1. Spirit Fanfics >
  2. Amanhecer: Byakugan no Hime x Yogen no Ko >
  3. Capitulo 02

História Amanhecer: Byakugan no Hime x Yogen no Ko - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Konnichiwa Mina!!

Mais um capítulo para vocês!

Espero que gostem!!

Alguns áudio para dar verdade ao capítulo!

Ótima leitura!!!

Arigatou pelos favoritos!!!!! E os comentários!!!



https://www.youtube.com/watch?v=xUBS4RGEKY0 Neve


https://www.youtube.com/watch?v=n73Lu0eGKhA Fogueira


https://www.youtube.com/watch?v=9MeKcbkUhXU (Hinata dançando)


https://www.youtube.com/watch?v=Xc7lUbWEbqY (Sasuke no clã)

Capítulo 2 - Capitulo 02


Fanfic / Fanfiction Amanhecer: Byakugan no Hime x Yogen no Ko - Capítulo 2 - Capitulo 02

Capitulo 02

 

Quatro anos antes.

 

 

– Bom, vou ser direto. Por lei você deveria estar na prisão. – Kakashi falou para Sasuke. – Mas nós ouvimos seu apelo e todas as suas ações até agora foram perdoadas. Quebrar o Jutsu do Reino do pesadelo infinito teve grande peso nessa decisão. Além do fato de eu ter virado o Sexto Hokage e o Naruto, uma das pessoas mais importantes da guerra, ter testemunhado a seu favor. Não se esqueça disso. E por favor não se descuide. Ou então eu serei responsabilizado. – Kakashi falou despreocupadamente para seu pupilo, na saída da aldeia da folha.

– Ah, Sumanai. – Sasuke respondeu para o ex-sensei.

– Você tem mesmo que ir? – Sakura perguntou para o ex-nukenin. – O braço artificial que Tsunade-neesama está criando com célula de Hashirama-neesama logo ficará pronto... 

– Preciso de tempo para entender meus sentimentos. – O último Uchiha cortou Sakura. – Sobre como eu devo ver o mundo ninja, este mundo. Talvez eu consiga ver coisas que nunca vi antes, coisas que não podem ser vistas se eu não fizer isso. E há algo que me preocupa.

– E se eu dissesse que quero ir com você? – Sakura perguntou tímida, corando.

– Essa é uma viagem para pagar pelos meus pecados. – Sasuke explicou fechando os olhos. – Meus pecados não tem nada a haver com você. – Encarou a amiga que amava como irmã. – Siga sua vida e Arigatou.

 

Quadro anos depois.

 

 Sasuke entrou em uma caverna, as roupas estavam surradas, não se preocupava com isso, apenas ligava para sua rendição. Quatro anos haviam se passado desde o fim da guerra, mandara apenas algumas cartas para Naruto, Sakura e Kakashi, além dos relatórios pra o Hokage, mas estava começando a sentir falta de casa, a casa que nunca teve. Jogou as madeiras no chão da caverna, deslizando o corpo pela parede de pedra, estava cansado.

– Katon. – Pronunciou acendendo a fogueira.

 Abriu o saco de papel pegando onigiri que havia comprado comeu e encarou o fogo, lá fora estava tendo uma tempestade de neve, pegou um pergaminho e escreveu que estava voltando, fez o relatório e invocou Garuda.

– Leve para os três. – O falcão piou e saiu da caverna.

 Sasuke pensou na vida, em como poderia ter sido diferente, se Itachi não tivesse morrido, ele estaria na vila agora, Itachi poderia ter conhecido alguém, ter sido feliz. Respirou fundo, o remorso o corroía por dentro, tudo poderia ter sido dito, mas ele sabia como ninguém como era difícil transmitir sentimentos e pensamentos em palavras. Fechou os olhos na esperança de dormir sem ter pesadelos.

– Omae o Zutto Aishiteiru. – O prodígio do clã Uchiha declarou olhando nos olhos do ex-nukenin.

 Sasuke abriu os olhos, a fogueira havia se apagado, a tempestade acabada, o sol fraco iluminava um pouco a caverna, sentou-se espreguiçando, lembrou onde estava, iria voltar para a vila, pegou a mochila do chão, levantando-se e saiu da caverna. Piscou algumas vezes para acostumar com a claridade, poderia usar o rinnegan, mas preferiu caminhar. Estava perto da vila, apenas algumas horas de distância, ao pôr do sol estaria chegando.

 

 Assim que se aproximou da vila, quase se arrependera no mesmo instante. Os colegas estavam no portão assim como seu antigo sensei, pode ouvir a voz escandalosa de Naruto, a risadas, Sakura brigando com ele. Havia ocultado o chakra, quando chegou mais perto todos olharam em sua direção.

– SASUKEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE! – Naruto gritou de emoção. Os colegas pulavam no lugar acenando para o moreno.

– Sasuke-kun! – Sakura pulou em seu pescoço, assim que se aproximou de todos. – Sentimos sua falta.

– Hm. – O último Uchiha respondeu.

– Como vai Sasuke? – Lee perguntou.

– Estou bem.

– Nos conte como foi aventura? – Ino falou animada enquanto abraçava Sai.

– Vamos indo? – Chouji comentou, como sempre estava com fome.

– Que bom que voltou. – O prateado sorriu sob a máscara. Recebendo um aceno de volta.

– Okaeri, Uchiha-san. – Sasuke olhou para onde a voz vinha, encontrou a Hyuga, sabia que era uma, pelos olhos claros, mas a garota não olhava mais para ele, estava fazendo carinho no cachorro gigante a sua frente. Usava a mesma roupa de sempre, e os cabelos estavam presos em um rabo de cavalo baixo, a figura de Hinata se misturava com a da Okasan e do Onii-chan do Uchiha. Ele sorriu de lado, há anos, muitos anos não escutava essa frase.

 Sakura passou a mão pela cintura de Naruto, que colocara o braço no ombro da garota, e começaram a andar, o moreno ainda olhava para a Hyuga quando a viu desviar os olhos no cachorro para Naruto, a menina engoliu seco e abaixou os olhos, Sasuke achou que a garota iria chorar então olhou para o loiro e viu que ele abraçara Sakura e deram um selinho rápido. Como um gatilho, o Uchiha se lembrou de Hinata, era a única menina da vila que não corria atrás dele, mas de Naruto, aquilo era um alivio para o ex-vingador e ficou mais aliviado por ver os melhores amigos felizes. Na cabeça de Sasuke a Hyuga era uma menina rica, mimada que sempre tinha tudo na vida e não ter Naruto fazia parte da vida.

– Muita coisa preocupante fora da vila? – Naruto perguntou.

– Iie, as pessoas estão se recuperando bem da guerra, mas há lugares que precisa de mais atenção.

– Me passe o relatório depois, então vamos ajudar essas vilas. – Kakashi falou despreocupadamente, andando com as mãos no bolso.

– Vamos mudar e assunto, hoje temos que nos divertir! – Tenten disse animada.

 Sasuke olhou de soslaio para Hinata novamente e a viu sorrindo de leve sem mostrar os dentes, par aos colegas. Shino e Kiba não paravam de falar com a moça, que apenas acenava com a cabeça, Sasuke reconheceu o caminho, mas muita coisa havia mudado, estabelecimentos maiores, mais arrumados, a vila tinha aumentado, a tecnologia estava começando a chegar na cidade. Entraram na churrascaria, a mesa já estava reservada, havia muitas mesas juntas e cadeiras, Sasuke tirou a capa com a única mão colocando no encosto da cadeira, ao lado direito sentara Kiba e depois Shino, na ponta da mesa Kakashi, em frente a Shino, Hinata, ao lado da garota Tenten, Naruto sentara ao lado da morena, em frente de Sasuke, Sakura tirou a blusa sentando-se ao lado do namorando, usando o vestido vermelho, discreto, estava arrumada, ao seu lado Lee, Tsunade, ao lado esquerdo de Sasuke, Shikamaru sentou olhando o cardápio, Chouji mostrara para o colega os novos pratos, que já provara, Iruka sensei sentou-se ao lado de Chouji, e Yamato ficara na outra ponta. O falatório e interrogatório começara, Sasuke revira os olhos mas respondia aos colegas, no fundo sabia que sentia falta disso, era nostálgico ver todos reunidos, a lembrança de quando tentaram tirar a máscara do Sensei voltou a sua mente, era a única lembrança que tinha de ser realmente criança.

– Gomenasai pelo atrasado! – Gai sensei disse sorrindo. Lee levantou-se para pegar outras duas mesas.

– Konnichiwa! – Kurenai sorriu, mas os olhos na antiga sensei do time oito foram diretos para Hinata, que não se atreveu a encara-la, apenas deu um sorriso olhando para as mãos.

– Sente-se! – Lee disse animado. Ambos sentaram, Ino e sai sentaram de frente para os dois.

– É bom ter todos vocês reunidos de novo! – Gai deu um joinha para todos.

– Pra de ser saudosista! – A antiga Hokage se pronunciou bebendo seu Sake.

A conversa entre eles começaram, mas o ex-nukenin não se importava muito com os assuntos, apenas estava bem por ter voltado, ver todos, o barulho a risada de Naruto, Sakura brigando com ele, apesar de parecer mais doce, mais apaixonada pelo jinchuuriki, que parecia estar nervoso, mas o último Uchiha não soube dizer o porquê, o churrasco chegara e todos começaram a comer e beber, Sasuke tomou um gole de saquê, não tinha o costume de beber, apenas em casos extremos, depois da guerra, bebera poucas vezes, algumas quando sonhara que estava matando Itachi novamente, ou quando sonhava com o clã sendo massacrado, afogava a dor e remorso no álcool.

– Hina-chan, como está indo as coisas no clã? – Ino perguntou curiosa e preocupada.

– H-Hanabi irá assumir, eu serei seu braço direito e farei a segurança dela... – Hinata deixou a voz morrer. Sasuke observou a garota ficar corada, enquanto falava.

– Não vai precisar ser selada não é mesmo? – Lee perguntou.

– Iie, N-Naruto-kun mudou isso. – Sorriu tímida olhando para o loiro.

– Fico muito feliz, dattebayo! – Hinata sorriu sem mostrar os dentes. – E-Eu tenho algo para dizer, antes que todos acabem bêbados!

 Naruto levantou-se e encarou a ninja médica, respirou fundo se ajoelhando, Ino soltara um gritinho, Sakura ficou olhando com os olhos arregalados, os antigos sensei sorriam, Shino e Kiba encaravam Hinata, junto com Kurenai.

– Eu sei que não sou o que queria, também sei que sou um baka. – Naruto riu anasalado. – Mas amo você Sakura-chan e prometo fazer tudo o que estiver ao meu alcance para te fazer feliz, você aceita casar comigo? – Naruto abriu uma caixinha vermelha com um anel de ouro branco com uma pedra Sakura, combinava perfeitamente com a rosada.

– N-Naruto seu baka! Watashi aishiteru! – Sakura respondeu chorando de felicidade, abraçando Naruto, os colegas aplaudiram, eles se pararam e Naruto colocou a aliança no dedo anelar da rosada.

– Omedetou! Uma rodada de saquê por minha conta! – Tsunade falou, virando sua garrafa.

– Omedetou! E outra por mim! – Iruka sensei falou sorrindo orgulhoso para Naruto. Agora o antigo sensei entendia todas as perguntas esquisitas que o herói da guerra vinha perguntando sobre casamento.

 Sasuke tomou outro gole do saquê, com calma degustando a bebida.

– Uchiha-san vai tomar esse copo? – Sasuke olhou na direção da voz suave, a Hyuga já havia tomado uns três copos. Sasuke apenas empurrou os dois dele, que Tsunade e Iruka iriam pagar. A garota puxou virando de uma vez.

– Hina-chan, vai com calma, você nunca bebe. – Inuzuka falou com carinho.

– Voxeis podem me levar pro clã! Sem probrema! – A garota gesticulava com as mãos. Abraçando Akamaru. – Voxe, seu goxtozooo vai cuidar de mim, não vai?

– Au Au! – Akamaru latiu olhando para Kiba.

– Ela está bêbada, relaxa estamos aqui! – Shino falou na calma.

– Shinooooo-kunnnnn voxe nem tomou o seu! – Hinata pegara o copo mais rápido que ele. – Eu...vou... fazer xixi... com licença... – A garota levantou-se tropeçando, mas continuou andando.

– Mate, Hina-chan, vou com você! – Tenten levantou-se rápido indo com a garota. Sasuke revirou os olhos com toda a situação, era ridícula.

– Vai ser nosso padrinho não vai? – Sakura falou para Sasuke. – Ino vai com Sai, Shikamaru com Temari, Gaara com Tenten, pensei em você com Hinata.

 Sasuke sentiu vontade de falar não na hora, mas fizera tanto mal a Sakura e a Naruto que isso seria o mínimo, ele tinha muito que fazer para merecer o esforço dos dois de tira-lo da escuridão mesmo feito tanto mal ao casal.

– Hm. – Foi a única coisa que conseguiu responder.

– TEMOS QUE ANIMAR ESSA FEXTA! UTXIIHA VOLTOU E TEREMOS UM CAZAMENTO! UHHUUULLLLL – A Hyuga batera palmas. Voltando com Tenten, pegando a bebida de Lee. – Voxe não pode beber... se não... estamos mortos... mortos... HAHAHAHAHAHAHAHA. – Ninguém escutara Hinata rir tanto, ela virou os copos de Lee, um atrás do outro.

– Vamos!!! – Ino falou animada. – Que tal... verdade ou desafio?

– Bora jogar! – Hinata falou animada, pegando a garrafa perto de Tsunade, balançou para ver se tinha um resto da bebida e virou o gargalo, assim que garrafa estava fazia ela girou sobre a mesa. – Eu giro.

– Verdade ou desafio Ino? – Shino perguntou para a garota.

– Verdade...

– Hum... é verdade que você e o Shikamaru já ficaram?

– Claro que não! Seu baka!

– Bebe Inooooo-channn! – Hinata falou para a colega. – Negou, bebe!

– Verdade ou desafio, Kakashi? – Sasuke perguntou.

– Verdade...

– Verdade que você já quis dar uns pega na Sakura? – Hinata bufou.

– Uchiha, eu quix pegar ela já, imagine o Rokudaime....

– Iie! – Kakashi respondeu bebendo.

– Verdade ou desafio Naruto? – Lee perguntou.

– Desafio, Dattebayo! Vocês são todos frouxos! – Naruto disse animado.

– Desafio a você, a tentar tirar o sutiã da Sakura, sem tirar a blusa dela ou irá tirar a sua roupa. – Naruto engoliu seco, tirando a blusa, laranja, depois tirou a camiseta branca ficando com a camiseta de redinha que usava por baixo, deixando os músculos a mostra. Hinata perdera até o folego, pegou um copo e virou, sentindo a bebida queimar a garganta. Estava ficando zonza.

– Shikamaru, verdade ou desafio? – Kiba perguntou

– Verdade...

– Verdade que você catou a Temari?

– Iie... – Virando um copo de bebida.

– Tsunade-sama, verdade ou desafio? – Chouji perguntou para ex-hokage.

– Desafio!

– Desafio, a comer esse prato de churrasco. – O prato estava lotado, Tsunade já tinha enchido a cara, se comesse iria vomitar a noite inteira. Mas aceitou entrar no jogo.

– Vai! vai! vai! vai! – Todos incentivavam a loira, ela começou a comer, mas na metade do prato, sentiu o liquido amargo subir pela garganta, começou a usar o jutsu.

– Ahhhhh isso é trapaça! – Chouji reclamou.

– Vai me encarar pirralho? – A loira perguntou vendo o garoto se encolher.

– Verdade ou desafio Gai? – Iruka sensei perguntou, vendo o brilho nos olhos do sensei.

– Desafio! – Respondeu sorrindo de lado.

– Te desafio a plantar bananeira e beber meia garrafa! – Gai segurou-se na mesa, ficando de cabeça para baixo, Lee pegou a garrafa colocando na boca do sensei.

– VAI! VAI! VAI! VAI! VAI! – Maito tomou a garra inteira. Lee o ajudara a sentar na cadeira de rodas.

– Uhhuuullll Gai arrasa!! – Tenten gritou

– Isso ai Gai-sensei! – Lee falou animado.

Depois de algumas horas de brincadeira, todos estavam embriagados e brincadeira ficou mais adulta. Já passava das duas horas da manhã, fazia muito tempo que Uchiha não ficava até tarde sem fazer nada, acordado. Todos pareciam bem felizes, o que Itachi sonhara estava sendo realizado, a paz estava reinando, pelo menos por hora. Mais uma vez a voz doce e embriagada da Hyuga tirou Sasuke de seus pensamentos.

– Verdade ou dezzzafiuu, Utxiha-sannn – Hinata perguntou com a voz arrastada. Sasuke pensou um pouco, do jeito que menina estava seria um desafio maluco.

– Verd...

– É verdade que voxê é gay? – Hinata já não tinha mais filtro.

– Não, Hyuga eu não sou...

– Cara voxê é sim, tenho certezza! Meo, olha a Sakura, olhou? – Hinata apontou, para a rosada. – Agora, olha a Ino, HELLO?? Que mundo voxê vive? E a Karin-chan? Aquela sua “miguxa” ruiva? – Hinata bombardeou Sasuke de perguntas e ainda fez aspas com as mãos, depois de alguns segundos ela colocou as mãos no rosto surpresa, com o próprio pensamento. – Oh! Voxe ama Naruto-kun!

– Tsc... já respondi à pergunta dessa brincadeira tosca. – Sasuke girou a garrafa, revirando os olhos.

– Verdade ou... – Sai começou a perguntar

– Desafio! – Hinata respondeu animada.

– Dança sensual em cima da mesa!

– Eu aceito! Coloca uma música! – Hinata respondeu subindo na mesa.

 Todos ficaram sem reação, os professores já tinham ido embora a um bom tempo, Hinata desceu a blusa lilás...

Preciso de um gangster

Para me amar mais

Do que todos os outros amam

Para sempre me perdoar

Me acompanhar ou morrer comigo

Isso é o que os gangsters fazem

 Jogou a blusa na cara de Shino, começou a rebolar, jogando os sapatos para Kiba...

Estou ferrada, estou cheia de roxos

Fui construída para isso, todos os abusos

Tenho segredos, que ninguém, ninguém sabe

Sou boa nisso, buceta de merda

Não quero aquilo que eu posso ter

Quero alguém, com segredos

Que ninguém, ninguém, ninguém sabe

 Hinata puxou a camiseta rosa pra cima, Sasuke nunca imaginou que a Hyuga faria isso, estava realmente bêbada, rebolando em cima da mesa, todos pareciam hipnotizados, jogando os cabelos agora soltos, de um lado para outro...

 

Minha loucura está à solta

E correndo, em cima de você

Por favor, me leve a lugares que ninguém vai

Você me deixou viciada nesse sentimento

Você me deixa pendurada no teto

Me deixou tão louca que eu mal consigo respirar

Então não me deixe, não me deixe, não me deixe, não me deixe ir

 Hinata segurou a barra da camiseta cinza, a cintura fina ficou a mostra, continuando a subir, Sasuke e todos os colegas não tiravam os olhos da garota, a costela aparecia sob a pele da garota, sexy, antes que os seios ficassem a mostra ela virou de costas, a curva da coluna delicada, apesar de Hinata ser pequena, tinha o corpo gostoso, aos olhos do Uchiha, Hinata poderia até engordar mais alguns quilos e ficaria no ponto, estava um pouco mais magra do que se lembrava da guerra quando a viu, seu rosto era mais redondo e corpo era mais encorpado. Os amigos não a tiravam de cima da mesa.

– Tsc. – Soltou bravo, puxando a Hyuga por cima dos ombros. – Vou te levar para a casa.

– Deixa conosco. – Kiba falou despertando do transe, tentando se levantar quase caindo.

– Estão tão chapados quanto ela. – Ela era muito leve, mau sentia a garota, pegou a capa no encosto da cadeira jogando por cima dela.

– Eu ainda não... terminei Uxiiiha... – Hinata protestou, enquanto o moreno saia do local, foi até o balcão pagando um pouco mais que a metade da conta. – Uxxiiiiha, me deixa...

– Fique quieta Hyuga. – Sasuke saiu da churrascaria e começou a caminhar em direção ao clã.

– QUEM É VOXXÊ PARA ME MANDAR CALAR A BOCA! SEU EMO!

– Emo? Você que é... encheu a cara porque Naruto vai casar com Sakura.

– I daí? Não foi por causa dizzo, não... afff

– Ah, não?

– Foi por Neji-niisan, eu amei Naruto-kun... e entrei na frente dele, ele estava canzzado de lutar... e Neji-niisaann entrou na minha ... – Hinata parou de falar, Sasuke entendeu o porquê do rosto triste, ela sentia-se culpada assim como ele, ponto para a Hyuga, talvez não fosse tão mimada quanto pensava. – Nejiii-niiisaaannn era o orgulho, o gênio, o prodígio, ele era para ser o líder... mas nasceu na cazza secundária... e eu... uma merda de ninja...hahaha me forçaram a lutar com Hanabi... ela era só uma crianzinhaaa... e então... Onii-chan sumiu... puff... nunca mais ouvi a vozzz... nunca... tudo minha culpaaaa, eu sou uma baaaakaaaa e agora Naruto-kun vai se casar com ela... rsrsrs... a garota que viveu correndo atrazzzz de tu... eu amo Naruto-kun, que ama Sakura-chan que te ama e vozee, aahhh vozee não ama ninguém... porqueee... porquee... você ama a ruiva? Ou Naruto-kun? HAHAHA voxe e eu temos uma queda pelo Uzumaki hahahha, mate!!... Iiiieeeeee seu amor era todo de Itachi-kun... ou ... para a ruiva... ou eu amo Neji-niisan assim como voxe ama o Itachi-kun...  Uchiha-zaan... eu posso andar, sem probrema... só me soltar, e vou em linha reta... aqui óóóóó – Gesticulando com as mãos. – não se incomode comigo... fica tranquilo, não zou do zeu fã clube, não não, maxx você é goxtozo isso sim, não sou cegaaa... apesar de acharem izzoo, UM TAPA NO GOXTOZOOOOO! 

  Hinata dera um tapa na bunda de Sasuke, que ficou sem reação, parando no mesmo instante de andar, então percebera que a guria não falara mais nada, Sasuke constatou que ela dormira, ficou aliviado de Hinata calar a boca, ela bêbada era pior que Naruto, Sasuke parou na frente do clã da Hyuga. Olhou tentando ver qual seria o quarto da Hyuga, ocultou o chakra.

– Oe, Hinata! – Sasuke chacoalhou a menina no ombro dele, quase morta. – Qual o seu quarto?

– O maixxx bonitooo... eu amo a arvore Sakura que fica na frente..., mas agora vai me lembrar eles... – Se referindo a Naruto e Sakura.

Sasuke procurou até achar a arvore, a janela estava aberta, usando rinnegan, entrou no quarto, o futon estava arrumado Sasuke tirou a capa, colocando a garota sob o colchão, estava nevando, puxou a coberta para que a garota não passasse frio, olhou para Hinata, os olhos fechados, o rosto estava sereno, a boca entre aberta, estava segura, levantou-se colocando a capa, saindo pela janela, novamente, fechando-a dessa vez. Desceu do telhado indo em direção ao clã.

 O clã estava todo abandonado, não havia ninguém ali, o último Uchiha caminhou entre as casas, estavam em bons estados, precisando de reformas mas em bom estado, não havia mancha de sangue no chão ou nas paredes, as coisas das pessoas que abitavam as casas estavam no mesmo lugar, Sasuke podia ver porta retrato, tapetes moveis, tudo ainda estava lá, empoeirados, saiu das casas indo para a casa principal, onde morou, o lago perto da casa estava congelado, a neve cobria tudo, subiu as escadas  adentrando no engawa, deslizando o Shouji, deixou as botas ninjas no genkan, a casa estava limpa, mas nada fora do lugar, moveis, fotografias, talvez Kakashi tivesse mandado limpa-la, entrou na cozinha, tudo estava no lugar, a geladeira funcionava, abriu-as, não tinha nada. Seguiu em direção corredor, olhando as quatro portas, ignorou o quarto dos pais de Itachi, deslizou o fusuma, seu quarto estava pequeno, abriu o guarda roupa, havia algumas roupas de quando era criança, antes do massacre, tirou o futon, arrumando-o no chão, parecia ser novo, tirou a capa preta, jogando na escrivaninha, tirou o cinto braço e as faixas na canela, puxou a camiseta preta de manga longa e depois tirou a calça preta, deitou no futon, há anos não dormia confortavelmente, não gastava dinheiro  com hospedagem, começou a bolar planos, para reformar o clã e começar a limpar a própria casa, sem perceber adormeceu.

 


Notas Finais


Gostaram?

Comentem e favoritem!!!!!

Kissuuuuu!!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...