape, Severus Snape
Visualizações 120
Palavras 2.371
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Depois daquela vergonha q eu passei né... Vamos pra reta final da fic, FALTAM 5 CAAAAPS

BOA LEITURA💚🐍💚

Capítulo 23 - Lucius


Fanfic / Fanfiction Always Snape - Capítulo 23 - Lucius

~ No Crepúsculo Vespertino ~

{ POV [s/n] }

Assim que as apresentações dos estilos musicais terminou, eu me dirijo para o Pátio. Quero ficar sozinha, respirar um pouco sem me preocupar com nada. Quando chego no Pátio vou ao chão com um empurrão que recebo.

- Hã... Me desculpe senhorita [s/n] - O professor Lupin parece agitado, ele estende a mão para mim. Eu seguro sua mão e levanto.

- Não foi nada demais - Eu digo limpando minhas vestes. O professor Lupin acena com a cabeça e segue em frente e eu seguro seu braço. - Professor, por que não foi a aula ontem?

- E-eu... Eu posso falar com você depois, [s/n] ? Estou um pouco atrasado para um assunto. - Lupin contorce um pouco a face

- c-claro... - Eu solto seu braço e ele vai embora. Estranho...

Depois de um tempo no Pátio, o céu finalmente escurece e eu consigo ver a linda lua cheia. A luz da lua ilumina meu olhar. Eu sorrio lembrando do baile... Minha dança com Severus... Mas meus pensamentos são cortados quando eu escuto um grande uivo. Lobo? Aqui em Hogwarts ? Eu saio do pátio e sigo o barulho. Quando o barulho fica bem alto me vejo perto do salgueiro lutador, atrás de algumas moitas. Eu consigo ver Harry, Hermione e Rony apavorados com o professor Lupin na frente deles.

- Lupin, meu amigo, você tomou sua poção ? - Um homem completamente sujo pergunta um pouco receoso para o professor. De repente, Lupin começa a se contorcer inteiramente. - Lupin, se controla meu amigo. Não deixa isso dominar você. Não agora. Remus! - O professor Lupin toma a forma de um lobisomem! Ele segura o homem e o arremessa para longe. O Lupin fica encolhido.

- Professor ... - Hermione se aproxima do Lupin.

- Isso não é uma boa ideia, isso não é uma boa ideia. - Rony repete enquanto está escondido atrás de Harry. Lupin vai pra cima de Hermione. De repente, aparece o Severus ! O que ele está fazendo ali??

- Potter, o que aconteceu? - Severus parece bravo, mas Harry olha apenas para o Lobisomem atrás do Severus. O pálido olha para trás e ele arregala os olhos, imediatamente, Severus protege as crianças atrás dele. O Lobisomem se aproxima e dá uma patada no Severus. Quando o Lobisomem foi arranhar o Severus, um cachorro gigantesco pulou em cima do lobisomem e começou a brigar com ele. E de novo, Severus protegeu o trio. Eu continuava atrás da moita, completamente paralisada. O cachorro atrai o Lobisomem para longe do Severus, Harry, Hermione e Rony, mas o Harry vai atrás deles. - Potter, volta aqui ! - Severus diz preocupado e Harry continua correndo. Severus olha para Hermione e Rony.

- Harry!! - Hermione grita tentando se livrar dos braços de Severus.

- Senhorita Granger, se controle! Nós não podemos ir lá, se não morremos. - Severus diz fazendo força para segurar a menina

- Mas, Harry... Ele vai - A garota diz desesperada

- Não vai acontecer nada com ele... Odeio adimitir, mas, ele tem capacidade para não morrer. - Severus engole seco - Agora, Weasly, leve a Granger para o castelo. Quero garantir a segurança de vocês primeiro. - Rony hesita em segura Hermione - Vamos garoto! - Severus exclama. Rony pega Hermione e caminha em direção ao castelo. Severus se vira na direção em que Harry correu, e começa andar. Eu tento me arrastar um pouco mais para o lado, e acabo pisando em um galho. Olho para o chão, depois para a Severus...mas... Ele não está mais lá. Eu me levanto devagar e sinto alguma coisa tocar meu ombro. Eu viro assustada - O que você está fazendo aqui, [s/n] ? - Severus parece irritado

- Eu ouvir um uivo e... - Eu sou interrompida

- Você é maluca! Você escuta um uivo e vem ver o quê é ? - Ele segura meus braços com força - Você por acaso pensou no que poderia ter te acontecido ? - Ele parece bem preocupado

- E você? O que estava fazendo aqui ? - Eu rebato

- Isso não vem ao caso agora. - Severus me olha e depois me abraça. - A sensação de pensar que algo poderia ter te acontecido não é boa, garota - Ele me abraça forte. - Aconteceu alguma coisa? Algum arranhão? Aquele desgraçado do Lupin encostou em você ? - Ele fala enquanto examina meu corpo.

- Não, não se preocupe. Eu estou bem - Eu digo sorrindo - E você? Ele te arranhou ? - Digo preocupada.

- Não - Ele sorri - Vem, vou te levar de volta para o castelo, em segurança. - Ele segura minha mão e me puxa para a trilha.

- Então... O Lupin é um Lobisomem ? - Eu digo apreensiva.

- Sim... - Ele responde frio

- A poção de acônito... - Digo e suspiro.

- Desculpe por ter feito você fazer a poção para esse desgracado. - Severus diz bravo.

- Tudo bem, pelo menos evitou dele atacar alguém. - Eu riu baixo - Mas... - Eu hesito - Por que odeia tanto ele? É por que ele é lobisomem ?

- Eu... não - Ele para de andar - Ele é idiota, só isso - Ele me puxa de novo, mas eu o paro.

- Me conta o por quê - Digo me pondo na frente dele.

- A história é longa... - Ele fala olhando triste para mim.

- Olha, eu acho que o lobisomem não vai vim para esse lado, então... - Eu dou um leve sorriso.

- Muito bem... - Nós andamos mais para perto da cabana do Hagrid. - Bem... Quando eu entrei no Expresso de Hogwarts, me sentei com a Lily em uma cabine. Estava tudo bem, até que entraram dois caras: Thiago Potter e Sirius Black - Ele fala o nome dos dois com desgosto.

- Sirius Black ? - Eu fico assustada

- Ele mesmo... bom, eles começaram a me humilhar na frente da Lily e tudo mais. Quando chegamos em Hogwarts, houve a seleção das casa e a Lily foi para Grifinória, assim como os quatro. - Severus cruza os braços.

- Quatro ? - Eu frazo o cenho

- Thiago Potter, Sirius Black , Remus Lupin e Pedro Pittegrew - O ar de desgosto do Severus chega ser engraçado. - E bom, eles se autoproclamaram : Os Marotos. Deveriam se chamar: Os Imbecis, sabe... Combina com eles. Bem, a diversão deles era tirar a paz de sonserinos,e principalmente de mim. Eles faziam de tudo, me xingavam, me diminuiam, faziam a Lily querer se afastar de mim. O Potter e o Black eram os piores, uns adolescentes sem consciência, que só quria se divertir com a dor das pessoas. Remus era o único que não fazia nada, mas... Você não fazer nada para ajudar alguém é tão horrível quanto fazer. E o Pittegrew, esse - Ele solta um riso de deboche - Só andava com eles para não sofrer a mesma coisa. Eles são uns idiotas. Não acha muito corajoso ? Quatro contra um - Ele suspira - Pelo menos, Potter morreu... Infelizmente, não só ele - Sinto Severus respirar fundo.

- Entendo... - Eu chego perto dele e o abraço. - Sei que deve doer muito, mas... Passou, sim? Mesmo que a dor não tenha passado, a situação já foi. E agora, eu estou aqui pra você. - Eu olho para ele e sorrio

- Obrigado... - Nós nos olhamos e ele se aproxima de mim. Seu lábio inferior desliza com delicadeza sobre os meus. Severus, então, sela nosso beijo e invade minha boca com sua língua. Ele coloca suas mãos em minha cintura e me cola nele. Eu coloco minhas mãos em seu cabelo, o segurando com força. Quando o ar se faz ausente nós nos separamos e colocamos nossas testas.

- Estava com saudades de você... - Eu digo ofegante.

- E eu estava morrendo... - Severus diz me dando um selinho

- Severus... - Eu digo ainda de olhos fechados

- Sim? - Ele fala ofegante

- Só queria te dizer que se você me tratar mal depois disso, eu juro que mato você - Nós dois rimos

- Pode deixar, vou ficar quieto - Eu abro os olhos. - Não to afim de outra vingança como aquela da dança. - Eu arqueio a sobrancelha

- Então, você realmente estava sentindo meu toque ? - Digo curiosa

- Sim... - Ele me dá outro selinho - E não sabe a vontade que estava me fazendo passar - Severus diz malicioso.

- Tipo como vou fazer você passar agora? - Eu me afasto dele.

- O que ? - Ele franze o cenho

- Se liga, Sev. Tem um lobisomem a solta, e seu aluno foi atrás dele. - Eu digo com os braços cruzados - Vai lá, nós vemos depois. Vou para o castelo avisar a Dumbledore - Ele acena com a cabeça e se vira para a trilha.

- [s/n]... - Ele vira um pouco a cabeça - para sempre... - Severus diz sobre o ombro.

- Sempre, Sev - Eu sorrio e me viro para o caminho do castelo.

~ Dia seguinte ~

{ POV [s/n] }

- Eu estou indo embora, eu me pedir para ser despedido - Lupin fala isso segurando suas coisas.

- Não, não vá - Hermione fala segurando o braço do professor

- Professor... Por favor - Eu digo triste. Lupin olha para mim com a sobrancelha arqueada

- Estando com Severus, achei que me odiasse. - Diz Lupin me olhando.

- Ele me disse que nunca fez nada... Nem para ajuda-lo. Porém, me parece que você amadureceu, então... - Eu dou um sorriso fraco - eu não o odeio, só tenho raiva do que já fez.

- Eu também tenho... Peça desculpa para o Severus por mim, por favor - Ele dá um sorriso de canto

- Claro... - Eu dou um abraço no Lupin, e Harry, Rony e Hermione fazem o mesmo.

- Crianças... eu tenho que ir. Não me façam chorar.- Ele diz contendo algumas lágrimas. Nós o soltamos, ele pega suas malas e vai caminhando para fora do castelo. Harry vai atrás dele junto com Hermione e Rony. Eu volto para o corredor e começo a passear pelo castelo.

- Aonde a senhorita está indo ? - Escuto a voz de Severus. Olho para o lado e o vejo apoiado em uma pilastra.

- Estou só passeando pelo castelo. Fui me despedi do Lupin. - Eu digo sorrindo.

- Ah sim, tudo bem. - Ele fala calmo. Pera... Tudo bem pra ele ? Severus, você está bem mesmo?

- Tudo bem mesmo ? - Eu digo com a sobrancelha arqueada.

- E por que não estaria, gatinha ? - Ele diz se aproximando de mim.

- Gatinha ? - Eu digo confusa. Severus está estranho...

- Sim... - Ele sorri e me prensa contra a parede - Quero te fazer um pedido... - Eu aceno, um pouco hesita, com a cabeça. - Que tal jantar hoje, juntos ?

- Hoje? - Eu digo franzindo o cenho

- Sim, na tenda perto da área de vôo. - O que?

- E a Mestrande? Não acha que ela vai ver nós dois lá? - Severus eestá ficando maluco

- Ela saiu novamente... Não vai nos encomodar. - Ele diz se aproximado do meu pescoço. Eu o afasto.

- Aqui não, Severus. - Eu digo arrumando minhas vestes - Você está bem ? - Digo bem confusa. - Me parece estranho.

- É por que eu... Preciso de você. - Ele fala um pouco ofegante.

- Hum... - Eu engulo seco. - Te vejo mais tarde... - Eu hesito

- Ótimo, até mais tarde, gatinha. - Ele diz e eu sorrio de nervoso - ah e... não comenta nada com ninguém sim? Vamos ficar longe um do outro hoje, para... Ninguém desconfiar de nada - ...

- Claro... Sev - Com certeza ele está estranho, mas okay. Eu me viro e vou para o Grande Salão. Quando chego lá Severus me olha e sorri. - Gatinha? Sério? - Eu digo sem liberar som, esperando que ele faça linguagem labial. Ele olha para mim confuso e eu reviro os olhos e me sento na mesa. Pego um papel e escrevo um bilhete... espero que meu pressentimentos estejam errados.

~ Mais tarde ~

{ POV {s/n} }

Eu já estou pronta para meu jantar com o Severus, mas... Antes de ir ao encontro dele, pego meu bilhetinho e coloco dentro de uma envelope. Entrego o envelope para minha coruja... mandei para o Harry... Eu respiro fundo e vou para a área de vôo.

- Achei que não viria - Severus está me olhando de cima a baixo. Eu me aproximo dele.

- Estava me preparando - Eu riu baixo

- Pois é, deve se preparar mesmo... Vai ser uma grande emoção - Ele diz com um tom sombrio, depois sorri. Dou um sorriso de nervoso. - Venha - Ele abre o pano da tenda e abre passagem para mim. Eu entro na cabana e vejo que Severus faz o mesmo. Quando eu ando pela a tenda vejo que no meio dela está a cobra da Mestrande.

- Severus... - Eu digo hesitante

- Hum ? - Ele segura meu braço.

- Tem certeza que a Mestrande não está aqui? A cobra dela está ali...

- Cobra? Não sabia que era uma cobra - Severus dá um riso assustador. Eu me solto dos braços dele. - Você sabia disso, chefinho ? - Severus olha para a cobra, que começa a se modificar. A cobra vem na minha direção e eu vejo que ela se transformou no... Lucius!

- Não... Querida - Lucius me olha de cima a baixo - Como vai, minha linda [s/n]? - Sua voz me faz sentir um frio na espinha. Eu me viro rapidamente para ir embora, mas Severus me segura.- Pra onde você pensa que vai, meu amor ? - Lucius diz docemente.

- Eu vou embora ! - Eu me debato - Severus me solta! - Digo batendo nas costas do moreno.

- Severus? - Severus fala isso e eu o olho com medo - Você realmente não é boa em reconhecer ninguém né?

- Mestrande, vamos logo. Não vai demorar muito até o idiota do Snape percebe que a docinho dele... Sumiu - Lucius diz e ri.

- Mestra... - Eu não consigo completar minha frase pois recebo uma pancada muito forte na cabeça e tudo fica escuro.


Notas Finais


Fudeu :).


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...