1. Spirit Fanfics >
  2. Amantes do Sofrimento (Yoonkook) >
  3. Mentirosos

História Amantes do Sofrimento (Yoonkook) - Capítulo 9


Escrita por: pipoca77Poca

Notas do Autor


Olá bolinhos como estão? Espero que bem ^^

Estou aqui para lançar mais um cap, espero que gostem ^-^

Capítulo 9 - Mentirosos


Olhava para aquelas telas impressionado com tanta beleza, cada uma mais bonita que a outra, o que acabei achando um pouco engraçado, era o fato de ser eu em todas as pinturas do meu colega de casa. 

– Por que eu? 

– Não se acha hyung é apenas coincidência – Falou me causando uma crise de risos – Não tem graça, estou falando sério. 

Porém eu não consegui parar de dar risada, olhando para as pinturas me achando o centro das atenções, pelo simples fato do melhor desenhista da sala, ter me desenhado em todos os seus quadros. 

– Esse aqui foi quando o professor mandou desenhar o seu parceiro – Jungkook começou a falar apontando para uma onde a cor da minha pele era um tipo de azul – Se lembra da cor que me falou naquele dia? 

– Eu só disse que gostava de azul – Falei meio risonho. 

– Esse daqui foi naquele dia em que o professor mandou desenhar quem mora com você, e bem – Me olhou de canto de olho – Aqui está. 

– Esse daí é eu no celular, muito bom Jk – Falei prestando atenção na cor predominante, um tipo de amarelo – Por que amarelo?

– Neste dia eu te via amarelo, estava bem feliz hyung – Apontou para o próximo – Bom, esse daqui era um desenho livre, mas não está só você aqui, está eu e o Hobi hyung também – Comentou me fazendo soltar uma risada baixa. 

– Esse aqui é o meu preferido – Comento pegando a grande tela me vendo pintar um quadro – Bem colorido. 

– Gosto das cores, elas são bem bonitas, então apenas caprichei – Falou parecendo envergonhado pegando a tela de minha mão – Foi o dia em que conhecemos o Taehyung e o irmão dele. 

– Os lobos pisoteando pobres formigas como a gente – Falei irônico o fazendo rir alto – Só você para falar uma coisa dessas, os dois agora parecem mais insetos do que algum animal feroz. 

– Pois é – Cruzou os braços – O que tinha na minha cabeça? 

Balançou a cabeça colocando aquela tela em um saco bolha, o encaixando em um tipo de molde de papelão, o deixando embrulhado pronto para levar para casa, os meus levei ontem com a ajuda do Jungkook, fomos de táxi.

Hoje era o nosso último dia no curso, já que o mesmo é apenas um semestre, depois disso o curso acaba e te dão um certificado na formatura no final do mês, algo bem simples, porém bem chato. 

O professor nos deu o dia de folga, mandando nós arrumarmos as coisas e levar nossos trabalhos para casa, alguns estavam bastante tristes pelo fim do curso, e outros estavam mais animados, e existia eu. 

Não conseguia sentir algo por conta do fim, era como se fosse a coisa mais normal do mundo, não sei dizer se era um defeito meu, já que a sensação de não ligar para nada disso, está comigo desde o tempo de escola. 

Meus pais me mudavam de escola por conta do trabalho deles, e eu não ligava se iria ficar sozinho ou se estava me mudando para um lugar estranho do outro lado da cidade, quando algum colega ia embora, todos da sala sentiam, porque para mim não fazia sentido nenhum, era algo normal, como dizia por aí, é a vida agindo como sempre agiu, sem mais nem menos, na minha cabeça não fazia sentido nenhum, e ainda não faz. 

Nunca vou ver a maioria desses alunos aqui, então pra que ficar triste com isso? Eu gostava das aulas mesmo que tenha que acordar super cedo, então pra que ficar feliz com isso? Eu sinceramente não me entendo. 

– Já empacotou suas coisas? 

– Já sim, vamos levar essas pinturas como? 

– De carro – Jungkook sorriu pegando mais uma tela e fazendo a mesma coisa – Taehyung vai nos ajudar a trazer isso para nossa casa. 

– Taehyung? Mas ele não está tendo semana de prova? 

– É verdade, mas ele se ofereceu para ajudar – Arrancou a fita adesiva com os dentes prendendo o plástico bolha – Além disso, o Hobi falou que ele é inteligente, não é atoa que está no segundo ano. 

– Irônico mesmo é saber que Taehyung é mais novo que Hoseok e vai se formar primeiro que ele. 

– Pra você ver – Riu baixinho batendo palma de leve – Terminei, finalmente. 

– Agora faltam os cadernos dentro do armário. 

– Ah.. Isso é moleza, foram quantos? 

– Uns três, eu acho. 

– Pra quem diz que seis meses é pouco tempo. 

Falou abrindo seu armário e pegando os três cadernos de desenho colocando em cima da mesa, eram muitos desenhos e textos que o professor passava, isso era bastante coisa comparado com o meu tempo de escola, mal usava um caderno, imagina três. 

– Quando ele vai chegar? 

– Já deve ter chegado. 

Jungkook pegou os cadernos saindo da sala, eu apenas fiz o mesmo, não demorando para chegar do lado de fora, encontrando um carro preto, não era tão pequeno, porém não tão grande, era perfeito para cinco pessoas. 

– Hey Tae! – Jungkook grita para o mesmo que conversava pelo telefone com alguém – Abre o carro aí. 

– Só um momento – O mesmo falou para a pessoa em seu celular – É só isso que vão trazer? 

– Não, tem mais lá dentro. 

Jungkook correu para buscar seus quadros, mas eu fiquei parado olhando para Taehyung que voltou a falar no celular, o mesmo usava uma roupa bem, como eu posso dizer… A vontade? De casa? Confortável? Bem, seja lá como se fala, parecia que ele tinha acabado de sair da cama com aquele conjunto amarelo, parecendo um pijama. 

– Desculpa, o que estava falando mesmo? – Taehyung riu baixo concentrado na conversa – Ah sim, não, essa semana é bem difícil eu sair desse jeito. 

Dei de ombros arrumando os cadernos no porta malas, vendo os cabelos de Jungkook passar correndo pelos vidros da janela. 

– Aqui – Jungkook voltou correndo com dois quadros – Arruma aí, já volto. 

– Mas você está apressado hoje. 

– É que tenho que passar em um lugar primeiro. 

– Que lugar? 

– O banco, preciso pagar o curso, ainda não paguei esse mês! – Gritou saindo correndo me deixando confuso. 

Eu apenas comecei a arrumar os quadros atrás do quarto, olhando de relance para Taehyung que ria um pouco alto pelo telefone, seja lá com quem o mesmo está falando, parece mais interessante do que me ajudar aqui com as telas, né? 

Okay, talvez eu esteja exagerando.

 Ele já está sacrificando o seu tempo livre para nos levar para um banco e a nossa casa, isso é mais do que um colega de quarto do meu melhor amigo pode fazer...

Será que ele está querendo algo em troca? 

Ou sou eu que estou vendo coisas onde não tem? 

– Yoongi? – Taehyung me olhou estranho – Por que tá me encarando desse jeito? 

– Eu? 

– To com o dente sujo? – Colocou a mão na boca. 

– N-Não, não é isso. 

– Minha cara está suja? – Olhou para a tela do celular – Meu cabelo?... 

– Não é nada, estou apenas viajando, pensando em algumas coisas, não é você. 

– Ah, isso é preocupante, tá dormindo bem? 

– Tô… – Ele faz uma cara de quem não acreditou – Isso é tão óbvio? 

– Não, mas Hoseok comentou que está preocupado com o amigo que não está dormindo direito por conta de alguns pesadelos. 

– Espera… O que ele disse? 

– Que você está tendo alguns sonhos estranhos ultimamente e está te fazendo perder o sono, você já foi em algum médico? 

– Err… 

– Sonhar com pessoas em sua volta é normal, mas quando elas começam a querer te matar ou então te fazer perder várias noites de sono por parecer real, já é um grande problema. 

Olhei para Taehyung meio confuso, vendo ele dar um sorriso divertido, antes de ir até Jungkook que estava segurando uns três quadros de uma vez, o ajudando a colocar no porta malas, me dando dois tapinhas no ombro, antes de entrar no carro. 

– Para onde agora? 

– Para o banco mais próximo, por favor, preciso pagar ainda hoje – Jungkook falou abrindo a porta do carro – Vamos hyung, não temos todo o tempo do mundo. 

Entrei no carro com um pouco de receio, encarando o lado de fora, enquanto Jungkook e Taehyung conversavam, não disse nada o caminho inteiro, pensando no que o acinzentado disse, aquilo me preocupava. 

Não pelo fato de Hoseok ter contado tudo para o Taehyung sobre os meus sonhos. 

E sim, de Taehyung saber sobre eles. 

O mesmo mentiu e isso me preocupa. 

Hoseok não contou nada para o Taehyung, porque eu nunca mais toquei neste assunto com o meu melhor amigo, então… Como raios ele sabe sobre meus sonhos? 

°°°

Sentia o meu peito doer com o passar do tempo que ia se aproximando do tempo, muitos podem me achar um covarde por não ter a coragem necessária de me declarar para a pessoa que amo, mas não era tão fácil como parecia. 

– Min, está pronto? 

– Sim, a qualquer momento. 

Olhei para a moça na minha frente, estava vestido um lindo vestido de noiva, enquanto ajeitava os cabelos, aquela era minha amiga, e eu seria o homem com quem segurarei sua mão até o outro lado do salão para finalmente se encontrar com o seu futuro marido. 

– Então vamos – Falou nervosa, segurando meu braço – Por favor, não tropeça. 

Quando as portas se abriram, eu quis correr dali, ainda mais quando vi seus olhos me encararem no altar, dando um sorriso triste ao me notar ali, porém apenas segui em frente, como deveria ser. 

No final, entreguei ela para Jungkook que agradeceu e pediu desculpas baixinho, me fazendo querer chorar, segui com passos lentos para o fundo do salão, perto de um homem de cabelos pretos que tinha um ar chateado. 

– Isso não está certo – Sussurrou do meu lado – Jungkook não pode se casar com ela. 

– É a vida… Nem sempre é do jeito que queremos. 

– O que você vai falar na frente para o noivo? 

– Para o nosso amigo babaca que quis se casar por conta do dinheiro e não pelo amor? – Falei meio zangado – Vou falar tudo de ruim… Ele está merecendo. 

– Mas ele não é o seu namorado? 

– Você quis dizer, era né? 

O homem se encolheu do meu lado, voltando a focar na cerimônia na nossa frente, estava realmente com raiva, mas sabia que não poderia fazer isso, o xingar de vários nomes e ir embora como se fosse o certo a se fazer.  

– Ele me pediu em namoro a dois anos atrás – Comecei a falar para o moreno do meu lado – Estava vestido com uma roupa amarela, e nossa… Foi tão perfeito. 

– Yoon… 

– Eu vi que tinha algo de errado nos últimos meses, deveria ter contado para alguém… Que o meu mundo estava ficando um pouco sem cor por conta das mentiras dele. 

– Vamos parar por aqui, certo? 

– Então, foi como se eu fosse dautônico – Sussurrei olhando para Jungkook sorria para a noiva – Enquanto o mundo dele era colorido, cheio de cores fantásticas, o meu a cada dia que passava ficava preto e branco. 

O de cabelos pretos deu um grande suspiro se levantando e me olhando sério, me deixando confuso, me fazendo levantar junto a si, fomos para o lado de fora, onde não demorou para eu começar a chorar. 

– Ele me disse que o amarelo era a cor da alegria, do otimismo… Mas tá mais para mentira. 

– Amarelo é a cor da mentira – Aquele homem sussurrou do meu lado me fazendo rir alto com aquilo – É bom te ver rir desse jeito. 

– Jungkook é um otário. 

– Jungkook é um babaca. 

– Um idiota, um zé ninguém – Falei ainda rindo – Por que eu vim no casamento do meu ex? 

– Por que você é mais idiota ainda, e eu mil vezes pior por ter te deixado atravessar aquele salão sozinho! – Bateu palma me fazendo gargalhar e chorar ao mesmo tempo. 

– Ai cara, a gente é uma ótima dupla. 

– Irmão postiços – Falou me guiando para fora daquela igreja – Os melhores. 

– Yoongi e Hoseok, a dupla mais legal de todos os tempos – Falei rindo alto. 
 

Acordei assustado, olhando ao redor sentindo a minha cabeça doer com força, peguei o meu celular vendo que já se passava das duas da manhã, eu apenas me encolhi na cama tentando respirar fundo. 

– Yoon? – Escuto Jungkook do outro lado da porta – Está tudo bem? Escutei você rindo alto… 

– Rindo? – Me levantei da cama com pressa – Eu estava rindo? 

– É? – Abriu a porta do meu quarto me analisando – Tudo bem? 

– Ah… Sim, eu apenas estava sonhando… 

– Mais um daqueles sonhos esquisitos? 

– Vamos dizer que sim. 

– Você quer que eu durma com você hoje? 

– Não precisa, não sou  mais uma criança. 

– Que pena, mas não irei te obedecer. 

Correu para a minha cama após fechar a porta, se acomodando do meu lado me deixando sem jeito, enquanto o mesmo me encarava com um grande sorriso nos lábios. 

– Boa noite hyung, qualquer coisa, eu estou aqui. 

– Boa noite… 

Não sei como a minha voz estava firme, por fora eu parecia tão calmo, mas por dentro era o contrário, estava meu coração parecia uma bomba relógio prestes a explodir, e minha cabeça um canhão de guerra,pronto para a batalha.

Jungkook me deixava estranho às vezes, como um idiota, o pior era que eu gostava de ser assim… Um idiota por Jeon Jungkook. 

Seja lá o que aconteceu nas vidas passadas, o importante é o presente, essa realidade… Certo? 

 


Notas Finais


Então é isso, até breve anjinho ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...