História AMBER - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Amber Heard
Personagens Amber Heard
Visualizações 2
Palavras 1.255
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá anjos, tudo bem? Eu espero muito que sim!
Como hoje é segunda-feira, é dia de capítulo novo!
E peço por favor, para lerem as notas finais depois de lerem a história.
Sem mais enrolações, BOA LEITURA!!!

Ps: Desculpe-me os errinhos...

Capítulo 7 - Capitulo 6


Fanfic / Fanfiction AMBER - Capítulo 7 - Capitulo 6

 

“Meu coração bate

ligeiramente apertado

ligeiramente machucado

Caiu tão forte nessa

emoção.”

(Olha o oque o amor me fez / Sandy & Junior)

____***____

- Vocês duas arrasaram! Sinceramente, se não fosse vocês, estaria perdido sem saber o que fazer. - Deluca falava enquanto anotava algo no prontuário do Álvarez.

- Ah, que nada! - Respondeu Manuela rindo e Amber parada feito uma estátua. - Amber que descobriu tudo. Ela realmente se empenhor. Ela deveria ir para a cirurgia, que tenho certeza que ocorrerá. - Declarou Manuela, enquanto Amber a olhava com os olhos sobressaltados. Não gostava de ser o assunto principal.

- Tenho certeza disso. - Confessou Deluca, subindo seu olhar para Amber e a viu mudar de direção. - Doutora Schulz, é com um enorme prazer, que digo que a senhorita, está dentro da cirurgia que ocorrerá, para o senhor Álvarez!

- O que? Não... - Levantou seu olhar entre ele e a Manuela. - Manuela também se empenhou, ela merece isso, mais que eu.

- Não seja por isso. - Henrique respondeu mirando as duas. - Doutora Gonino, a senhorita está convidada a participar da cirurgia do doutor Donnel. A senhorita aceita?

Amber viu a confusão no semblante da mulher em seu lado. Ela até sentiu uma pitada de humor percorrer sua espinha, mas nada fez. Viu Manuela, está em dúvida, mas assim como Amber, Manuela sabia muito bem, que essa era uma boa oportunidade para sua carreira na medicina.

- Claro! - Respondeu com um sorriso forçado. - Será um imenso prazer, doutor.

- Ótimo. Se me derem licença, tenho uma cirurgia para preparar. - E assim o fez. Se retirou da cabine e na hora as duas também se retiraram e foram para o primeiro piso.

- Não acredito! Tudo que eu menos queria era está na mesma sala que ele, e agora... bom... agora eu vou tá! - Manuela falava como se fosse a coisa mais chocante da terra e já Amber só a ouvia por achar engraçado a sua indignação.

- Pelo menos, irá ser a primeira interna desse programa a entrar em uma cirurgia do Donnel. - Amber tentou amenizar o ponto de vista da morena. - Ouvi dizer que ele nunca chamou um interno pra fazer parte. E bem... você é uma interna, e irá ver de perto sua cirurgia.

- Você disse bem, ele nunca chamou. Ele não me chamou. Foi o Deluca que falou e bom, vai que ela barre a minha entrada... meu deus! - A morena sentou-se em um sofá que havia por perto da recepção do primeiro andar e colou seu rosto em suas mãos, apoiadas nas pernas.

- Que isso! Não sou um monstro! - As duas ouviram uma voz conhecida, e quando olharam é, era o Donnel. Para a surpresa de Manuela. - Depois da cirurgia do Deluca, corre para a sala três de cirurgia. Não admito atrasos. Passar bem.

E assim foi. Já haviam se passado vinte e seis horas e tudo já estava preparado para a cirurgia. Amber entrou na sala, onde lavou suas mãos, colocou a máscara cirúrgica e a capa cirúrgica.

Depois de oito horas a cirurgia com o Deluca acabou. E foi realmente uma coisa, irada, pra ela. Uma adrenalina corria em seu corpo e a sensação a deixou ofegante. Sentou-se no banco e ficou alguns minutos em transe olhando para o chão.

- O que achou? - Indagou uma voz conhecida e levantou sua cabeça dando um curvo sorriso em seus lábios.

- Foi... incrível! - Não sabia juntar as palavras e viu ele seguir em sua direção e sentar ao seu lado. - Nunca vi algo tão... é cheio de adrenalina. Na academia achamos que estamos preparados para o que sentir... mas na hora.. é incrível. - Viu o homem em sua frente sorrir. - Não sei pra que as pessoas se drogam. - Acomodou-se a cabeça na parede ainda o olhando.

- É verdade. Você tem razão. - Concordou com a loira. E fez o mesmo acomodando sua cabeça. - Infelizmente tenho que ir. Mas... a gente se vê.

- A gente se vê... - Repetiu o vendo levantar e ir.

A mulher de trinta e quatro horas atrás, nunca falaria com alguém, sem ao menos conhecer. Ela sentia que estava mudando. Aos poucos... mas estava. E ela devia isso ao hospital. Engraçado, pensou ela.

Amber resolveu ir para o quarto de descanso, estava sentindo dor em suas pernas e os olhos já estavam pesados. Pedia a Deus a cada passo para que não a chamasse na emergência, estava literalmente capotada de cansaço.

- Ei! - Sentira alguém a balançando e viu seu corpo entrando em alerta. - Acorda logo! Ei! Amber! - Sentiu mais balanços e por fim levantou-se rápido e se tranquilizando vendo que era Manuela.

- Oi... - Respondeu ainda tonta por ter se levantado rápido e se espreguiçou coçando seus olhos. - O que houve? Estão precisando de mim na emergência?

- Calminha! - Respondeu Manuela sentando em um sofá, que havia no quarto do descanso. - Miranda está nos chamando para ir até a sala de reuniões! - Declarou

- Todos nós internos? - Indagou a loira confusa.

- Não. Só nós duas. - Declarou e se levantou.

- Porque?

- E eu que vou saber? Ela só disse para eu te chamar! - Respondeu. - Vamos logo, sou muito ansiosa! - Pegou na mão da loira e saíram do quarto indo de encontro a sala de reuniões.

Pegaram um elevador para descer um andar e foi para o segundo corredor indo direto a última porta, virando a direita.

- Chegamos... - Manuela falou ofegante, tinham corrido para chegar logo ali.

E se depararam com Miranda, Deluca, Donnel e um homem sentado com sua bengala em suas mãos. Todos estavam sérios.

- Por favor, meninas, sentem-se. - Pediu Miranda e sentaram nas primeiras duas cadeiras. E o restante se sentou, sendo o homem com a bengala, na cadeira maior, da presidência. Amber ao seu lado esquerdo e Manuela ao seu lado. E do lado direito sentando o Deluca em primeiro e depois o Donnel.

- Qual o nome das senhoritas? - Indagou o mais valho.

- Manuela e Amber, senhor. - Respondeu Manuela.

- Me chamo, Roberto, sou o presidente do hospital, House's, e fico muito feliz por saber o nome das responsáveis, pela cura do paciente 3604. - Falou as fitando. E elas podiam sentir todos os olhares para elas.

- Obrigada, doutor. - Respondeu Manuela.

- Percebi que sua amiga, não fala muito, não é? - Indagou olhando para Amber, viu seu filho direcionando olhares para ela.

- Desculpe, não sou de muitas palavras. - Respondeu sem graça.

- Tudo bem. - Declarou. - Só queria prestigiar as duas internas destacadas no programa do hospital. Vocês tem um futuro pela frente.

Depois saíram do quarto e foram dar uma volta pelo hospital. E Amber, deu mais uma olhada no relógio e viu que já havia se passado quarenta horas. Só mais oito e já estava liberada.

Uma virada de quase dois dias, e ela já havia salvado uma vida, participado de uma cirurgia, tinha sido elogiada pelo presidente do hospital e fez amizades. Isso o que mais lhe chamou atenção.

Depois as oito horas voou rápido. Fazendo suturas, e checando mais alguns dados, não teve mais alguma coisa emocionante, vamos se dizer.

Quando saíra do hospital, não foi igual como ela entrou, sozinha. E sim com seu mais novo grupo, seus amigos


Notas Finais


E aí? O que acharam? Me falem nos comentários, e não se esqueçam de favoritar e adicionar a história em suas listas de leitura.
Queria só dizer que, Amber, será postado no Wattpad.
Para quem nunca ouviu falar, ou já ouviu, mas não conhece. O Wattpad é um site, assim como o Spirit, para publicar livros e etc.
E Amber, será repostado lá também.
E para quem quiser dar uma olhadinha lá no meu perfil, onde tenho outras histórias.
Vou está deixando o link aqui e no perfil.
Beijos e obrigada pela atenção!

Link do meu perfil no Wattpad - https://www.wattpad.com/user/MaduhRodrigues


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...