História Amante não quer ser amante - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Byun Baek-hyun (Baekhyun), Park Chan-yeol (Chanyeol)
Tags Adultério, Baekhyun, Baekyeol, Chanbaek, Exo, Professorxaluno, Traição, Yaoi
Visualizações 255
Palavras 722
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Ecchi, Lemon, LGBT, Shonen-Ai, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpem ter demorado tanto assim para trazer o extra
Espero que dê um gostinho bom de ChanBaek para vocês

Capítulo 2 - Finalmente divorciado


— Você não passar apenas de uma diversão para ele, garoto. Não vê que ele é um adulto, maduro, bem resolvido com a vida e você apenas um aluninho que ele pegou? — Perguntou ela com cara de desdém.

— O aluninho aqui é bem melhor de cama do que você. Acha que ele iria pedir o divórcio se quisesse você? — Perguntei debochado.

— Não seja iludido, menininho. Você tem muito o que aprender sobre o mundo ainda.

— Você está dizendo isso para tentar me afetar, mas você não vai, saber por quê? — Indaguei com uma das sobrancelhas erguida.

— Por..?

— Por que Park Chanyeol está na minha mão, ele está caidinho por mim e não me largaria por nada. — Respondo com um sorriso enorme e travesso no rosto, segurando o queixo de Chanyeol, o beijando em seguida, ainda olhando para ela.

A vi sair dali com a cara mais puta possível e dei uma gargalhada um tanto maléfica e debochada.

— Você não presta, Baekhyun… — Comentou o mais alto agarrando minha cintura por trás.

— Você sabe que eu nunca prestei. — Sorri malicioso.

[…]

Finalmente o grande dia do divórcio havia chegado e eu não poderia estar mais feliz, finalmente teria meu sonho de consumo só para mim hoje.

— Finalmente, Chany… Assim que você assinar aquele papel você será todo meu! — Exclamei feliz.

— Unicamente seu, meu bem. — Ele se aproximou de mim e me deu um selinho.

Terminei de arrumar sua gravata e ele finalmente estava pronto para ir, só iríamos tomar café da manhã juntos. Eu iria ver aquilo com certeza, não perderia a cara da cobra por nada nesse mundo.

Passamos na cafeteria e ficamos um tempo lá juntos fazendo planos para o futuro, estava completamente apaixonado, não sei de onde tirei essa ousadia toda mas devo isso ao Kyungsoo, esse garoto tem cada idéia absurda que dá certo.

Saímos da cafeteria e fomos para o cartório, iria observar tudo de pertinho. Estava lá no canto de longe vendo tudo o que acontecia até a futura ex mulher de Chanyeol entrar soltando fogo pelas ventas para assinar o papel. Assim que toda aquela chatisse acabou, fui logo correndo até os braços de Chanyeol e o beijei, fiz uma cara vitoriosa depois e a vi pegar a bolsa dela, saindo de lá com cara de poucos amigos, ela queria muito avançar em mim e aquilo só me deu mais um gostinho de vitória.

— Já não aguentava mais…

— Agora é só irmos para casa e comemorar, que tal?

— Ele falou em meu ouvido e senti meus pêlos arrepiarem.

Saímos de lá e fomos para nossa casa. Sim, nossa casa.

Minha e dele, só nossa.

Ele se antecipou em arrumar outro lugar para morar comigo assim que a chifruda descobriu, além de eu sempre estar cobrando dele uma casa só pra gente quando ele largasse ela.

Chegamos na casa razoavelmente grande já nos beijando, logo ele me prende na parede e beija meu pescoço, fico arfando baixo com seus toques, ele tem uma pegada incrível mesmo. Logo ele me levou para a nossa cama, nossa… Era tão falar isso.

Ele retirou minha roupa, deixando minha pele com poucas marcas expostas da nossa noite anterior, logo ele retirou a própria, fiquei imensamente feliz em ver meus arranhões alí, tinha feito uma marca e tanto nele. Chanyeol veio todo sedento para cima de mim, me beijando com vontade, agora éramos livres e desimpedidos para aproveitarmos o que cada um de nós temos a oferecer um do outro.

Quando me dei conta, já estava tendo os cabelos puxados por ele, tendo seu membro sendo enterrado dentro de mim com força e rapidez, Chanyeol sabia muito bem como me levar a loucura, estava indo no céu e voltando a cada vez que Park acertava minha próstata em cheio, me fazendo revirar os olhos.

No final de tudo, ficamos largados na cama, estava com a cabeça em seu peito e um sorriso bobo no rosto, sentindo a mão grande acarinhar meus fios, dezendo coisas bonitas para mim.

— Eu te amo, Chanyeol…

Foi a última coisa que disse antes de pegar no sono, ouvi um "eu te amo também" baixinho dele, por fim eu estava no mundo dos sonhos, vivendo o sonho que sempre sonhei.


Notas Finais


Happy end!!!!

Espero que tenham gostado, condensados
Até a próxima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...