História Amando um Uchiha e um Senju. - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hashirama Senju, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Kizashi Haruno, Madara Uchiha, Mebuki Haruno, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Tobirama Senju
Tags Madasaku, Tobisaku
Visualizações 55
Palavras 1.775
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 5 - Um salvador.


 

Era quarta-feira e a semana como sempre estava voando.  Sakura tinha apenas uma ultima prova para fazer então decidiu ficar a tarde toda na escola estudando. Assim nada tiraria sua concentração. Pediu para seu namorado, sim eles namoravam agora. Que ele não precisaria ir busca-la. Quando saiu da biblioteca viu que já estava escurecendo, as horas passavam rápido quando ela estudava. Saiu do prédio e pegou seu celular, ia ligar para o pai mas notou que estava sem bateria. Agora ela deveria ir a pé. Se encaminhou rapidamente para casa, não morava tão longe assim do colégio e chegaria lá antes que escurecesse de vez. Virou numa esquina e percebeu dois caras que logo a engoliram com os olhos, ela num impulso se virou e estava voltando para escola. Viu que estava sendo seguida pelos dois e começou a caminhar mais rápido, na hora não percebeu e acabou virando numa rua errada e se deparou com um beco. Os homens se aproximaram dela com sorriso maliciosos, Sakura sabia que agora seria seu fim.

 

Madara

 

 

Tentei durante dias tira-la da minha cabeça, porem sem sucesso. Todas as vezes que passava em frente a escola na hora do almoço o idiota do Senju estava lá para busca-la. Não consegui mais falar com ela de jeito nenhum. Mas hoje algo me atraiu para lá, sabia que a veria de algum jeito, passei na hora do almoço e vi sua amiga loirinha se despedir dela na frente do prédio e ela entrando novamente. Pensei que talvez  fosse passar o dia ali, assim fiquei dando voltas. Um pouco antes de anoitecer vi os portões fechados e conclui que a escola já havia sido fechada, ela provavelmente já estaria indo embora. Resolvi dar mais uma volta, quem sabe ela teria ido a pé. Ao passar por uma rua vi dois caras e uma moça, um deles segurava a garota por trás enquanto o outro transferia um tapa nela. Minha sanidade foi para o chão quando o que estava segurando a moça a virou um pouco e eu só pude ver os cabelos rosados. Desci do carro deixando a porta aberta, rapidamente e entrei naquele beco. Eles me olharam assustados eram dois pivetes praticamente. Olhei o estado dela o rosto vermelho pelo tapa e o lábio cortado a blusa rasgada e seus seios medianos amostra. Uma raiva imensa correu pelo meu corpo e soquei o primeiro o derrubando sentando no chão. O outro peguei pelos cabelos fazendo solta-la, Sakura caiu no chão de joelhos. Soquei o estomago daquele verme e dei vários socos em seu rosto o deixando completamente irreconhecível. Fui novamente para onde o outro estava e chutei sua cara. Me virei para ela que tremia e estava com lágrimas nos olhos, tirei meu paletó e cobri sua nudez a peguei no colo gentilmente e a tirei daquele lugar. Abri a porta do passageiro e a coloquei sentada devagar, puxei o cinto e prendi ela. Sakura apenas chorava e soluçava muito alto, meu coração se despedaçou com aquela cena. Tive vontade de voltar lá mata-los, mas precisa leva-la para um hospital. Finalmente parei no estacionamento, estava prestes a tirar meu cinto quando ela me parou.

 

- Não... – Foi o que ela disse entre os soluços . – Não quero ficar aqui. – Ela me olhava com os olhos marejados, meu deus eu quero abraça-la e nunca mais soltar.

 

- Precisa ir no médico. Ter certeza que está bem. – Ela negou com a cabeça e voltou a chorar se aninhando no banco. – Está bem, vou te levar pra sua casa.

 

- Não, se eu for pra lá assim meus pais vão fazer muitas perguntas, não quero ter que explicar nada agora. – Ela disse secando os olhos.

 

- Então vou leva-la pra minha casa. – Ela arregalou os olhos com a minha proposta. – Eu prometo não vou lhe fazer mal, confia em mim. – Ela apenas assentiu com a cabeça.

 

Fiz o trajeto para minha casa, como morava retirado do centro fui o mais depressa que consegui. Usei o controle para abrir os portões e logo coloquei o carro na garagem. Retirei meu cinto e fui abrir a porta dela. A peguei no colo novamente e a levei para cima. Por sorte não havia ninguém em casa, com certeza os outros haviam saído. Como moro com Itachi, Sasuke e Shisui as vezes me custa ter privacidade, porem a casa é enorme e raramente todos estão em casa. A levei para o meu quarto, agradeci mentalmente ele estar arrumado. Coloquei ela na cama e fui para meu closet, peguei uma camiseta preta e entreguei para ela.

 

- Quer tomar um banho? – Ela apenas assentiu com a cabeça. – O banheiro é ali. – Apontei e ela se levantou com calma e caminhou até lá.

Ouvi ela abrindo o chuveiro e água correr, me sentei na cama enquanto a ouvia chorar, mesmo baixinho podia ouvi-la. Senti ódio daquele Senju por não estar lá para busca-la! Quando Sakura finalmente saiu do banheiro usava apenas a camiseta, que ficou um vestido nela. Não pude deixar de notar as pernas um pouco grossas, ela estava sexy daquele jeito. Afastei esses pensamentos não era hora para isso. Ela se sentou ao meu lado e eu a puxei para meu peito e a deixei chorar, suas lágrimas molharam toda minha camisa. A deitei na cama novamente e quando fui sair ela puxou meu braço.

 

- Fica... – Pediu dengosa. – Não me deixa sozinha. – Não consegui dizer não. Eu apenas me deitei e aninhei ela no meu peito.

 

Sakura dormiu e eu apenas a olhava, seu rosto inchou um pouco mas nem isso conseguiu deixa-la feia. O perfume que ela exalava era magnifico, poderia ficar ali a noite toda se quisesse, ouvindo a respiração tranquila que ela tinha, a forma como aninhava seu corpo no meu, não conseguia ter pensamentos libidinosos nesse momento. Ouvi algumas vozes no andar de baixo e com cuidado a tirei do meu peito, entrei no banheiro e tomei um banho rápido e me troquei. Deixei uma calça de moletom caso ela acordasse e quisesse descer. Fui para a cozinha e encontrei os três lá embaixo.

 

- E ai primo. -  Itachi me cumprimentou. – Trouxemos pizza, acho que quatro dá né? – Colocando quatro pratos na mesa.

 

- Coloca mais um. – Eu disse.

 

- Está com visita ai irmão? – Shisui falou no tom malicioso dele de sempre.

 

- Sim. – Respondi.

 

- Quem é? É gostosa? Será que ela topa trepar comigo também?– Só sai bosta da boca desse moleque.

 

- Sasuke! – Eu o olhei com reprovação e ele me olhou confuso. – Não é uma puta, é a rosada... – Finalmente disse. – Caras, preciso contar uma coisa para vocês. – Assim contei tudo o que havia acontecido e como eu eles sentiram ódio daqueles moleques.

 

- Ainda bem que você estava lá, imagina o que teria acontecido se não tivesse passado bem na hora. – Itachi boquiaberto com a situação.

 

Nossa atenção foi tirada quando ela adentrou a cozinha, vestida ainda com a camiseta e a calça que eu havia lhe deixado. Seus olhos estava inchados e vermelhos, o cabelo estava um pouco bagunçado e eu podia ver os bicos duros através da camiseta. E claro que eles também olharam e isso me irritou um pouco. Pigarrei e eles logo voltaram a comer.

 

- Oi... – Disse com uma voz sonolenta. – Acordei e você não estava mais lá, ouvi vozes e desci.

 

- Tudo bem. Está com fome? – Ela apenas assentiu e se sentou ao meu lado. – Sakura, esses são meus primos, Itachi e Sasuke e meu irmão, Shisui.

 

- Olá. – Ela forçou um sorriso, claro que não era culpa dela.

 

- Oi rosinha, espero que fique bem. – Shisui a olhou e sorriu com olhar de pena.

 

- Sakura é um prazer. – Itachi fui até ela e pegou sua mão e depositou um beijo e eu apenas revirei os olhos quando a vi corar com isso.

 

- Oi. – Sasuke foi direto e seco como sempre. E ela apenas sorriu.

 

- Qual você quer? – Perguntei enquanto ela olhava para as pizzas.

 

- Eu quero a de calabresa. – Assim tiro um pedaço e coloco no pra dela.

 

- Ei, pode colocar mais. – Me olha com um olhar mandão. A carinha que ela fez me deixou louco.

 

- Isso ai, gosto de mulheres que sabem comer. – Itachi  disse. Assim coloquei mais um pedaço.

 

Ela comia devagar e fizemos o mesmo para acompanha-la. Depois de comermos conversamos enquanto Shisui lavava a louça.

 

- Quem está afim de assistir um filme? – Ele sugere.

 

- Você quer? – Perguntei para ela.

 

- Quero. – Respondeu com um sorriso, deus como ela é linda.

 

Assim todos fomos para a sala, por sorte era imensa e tinha um sofá que tomava quase todo o espaço. Colocamos um filme e eu fui pegar chocolate, dei alguns para os esfomeados e entreguei uma barra inteira para ela, que comeu tudo de uma vez. Me admira em como continua magrinha assim comendo feito um pedreiro. Ela estava sentada um pouco afastada de mim e num descuido senti seus pés gelados tocarem minhas pernas desnudas pela bermuda. Ela me olhou num pedido de desculpas e voltou a se concentrar no filme. Então peguei seus pequenos pés e os massageei levemente para esquenta-los. Fiquei feliz por ela não desfazer o toque. E como esperado os três idiotas ficaram me olhando com malicia. Ficamos assim por mais algumas horas até eles subirem para dormir, deixando apenas nós dois na sala.

 

- Quer ir pra casa? – Perguntei e ela se virou.

 

- Não, mandei mensagem para minha mãe e para o meu... bem avisei todos que estou na casa de Ino. – Algo em mim queria saber mais sobre o relacionamento dela e do Senju.

 

- Vocês namoram? – Pergunto finalmente. E a vejo engolir a seco.

 

- Sim...

 

- Entendi. Bom, quando quiser ir dormir me fala. Pode ficar com a minha cama eu durmo em outro quarto.

 

- Está bem. – E voltou sua atenção ao filme.

 

Eu acabei me concentrando na tv e não vi quando ela dormiu com os braços debruçados no sofá. A peguei no colo com cuidado para que não a acordasse e fui para meu quarto. A coloquei na cama com mais cuidado ainda, senti seus pequenos braços no meu pescoço não me deixando solta-la. Quando vi já estava deitado do lado dela enquanto me abraçava. Meu subconsciente me dizia para sair dali, mas meu corpo não obedecia queria ficar com ela, protege-la. Senti ela me apertar mais e fechei meus olhos suspirando.

 

- Durma princesa, eu estou aqui e vou cuidar de você. – Assim beijei o topo de sua cabeça.

 

Meus olhos pesaram e eu acabei dormindo com ela em meus braços. 

 

 


Notas Finais


Tenso!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...