1. Spirit Fanfics >
  2. Amar é amar (JacexSimon) >
  3. Declaração

História Amar é amar (JacexSimon) - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Minha contribuição para esse shipp tão injustiçado, desde o começo eu sempre achei eles fofos juntos e fiquei triste quando eu vi que não tem quase nenhuma fica deles. Então euzinha linda e maravilhosa kkk resolvi contribuir com uma short fica sobre esse casal.
Espero que gostem, foi feita com muito amor.❤️

Capítulo 1 - Declaração


Fanfic / Fanfiction Amar é amar (JacexSimon) - Capítulo 1 - Declaração

Pov. Jace


Faz algumas horas que resgatamos a Clary em Paris, estava desesperado para encontrá-la e quando finalmente a tive em meus braços não pude deixar de sentir um grade carinho por ela, mas era apenas isso, não sentia mais o amor que antes jurava sentir por ela. Hoje eu vejo que aquele amor que eu sentia pela Clary era apenas uma desculpa para não pensar no garoto moreno com o geitinho nerd que se denominava o melhor amigo dela.


 Olhei para o saco de pancadas na minha frente afim de descontar toda raiva e frustração que eu estava sentindo naquele momento, comecei a socar e chutar com tudo que eu tinha a fim de esvaziar minha mente.


- olha, não quero nem saber o que esse saco de pancadas fez pra você.- diz Alec encostado no batente da porta da sala de treinamento, parei de bater e olhei em sua direção.


 - a quanto tempo está parado aí?


 - a tempo o suficiente para saber que você não está bem.- falou indo em direção as armas pegando duas espadas e jogando uma delas para mim que foi pega com maestria.- vem vamos conversar.


 Segui meu parabatai até o jardim que é o lugar mais seguro, onde poderíamos falar do que tanto me atormenta. Alec e izzy sabiam de tudo, e toda a bagunça que minha mente e meu coração estava.


- então, como anda seu coração?- perguntou desferindo o primeiro golpe com sua espada conta mim que foi bloqueado pela minha.


- batendo...- respondi com sarcasmo enquanto desviava de alguns golpes.-...pela pessoa errada, seria tão mais fácil se eu realmente amasse a Clary.


- não escolhemos as pessoas que a gente ama, mas a amamos por algum motivo.- falou enquanto se desviava de alguns golpes que eu dava.- e você ainda sente que seu amor é dividido entre a Clary e o Simon?



- não, a Clary é especial para mim e eu tenho um amor especial por ela, mas é o mesmo amor que tenho pela Izzi, a considero como minha irmã.- digo tentando não derrubar a espada por conta dos golpes q eu recebia.- já o Simon e diferente, eu quero estar com ele de todas as formas e amar ele com tudo que eu tenho.


- e por que você ainda está com a Clary?- questionou parando de me golpiar para ter sua atenção totalmente em mim.


- eu realmente achava que amava ela, mas aí eu e o Simon ficamos estranhamente mais aproximos e depois que achamos que a Clary tinha morrido ficamos um ao lado do outro dando apoio quando necessário.- fui em direção a sombra de uma árvore e sentei ali sendo seguido pelo meu parabatai.- foi aí que eu percebi que por trás de todas as provocações realmente existia sentimentos.


- E você pretende contar para ele?


- só quando eu terminar com a Clary, eu gosto dela e não quero que fique um clima estranho entre a gente.


- você vai trocar a Clary pelo melhor amigo dela, é óbvio que vai ficar um clima estranho.- falou me olhando sério e eu apenas revirei os olhos.- mas cara, falando sério, siga o seu coração, amar é amar, e se ele escolheu amar o Simon foi por uma boa razão.

 

Depois da conversa inspiradora que eu tive sobre meus sentimentos com o meu parabatai eu me senti melhor, e agora eu sei exatamente o que fazer. 


Tomei um banho e fui na direção do quarto da Clary, hoje mesmo esclareceria as coisas com ela e trataria de conquistar meu amor.


Quando em fim chegei no quarto dela fiquei alguns segundos encarando a porta do quarto, respirei fundo e quando eu estava prestes a bater a porta se abriu revelando curtos cabelos negros.


- ah, o-oi Jace.- diz Simon com um sorriso tímido.


- oi simon.- digo dando meu melhor sorriso sedutor e vi que causou efeito já que ficou aparentemente sem graça.- veio ver a Clary?- perguntei dando um passo em sua direção ficando apenas pequenos centímetros de distância um do outro, nessa hora pude jurar que vi uma coloração vermelha em seu rosto. Não pude deixar de ficar feliz ao ver o efeito que eu tenho sobre ele.


- sim! Fiquei tão feliz em ver ela bem.- diz visívelmente mais animado, fiquei com uma pequena ponta de ciúmes, mas logo vi que era besteira, eles eram só bons amigos.


- Jace!- grita Clary passando na frente do Simon e pulando no meu pescoço e dando um beijo ali, tratei de rapidamente afastar ela.


- bom eu tenho que ir...- diz Simon visívelmente sem graça.- está escurecendo e eu tenho um show pra fazer no bar submundano, então...


- ah simon, você sabe que eu adoraria ir né? Mas com tudo que aconteceu...


- tudo bem Clary.- diz Simon interrompendo ela.- bom, é melhor eu ir.- ele se despediu da gente apenas com um aceno de cabeça.


Fiquei olhando ele até sumir de vista. Eu realmente não sei mas até quando eu vou conseguir ficar sem os beijos dele. Porra eu tô muito apaixonado.


- vem Jace.- diz Clary me puxando até seu quarto, fechado a porta logo em seguida.- eu estava morrendo de saudades...- falou colocando seus braços em volta de mim tentando me beijar.


- Clary! Precisamos conversar.- digo em um tom firme a afastando.


- algum problema Jace?


- antes de tudo eu quero que saiba que eu gosto muito de você e eu sempre vou estar do seu lado.


- Jace eu...- segurei firme os ombros dela a interrompendo.


- mas eu não te amo como você me ama, eu amo outra pessoa.- digo de uma vez e vi os olhos dela se encherem de lágrimas, me senti mal com isso.- desculpa te dizer isso assim e depois de tudo que aconteceu, mas estava me matando essa situação toda e eu precisava falar com você antes de fazer qualquer coisa. Eu te amo igual amo a Izzi, você e importante pra mim.


- eu realmente não sei o que dizer...- falou indo em direção da cama e se sentando na ponta, em seu rosto deslizava uma pequena lágrima, apenas fiquei parado no lugar sem saber de fato o que fazer.- eu te amo muito, mas não vou impedir que você seja feliz, ao contrário, ver você feliz vai me fazer feliz.


Abri um sorriso enorme com o que ela falou, sentei ao lado dela e a abraçei com força.


- obrigado por tudo Clary. Espero que você encontre alguém que te ame o dobro que eu amei.


- obrigada Jace, por todos os momentos incríveis. Você é um bom homem e sei que vai fazer essa garota que você ama feliz.- falou colocando as mãos nos meus ombros.


- Então... Não é uma garota é um garoto.- digo rapidamente vendo suas expressão de surpresa.


- Jace! Não me diga que é o Simon!?- acenei positivamente esperando que ela fique brava ou coisa do tipo por ser trocada pelo melhor amigo, porém fui surpreendido por um sorriso.- vocês vão formar um belo casal, ele me disse que vocês estam se dando bem...


Olhei espantado para ela.- você não liga?


- Não Jece, eu te falei que ver você feliz me fará feliz, ainda mais se for com uma pessoa tão incrível quanto o simon.


- realmente ele é incrível.- sorri olhando fixamente pra ela.- e você também é.


- obrigada Jace, mas agora você tem que ir.- falou me pegando pela mão e me puchando até a porta.- vai atrás do seu homem! Você sabe onde ele está.


Já do lado de fora do quarto dela peguei sua mão e olhei em seus olhos.- eu vou cuidar bem dele.


- bom mesmo.- sorriu e fechou a porta.


Fui em direção do meu quarto afim de me arrumar e ficar irresistível para um certo vampiro. Jaqueta de couro, calça jeans escura e uma blusa branca de algodão. Nada especial,mas quando me olhei no espelho o resultado me deixou satisfeito.


- Uau, pra quem é isso tudo? 


- ah, oi Izzi.- falei enquanto fazia meu penteado de sempre.


- o Alec me disse que você ia falar com a Clary, então? Como foi?- questionou sentando na minha cama.


- ela aceitou até que bem...- falei lembrando de tudo o que ela disse.- falou até pra mim ir atrás dele, e é o que eu vou fazer.


- huum, então isso tudo é pra ele?- apenas acenei com a cabeça dando a última olhada no espelho.- espero que vocês sejam felizes juntos, sei que ele gosta tanto de você quanto você gosta dele, dá pra ver de longe o efeito que você causa nele.


- bom, espero que você esteja certa. Não existe nada impedindo que eu fique com ele.


Ela se levantou e me deu um abraço.- boa sorte, vou ficar com a Clary pra ter certeza que ela está bem.


- obrigado Izzi.- falei antes que ela passasse da porta, apenas recebi um olhar carinhoso da mesma.


Peguei minha stella e algumas armas para o caso de emergência, fui em direção a saída pensando no que eu ia dizer quando o encontrasse.


- Jace! Espera!- virei para trás e vi Alec andando apressado em minha direção.


- ah, por favor, não me diga que tem uma missão pra mim agora.- falei quase em suplica.


- não! - falou dando risada, apenas revirei os olhos.- achei que você estaria indo ao bar submundano e achei que a gente poderia ir juntos, marquei de encontrar o Magnus lá.


Concordei com a cabeça e seguimos caminhando justos até o bar. Durante o caminho contei a ele como tinha sido a minha conversa com a Clary e sobre como eu estava com dúvida sobre o que fazer.


- apenas seja você mesmo e fale o que sente.- aconselhou quando chegamos em frente ao bar e ouvimos música lá dentro, provavelmente o show do Simon estaria quase acabando por conta do horário.- boa sorte.


Adentramos o lugar, não pude deixar de admirar o Simon em cima do palco, realmente ele sabia como dar um show mesmo que para um público pequeno, todos cantavam junto com ele. Olhei para o lado e vi que o Alec já não se encontrava ali.


Fui em direção do balcão e pedi a primeira bebida que vi sem prestar muita atenção já que meus olhos não paravam de secar o vampiro que ficava incrivelmente lindo com uma camisa xadrez.


- ele realmente manda bem né?- diz Maia chamando a minha atenção e me entregando a bebida, que era um copo de cerveja.- o movimento melhorou bastante desde que ele começou a se apresentar aqui.


- hum.- respondi simplesmente, eu me sentia estranho com ela, porque até pouco tempo ela e o Simon namoraram.


- pode ficar calmo shaduwunter, não pretendo tirar o vampirinho alí de você.- olhei espantado pra ela.- ah querido tá na cara de vocês o quanto querem se comer, e se quer saber, eu super shippo.- falou me jogando uma piscadela indo atender outros clientes.


Sorri com o que ela falou. Ouvi Simon agradecendo a presença de todos finalizando o show e descendo do palco. Alguns segundos depois o lugar se esvaziou um pouco deixando algumas mesas livres.


Vi Simon se aproximando do balcão e pedindo alguma bebida para a garçonete que por acaso era a ex dele, vi ela se inclinando no balcão e falando algo pra ele que o fez rir, essa cena me fez ferver de raiva, em poucos goles terminei toda a minha bebida tomando coragem para chegar no Simon e tirar ele das garras daquela loba.


- Simon!- digo me sentando ao seu lado no balcão.


- Jace?!- me olhou franzindo a testa.- achei que você ia ficar com a Clary.


Dei 'aquele' olhar para a Maia que rapidamente entendeu o recado e levantou suas mão em cinal de rendição se afastando do balcão.


- seu O- Simon, aproveitem a noite rapazes.- disse por fim nos mandando um sorriso cheio de segundas intenções.


- essa Maia e doida.- afirmou dando uma pequena risada e bebendo todo o sangue em um gole só.- o que você está fazendo aqui?- questionou olhando nos meus olhos, e eu fiquei com uma enorme vontade de puxar ele pela nuca e beijar aqueles lábios até perder o ar.


Balancei a minha cabeça espantado esses pensamentos.- eu e Clary terminamos.- digo fazendo um cinal para uma garçonete e pedindo outra cerveja.


- nossa! - me olhou espantado.- eu não sei nem o que te dizer...


Minha mente disse: "não diz nada, só meu beija". E minha boca disse: - foi um término amigável, eu estou apaixonado por outra pessoa, ela entendeu isso e me desejou felicidades.


- ah, entendi, que bom que ficou tudo bem no final...- falou me dando um sorriso lindo que me fez ter vontade de jogar ele nesse balcão e fazer coisas proibidas para menores.- mas, posso saber quem é a sua nova namorada?


- nova namorada? Eu não sou assim, tão rápido, acabei de terminar o namoro.


- bom, mas com certeza a hora que você quiser ela vai estar disponível pra você, quem não estaria né? Olha pra você...-olhei pra ele arqueando as sobrancelhas e ele ficou visívelmente nervoso.- quer dizer...Você é loiro, forte, bonito e seus olhos são...- diz pausadamente parecendo hipnotizado com os meus olhos.-..incríveis.


Naquele momento parecíamos em transe, estávamos nos encarando como se existem apenas nos dois no mundo. Em um ato de coragem tentei me aproximar dele, mas ele ficou tão nervoso que suas presas saíram sem ele querer.


- desculpa...- diz cobrindo sua boca com as mão.-..acontece quando eu estou nervoso...


- tudo bem.- digo dando meu melhor sorriso a ele, eu estava saltitando de felicidade por perceber que ele sente o mesmo que eu sinto por ele.


- então... Vai me dizer quem é a garota?- perguntou mais afastando de mim agora.


Encarei ele de cima a baixo.- É um garoto.- digo dando meu famoso sorriso de lado.- um pouco menor que eu, tem cabelos escuros, uma pele pálida e é um lindo vampiro.- digo colocando uma mão em seu rosto e acariciando de leve seus lábios com meu polegar.- você acha que esse vampiro me daria uma chance?


Ele me olhou surpreso, mas logo sua expressão mudou para uma mais alegre e seu sorriso fez com que o meu coração quase saísse pela boca.


- olha...- diz pegando minha mão que estava em seu rosto e entrelaçou nossos dedos.- se por acaso um loiro lindo, alto e forte, pedisse uma chance para um vampiro como eu, é lógico que eu diria sim né?


Sorri de orelha a orelha junto com ele. Sem conseguir me conter uma de minhas mãos foi em direção a sua nuca e a outra na sua cintura o colando seu corpo ao meu.


-Vou te beijar agora!- digo juntando nossas testas. Ele agarrou a gola da minha jaqueta e colou nossos lábios. Era uma sensação indescritível, o beijo era lento e apaixonado, uma das minhas mãos agarravam os cabelos de sua nuca enquanto a outra apertava possessivamente seu cintura, estávamos tão envolvidos no momento que esquecemos que estávamos em público.


Finalizei o beijo dando pequenos celinhos em seus lábios, ele não satisfeito tentou vir me beijar de novo.- eu sei que você não precisa respirar, mais eu sim.- digo tentando recuperar o ar, ouvi ele dar um risinho sapeca.


- não seja por isso...- diz me abraçando pela cintura e indo em direção do meu pescoço dando uma mordida alí.-.. respire o quanto quiser.- fala em um sussurro perto do meu ouvido.


- assim fica difícil né.- digo o abraçando pela cintura.


- Você é tão incrível Jace, acho que me apaixonei por você no mesmo instante que te vi.- sua fala aqueceu meu coração o que me fez dar um grande sorriso, intensifiquei o aperto em sua sintura e ele passou seus braços em volta do meu ombro.


- eu também, mesmo não sabendo muito bem o que eu estava sentindo por você, eu sempre me sentia completo com você ao meu lado, e agora que eu tenho você eu nunca mais vou te largar.- ele sorriu emocionada e encostou sua cabeça no meu peito em meio a um abraço quente e aconchegante.


Ele se separou do abraço e avançou contra a minha boca, o beijo agora era mais rápido e selvagem, minhas mãos acariciavam suas costas enquanto as dele acariciavam todo o meu tronco. Ele foi parando o beijo aos poucos quando viu que eu estava ficando sem ar.


- Simon, você me deixa louco sabia?- digo colando nossos corpos, fazendo minha ereção recém formada roçar na dele.- e acho que eu também mecho com você.


- você acha?- diz em um tom brincalhão.- se controla, não é hora nem lugar pra isso.- falou se afastando até uma medida segura entre a gente.


Sorrindo de lado eu me aproximo dele e sussurro perto do ouvido dele.- com você toda hora e todo lugar serve, desde que seja com você, sempre vou estar te querendo.


- Jace! Você não pode me dizer esse tipo de coisa em um lugar público.


Aproveito que estou bem perto dele e dou uma mordida em seu pescoço, ele deu um gemido baixo o que quase me fez explodir de tesão.


- por que não vamos ao meu apartamento?- sugere em um sussurro.


- achei que nunca me convidaria.- O sorriso que ele me deu foi radiante.


- só espera um minuto, vou colocar meus instrumentos na van.- diz radiante, e sua animação me fez sorrir.


- quer ajuda?


- não, isso não vai levar um minuto.- fala se afastando, quando ele está de costas para mim dou um leve tapa na bunda dele.- Jace!


- não pude evitar.- digo rindo enquanto ele saia com uma falsa raiva.


- mandou bem jace!- meu parabatai diz aparecendo na minha frente junto com seu namorado.


- eu sei.- dou sorriso convencido.


- sabemos que você sabe.- Magnus diz sarcástico.- você sabe tão bem que estava quase comendo ele agora pouco!


- Magnus!- Alec tentou o repreender.


- De boa Alec, Magnus tem razão, quase que eu pego ele aqui mesmo, então ele me chamou para o apartamento dele.


- uau Jace, vocês são rapidos.- Magnus disse arqueando as sobrancelhas.


- já esperamos tempo demais.- olho por cima do ombro do Alec e vejo Simon acenar pra mim.- bom já vou indo, tenho uma longa noite pela frente.- falo com um sorriso malicioso para os dois a minha frente.


- divirta-se.- diz Alec quando eu passo por ele.


- e se protegam.- Magnus estrala os dedos fazendo uma camisinha aparecer na sua mão, ele me entrega me dando uma piscada cúmplice.


Guardo a camisinha no bolso e sigo o caminho até meu 'ficante'?


Entramos na van e logo ele deu partida rumo ao seu apartamento, no meio do trageto resolvi provoca-lo um pouco. Coloquei minha mão em cima da sua coxa, ele apenas olhaou rapidamente sorrindo para em seguida se concentrar na estrada, subi minha mão até perto da sua virilha e apertei aquela parte da sua coxa com vontade.


- Jace! - exclama olhando rapidamente pra mim.- o que você tá aprontando?


- do que você tá falando?- falo tentando me fazer de inocente.- só estou te fazendo um carinho, não pode?


- claro que pode, mais agora eu 'tô dirigindo.


Me inclino em sua direção e dou um beijo no seu pescoço.- ah, não vejo a hora de acariciar e beijar todo seu corpo, esse corpo sexy e pálido que eu vou adorar marcar.- digo tudo sussurrando em seu ouvido.- huum... Parece que você gostou da ideia.- falo quando eu vejo um volume se formando no meio das pernas dele, tiro minha mão da coxa e aperto seu membro que está exitado.


Ele freia o carro bruscamente quando chegamos de frente ao apartamento e me puxa pela nuca tomando meus lábios para si em um beijo selvagem que foi prontamente retribuido.


- vamos continuar isso dentro de casa?- pergunta e eu apenas aceno que sim com a cabeça. Saímos do carro e seguimos em direção do apartamento. 


Assim que entramos e ele trancou a porta o joguei ele contra a parede e o envolvi em um beijo quente cheio de desejos. Em meio ao beijo tirei seu casaco e sua blusa deixando toda sua pele pálida exposta pra mim, minhas mãos passiavam por todo o seu corpo apertando e arranhando a fim de deixar claro para ele o quanto eu o queria. Conduzi ele até o sofá sem parar o beijo, deitei ele com cuidado e me coloquei em cima dele, essa posição era maravilhosa pelo fato de agora nossos corpos estarem mais colados do que nunca.


- tira Jace.- se referiu as roupas que eu ainda usava.


- quer tirar pra mim?.- pergunto com um sorriso de lado e ele não demora a concordar com a cabeça. Me sento no sofá e ele sobe no meu colo pra tirar minhas roupas de cima, quando meu peito já está nú ele começa destribui beijos e mordidas por todo peitoral logo subindo seus beijos para o meu pescoço onde ele beija e chupa o quanto quer.- rebola pra mim vai.- digo em um sussurro apertando a bunda dele com vontade. Ele começa a rebolar devagar, entre gemidos e suspiros coloco minhas mãos pra dentro da calça dele e aperto sua bunda de novo sentindo sua carne macia entre meus dedos.


- ah Jace!- geme alto quando eu começo a brincar com sua entradinha.


Seguro seu queixo com minha mão livre e junto nossos lábios em um beijo quente e cheio de desejos, ele começa a rebolar mais rápido e eu continuo rodeando a entrada dele com meus dedos.


- Jace...- foi cortado pelo barulho do meu celular que apitava, ele murmurou um palavrão e saiu do meu colo.- isso é broxante.- diz cruzando os braços.


- Vou desligar.- digo rindo da sua atitude. Pego meu celular no bolso e vejo a mensagem do Alec que era a imagem de uma runa angelical, o que significa emergência e que eu teria que ir imediatamente.- ah, desculpa Simon, vou ter que ir, é uma emergência.- digo me levantando pra me arrumar 


- aaah, me diz que tá brincando.- pede fazendo uma cara triste.


- bem que eu queria...- falo já terminando de me arrumar e ele vem na minha direção me abraçando pele cintura.- Alec sabia que eu estaria com você, ele não me mandaria uma mensagem se não fosse realmente importante.- falo devolvendo o abraço.


- tudo bem,eu entendo.- fala e beija meus lábios em um beijo carinhoso, nem um pouco parecido com os beijos ardentes que nos envolvia minutos atrás.


- assim que eu terminar o que eu tenho que fazer eu venho pra ficar com você.- digo e o abraço pela última vez antes de sair pela porta.


Já na rua uso a stella pra usar a runa de ficar invisível e em seguida uso a runa de velocidade a fim de chegar no instituto mais rápido. 

O que será que me aquarda?


Notas Finais


Me perdoe por qualquer erro grotesco de português que tiver, o cap não foi revisado. Se alguém souber de outras fics podem me mandar o link eu adoraria ler.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...