História Amaldiçoado - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Imortal, Maldição, Mistério, Terror, Violencia
Visualizações 12
Palavras 481
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Sobrenatural, Terror e Horror
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 5 - Mentiras


Jaime On
- Então você quer que eu acredite que ela morreu do nada, e que você não tem relação com a morte dela, e que outra vítima que por a caso estava com você e que por a caso morreu do mesmo jeito? - O detetive falou alto, acho que ele não teve um bom dia, sua cara demomlnstrava isso.
- Sim, foi exatamente isso que aconteceu - Eu estava parado olhando aquele detetive que esqueci o nome, normalmente eu estaria nervoso e com medo dele e provavelmente chorando.
Depois desse meu depoimento decepcionante fui dispensado.
- Então... Não temos nenhuma prova que elas morreram por sua já que as morte foram súbitas, então você está livre. - Disse o assistente do detetive.
- Tô de olho em você, Jaime - Disse o Detetive.

Parece idiotice mais fui demitido do trabalho e meus colegas não falam mais comigo, e eu novamente perdi o inteŕese de viver, já tentei de tudo: Bebi veneno, remédios, me cortei, me abri e nada. Duas pessoas morreram já por minha causa.
Não sei o que fazer.

Laura On

Já faz vinte anos assim, pessoas que eu amo morrendo, e eu sem fazer nada, apenas vendo aparecer. Aprendi com uma pessoa a fazer os remédios, eles conseguem prolongar uma vida até três horas, mas quando a pessoa é alguém que tem um forte apego a você pode durar de quatro a cinco hora, "devia ter contado isso a ele".
Tenho 36 anos, mas com a aparência de 16 anos, com 16 anos fiquei assim, após ficar com uma cara igual a mim de agora. Nunca entendi o que me tornei, mas só sei que não morro, mas aconteceu uma coisa que eu nunca tinha visto, ele ficou igual a mim, igual que eu tinha ficado, no começo parece que você vai morrer seu corpo queima até vice não aguentar e depois você não morre, mas quem vice ama sim.
Quando eu descobrir eu fiquei muito feliz, alguém igual a mim, agora eu podia ficar com ele até eternidade, mas ele namorava, eu não podia cupalo por isso dei os remédios. Me fingi de má com ele como que se fosse de propósito, por que fiz aquilo, acho que agoda ele me odeia, mas vou tentar assim mesmo.
Sabia onde ele morava já fui lá com ele, eu tinha dito qu amava ele e era verdade.
Cheguei em sua porta, dei uma leve batida, esperei um segundos até a porta abri, ele estava com a barba grande, e ele estava com o cabelo grande, ele me olhou com desgosto
- Por que? - Caiu lágrimas do seu rosto - Eu não fiz nada.
Eu tinha segurado o máximo que tinha conseguido aquele dia, mas dessa vez minha lágrimas desceram juntos com a dele, e abracei ele
- Me desculpe - Falei baixo - Me desculpe de verdade 


Notas Finais


Me desculpe pelo capítulos pequenos. Tentarei deixar maiores


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...