História Amaldiçoado - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Imortal, Maldição, Mistério, Terror, Violencia
Visualizações 17
Palavras 814
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Sobrenatural, Terror e Horror
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Jamy


Jaime On

*3 meses atrás*

Enquanto ela ria, meu peito batia forte, era como se eu estivesse me apaixonado demais por aquela menina, nunca tinha visto alguém tão linda.

- Vai até ela cara - Um amigo me encorajou.

Me levantei com um pouco de medo e me sentei ao lado

- Então ? - perguntei nervoso, ela abriu um sorriso para mim - Eu sou Jaime.

- Amanda - Respondeu sorrindo novamente - Por que você está chorando?

- Sei lá mas quando eu estou feliz acontece sempre

Foi assim que a conheci

* Atual *

- Por que está chorando? - Falou ela, secando minhas lágrimas.

- Lembrei do dia que te conheci - Também passei a mão no meu rosto, me senti envergonhado.

- Que dia triste para lembrar, mas não é motivo para chorar - Era sim, não me sentia bem, hoje talvez seria o dia em que eu ia perde tudo.

Saímos do carro dela, um Honda Civic que tinha ganhado por sua mãe, antes dela morrer.

Nois dois entramos na nossa sala, no nosso último ano do ensino médio, sentamos lado a lado. Enquanto estávamos sentado vi ela fraca, tossindo forte, ela tirou o último remedio da caixa, tentei não chorar vendo aquilo.

Ela me abraçava. Também chorando.

Quando acabaram as aulas levei ela até o bosque lá perto, estávamos sentados na beira do riacho, ela todos sangue,seu cabelos ruivos estavam cinzentos, seus olhos sem vida.

- Por que? - Falei indignado - Por que isso, você poderia ter ido embora... - Travei um pouco com o choro - Eu trai você com aquela bruxa, mas mesmo assim você ficou... Você... Ficou comigo - Ela colocou sua mão gelada no meu rosto.

- Você foi meu primeiro amor, nunca amei alguém como você - Ela começou a chorar - O importante é que você arrependeu, a culpa foi de nos dois, eu.. eu não tratei você bem e ... - Ela caiu no meu colo chorando fraca, ela estava mais branca do que antes, e fria, comecei a chorar, minhas lágrimas caiam no seu rosto, e com sua última força ela secou minhas lágrimas. Foi assim que ela se foi.

Meu coração parou de bater por uns segundos, cai chorando no chão, engasgado com o chorando e berrando. Me bati, ataquei minha cabeça nas árvores, e tentei esmagar na pedra mas nada dava certo.

- Não pude notar você chorando, Jamy - Essa voz, doce porém afiada, so podia ser dela, aquela - Ela durou quanto tempo com os remédios? Três? Quatro dias no máximo?

Eu já tinha perdido tudo que era importante para mim, meu cachorro e agora minha namorada, que apodreceram na minha frente por causa daquela garota que agora estava na minha frente.

- Por que deu os remédios? - Falei me levantando com o sangue na minha cabeça pingando - Você queria ela morta, principalmente ela então... então, pra que você deu os remédios.

- Eu quero ver você sofrer Jamy - Me interrompeu e se aproximou, ela estava com roupas normais - Do mesmo jeito que você me fez sofrer, se deitou comigo, me fez chegar as alturas para me derrubar - Eu realmente fiz aquilo, mais eu não entendia o por que daquilo tudo.

- Mas isso não ter não tem explicação - Gritei - Você tirou tudo que eu tinha e tudo vou ter, você.. - Ela me interrompeu me beijando, tentei me afastar mas ela era segurou minha cabeça ela era muito forte, eu tentei impedir a passagem da língua, mais... mais a sensação foi igual da última vez que cedi por um momento, ela tirou a língua.

- Você gostou não foi? - Ela começou a rir da minha cara, não conseguir responder - Você gostou, homens são todos iguais - Maldita, minha vida já era, prefiro está morto do que vê todos que eu amo morrerem na minha frente e eu nunca ficarei com essa vaca, tirei minha faca do bolso e meti no pescoço dela, saiu muito sangue, mas o resultado foi o mesmo que acontece comigo, foi cicatrizado rapidamente, ela não me olhou com ódio, foi com pena, aquela olhos azuis e cabelos pretos.

- Vou sair da cidade Jamy, e a única pessoa que você pode ficar é comigo - Ela sorriu e se levantou para ir embora.

- Laura - Gritei - Me mata, por favor me mata - Ela novamente sorriu para mim.

- Não posso, eu te amo - Por essa eu não esperava - Se eu não posso ter você, ninguém pode... Estarei te esperando - Ela riu novamente da minha cara.

Fiquei ajoelhado na grama, com lágrimas no meu rosto, mas que idiotice, fui amaldiçoado por um motivo desse.

Fui pegar um cigarro e reparei que meu bolso tinha coisas a mais, quando vi, era uma caixa do remédio, aquele que pode ficar imune a maldição por umas horas, tinha pelo menos 20 cápsulas.

- Vagabuda - caiu mais lágrimas, mas dessa vez a Amanda não estava lá.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...