História Amante - Choi Seung-Hyun T.O.P - Capítulo 35


Escrita por:

Postado
Categorias Big Bang, T.O.P
Personagens T.O.P
Visualizações 104
Palavras 373
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 35 - Necessário


Fanfic / Fanfiction Amante - Choi Seung-Hyun T.O.P - Capítulo 35 - Necessário

— Como assim Brasília? — perguntou por fim com uma voz embargada. O que fez Bom soltar uma risada arrastada.

— Acha mesmo que irei deixar você ter essa criança perto dele? Conheço muito bem Seung Hyun, se ele colocar na cabeça dele que é realmente o pai dessa criança, correrá para você. E não é isso que queremos. Não é isso que pode acontec...

— Por quê? — Bom franziu o rosto. — Você nem o ama. Por que nos separar assim? 

Querida, isso é necessário. Você não pode acabar com a carreira de Seung. Acha que uma garota igna que nem tem onde cair morta será boa para aparecer ao lado dele? Acha mesmo? Seung Hyun deveria ter vergonha em dizer que a ama. Mas sei que esse amor que ele diz sentir por você, passará quando você estiver longe. Está decidido. Você vai ou não terá esse bastardo.

Ver o sorriso medonho nos lábios dela, fez com que um arrepio percorresse por todo seu corpo. Bom, se afastou com uma expressão alegre, pois ela sabia que tinha ganhado e que você fazeria o que tanto ela queria. Sim. Ficaria longe de Seung Hyun, e criaria aquela criança em segurança. 

''Alguns dias depois"


Caro Rick,

Qualquer coisa que eu pudesse falar e fazer em agradecimento pelo que você fez por mim não seria o bastante. É doloroso pagar sua gentileza com um simples bilhete, mas não consigo imaginar o que fazer. Não sei onde vou parar, mas só espero que seja em algum lugar pelo menos que eu possa criar esse bebê sem frustações. Obrigado por ser um cara legal e cheio de paciência comigo. 

Você pôs o bilhete emcima da mesa vazia, de forma que fosse a primeira coisa visível quando ele entrasse na cozinha. — Enquanto passava pela portaria, evitou de próposito olhar para o senhor sentado atrás do balcão. Ao sair daquele lugar, olhou pela última vez o edifício. E entrara no táxi. Estava apavorada por não poder ver nunca mais Seung Hyun e Rick, mas tinha mais medo de que aquilo não fosse o necessário para Park Bom. Ambos tinham lugares em sua alma. Mas aquela criança era a sua prioridade, você tinha que protegê-la da esposa maluca do pai dela.


Notas Finais


Voltei... desculpe se o capítulo não está muito bom, pois eu estava um pouco com bloqueio de criatividade na fanfic.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...