História Amando um Uchiha e um Senju. - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hashirama Senju, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Kizashi Haruno, Madara Uchiha, Mebuki Haruno, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Tobirama Senju
Tags Madasaku, Tobisaku
Visualizações 58
Palavras 2.257
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 9 - Preocupação.


Sakura contou tudo para Ino, a loira ficou com muita raiva dos dois homens, como puderam fazer isso com ela? Ainda mais nessas condições. Claro que eles não sabiam nada sobre a gravidez e certamente Sakura nunca iria contar.

Três semanas se passaram depois daquele ocorrido, Sakura se sentiu aliviada, mais uma semana e ela estaria indo rumo ao USA, manteria seu bebê bem longe do pai. Lembrar dos dois doía, claro que doía mas se manteve firme ela já tinha parado de chorar, prometera pra si mesma que não derramaria mais nenhuma lágrima por eles.

Naquele sábado seu pai insistiu que eles fosse a um pequeno baile que reunia todos os advogados figurões de Konoha. Sakura não queria ir, contou para os pais que ela e Tobirama não estavam mais juntos e iria contar no dia seguinte sobre a gravidez que agora já datava de quase dois meses sua barriga estava bem mais saliente ela optava por sempre usar roupas mais largas. Naquela noite ela pediu para que Ino fosse com ela, mas a amiga infelizmente tinha compromisso, mas mesmo assim Ino iria pelo menos arruma-la e prometeu deixa-la mais linda ainda.

 

- Peguei seu vestido, como você disse, nada apartado por conta da barriga. – Ino mostrou uma capa plástica preta onde estava o vestido. – Precisa vesti-lo antes que eu faça seu cabelo.

 

A rosada tirou seu pijama ficando apenas de lingerie na frente da amiga. Ino tirou o vestido e segurou em seus braços.

 

- Da pra ver, né? – Disse Sakura analisando a barriga na frente no espelho.

 

- Dá sim. – Ino sorriu, mas logo desfez o sorriso. – Sakura... quem é o pai? – Perguntou curiosa.

 

- Já conversamos sobre isso, Ino. – A loira já havia perguntado sobre quem era o pai, mas Sakura decidiu não contar. Não que não confiasse na amiga, mas queria manter isso pra si, para a segurança de seu filho.

 

- Sabe, tudo bem se você não souber quem é... – A loira tentou dizer de uma forma franca.

 

- Eu sei que é Ino. – Sakura suspirou.  – Chega desse assunto, vai me da esse vestido.

 

 Sakura se vestiu e olhou no espelho, o vestido era longo, num tom de azul acinzentado, um decote em V que descia até a abaixo do seio da rosada, como eles estavam maiores por conta da gravidez podia se dar ao luxo de usar algo tão decotado, o decote se ligava as alças do vestido que deixava os ombros dela completamente amostra, o forro era bege e tinha alguns bordados lindos no mesmo tom do vestido. Na parte de cima ele era apertado, mas antes de chegar na barriga já caia num caimento leve que a escondia bem. Estava muito bonita, Ino a maquiou com um batom vermelho mais amarronzado, esfumou seus olhos, colocou apenas um cílios postiços. A loira prendeu os fios rosados num coque não muito alto, com alguns fios caindo sobre o rosto da amiga e pra completar uma sandália bege.

 

- Uau, você está... Maravilhosa! – Ino se orgulhando de seu trabalho.

 

- Como sempre, você faz milagres! – Sakura disse e Ino riu.

 

- Atá, como se fosse difícil te deixar linda.

 

-Que horas ele vem? – Sakura se referindo a Neji, Ino pediu para que ele acompanhasse a amiga.

 

- Acho que daqui a pouco, bom ele nunca se atrasa, não se preocupa. – Olhando para o relógio.

 

 Mal terminaram de conversar e Neji já havia chegado. Mebuki e Kizashi tinham ido na frente por conta de algumas apresentações. Sakura disse que iria depois, não queria ficar lá mais que o necessário, ela na verdade estava nervosa e torcendo por dentro para não encontrar nenhum dos dois. Ao sair de casa Neji a esperava em um smoking cinza escuro, parecia que eles haviam combinado. O cabelo do moreno solto sobre os ombros largos, os olhos perolados a fitavam sem piscar.

 

- Uau, você está... uau. – Foi só o que ele conseguiu dizer. Mas ela corou.

 

- O-obrigada, você também está... – Ela não terminou mas ele entendeu muito bem.

 

 Neji abriu a porta do carro para que ela entrasse e assim seguiram para o baile. Ela estava visivelmente nervosa, não sabia o que a esperava e na verdade quase desistiu no meio do caminho. O baile aconteceria em um hotel chique que havia em Konoha, ao chegarem lá notaram a decoração toda rustica, Sakura lembrou da casa de Madara. Afastou completamente aqueles pensamentos quando Neji abriu a porta do carro para ela descer.

Chegaram no hall de braços dados, desceram algumas escadas e se depararam com uma imensa porta e dela vinha barulho de musicas e conversas. Os seguranças então a abriram lentamente expondo os dois, Neji caminhou lentamente com ela do lado, sua postura era invejável, mantinha a cabeça erguida e um semblante imponente. Eles se encontraram parados diante a uma escada grande e atenção de todos ali foram para os dois, Sakura involuntariamente segurou o braço do moreno com mais firmeza.

 

- Calma rosadinha, prometo não te deixar cair. – Sussurrou no ouvido dela. Sakura apenas sorriu corada.

 

Eles desceram lentamente pela escada, a medida que chegam perto do grande salão as pessoas os fitavam mais ainda, Sakura se perguntou se elas estaria borrada, já que não paravam de olha-los.

 

- Porque estão olhando tanto pra gente? – Sakura sussurrou no ouvido de Neji.

 

- Não estão olhando pra gente, estão olhando para você. – Ele respondeu a deixando ainda pior do que já estava.

 

Tobirama

 

Sinceramente não queria ter vindo a esse baile, mas meu irmão praticamente me arrastou. Pelo menos vou encher a cara e acabar na cama de alguma dessas advogadas gostosas. Vi os Harunos assim que entrei, Mebuki veio me cumprimentar dizendo que sentia muito que meu relacionamento com a filha não deu certo. Mal sabem que a menininha deles é uma vadia. Fora isso eu consegui esquece-la enquanto estava trocando olhares com uma loira alta muito gostosa, mas logo a esqueci quando vi Sakura entrar de braços dados com um cara. Fiquei completamente louco quando a vi, aquele vestido marcando o corpo que um dia foi meu, os lábios carnudos que eu já beijei e mordi, a pele que adorava marcar. Ela estava linda, muito linda, por um momento esqueci completamente o porque a odiava. A vontade de tê-la se instalou dentro de mim, mas outra coisa também o ciúme. Quem era aquele babaca que estava com ela?

 

 

Madara

 

 

Estava quase pronto, só faltava buscar Izumi. Eu não gostava dela, mas queria ter uma companhia para ir naquela droga de baile. Queria ter trazido outra pessoa essa mulher é muito grudenta, mas como estava em cima da hora a convidei e ela prontamente aceitou. Estávamos lá e ela agarrada em mim de uma maneira nojenta, mas pelo menos vou fode-la quando formos embora e isso me relaxa um pouco. Virava um copo de uísque quando sinto alguém me cutucar. Olho para frente e Itachi aponta para a entrada. Quase engasgo com o liquido quando a vejo, Deus! Como ela estava maravilhosa, aquele vestido foi feito pra ela só pode. Desci meus olhos para seus seios. Eles estariam, maiores? Depois de deixa-la naquele morro tentei esquece-la de todas as maneiras possíveis, estava indo bem até vê-la aqui. Minha vontade era de ir pega-la pelos braços e faze-la minha novamente, essa mulher me deixa louco! Mas algo me irritou profundamente, quem porra era esse cara que estava com ela?

 

 

Autora

Neji não desgrudava da rosada, eles já estavam em uma roda de amigos do pai, os velhos não tiravam os olhos dela assim como os demais homens daquele lugar, o ambiente não estava tão cheio mas ela se sentia como se estivesse sendo esmagada. Sakura estava se sentindo entediada, queria dançar mas essas musicas eram uma chatice. Neji se afastou fazendo com que ela ficasse mais perdida ainda, mas logo o moreno voltou com duas taças de um liquido rosa com uma cereja dentro e ela conhecia bem aquele liquido. Porem não poderia beber por conta da gravidez. Bufou irada consigo mesma quando Neji fez um beicinho.

 

- Eu sei que está chato e essas musicas não são legais. Mas, quer dançar comigo? – Ele pediu entendendo a mão. Ela estava pronta para negar quando sentiu um apertão no braço olhou e viu sua mãe.

 

- Nem ouse dizer não para esse pedaço de mal caminho. – Sussurrou.

 

- Mãe! – Sakura a repreendeu.  Olhou novamente para Neji que estava com um sorriso lindo de canto. – Vamos. – Assim pegou a mão do moreno.

 

Se encaminharam para a pista. Neji colocou as duas mãos na cintura dela, enquanto Sakura tinha as mãos pequenas no peito dele. Se moviam lentamente, sem passos específicos só deixando a musica guia-los.  Todos os olhavam e Sakura já não ligava muito pra isso, na verdade estava gostando de ser o centro das atenções.

 

- Você é a mulher mais bonita desse salão. – Neji sussurrou em seu ouvido e ela corou.

 

- E como você sabe disso? – Ela o provocando.

 

- Ah, dei uma olhada por ai. Posso afirmar isso com certeza. – Ela riu

 

- Meu acompanhante olhando para outras, acho que fiquei com ciúme. – Ele riu nasalado.

 

- Acredite rosinha, eu só tenho olhos para você. – Neji beijou o pescoço dela a fazendo fechar os olhos enquanto se arrepiava.

 

Sakura sentiu sua intimidade pulsar, mas tentou se manter calma. Abriu os olhos lentamente e viu que deveria ter os mantido fechado. O coração da rosada acelerou rapidamente e sua expressão de prazer se desfez e no lugar uma expressão de dor. Tobirama a encarava sério e nem piscava, Sakura se questionou no que ele estaria pensando naquele momento, com certeza em marcar sua pele novamente. A rosada se livrou dos braços de Neji e saiu dali rapidamente, sua respiração ofegante se fez presente, os olhos marejados, em sua garganta havia um nó. Abriu uma porta lateral e saiu correndo por ela secando suas lágrimas, ela se encontrava em um imenso jardim pelo o que pode notar. Mas num descuido esbarrou em algo duro e quase caiu se não fosse alguém a segurar pela cintura. Sakura tentava não olhar para a pessoa, sentia vergonha de estar chorando.

 

- Sakura... – Aquela voz, a rosada levantou bruscamente o rosto encarando as orbes ônix do moreno.

 

Ela deixou as lágrimas caírem pelo rosto ainda encarando aqueles olhos. Ela queria se afastar mas seu corpo não se movia, era como se não tivesse mais controle sobre ele.

 

- Não perdeu tempo, não é Uchiha. – Sakura sabia quem era, ela apenas fechou os olhos.

 

- Olha quem fala. – Rebateu Madara. – O que você fez? – Perguntou se referindo ao choro da rosada.

 

Sakura não entendia o que estava acontecendo.

 

- Não fiz nada, ela apenas me olhou e saiu correndo. De vergonha com certeza. – Ele tinha um sorriso cínico no rosto.

 

- Acho que você quer dizer de medo, só quem olha pra essa sua cara sabe. – Madara disse rindo.

 

Espera, o Uchiha a estava defendendo?

 

Tobirama gargalhou.

 

- Está com ciúme, Senju?  - Madara o provocou.

 

- Não. O que eu tinha ou sentia por ela, acabou. – As palavras de Tobirama atravessaram o peito de Sakura

 

- Então não se importa se eu fizer isso... – Madara agarrou a nuca de Sakura e a beijou. A rosada ficou sem reação e não retribuiu o beijo.

 

Tobirama sentiu algo percorrer seu corpo e deu passos pesados até eles.

 

- M-me solta. – Ela espalmou o peito do Uchiha.

 

- Solta ela. – Mandou Tobirama entre os dentes.

 

- Acho que você mentiu, Senju. Suas atitudes te condenaram. – Madara disse debochado.

 

- Não me importo. Eu a quero. – Sakura olhou para o prateado incrédula com suas palavras.

 

- Eu também a quero. – Afirmou o Uchiha.

 

A Sakura olhou para um e depois para o outro e começou a rir, a rir de nervoso. Gargalhava na verdade. Eles olhavam aquilo sem entender.

 

- Vocês só podem estar brincando. – Ela ainda rindo. – Um me bateu. – Ela olhou para o Senju. – E o outro me deixou largada sozinha em um morro. – Olhou para o Uchiha. – Eu não quero nada de vocês!

 

- Você bateu nela? – Madara tinha uma expressão demoníaca no rosto.

 

Tobirama ficou tenso, sabia o que tinha feito. Se arrependeu na hora, mas seu orgulho não o deixou voltar e pedir desculpas.

- Filho de puta! – Madara largou Sakura e foi com os punhos fechados para acertar o prateado.

 

Os dois começaram a se socar, Madara deu um soco tão forte em Tobirama que suas costas encontraram a parede. O Senju revidou dando um soco na boca do Uchiha o fazendo cuspir sangue. O moreno foi com tudo pra cima do prateado acertando uma joelhada em sua barriga.

Sakura olhava tudo aquilo assustada, ela mais do que ninguém tinha motivos para deixar tudo aquilo acontecer, mas a realidade era que os amava e não queria vê-los feridos. Seu corpo foi mais rápido que sua mente e quando se pôs no meio dos dois foi jogada para o lado com uma força descomunal de Madara. Sentiu o impacto quando caiu no chão, mas isso não doeu tanto a dor que sentiu segundos depois a fez gritar e seus olhos quase saltarem para fora do corpo. A dor no seu ventre crescia, ela não conseguia respirar, se sentia sufocada, levou a mão para a barriga, rezava para que não acontecesse nada com seu pequeno. Seus olhos começaram a pesar e a se fechar, ela pode apenas sentir algo quente correndo entre suas pernas e dois pares de olhos a olharem completamente apavorados. Então não viu mais nada.

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...