História Always together - Imagine jungkook - Hot (incesto) - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, EXO, IU, Jay Park
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Jay Park, Jennie, Jeon Jungkook (Jungkook), Jisoo, Jung Hoseok (J-Hope), Kai, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lee Ji-eun "IU", Lisa, Lu Han, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Rosé, Sehun
Tags Imagine Bts, Imagine Bts Hot, Imagine Bts Incesto, Imagine Jungkook, Imagine Jungkook Hot, Imagine Jungkook Incesto
Visualizações 651
Palavras 2.645
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Fluffy, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Drogas, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiê xuxus. Como vocês estão?
Eu espero que estejam bem,por que eu estou ótima. 😀

Mais um capítulo lindíssimo pra vocês.

O fiz com muito carinho,e espero que gostem.



Sem delongas,já que eu não tenho nada importante á dizer... partiu pra ler! 🤣

Obs: Qualquer erro, não se importem.

BOA LEITURA 😉❤️♥️✌️

Capítulo 7 - Chapter: 7 - "Estou com muito frio, você pode me esquentar?"


Fanfic / Fanfiction Always together - Imagine jungkook - Hot (incesto) - Capítulo 7 - Chapter: 7 - "Estou com muito frio, você pode me esquentar?"

Capítulo anterior: 

Me aproximei novamente de seus lábios. Minha vontade era imensa de a beijar até nossas respirações acabarem,mas isso era impossível.

Dei um selinho rápido,como também fiz no carro e sussurrei no seu ouvido:

"Um dia você vai sentar e rebolar no meu pau" — Sorri maliciosamente e mordi o lábio inferior.

Continuação…

Dias depois…

*Jeon S/n P.O.V's*

Lá estava eu deitada sobre minha cama,encarando o teto logo em pleno final de semana.

Eu não tinha simplesmente nada á fazer,já que estava proibida de usar o celular ou de assistir televisão. Estava até pensando em chamar meus amigos para irmos em algum lugar e acabar com esse tédio todo,mas logo desisti da idéia.

Não seria possível, já que estava sem celular,e mesmo que seja possível,meu pai não iria concordar e muito menos deixar eu sair.

Depois daquele dia do jantar,tudo passou a mudar. Estou seguindo as coisas que foram marcadas pela minha amiga naquele papel,não creio tanto que está dando muito certo.

Lisa comprou até umas roupas nem um tanto comportadas para mim usar e mesmo eu não concordando com tudo isso que ela está fazendo,vamos ver no fim o que vai dar. Se der certo vou á agradecer eternamente.

Se marcavam três horas da tarde. Meu pai estava lá em baixo no escritório.

Até de final de semana o homem trabalha, inacreditável.

Resolvi então descer e comer algo,já que meu estômago estava roncando demais. Talvez eu poderia dar uma rápida olhada na televisão também,mas escondida.

Não,não faria isso.

Ou…

Faria?

A primeira coisa não é desobedecer meu pai em algumas vezes?

Isso iria o provocar?

Não! Iria é irritar.

Aish! Por que fui contar meu segredo á Lisa?

Tenho um certo problema na cabeça.

Olhei para o traje em que eu usava e lembrei do que Lisa havia dito.

"Não é essas roupinhas de ursinho,coloridinhas e essas merdinhas. Você tem que usar roupas que bitchs usam. "

Eu simplesmente não consigo largar dessas roupas,acho tão fofas e Lisa crítica como se fosse a coisa mais ruim do mundo.

Prefiro usar elas do que essas roupas vulgáres.

Confesso que tenho algumas dessas em meu closet e que já cheguei a usar,mas já larguei de mão. Não sei como ainda não as joguei fora ou taquei fogo.

Mas será que eu visto as roupas que Lisa comprou?

Vai que meu pai aparece lá...

Eu vou com essa mesmo,me agrada mais. Appa tem que gostar do jeito que eu sou.

Segui até a porta de meu quarto. A abri e logo saí. Desci as escadas com cuidado,por que meu pai é bem exigente pra fazer silêncio,ainda mais quando ele está trabalhando no escritório. Então eu teria que descer com cuidado,já que a escada faz um barulho alto demais.

Assim que desci aquela longa escada,segui em direção a cozinha.

Abri a geladeira e encontrei um potinho de lamén aberto,não hesitei e logo o peguei já que estava me dando água na boca.

Levei então até o microondas para dar uma esquentada,e aguardei a comida estar pronta para ir direto ao meu estômago.

Eu sou mais acostumada a comer lamén com garfo,acho mais prático. Então peguei um garfo da gaveta de talheres.

O lamén já estava pronto. Tirei o potinho de lamén do microondas e o transportei rapidamente para o balcão da cozinha. Estava quente demais,que chegou ao ponto de queimar minha mão.

— Aigoo! — Resmunguei indo até a pia,e ligando a torneira para ameninar a dorzinha.

— S/n? — Jungkook apareceu na cozinha.

— P-pai? — O olhei assustada e encostei na pia.

— O que está aprontando? — Indagou me olhando de cima a baixo.

— Não estou aprontando nada não,só estava com fome e decidi esquentar esse lamén…— Apontei para a comida acima do balcão o fazendo dar uma rápida olhada. — que estava na geladeira,mas acabei queimando minha mão,após tirar do microondas. — Respondi dando um sorriso fraco.

— Você se queimou? — Se aproximou de mim preocupado. — Está tudo bem? — Me olhou novamente de cima a baixo,mas dessa vez mordeu o lábio inferior.

Será que tá dando certo mesmo?

— A-ah,estou sim. — Mostrei minha mão que estava avermelhada.

— Está muito vermelha sua mão. Não quer passar um gelo? — Indagou á segurando com cuidado e neguei com a cabeça um pouco nervosa.

— Não precisa,foi só uma queimadinha,nada demais. — Respondi e dei um sorriso enorme.

Me distanciei de Jeon Jungkook e voltei até o balcão assim pegando o lamén em minha mão. Caminhei o mais rápido possível um pouco nervosa e…

POW!

Sem querer acabo escorregando no piso liso e derrubando todo meu lamén no chão. Eu havia me esquecido que o piso era liso demais.

Infelizmente,dei de cara no chão.

Já não bastava ter queimado minha mão,e agora essa…

Hoje o azar está do meu lado. Minha vontade naquele momento,era de chorar.

Por que isso havia acontecido logo comigo?

Bem na frente do meu pai?

Sim,meu pai estava lá e viu tudo.

Impossível ele não ter dado uma pequena risada,eu também riria de mim por ser tão estabanada.

Aquilo foi constrangedor,mas foi mais quando percebi que meu shorts estava um pouco acima do normal,deixando algumas partes á mostra.

— Meu Deus! — Disse Jeon se aproximando de mim e rapidamente me levantei um pouco envergonhada.

— E-eu estou bem. — Falei me recompondo lentamente ofegante. — Eu vou limpar isso. — Falei saindo dali correndo até a lavanderia para pegar algo para limpar.

Aquilo foi muito constrangedor. Aish!

Assim que voltei da lavanderia com um rodo e um pano em mãos,começei a limpar aquele chão que estava cheio de óleo e macarrão instantâneo pra todo lado.

— Você não presta atenção em nada mesmo,S/n! — Comentou meu pai lá da sala e levei um leve susto.

Pensei que ele tinha voltado para seu escritório,já que não estava mais ali.

— Você anda distraída demais pro meu gosto. — Disse e me engasguei com minha própria saliva.

— Eu tô? — Perguntei e ele virou seu rosto para mim.

— Você não acha que essa roupa esta muito curta? — Mudou de assunto arqueando uma de suas sombrancelhas e me olhei dos pés ao pescoço.

Percebi que além de estarem "curtas" estão sujas de lamén e grudendas.

— B-bem,eu me acho confortável nesses tipos de roupas. — Respondi e ele suspirou. — Mas,eu vou ter que tomar um banho e me trocar,já que estou grudenda e suja. — Completei e ele soltou um riso baixo. — Pai,assim que eu terminar de fazer isso,deixa-me assistir na televisão? — Perguntei fazendo uma carinha de cachorrinho pidão e ele parecia pensar.

— Você esqueceu? Está de castigo. — Disse e bufei frustrada.

— Mas estou no maior tédio,não tenho nada pra fazer. — Comentei.

— Não S/n! Você tem que aprender com as coisas que você está fazendo. — Disse.

— E se assistirmos um filme hoje? Só nós? — Fui até a sala e Jeon me olhou irritado.

— S/n, você está teimosa demais. — Comentou e sorri amarelo.

— Appa,por favor! — Me ajoelhei.

— Tá…tá. Okay! — Suspirou fundo. Assistiremos um filme hoje a noite, está satisfeita? — Me encarou e logo um sorriso se formou em minha boca.

Só eu e Appa assistindo um filme?

Não estou acreditando,não mesmo.

Tive mesmo uma ótima idéia.

~Quebra de tempo ~

{08:47 p.m }

Já se marcavam no relógio quase faltando dez para as nove. Meu pai e eu já havíamos jantado,agora estamos preparados para assistir á um filme que eu mesmo vou escolher.

— Escolha um de terror. — Sugeriu o mais velho se sentando no sofá, enquanto lia um livro.

— Você não vai prestar atenção no filme,já que está lendo um livro e quando está fazendo isso,não pode ser interrompido. E imagine eu? Vou estar aqui morrendo de medo,sem ter alguém para eu abraçar quando levar susto. — Falei e ele logo riu. — Eu vou escolher um de romance e pronto! Acho mais fofinho. — Falei e ele fez uma careta.

— Tudo bem. — Disse se levantando. Fechou seu livro e o colocou sobre a estante da sala. Depois voltou para o sofá gigante e se deitou. — Você vai fazer pipoca pra gente? — Perguntou e assenti já com o filme em mãos.

— Vamos assistir esse. — Mostrei a capa do filme ao moreno.

Eu estava feliz de estar ali,em um momento desses com meu pai.

— Aigoo! Filme de romance é muito chato. — Comentou e fiz biquinho.

— Não é não. — Disse e me levantei.

Tirei o Cd da capinha e o coloquei no DVD player,logo que se iniciou dei pause.

— Eu vou fazer a pipoca,não dá play até eu voltar. — Falei e rapidamente saí dali.

*

*

*

— Aqui está. — Entreguei um pote cheio de pipoca á Jungkook que sorriu.

Faz um tempo que não temos um momento assim,de pai e filha. Mas eu quero mudar. Quero o momento de homem e mulher entre nós algum dia.

Assim que entreguei a pipoca ao meu pai,peguei o controle do DVD e logo dei Play. Depois me sentei ao lado de Jeon com as pernas um pouco erguidas no sofá. Eu estava com uma blusa branca transparente que Lisa havia comprado,dava pra ver o sutiã preto que eu usava.

O filme então começou e Jungkook não parava de suspirar,parecia um pouco incomodado com o gênero do filme que escolhi.

— O que foi? — Olhei para o maior.

— Não é nada não. — Disse e mesmo assim deu mais um suspiro parecendo com um arfar.

Não é o que eu tô pensando…

Será que deixei meu pai excitado mesmo?

O filme foi passando e aos poucos o clima ia esquentando.

Talvez eu deveria me sentir arrependida de ter escolhido esse filme,por simplesmente estar assitindo-o com um homem ao meu lado.

Mas não me sinto arrependida,me sinto realizada.

Passou então uma cena muito inapropriada no filme,meu pai logo arregalou os olhos desesperado e cobriu meus olhos com sua mão.

— Você não pode ver isso. — Disse.

— Mas eu já tenho quase dezessete anos. — Falei intrigada. — Qual o problema?

— H-hum,nenhum. — Disse e logo tirou sua mão que cobria minhas vistas,ficando um pouco sem jeito.

A cena já havia acabado.

Por que ele não me deixou ver?

Queria ver como ia ser assistir uma cena maior de dezoito ao lado dele.

— Você devia ter escolhido outro filme. — Disse colocando sua mão na minha coxa descoberta,algo que me fez assustar com o ato. — Filme de romance não presta. Só mostra essas coisas. — Completou frustrado alisando ali o local.

Eu estou vendo coisa,ou isso é real mesmo?

— P-pai,o que você está fazendo? — Indaguei com os olhos arregalados e ele me olhou desentendido.

— A-ah,me desculpe. — Olhou para o que estava fazendo e logo retirou sua mão dali.

Por que eu impedi o momento? Devia ter aproveitado mais o seu toque.

— Não. — Falei pegando sua mão e colocando-a de volta no lugar. Ele me olhou confuso.

— Faz carinho em mim? — Olhei para ele como se aquilo fosse normal.

Meu pai ficou pensativo,mas logo fez o que eu havia pedido.

Sua mão macia e quente em contato com minha pele era maravilhoso.

Aproveitei o momento o mais que pude. Appa não tinha segundas intenções com aquilo. Disso eu tinha certeza. Era apenas um carinho que o mais velho estava fazendo.

Me surpreendi ao perceber Jeon aproximar sua mão á minha intimidade.

Eu errei feio. Aquilo não era apenas um carinho. Sorri discretamente ao perceber o que estava acontecendo naquele momento.

Não podia ser um sonho erótico de novo.

Jungkook então colocou sua mão por debaixo de meu shorts e alisou minha intimidade por cima da calcinha por alguns segundos.

Que sensação maravilhosa era aquela.

Mas infelizmente aquilo acabou.

— Me desculpe. Não era para ter feito isso. — Disse se levantando e colocando a bacia de pipoca no sofá rapidamente. Ele parecia se sentir culpado com aquilo.

— M...— Sem antes falar o moreno saiu dali e me deixou sozinha confusa e não acreditando com o que estava acontecendo.

— Wow! Mas o que foi isso? — Perguntei a mim mesma impressionada.


Horas depois...

Depois do que havia acontecido, simplesmente começou a chover. Parecia que aquilo foi um milagre que até às comportas do céu se abriram.

Deitada em minha cama,dando uma olhada nas matérias. Estava com meus pensamentos voltados só para meu pai. Nem na intensidade que a chuva estava se tornando eu me importava.

Aquilo foi tão bom,tão gostoso. Queria sentir sua mão acariciando minha boceta novamente,mas que a minha intimidade estivesse em contato mesmo com sua mão,sem que nada impedisse,como por exemplo um pano qualquer.

Minutos foram se passando e percebi que a chuva foi ficando mais forte ainda,parecia cair até pedrinhas de gelo pelo barulho que fazia na minha janela.

Estava com medo de alguma hora quebrá-la.

— Estranho o tempo ter mudado do nada. — Falei comigo mesma.

Bem,estou um pouco desenformada,já que sempre via a previsão do tempo aqui na Coréia. Mas hoje eu não pude nem assistir qualquer programa,apenas um filme, tal que fez tudo aquilo acontecer.

Saí do meu quarto e desci as escadas nem um pouco preocupada com a chuva,já que minha casa é muito segura,apesar de que dava uns apagões quando chovia desse jeito e eu tenho muito medo de escuro.

Duvido que você também não tenha.

Começou a dar fortes trovões,mas eu não estava me importando. Queria apenas tomar um copo de água pra matar minha sede.

Assim que fui até a cozinha,peguei um copo do armário e uma jarra de água gelada que estava na geladeira.

O ar estava muito quente.

Depois que fiz isso,coloquei um pouco da água no copo o enchendo e logo em seguida bebi,mas peguei mais por que minha sede era muita.

Quando fui levar o segundo copo de água á boca,vi um raio dar bem do lado da porta da sala que era transparente. Aquilo me fez derrubar o copo que estava na mão,no chão,o quebrando em mil pedaçinhos.

Fiquei tão assustada,pois o barulho era muito alto.

— Hoje eu estou assustada demais!— Comentei á mim mesma me agachando para recolher os cacos de vidro.

Derrepente dá um apagão.

Sempre quando chove assim,os raios dão no mesmo lugar e dão apagão no condomínio todo.

Assim que me agachei,escutei passos na escada.

— Ah,mas essa ainda. — Murmurei baixinho aflita. E se fosse um ladrão que se aproveitou da situação e veio pra roubar?

Eu não estava conseguindo exergar simplesmente nada.

Me levantei e tentei caminhar até um lugar seguro,mas sinto alguém atrás de mim,fazendo meu coração acelerar.

É agora que eu morro.

A pessoa enrolou seu braço no meu pescoço me sufocando. Senti algo na minha bunda,que me fez arfar com o contato. Era algo duro.

— Quem é você? — Perguntou a pessoa no meu ouvido e suspirei aliviada,após perceber que era meu pai.

— Pai,sou eu a S/n ! — Falei e ele logo me largou parecendo assustado.

— S/n? Mas o que você está fazendo aqui? Pensei que fosse um ladrão. — Disse.

— Eu vim tomar água,estava com muita sede. — Respondi e ele segurou em minha mão certamente para me levar até a sala. — A-ai. — Resmunguei com dor no dedo e percebi que havia cortado com o caco de vidro.

— O que é isso? Machucou de novo? — Perguntou e ri sem graça.

— Eu acabei derrubando o copo de vidro no chão e eu fui tentar recolher os cacos.

— Você foi tentar recolher os cacos com as mãos? S/n é você mesmo? Essa não é você. — Disse ligando a lanterna de seu celular. — Você devia ter ficado no seu quarto,sabe que chuvas dessas é muito perigoso,ainda mais quando alguém anda descalço pela casa. — Disse irônico após direcionar a lanterna de seu celular para meus pés.

— Desculpe. — Falei me aproximando dele e logo o abraçei. — Estou com muito frio, você pode me esquentar? — Indaguei próximo a sua boca. 

Eu sou muito boa em mentir. Estava na verdade morrendo de calor, mas eu queria ver a reação dele, apesar de estar escuro, eu conseguia sentir suas emoções de acordo com sua respiração. Eu sei que essa não sou eu, mas vamos ver se eu ser outro tipo de pessoa, vai mudar os sentimentos de pai do Jungkook, para um desejo que homens sempre sente pelas mulheres.

Continua...


Notas Finais


Essa história tá cada vez esquentando mais,não é? 😏😂

Bom gente,espero que vocês tenham gostado. Comentem para mim saber a opinião de vocês. 😁

Um beijão da Geh,para cada girassol marinho e até o próximo capítulo, que será postado em breve!

Link do meu perfil pra quem quiser me seguir ou virar meu amiguinho :

https://www.spiritfanfiction.com/perfil/geh_123

😘😘😘♥️♥️♥️♥️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...