História Amando Uchiha Madara-MadaSaku - Capítulo 33


Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Kakashi Hatake, Madara Uchiha, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sakura Haruno
Tags Inosai, Itasaku, Tobisaku
Visualizações 199
Palavras 1.308
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Ecchi, Fantasia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá! Eu voltei depois de tanto tempo né?

Eu ainda não terminei de editar os primeiros capítulos, mas trouxe esse novo para vocês tá? Espero que gostem e tenham uma boa leitura!

Capítulo 33 - Sensações e desejos


Fanfic / Fanfiction Amando Uchiha Madara-MadaSaku - Capítulo 33 - Sensações e desejos

Sakura 

Sexta-feira dia 24, 06:30

Eu havia acordado e vestido o úniforme no daisuke, fiz o café e fui comprar pão bem rápido e depois voltei. Deixei o daisuke na sala depois que ele havia bebido seu leite, subi as escadas e entrei no meu quarto, tomei um banho e voltei para o quarto. Vesti minhas roupas íntimas, uma calça jeans preta e uma blusa de manga branca, peguei meu jaleco e o coloquei, depois penteei meu cabelo e voltei para o banheiro escovando os dentes. Assim que terminei de me arrumar, peguei minha bolsa e chave do carro, assim desci as escadas e peguei o daisuke no colo e abri a porta de casa.

—Vamos querido?–Perguntei sorrindo.

—Claro mamãe.

Acenei com a cabeça e sai de casa e a tranquei. Andei até o carro e coloquei o daisuke no banco de trás com cinto de segurança, depois dei a volta no carro e entrei nele, sentando no banco do motorista. Finalmente quando estava dentro dei partida no carro e fui até a creche do daisuke. Depois de alguns minutos finalmente chegamos, deixei o daisuke lá e dei um beijo em sua bochecha, assim que ele entrou voltei para o carro e fui ao hospital.

Madara havia mandado mensagem dizendo que iria buscá-lo, eu apenas li e desliguei o celular. Não estava com a mínima vontade de responder ele... Quando cheguei no hospital, corri para minha sala e joguei minha bolsa no sofá de lá e me arrumei para uma cirurgia. Depois que entrei na sala da cirurgia recebi uma energia ruim...

3 horas depois...

Depois que terminei a cirurgia voltei para minha sala, mas tive uma surpresa quando vi o homem que estava lá, realmente me surpreendi. Fui ao encontro dele e o abracei.

—Sakura! Quanto tempo!–Rimos juntos e o olhei.

—Parece que foi Ontem que nós vimos Izuna!

—Sentiu saudades?–Ele ficou me olhando.

—Não.–ri–Foi ontem que nós vimos, então...

—Quer Sair Mais tarde?–Perguntou.

—Pode ser..

—Certo te busco às 20:00.

—Vou me trocar aqui, então você vai ter que me buscar aqui, porque tenho que ver alguns pacientes mais tarde.–Disse me despindo das roupas da cirurgia.

—Certo. Bom, vou cuidar das "Namoradas" do Madara...

—Ok.

Ele saiu dali e me sentei na minha cadeira, apoiei a cabeça na mesa e fechei os olhos por uns segundos e acabei caindo no sono.

—Sakura, acorde.–Ouvi a voz masculina me chamar e abri os olhos devagar, tendo a visão do moreno na minha frente.

—Ah... Estou ocupada me deixe em paz Madara.–Disse voltando a fechar os olhos.

—Sakura levanta logo.–Disse ele.

—Já falei para me deixar em paz!–Bati a mão na mesa com força e me levantei saindo do quarto e o deixando sozinho lá dentro.

Francamente... Quem ele pensa que é para entrar no meu hospital e me dizer o que fazer?? Idiota mesmo... Eu fui tirada dos pensamentos quando uma mão tocou meu pulso me impedindo de que eu voltasse a andar.

—Ah, Que droga! Você não vai me deixar em paz mesmo?–Disse irritada.

—Dá pra se acalmar?

—Preciso me encontrar com o izuna, me deixe ir.–Disse tentando me soltar.

—Izuna? Ainda com ele? Qual é a de vocês dois? Estão namorando ou se pegando?

—E se estivermos? Você tem alguma coisa haver??–Disse e ele me soltou.–Idiota.–comecei a andar novamente para minha sala.

Quando cheguei lá peguei minha bolsa e minhas chaves, depois fui para o estacionamento e entrei no carro,Assim que entrei fui direto para casa. Quando cheguei lá fui para meu quarto e peguei um vestido preto curto e colado no corpo, fui ao banheiro e tomei um banho demorado, depois terminei e e voltei ao quarto, vesti minhas roupas íntimas e o vestido, coloquei também um salto preto e penteei meu cabelo, passei um perfume de cereja e um batom rosa claro nos lábios.

Sai de casa novamente e entrei no quarto voltando para o hospital. Minha cabeça estava sempre voltando em quando eu rejeitei conversar com Madara... Por algum motivo aquilo me abalava, me deixava com uma certa dor no peito, eu queria todo tempo estar ao lado dele. Assim que cheguei no hospital recebi vários olhares de vários homens, fui até a sala de um dos pacientes e dei alta. Depois de terminar aquilo eu voltei para minha sala e fiquei esperando Izuna. Eu sei que estava cedo demais, mas eu me deitei sobre o pequeno sofá de lá e acabei adormecendo novamente e novamente pensando no maldito Uchiha Madara que mexe comigo!

—Hum... Olha o que temos aqui... A Hora da Janta foi adiantada?–Eu ouvi uma voz familiar e acordei rapidamente tendo a visão do homem em minha frente.

—T-Tio?–Perguntei o olhando de baixo para cima. Ele estava sexy demais com aquela camisa desabotoada somente os três primeiros botões.

—Quanto tempo querida.–Ele veio ao meu encontro e me abraçou.

—Sim, como está a tia Tsunade?–Perguntei e ele negou com a cabeça.

—Só  me dou mal com mulheres...–Ele riu.

—E eu com homens...–Fiz bico.

—Sakura?–Ouvi a voz do Uchiha e olhei para a porta, tendo a visão do Madara.

—O que você quer?–perguntei.

—O Izuna chegou.

—Hum...–Abracei meu tio novamente e dei um beijo na bochecha dele.–Vou sair com o Izuna, conversamos mais outro dia tá?

—Certo, tome cuidado.

Sai da sala e me dei de cara com o Izuna, ele sorriu e saímos dali e fomos para o estacionamento.

—Para onde vamos?–Perguntei entrando no carro dele.

—Vamos para uma festa.

—Huu!

Ele deu partida no carro e fomos para a festa. Olha, não era qualquer festa, tava mais para um baile, mas mesmo assim eu adorei. Saímos do carro e entramos na festa, era enorme!

—Uau!–disse impressionada.

—Lindo né?

—Sim.–Disse sorrindo.–Vou pegar whisky.

Sai dali e peguei uma garrafa de whisky, bati os olhos na entrada e vi Madara acompanhado com duas moças Temari e  Karin, isso me fez ter uma pequena dor aqui dentro. Abri a carrada e fui bebendo ela toda de uma vez, assim que terminei me levantei devagar e com dificuldade, quando eu iria cair Izuna me segurou.

—Opa! Já tá bêbada?–Quando ele perguntou começou uma musica lenta. Me levantei corretamente e o segurei para dançar.

—Me acompanha?–Perguntei sorrindo.

—Claro.–Ficamos dançando por um bom tempo calmamente, até o Izuna pegar na minha mão e me jogar devagar para os braços de Madara. Me assustei e olhei para baixo corada.

Você só precisa da luz quando está escurecendo.

Só sente falta do sol quando começa a nevar.

Só sabe que a ama quando a deixa ir.

E você a deixou ir.

—Sakura...–O interrompi

—Cale a boca e se concentre na dança.–Disse e olhei para o lado..

—Você está nervosa porque aquela noite você me encontrou com a Karin?–Ele perguntou e dei um tapa no peito dele o afastando.

—Não.–Sai andando para fora da festa e ele veio atrás.

—Espera.–Ele segurou meu pulso e me puxou para trás da casa da festa.

—Olha, não temos nada para conversar z eu só quero...–Eu não pude terminar a frase, pois os lábios dele havia selado os meus com vontade, eu retribui o beijo e senti a mão direita dele  até minha face e a esquerda na minha cintura.

Meus batimentos estavam acelerados demais, eu segurei nos ombros dele e os apertei, sentindo meu corpo se desmanchar ao sentir cada toque dele, eu odiei admitir mas eu estava Entregue a ele. Aquela sensação era ótima em tê-lo aqui comigo assim, eu me senti tão bem.

                      (...)

Chegamos em casa e ele me puxou para bem perto, agarrando minha cintura com força e me beijando novamente. Subimos as escadas no mesmo ritmo e ele empurrou a porta do meu quarto e retirou meu vestido, me deixando somente de roupas íntimas. Retirei a camisa dele e joguei ela no chão, ele rapidamente me jogou na cama e ficou por cima, se encaixando entre minhas pernas e seus lábios vieram até meu pescoço distribuindo beijos por lá. Depois seus lábios vieram até meu ouvido e ele sussurrou:

—Eu Te Amo Haruno Sakura.

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...