História Always Snape - Capítulo 26


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Dumbledore, Argo Filch, Dobby, Draco Malfoy, Fred Weasley, Fred Weasley Ii, Harry Potter, Hermione Granger, Lílian Evans, Lílian L. Potter, Lord Voldemort, Lucius Malfoy, Merlin, Minerva Mcgonagall, Narcissa Black Malfoy, Neville Longbottom, Personagens Originais, Remo Lupin, Rúbeo Hagrid, Salazar Slytherin, Severo Snape, Sibila Trelawney, Sirius Black, Tiago Potter, Tiago S. Potter
Tags Always, Draco Malfoy, Harry Potter, Imagine, Lucius Malfoy, Severo Snape, Severus Snape
Visualizações 106
Palavras 2.548
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura 💚🐍💚

Capítulo 26 - Você não vai


Fanfic / Fanfiction Always Snape - Capítulo 26 - Você não vai

               ~ Sonho ~

               { POV [s/n] }

Eu abro meus olhos devagar e minha visão está um pouco embassada. Ponho a mão em minha cabeça, onde eu estou?

- No seu sonho, querida - Uma voz que eu não queria escutar por um bom tempo volta a invadir meus ouvidos. Arregalos meus olhos ao ver Lucius com uma taça de vinho na mão sentado numa poltrona na minha frente. Ele me parece calmo, o mesmo Lucius que eu conheci antes dessa loucura. - Me sinto bem... triste por você me chamar de maluco, querida. - Lucius olha para taça de vinho que ele está girando e depois para mim com a sobrancelha arqueada.

- O sonho é meu e você não tem o direito de invadir isso - Eu digo com um tom mais alto do que o sonserino em minha frente.

- Abaixe o tom, querida... não estamos brigando - Ele diz sinicamente

- Primeiro : Pare de me chamar de querida - Digo ríspida - E segundo... - Eu me levanto do sofá em que estava deitada - Saí do meu sonho, seu maluco.

- É bom que sabe que sou real - Ele sorri e coloca a taça em cima do centro - E eu já vou indo... - Ele se levanta elegantemente da poltrona - Só vim te falar duas coisas - Lucius de aproxima de mim e eu dou alguns passos para trás - A primeira coisa é que... Ainda lembra que o Draco está comigo não é? - Eu levanto meu olhar espantada. Esqueci completamente do Draco !! Lucius sorri vitorioso - Eu não vou poupar meu filho, querida. Então, vamos fazer assim... Você volta para mim e eu liberto o Draco, caso contrário eu... - Ele suspira com desdém - Eu mato ele - Lucius se curva para perto de mim - Entendeu?

- Você não faria isso - Falo com um riso frouxo de nervoso

- Dúvida ? - Ele abre um grande sorriso - Se dúvida... Então não venha - Ele passa a mão em uma mecha do meu cabelo - E fique com o seu... Severus - Ele diz o nome do Severus com raiva - E tomando essa decisão, o Draco... Bem, o Draco vai morrer - Lucius dá um risada assustadora.

- Você é maluco - Eu digo me afastando dele

- Sim... Maluco por você, por seu sangue, por seu poder... Pelo nosso poder - Lucius mantém o sorriso maléfico no rosto.

- E quanto tempo eu tenho pra ir até você ? - Eu digo apreensiva

- Deixa eu ver - Lucius suspira - Tem até o por do sol de hoje

- Mas... - Digo incrédula

- Acha mesmo que eu vou dar muito tempo pra você, garota? - Ele diz se aproximando raivoso - Você já escapou de mim uma vez, eu não vou dar chance de você e seus amiguinhos criarem um plano

- Sai daqui agora - Digo irritada

- Como queira, querida - Eu reviro os olhos ao ouvir esse apelido irritante - Bom... Tem a segunda coisa não é ? - Lucius diz com a mão na maçaneta - Qual seu sabor favorito para bolo mesmo ?

- Que ? Essa pergunta não faz sentindo nenhum - Digo enquanto riu da cara do Lucius

- É porque eu não quero estragar a festa ... Sabe, não quero que a convidada principal fique insatisfeita - Ele diz com um sorriso malicioso

- Chocolate... - Digo receosa

- Muito bem - Lucius abre a porta mas antes de fecha-la olha para mim de novo - Até mais tarde, Meu amor - Sorrindo ele fecha a porta.

       ~ Fora do sonho ~

            { POV [s/n] }

Eu desperto e estou suando frio. Minha respiração é pesada e alta.

- Tudo bem, docinho ? - Severus aparece na porta do banheiro apenas de cueca e uma camisa preta. Eu tento não pensar nessa imagem, creio que não seja a hora para isso.

- Claro... - Mesmo tentando ainda fico olhando fixamente para Severus, a vontade que eu tenho de me jogar em seus braços é real. Severus tem um sorriso vitorioso no rosto. - Eiii - Eu digo fingindo estar brava - Não vale quando você pode ler o que eu estou pensando - Vejo ele arregalar os olhos

- Como você ... - Eu interrompo-o

- Dumbledore... - Digo com os braços cruzados

- Desculpe... eu tento ao máximo não fazer isso com você. - Ele sorri - Mas é que as vezes você me deixa confuso e eu quero saber o que ta acontecendo - Ele ri e eu dou apenas um sorriso de leve - Você não me parece bem...

- Eu... eu tive um sonho... que não era bem um sonho - Digo passando a mão pelo braço

- Que sonho ? - Severus se aproxima de mim e se senta na cama

- Ham... porque você mesmo não vê ? - Ele olha para mim arqueado a sobrancelha e acena com a cabeça.

~ Depois de alguns minutos ~

{ POV [s/n] }

- Você não vai - Severus diz irritado enquanto põe a sua roupa

- Mas, Severus... - Digo me aproximando dele

- SEVERUS? - Ele vira com os olhos cheios de fúria - [s/n] VOCÊ IMAGINA O MEU SOFRIMENTO QUANDO VOCÊ TAVA COM ELE ? ... EU NÃO VOU DEIXAR VOCÊ VOLTAR PRA ELE SÓ PRA SALVAR O FEDELHO DO DRACO

- ELE É SEU AFILHADO

- E VOCÊ É O AMOR DA MINHA VIDA - Severus diz segurando meus braços com muita força - Olha... eu prefiro que meu afilhado morra do que você, entendeu ?

- Ainda continua egoísta, Severus...

- Não é questão de ser egoísta ... Só não quero perder você... - Severus me parece muito triste - Não vá... Por favor

- Desculpa... Mas eu vou sim - Vejo pequenas lágrimas escorrer dos olhos de Severus.

- Vou fazer você tirar essa ideia da sua cabeça...

- Como ? - Eu fico um pouco assustada

- Dumbledore vai me ajudar nisso - Severus pega na minha mão e começa a me puxar para fora do quarto.

- Severus ! Severus!- Eu começo a gritar com ele quando chegamos no meio do corredor

- O que foi ? - Ele se vira para mim

- Eu ainda estou só com a roupa de baixo - Eu digo e ele me olha e cerra os dentes.

- Vai lá se trocar - Ele solta meu braço e cora um pouco. Severus olha para o outro lado do corredor e eu olho também e TEM DOIS MENINOS DA COVIRNAL OLHANDO PRA MIM

- Aaah que droga - Eu digo me virando e voltando para o quarto. Eu consigo escutar o Severus gritar " VOCÊS DOIS! MENOS 50 PONTOS PARA COVIRNAL!" - aiiiin que vergonha - Digo pondo a mão na cabeça.

~ Sala do Dumbledore ~

{ POV [s/n] }

Eu e Severus entramos na sala de Dumbledore. Vejo Lupin rindo de uma brincadeira do Sirius, Harry conversando com Dumbledore e Hermione brigando com Rony.

- Oie, bom dia - Digo um pouco tímida

- [s/n] !! - O Harry vem e me abraça forte - Tava preocupado com você. - Eu sorrio e retribuo o abraço do Harry. Escuto Severus pigarrear e na mesma hora Harry se separa de mim. Eu olho para Severus com a sobrancelha arqueada e puxo Harry de volta, o abraçando de novo. Sirius e Lupin soltam um risadinha. Severus dá um suspiro e vai para perto de Dumbledore. - Você sabe que ele vai me odiar ainda mais né ? - Harry diz entre os dentes

- Sei... Desculpa - Digo sorrindo e soltando Harry.

- Como está, senhorita [s/n] ? - Lupin diz docemente para mim

- Eu estou bem... e você, Lupin ? O que está fazendo aqui ? - Digo e sorrio

- Tenho um trabalho para fazer - Lupin diz sorrindo

- Ah sim... - Eu suspiro

- E sou invisível ou ninguém se importa comigo ? - Sirius diz figindo estar chateado

- Sirius ! - Eu corro e dou um abraço nele

- Nossa... Não sabia que eu tão importante assim - Ele diz me apertando. - Deveria ver a cara dele... é hilária - Sirius diz sussurando em meu ouvido.

- Olha, eu fico muito agradecida que você me ajudou na floresta - Digo me afastando de Black.

- Não foi nada... Desculpe por não ter impedido Lucius de te levar de novo. - Ele diz triste

- Tudo bem... eu só precisava que você avisasse ao Severus onde eu estava - eu coro

- Não que ele tenha precisado dessa informação - Sirius diz soltando um riso

- Pra você ver sua inutilidade, Black - Severus diz debochado

- Quer mesmo falar sobre inutilodade, Ranhoso? - Sirius diz se pondo na minha frente

- Tem como vocês dois pararem de brigar ? - eu digo irritada

- Foi ele que começou - Sirius diz lançando um olhar desafiador para Severus

- Não importa quem começou, ainda parecem duas crianças - Lupin diz encostado na mesa

- Concordo com o Lupin - Digo cruzando os braços

- Que seja... - Severus suspira - Diz pra ele a maluquice que você quer fazer, [s/n] - Severus diz apontando com a cabeça para Dumbledore.

- Maluquice ? - Dumbledore arqueia a sobrancelha

- Ela quer ir salvar o Draco ! - Severus diz irritado

- Não precisa ir junto, [s/n]. Nós já vamos reso... - Eu interrompo Dumbledore

- Lucius disse que vai matar o Draco se eu não for ao seu encontro até o pôr do sol de hoje - Digo tudo bem rápido. Consigo escutar Severua suspirando de raiva

- O que aquela cobra disse ? - Sirius diz se aproximando

- Ele não mataria o próprio filho - Harry diz rindo de nervoso

- Você não conhece o Lucius... Aquele cara faria de tudo por poder, Harry - Lupin diz olhando para o garoto.

- Como ele te disse isso ? - Hermione me olha com os olhos cerrados

- Em um sonho... - Eu suspiro - Ele invadiu minha mente

- E então... Como vamos levar ela lá ? - Lupin pergunta calmamente

- ELA NÃO VAI! - Severus grita e todas da sala se assustam

- Eu não vou mais discutir com você, Severus. Não mesmo - Digo cruzando os braços

- Ótimo, seja uma boa garota e me obedeça - Ele diz com um sorriso sínico nos lábios se aproximando de mim - Você não vai

- Eu não tenho o porque obedecer você. Vai perdendo essa autoridade que você acha que tem sobre mim, querido - Digo com a sobrancelha arqueada - Então, qual o plano Dumbledore ? - Digo me virando para o mais velho. Severus bufa e vai em direção a porta. Dumbledore com um movimento da mão tranca a porta e vejo Severus o olhar com raiva.

- O primeiro passo é você - Dumbledore olha para mim - não saber do plano, já que Lucius pode entrar em sua mente. - Depois Dumbledore olha para Severus - E segundo, alguém deveria parar de agir como criança de novo... Se está com medo de perder ela então se empenhe e faça com que isso não aconteça - Severus engole seco e escuto Sirius segurar a risada. Severus se aproxima de mim e pega na minha mão

- Desculpe... - Ele diz sem olha para mim

- Nunca mais aja como se fosse meu chefe, entendeu ? - Digo apertando a mão dele

- Pode deixar, docinho - Ele olha para mim e dá um sorriso. Eu reviro os olhos e solto a mão dele.

- Bom... Eu vou indo então - eu suspiro

- A senhorita está dispensada das suas de hoje - Dumbledore diz e sorri

- Sim senhor... - Eu olho para todoa na sala - Até mais tarde

- Até - Todos me respondem em coro e eu saio da sala. Algo me diz que esse dia promote.

~ Horas mais tarde ~

{ POV [s/n] }

Minha cabeça está doendo de tanto que eu pensei... Passei o dia todo na janela do quarto do Severus. Pensei em tudo que vai acontecer no momento em que eu voltar para os braços de Lucius... Isso me deixa maluca.

- No que está pensando ? - Severus me abraça por trás e deposita um meio em meu pescoço.

- No que vai acontecer... - Eu suspiro

- Não me parece tão confiante quanto estava... - Severus me aperta um pouco mais contra ele - Quer desistir ?

- Severus...não me irrita - Digo respirando fundo

- Ei ei, fica calma. Não vim aqui pra brigar, vim pra ficar com você mais um pouco - Ele me vira para si, coloco minhas mãos em volta do seu pescoço e beijo sua boca. Nosso beijo parece mais uma despedida do que outra coisa... Mesmo assim é cheio de desejo. - Vou sentir sua falta, mesmo que só vá ficar longe de mim por alguns minutos.

- Eu também... - Suspiro enquanto Severus beija meu pescoço. Severus me segura pela cintura e me leva para a cama. - Sev... Vai fazer isso agora ? Percebeu a situação que a gente tá ? - Digo e dou um riso baixo

- Por isso mesmo...Pra aliviar a tensão - Ele sorri maliciosamente - Além do mais - Severus volta a beijar o meu pescoço - Faz um bom tempo que a gente não faz isso... - Ele diz entre os beijos - E eu tava morrendo de vontade de te ter aqui na minha cama de novo - Severus olha para mim e pisca. Ele passa a mão pela a lateral do meu corpo e isso me faz arrepiar. Sinto os beijos de Severus começarem a descer do meu pescoço e ir em direção ao meus seios. Quando Severus chega na região, arqueia a sobrancelha e coloca a mão por debaixo da minha blusa. Severus se aproxima novamente do meu rosto e começa a beijar minha boca enquanto massageia meus seios. - [s/n]... - Ele solta um suspiro de prazer

- Severus, [s/n] o sol já está se pondo - A voz abafada de Dumbledore atrás da porta faz o meu coração acelerar de medo. Severus dá um soco na cama

- Desgraçado... - Ele suspira de raiva, levanta da cama e se recomponhe. Eu faço o mesmo. - Sim... Já estamos indo - Consigo ver que Dumbledore, Sirius, Lupin e Minerva estão na porta... Eu sinto uma coisa forte fazer minhas bochechas corare, eu esqueci o nome...Como é mesmo ?... Ah é, Vergonha o nome. Eu me aproximo deles.

- Estou pronta ... - Digo e suspiro

- Me parece hesitante... - Lupin me olha triste - Mudou de ideia ?

- Não... Eu só estou com medo - Digo e passo a mão no braço - Só vamos, tomerei coragem quando for a hora.

- Ótimo - Lupin sorri.

- Eu fui até lá, Severus. Ele levou alguns comensais consigo... Aparentemente ele vai fazer uma cerimônia. - Sirius diz olhando para o Pálido ao meu lado.

- Quantos ? - Severus siz preocupado

- Uns 15 ... - Sirius diz com a face enrugada, parecendo fazer foraça para se lembrar do número de pessoas.

- Muito bem... Acho que podemos lidar com eles - Severus bufa - Bom, meu amor... - Severus se agacha ao meu lado - está pronta mesmo ?

- Sim - Digo forçando um sorriso e Severua balança a cabeça derrotado

- Okay... Olhe para mim - Eu faço o que ele pede. Severus aponta a varinha para mim - Obliviate!


Notas Finais


Gnt n espera muito de mim ta? Eu n tenho mt capacidade


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...