1. Spirit Fanfics >
  2. Always with me - Taekook >
  3. Trancados no banheiro?

História Always with me - Taekook - Capítulo 22


Escrita por: e NayViih


Notas do Autor


Voltei, e talvez vcs surtem um pouquinho com esse capítulo ksks. Espero que gostem, boa leitura 💜

Capítulo 22 - Trancados no banheiro?


•Pov Jungkook•

Depois de ter batido o sinal para o fim do intervalo, fomos para nossa sala, mas no caminho não pude deixar de sorrir ao lembrar do que aconteceu no refeitório. Eu não esperava que o Tae me desse o cookie na boca, senti minhas bochechas ficarem quentes de novo.

- Kook, tá tudo bem? Você está vermelho? - Disse o Taehyung me olhando preocupado.

- Hm? Eu... Estou bem. - Eu respondi secamente.

Por mais que já tenha se passado alguns dias depois daquele quase confissão, eu ainda não posso deixar de ficar com vergonha do que eu fiz, ou melhor, do que eu não fiz.

Faltavam alguns minutos pra aula acabar quando senti uma vibração no meu bolso. Peguei meu celular e vi que Jimin tinha me mandado uma mensagem.

Jimin: Jungkook, sem perguntas, apenas vá a minha casa amanhã às 15:10.

Eu: Ué? Então tá né.

No dia seguinte...

Por que será que o Jimin quer tanto que eu vá na casa dele? Estou curioso. Olhei no relógio e já eram quase 15:00, decidi ir agora pra casa do Jimin.

Quando cheguei no local olhei para o meu relógio e eram 15:10, respirei fundo e apertei a campainha. Jimin abriu a porta depois de 2 minutos.

- Eae Jungkook, pode entrar. - Disse Jimin parecendo, ofegante?

- Obrigado, por que demorou tanto pra abrir a porta? - Perguntei desconfiado.

- Ah só estava resolvendo umas coisas lá em cima.

- Ah sei. - Isso não me convenceu nem um pouco.

- Vamos lá pra cima, lembra que eu disse que iria te ajudar? Bolei um plano e você vai ficar sabendo dele agora.

- Sério? Finalmente, achei que tinha desistido de me ajudar.

- Claro que eu não desistiria, agora vem.

Nós subimos para o seu quarto, sua casa até que era bem bonita.

- Entra aí. - Disse Jimin me mostrando a porta de seu quarto.

Nós entramos e ele fechou a porta.

- Não tem mais ninguém aqui né? - Perguntei meio desconfiado.

- Por que a pergunta?

- É que você estava ofegante.

- Ah, esse é o plano.

- O qu - Antes que eu pudesse falar qualquer coisa, Jimin me empurrou até o banheiro de seu quarto e me trancou lá.

- Tae!? - o que ele tá fazendo aqui? 

- Hm... Oi Kook. - Disse Taehyung meio sem graça.

- Mas o que - Me virei para porta e comecei a gritar. - PARK JIMIN O QUE ISSO SIGNIFICA?

- Ei se acalme, não vou tirar vocês daí até que se resolvam.

Então esse era o tal plano senhor Jimin? Vou te matar! Eu suspirei e coloquei minha testa na porta.

- Kook, tudo bem?

Eu me virei pra ele me sentando de costas pra porta. Bom, essa é a minha chance de criar coragem e me declarar pro Tae, afinal o Jimin não vai nos deixar sair daqui até que algo aconteça. Não era bem esse tipo de ajuda que eu esperava do Jimin, mas fazer o que né?

- Tae eu... Ah eu não sei nem por onde começar.

- Começa do início.

Eu fiquei pensativo por alguns segundos enquanto sentia o olhar do Tae sobre mim.

- Ok, do início. Tae... você e eu nos conhecemos desde que éramos crianças e nos tornamos melhores amigos. Nós sempre fizemos tudo juntos, saímos pra nos divertir, íamos pra escola juntos todos os dias, nós sempre íamos dormir um na casa do outro e passávamos o dia inteiro jogando pra depois dormirmos juntos. E atualmente nós continuamos fazendo todas essas coisas, enfim, com o tempo, percebi que sempre que olhava pra você, eu sentia uma coisa estranha dentro de mim, um sentimento que ainda não conhecia, que eu adorava sentir quando estava com você. Quando ficamos mais velhos, percebi o que era aquele sentimento que eu tinha por você, eu sempre ignorava porque me parecia tão errado sentir isso pelo meu melhor amigo e várias vezes tentei esquecer isso. Eu tentei de verdade de várias formas, mas meus pensamentos sempre voltavam pra você.

Eu dei uma pausa pra recuperar o ar, não ousava olhar para o Taehyung porque sabia que ele estava com o olhar fixado em mim e com certeza, eu estava mais vermelho que um tomate enquanto ouvia os batimentos cardíacos do meu coração.

- Tae, o que eu estou querendo dizer é que... - Fala Jungkook, seu idiota! - Eu amo você.

MEU DEUS EU NÃO ACREDITO QUE EU DISSE. EU FALEI ISSO MESMO?

Eu conseguia sentir meus batimentos ficarem cada vez mais rápidos e minhas mãos tremendo e suando. Ouvi passos vindo até mim e senti a presença de Taehyung ficando de joelhos na minha frente. 


- Jungkook, olha pra mim.


Eu não olhei.

- Jungkook. - Disse Taehyung vindo mais perto de mim, levantando meu queixo e olhando fixamente pra mim.

Eu o olhei de volta ainda morrendo de vergonha. Nossos rostos estavam muito próximos um do outro, dava até pra sentir sua respiração.

Então, ele sorriu. Esse sorriso, que sempre me derrete por dentro.

- Você fica muito fofo quando está com vergonha. - Então selou nossos lábios e iniciou um beijo calmo e doce.

Não acredito que estou beijando Kim Taehyung. Os lábios dele são tão macios, a sensação é maravilhosa. Sinto que meu coração está prestes a pular pra fora do meu peito. 


Notas Finais


Finalmente os Taekook se beijaram pela primeira vez 💜👏. Ah gente, eu tenho uma coisa pra falar pra vocês, nós temos uma co-autora agora, ela está escrevendo junto comigo então ela também vai responder os comentários de vocês. E o que acharam do capítulo? Até o próximo, bjs 🥰.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...