História Amando um Uchiha e um Senju. - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hashirama Senju, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Kizashi Haruno, Madara Uchiha, Mebuki Haruno, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Tobirama Senju
Tags Madasaku, Tobisaku
Visualizações 54
Palavras 2.656
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Não se assustem eu gosto muito de Hentai. hehe

Capítulo 7 - Confusão Mental.


Sakura acordou se sentindo bem, por incrível que parece havia esquecido das palavras de Tobirama, prometeu a si mesma que não iria ficar triste. O restante do final de semana passou tranquilo e a segunda feira chegou juntamente com a saudade de prateado, por sorte não havia mais aulas, agora era só aproveitar suas férias. Não havia mais sinal do Senju, na cabeça dela ele certamente não iria mais procura-la. Mas isso não durou muito quando ouviu a companhia.

 

- Oi... – Ele tinha uma expressão péssima, ficou claro para ela que o Senju estava dormido mal. – Podemos conversar?

 

- Não. – Disse rispidamente.

 

- Sakura... eu sinto muito por ter falado aquilo.

 

- Não, não sente. Disse o que queria, só precisou ficar bêbado pra ter coragem de dizer. – As palavras saíram duras. Ela se arrependeu internamente por dize-las.

 

- O que? Acha mesmo isso?

 

- Sim.

 

-Entenda, nunca senti nada parecido. Você vai embora daqui um tempo e vou ficar como? Fiquei completamente preocupado com tudo isso. – Ela o olhou e deu um riso nasalado.

 

- Fica tranquilo, com um relacionamento condenado como esse, você não precisa mais se preocupar. – Ela fechou a porta na cara dele.

 

Sakura bufou ao fechar a porta, ela teve vontade de se jogar nos braços dele quando o viu, mas não podia. Talvez isso fosse o melhor. Ela o amava, o amava muito mas que tipo de amor seria esse? Ela acabou se entregando a outro e isso foi muito errado. Mas porque então não se sentia culpada?

 

Ouviu batidas fortes na porta e abriu para manda-lo embora.

 

- Que porra pensa que está fazendo fechando a porta na minha cara?– Ele tinha um semblante irritado diferente de antes.

 

- Eu não quero falar com você. – Ela ia fechar a porta novamente mas ele colocou o pé impedindo, rapidamente empurrou a porta e entrou a batendo com força atrás de si. Sakura deu um pulo com o barulho. – O-o que está fazendo?

 

- Pegando o que é meu. – Ele foi até ela em passos lentos enquanto a mesma se recuava um pouco assustada, sentiu suas costas encontrarem algo duro e ele colocar os dois braços acima da cabeça dela na parede que estava encostada a impedindo de fugir.

Tobirama pressionou seu corpo contra o dela, enfiou a cabeça entre o pescoço pequeno e alvo e sentiu seu cheiro enquanto fechava os olhos. Sakura já tinha a respiração ofegante por conta da proximidade. Ele então levou as mãos para o tecido fino da blusa do pijama que ela usava e rasgou com força expondo seus seios. Os bicos estavam muito duros e a pele arrepiada.

 

- E-eu não quero. – Mentiu.

 

- Seu corpo diz outra coisa. – Ele passou os dedos no bico do seio o que a fez segurar um gemido. – Não segure pequena, eu quero te ouvir gemer.

 

Ele então tomou os lábios dela com vontade, Sakura tentou o afastar mas logo se entrou ao beijo agarrando os cabelos prateados dele. Tirou o a blusa rasgada e repetiu o movimento para rasgar o shorts que caiu entre as pernas dela. Agora Sakura estava completamente nua e a mercê dele, rapidamente Tobirama abaixou a calça e a box. A rosada levantou sua camiseta a retirando expondo o tronco sarado dele, sentiu seu membro rígido contra sua barriga lisa e gemeu entre o beijo. Ele levou as mãos grandes para as nádegas dela e a tirou do chão, fazendo a enrolar as pernas em sua cintura, pressionou seu corpo pequeno na parede fria e se posicionou na entrada da intimidade dela, sentia com a cabecinha do seu pênis a entrada molhada dela e parou o beijo e afitou. Empurrou seu membro lentamente enquanto via a expressão de prazer da rosada, mordeu o lábio inferior ao ouvir ela pedir por mais. Iniciou as estocadas lentas e fundas, o corpo dela se chocava contra a parede lentamente fazendo um movimento de vai e vem delicioso. Seus seios balançavam de uma forma convidativa e ele abocanhou um deles, chupava devagar quase acompanhado os movimentos das estocadas fundas nela. Sakura gemia abafado e uma onda de prazer inundou seu corpo completamente. O prateado então aumentou os movimentos, começou a meter mais rápido e ainda sim fundo, voltou a beija-la com luxuria que agora gemia entre os beijos o deixando louco. Sakura contraia sua intimidade que sugava o membro dele, queria faze-lo gozar junto com ela e assim começou a rebolar nele enquanto o mesmo agora só a segurava para que ela não caísse.

 

- Isso pequena... rebola em mim. – Pediu ele pendendo a cabeça pra trás.

Sua intimidade começou a dar sinal do orgasmos, os espasmos a fazia gemer completamente ofegante, seu ventre se contraiu com força e ela explodiu num orgasmo muito forte. Sentiu ser preenchida por jatos fortes enquanto Tobirama gemia rouco e alto encostando a cabeça no ombro dela.

 

- Você me enlouquece. – Disse ofegante ainda com a cabeça no ombro dela.

 

A desceu com cuidado colocando a enfim no chão, Sakura o olhou nos olhos, estava com o olhar de apaixonada que costumava olhar para ele.

 

- Me perdoa, pequena? Eu senti medo. Medo de perde-la. – Ele tinha um semblante aflito.

 

- Só não faz mais isso, tá bom? – O prateado sorriu ladino e assentiu com a cabeça.

 

- Eu te amo. – A abraçou forte.

 

- Também te amo. – Retribuiu o abraço ficando na pontas dos pés.

 

Eles passaram a manhã toda juntos e se amando, Sakura estava muito feliz por terem se acertado. Mas havia uma duvida que a assombrava, será que ela contaria para ele sobre o Uchiha? Ela não podia, eles são inimigos, isso acabaria com o Senju e com o relacionamento deles Sakura não se via mais sem o Senju. Não deixou de pensar nos seus sentimos por Madara, aquele homem mexia com ela de uma forma sem igual. Tinha que dar um jeito, precisava encontrar uma maneira de tira-lo da sua vida de uma vez.

 

 Era quinta feira e Sakura havia pegado o número do moreno naquela noite que ficaram juntos conversaram sobre muitas coisas, inclusive o que fariam a partir dali. Madara não a pressionou em nada, apenas disse que quando ela quisesse ele estaria ali. Mandou uma mensagem dizendo que queria encontra-lo. O moreno insistiu para que fosse na casa deles, os rapazes estariam todos lá e pediram para vê-la de novo. Ela gostou dos Uchiha, eles não eram ruins como todos falaram, claro que muita vezes eram arrogantes mas mesmo assim. Naquela noite avisou os pais e Tobirama que ficaria na casa de Ino, e assim se arrumou para ir encontrar com ele. Como estava quente optou por um vestido azul clarinho que era justo até a cintura e rodado no comprimento. Os cabelos curtos soltos como sempre e apenas passou um batom nude. Na hora marcada o Uchiha parou um pouco afastado da casa dela, e a mesma se encaminhou até ele. Entrou no carro e o viu bem a vontade, bermuda e camiseta os longos cabeços negros soltos, ele abriu um sorriso largo quando a viu e ela se derreteu completamente.

 

- Olá princesa, está muito bonita. – Sakura corou com o elogio.

 

- Obrigada. – Respondeu corada.

 

Fora o caminho todo conversando, ela não contou que havia se resolvido com Tobirama. Só queria mesmo conversar com ele sobre o que estava acontecendo entre os dois e se tudo desse certo por um fim, mas sabia que seria difícil, ela sentia algo por ele e não podia negar. Logo chegara na casa, agora Sakura podia vê-la melhor, era uma mansão toda rustica, os moveis também era bem rústicos e feitos de madeira. Mas ainda sim havia algumas coisas modernas. Ao entrarem havia uma musica alta na casa, Sakura olhou confusa para ele que também estava confuso. Logo Shisui apareceu com uma taça de margarita.

 

- Boa noite. Oi Sakura, que bom que veio! – Ele todo animado entregando a taça para ela.

 

- O que está acontecendo aqui? – Madara perguntou.

 

- Ah sabe como é, sabíamos que Sakura viria e resolvemos recebe-la em um ambiente mais... animado. – Shisui respondeu. E se retirou fazendo sinal para que eles o seguissem.

 

- Me desculpe, eu não sabia disso. – Madara coçou a nuca sem jeito.

 

- Está tudo bem. Eu gostei. – Ela levou a taça até a boca e fez uma cara de desgosto. – Isso é forte. – Ele riu e tirou a bebida da mão dela.

 

- Vamos, eles estão lá no fundo. – Segurou a mão dela e levou para a parte de trás da casa.

 

Ao chegarem lá Sakura sentiu cheiro de carne assada, não havia acreditado que eles estavam fazendo um churrasco. Mas o cheiro estava divino e fez sua barriga roncar. Estavam todos ali embaixo de um quiosque imenso, Shisui estava atrás do balcão preparando mais drinks, Itachi comandava a churrasqueira e Sasuke... bem esse estava sentado bebendo. Sakura viu que havia uma piscina enorme e uma jacuzzi borbulhante.

 

- Sakura! – Itachi veio até ela e abraçou.

 

- Oi, Itachi. – Ela disse sem jeito ainda dentro do abraço.

 

- Já chega cara. – Pediu Madara se referindo ao abraço.

 

- Não liga pra ele, é um ciumento. – Itachi se afastou e piscou para ela.  Sakura olhou para o moreno que apenas revirou os olhos.

 

- Não sou ciumento. – Disse Madara.

 

- Sei... – Ela o provocou. Ele a olhou e agarrou sua cintura a deixando sem jeito. Os meninos então começaram a assoviar em provocação, Madara apenas lançou um olhar fulminante os fazendo parar.

 

Eles logo começaram a comer, a carne realmente estava muito boa. Shisui oferecia vários drinks para a rosada que acabou aceitando alguns, mas os drinks do Uchiha eram muito fortes e ela acabou ficando um pouco tonta.

 

- Gente, eu vou dormir estou começando a ficar bêbado. – Itachi se levantando da mesa. – Boa noite. – Assim foi para dentro da casa.

 

- Vou também. Boa noite. – Sasuke finalmente abriu a boca.

 

- Parece que só restou nós três pra beber. Que bom! – Shisui disse sorrindo.  Madara o olhou por um tempo e o outro tentava entender o olhar do irmão. – Ah! Entendi, aaaa – Fingiu um bocejo. Fazendo o Uchiha mais velho revirar os olhos. – Vou indo estou com sono. – Batendo a mão na boca. – Boa noite. –  E também se retirou.

 

Sakura riu, sabia que Shisui fez aquilo para que eles pudessem ficar sozinhos. Madara se levantou e foi em direção a jacuzzi, tirou a camiseta e a bermuda. Entrou apenas de box na agua quente.

 

- Vem. – Ordenou.

 

Sakura não entendia o poder que ele tinha sobre ela, nem ao menos hesitou e caminhou lentamente até lá. Tirou calmamente suas sapatilhas, abriu o zíper do vestido deixando ele cair sobre seu corpo. Adentrou na jacuzzi apenas de calcinha e se sentou na frente dele.

Madara a encarava de uma forma que Sakura não conseguia descrever, viu ele descer o olhar para os seios dela que agora estavam cobertos pela água. O moreno se aproximou lentamente e a puxou para o seu colo, voltando a sentar onde estava. A rosada o olhava esperando o próximo movimento dele. Lentamente ele levou as mãos molhadas na nuca dela e aproximou seus lábios nos dele.

 

- Eu vou devora-la inteira... – Sakura fechou os olhos sentiu sua intimidade pulsar com essas palavras.

 

Ele então a beijou de uma forma sensual. A língua dele pedia passagem e ela concedia sem hesitar, as mãos grandes apertavam sua cintura pressionando cada vez mais sua intimidade no membro dele que sentia cada vez mais duro. Madara beijou o canto de sua boca, desceu pelo queixo, pescoço e colo onde deixava uma trilha de saliva. Apertou sua bunda a fazendo arfar, passou o dedo lentamente no ânus dela por cima de calcinha mesmo e o estimulou o que fez seu ventre se contrair forte e ela soltar um gritinho gemendo o fazendo rir cínico.

 

- Ainda vou fode-lo. Mas não hoje. – Abocanhou o seio dela, lambeu e chupou os bicos os deixando rígidos.

 

 A rosada pendia sua cabeça pra trás com os toque dele, ela rebolou minimamente em seu colo o fazendo gemer rouco. Ele voltou a beija-la e levou a mão até sua intimidade e começou a masturba-la por cima da calcinha, Sakura gemia entre sua boca, ela queria senti-lo dentro dela novamente fundo e rápido. Madara pressionava o dedão no clítoris dela fazendo movimentos circulares, Sakura acompanhava rebolando em cima do membro dele, estavam em sintonia. Ele então a levantou minimamente e abaixou sua box até os joelhos, Sakura ficou em pé, ela estava na altura perfeita de sua boca, o Uchiha colocou a calcinha branca para lado e passou a língua na sua intimidade, Sakura segurou seus cabelos negros e pressionou mais a cabeça do moreno, abrindo as pernas para que ele afundasse sua língua nela. Madara levantou uma das pernas dela e colocou no ombro assim dando mais liberdade para chupa-la. Sakura gemia baixinho, apertava seus seios e sentia todo o corpo se arrepiar. Ele segurou forte sua bunda enquanto passava a língua nos lábios rosados dela, lambeu seu clítoris inchado, a língua quente dele a delirava. Sentiu sua cavidade se comprimir e gozou na boca dele, Madara afundou a língua dentro dela para sentir seu gosto.

 

- Você é muito doce. – Disse quanto limpava sua boca com as costas da mão.

 

Ele a colocou de joelhos e apoiada na beirada da jacuzzi, Sakura tinha a respiração ofegante por conta do orgasmo. Madara se pôs atrás dela e a penetrou lentamente arrancando um gemido preguiçoso da rosada. Começou a estocar fundo e forte, segurava sua cintura fina e a levava de encontro ao seu pênis. Num impulso estapeou sua bunda alva com força deixando ali seus cinco dígitos, sorriu vitorioso por deixa-la marcada. Segurou seus ombros e estocava fundo, a agua se movia agitada com os movimentos deles, Sakura sentia preenchida pelo membro grosso e grande dele, podia ficar ali pra sempre. Senti-lo era maravilhoso, Madara puxou seu cabelo com uma mão a trazendo para seu colo enquanto voltava a se sentar. Novamente bateu em sua bunda.

 

- Rebola. – Sakura adorava quando ele mandava.

 

A rosada obedeceu e começou a rebolar lentamente, ele deitou o corpo dela sobre o dele deixando sua cabeça pousar no ombro largo. Segurou sua cintura novamente e voltou a meter fundo nela, Sakura subia e descia no colo dele. O tesão que ela sentia a fazia revirar os olhos, novamente iria gozar.

 

- Eu... vou gozar... hm. – O avisou e ele aumentou os movimentos para gozar junto com ela. – Madara... – Ela sussurrou seu nome quando atingiu seu orgasmo.

 

- Aaah, Sakura... – Ele a encheu enquanto dizia o nome dela.

 

Se retirou de dentro dela e a virou para ele. Sakura não parecia envergonhada como na primeira vez, ela estava feliz seu olhar completamente apaixonado. Sentou novamente nas coxas grossas e o abraçou, encaixou seu rosto no pescoço dele sentindo seu cheiro inebriante. Madara se levantou segurando ela junto do seu corpo, saiu da jacuzzi e caminhou com ela nos braços para dentro da casa.

 

- Onde está indo? – Perguntou ela sorrindo pois os dois estavam nus e alguém poderia estar acordado e dar de cara com eles naquela situação.

 

- Levando minha mulher para minha cama. – Sakura sentiu seu rosto arder com aquela afirmação.

 

Entraram no quarto e ele a soltou, foi para o banheiro e voltou com uma toalha nas mãos, secou todo o corpo dela com cuidado e depois o dele. A deitou na cama grande e deitou logo em seguida a abraçando por trás. Um cansaço invadiu o corpo dela que agora estava completamente relaxado, os braços fortes dele a seguravam o que a fazia se sentir segura.

 

- Eu te amo. – Ele disse se entregando ao sono. Sakura sentiu seu coração acelerar com a declaração.

 

- Eu também te amo. – Ela o respondeu apertando mais seus braços em volta dos dele. Madara ouviu e sorriu ladino fechando os olhos e dormindo.

 

 

 


Notas Finais


Agora fodeu mesmo. Comentem se estiverem gostando!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...