História Amarga Vitória - Jungkook e Suga - Capítulo 24


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens BamBam, Jackson, Jeon Jeongguk (Jungkook), Mark, Min Yoongi (Suga), Personagens Originais, Yugyeom
Tags Aposta, Bts, Crossover, Escritora, Got7, Irmãos, Jackson, Jungkook, Mark, Suga
Visualizações 34
Palavras 866
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Ecchi, Hentai, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 24 - Presente


Fanfic / Fanfiction Amarga Vitória - Jungkook e Suga - Capítulo 24 - Presente

Recebi uma ligação do meu prédio, eles disseram que finalmente a minha cobertura foi disponibilizada pela policia. Quase tive um infarto de felicidade, arrumei rapidamente minhas roupas na mala. Desci para me despedir de mamãe. Era segunda-feira, mesmo com tudo acontecendo e gostado de ficar novamente com minha familia ansiava por meu lar.

-- Por favor filha, se cuide -- Mamãe me abraçou forte.

-- Tudo bem mãe! Eu vou ficar bem! -- respondi cheirando seu pescoço.

-- Seja boazinha, e qualquer coisa pode voltar para casa -- Papai disse beijando minha testa.

-- Eu sei pai!

-- Eu vou te visitar todo dia -- Mark falou piscando pra mim.

-- Exagerado! -- Sorri boba.

Papai disse que por hora poderia pegar o carro dele, mark buscaria depois. Entrei mo veículo com minha mala pensando que não tinha notícias de Bambam desde ontem. Teria que passar na empresa, so de pensar minha costela se arrepiava.

A viagem foi rápida, quando parei no saguão de meu prédio, a recepcionista que ja era conhecida me deu um sorriso.

-- Quanto tempo senhorita Nikaule!!

-- Que formalidade, nem parece que moro aqui a 8 anos!! Me chame de Kyora -- a repreendi simpática e fui para o elevador. Meu peito palpitava e saltitava. Aaa que saudades desse lugar!

Quando as portas se abriram e eu fiquei cara a cara com a porta do meu apartamento, sorri. Tirei as chaves do bolso e coloquei na fechadura. Estranhamente ela não estava trancada...como assim, ela ficou aberta esse tempo todo?

Com medo de algo pior acontecer, peguei a primeira coisa pesada que vi assim que entrei no lugar. Estava do jeito que deixei, andando devagar pelo comodo com um jarro na mão, nao vi ninguem em nenhuma parte. Suspirei, coloquei o jarro no lugar e tranquei a porta. Joguei as malas no sofá e subi correndo para meu terraço.

-- AAAAI MEU DEUS -- Gritei colocando uma mão no peito. Jeon estava parado com o queixo na mão, sentado no meu terraço me encarando -- como entrou sem a chave?

-- Ladrão de obras de arte....cof cof -- ele disse ainda me encarando. Respirei fundo para me recuperar do susto.

-- Não pensei que fosse levar um susto tão grande...aliás, agora entendo porque gosta tanto desse terraço -- ele se levantou e caminhou ate mim.

-- Sabe?

-- Sim, a vista é inspiradora. O vento é refrescante e trás um sentimento de paz que não consigo distinguir -- Sorri com seu comentário. Era exatamente como eu me sentia -- Combina com você!

-- am? -- Fiquei sem graça, tentei sorri afastando os cabelos do rosto, olhei para os cantos meio descomcertada. Ele segurou meu rosto, passando a mão em minha bochecha e o dedo em meus lábios. Depois se aproximando e tocando os seus aos meus. Foi rápido, mas o suficiente para que eu espalmasse as mãos em seu peito o afastando levemente.

-- Oque foi? -- ele perguntou ainda de olhos fechados.

-- Jeon...isso tudo é tão confuso!! Me desculpe, eu não posso!

-- Não pode oque? Me beijar? Ficar comigo? Me escolher?

-- Isso não é um jogo onde eu posso simplesmente ir e pegar o personagem que mais me agrada.

-- Então porque aceita os beijos dele mas não os meus? -- ele disse começando a se exaltar

-- EU não...

-- Não? Eu vi vocês ontem a noite no gramado Kyora.

-- Vocês estão me deixando dividida merda -- falei passando as mãos nos cabelos. Eu queria acabar com isso, mas eu tinha medo. Medo de "escolher" medo de afasta-los um do outro.

-- Eu vou embora. Foi um erro vir aqui te ver... -- ele deu as costas indo em direção a escada

-- Como sabia que eu iria vir pra cá? -- perguntei antes que ele pudesse descer.

-- Oras...como eu sei? Eu falei com a polícia para liberarem os seu apartamento. Aceite como um presente! Sei que gosta daqui. -- ele se virou pra mim, seus olhos estavam bem cerrados e agora ele passava a lingua repetidas vezes entre os lábios reprimidos, como sinal de desconforto. Seus braços se cruzaram, ele parecia esperar que eu dissesse algo. Mas pela primeira vez, talvez por estar misturando as coisas ou por gratidão, ou porque aquele gesto dispertou algo em mim....eu o beijei.

Segurei seu pescoço quando ficamos próximos, seus braços fortes imediatamente se entrelaçaram em minha cintura colando mais nossos corpos, nossas linguas se tocavam frenéticas e a cada toque eu podia ouvir a respiração pesada de Jeon.

O beijo dele estava diferente de como ele me beijou na festa, agora ele colocava sem medo tudo oque sentia em seus gestos. Era carinhoso, varias vezes alisava meu rosto.

-- Kyora você esquec....A me desculpem, eu não...quer dizer...bom, depois a gente se fala -- Mark gaguejou quando subindo as escadas se deparou com a cena que estava acontecendo. Fiquei envergonhada por nos 3, embora jeon não parecesse nada envergonhado. Seus lábios estavam vermelhos por tamanha selvageria era nosso beijo.

-- Eu ja volto -- Disse indo para a sala. Quando adentrei o cômodo Mark estava sentado no sofá, com uma cara de "Hm safada", eu não consegui segurar a risada.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...