História Ame-se, Jung Hoseok - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags ~icchirapride, Abo, Alfas, Betas, Bts, Carta, Hopekook, Jeon Jeongguk, Jung Hoseok, Namjin, Ômegas, Oneshot, Preconceito, Presente De Aniversário, Sociedade Abo, Yoonmin
Visualizações 101
Palavras 1.101
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drabble, Shonen-Ai, Sobrenatural, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oieeee. Eu sei que faz muito tempo que eu não posto nada, mas o aniversário de uma amiga, 26 de outubro (quinta feira do mês passado), me fez pensar que eu realmente deveria ser como ela e tomar vergonha na cara pra postar alguma coisa. Eu simplesmente não gosto de Hopekook, mas como é um dos ships preferidos dela eu fiz a história com esse casal. Por favor, leiam as notas finais (principalmente você ~IcchiraPride).

Capítulo 1 - Uma carta para Jung Hoseok


Fanfic / Fanfiction Ame-se, Jung Hoseok - Capítulo 1 - Uma carta para Jung Hoseok

Ame-se, Jung Hoseok; 

Eu sei, eu sei. Não é um começo convencional para uma carta – se bem que isto aqui está mais para um bilhetinho de aluno de ensino médio- mas eu queria começar assim. Você deve conhecer a minha fama em ir direto ao ponto, Hyung, por isso não se espante. Eu também conheço a sua fama de não ter fama, por isso, eu sei que deve estar olhando este pedaço de papel de caderno com as sobrancelhas franzidas, explicando pacientemente para o crianção enxerido do Taehyung que não sabe por que Jeon Jeongguk lhe enviaria uma “cartinha” parecendo um pirralho patético.

 Bem, eu estou me permitindo ser exatamente o pirralho patético porque percebi seus olhares, Jung Hoseok. Não queria parecer um pretencioso convencido e arrogante, no entanto você terá que me perdoar pois o sou por natureza e não me é interessante esconder nada de você.    Mas eu percebi seu olhar sobre mim em quanto eu saía da sala de prática de dança urbana, seu olhar mirando a minha mesa solitária no refeitório abarrotado da faculdade, seu olhar tentando me capturar na confusão dos corredores. Seu olhar sempre cheio de um misto de ternura e receio, e eu me pergunto o que fiz para merecer esse olhar. Não nego que algo em mim estremece sutilmente toda vez que você e Jimin estão sentados no canteiro principal de pernas cruzadas, enquanto ele está repassando todos os passos pela milésima vez com você antes de apresentarem o trabalho do curso de dança contemporânea, e você desvia totalmente a atenção do que está fazendo para me olhar deitado no gramado com os fones de ouvido estourando os tímpanos, sem que eu –aparentemente, Hyung- perceba.

 Eu sei que você gota de mim Hoseok, naquele sentido de gostar. Mas, então, por que você não quer que eu goste de você?

Por que você esconde esse sorriso enorme e radiante, tal qual as nuvens escondem o sol hoje em Seoul?

Já sei, devem lhe ter dito “não é assim que ômegas devem sorrir, Hoseok, você deve abrir um sorriso tímido e delicado”.

Então você começou a sorrir contido, como todos os outros.

Por que você não fala alto e animado como antigamente? Ou não dá aquelas gargalhadas espalhafatosas e exageradas que são gostosas de ouvir perto de mim? Eu sei que você é capaz de rir assim, uma vez eu estava passando pela ala de dormitórios dos ômegas para ver o meu irmão mais velho, e ouvi sua voz soar alta como um sino de igreja e feliz como uma criança por trás da porta do quarto que você divide com o Taehyung. Então por que...

 Já sei, devem lhe ter repreendido “ômegas não devem falar alto ou rir assim, é falta de educação”.

Por isso você começou a prender o riso e a falar baixo, como todos os outros.

Por que você não veste mais aqueles moletons largos e aquelas calças de couro apertadas –por favor, eu não sou tão pervertido assim, Hyung, mas eu tenho olhos- em que eu via você no início do primeiro semestre? Você chamava atenção quando desfilava em tons de amarelo e azul pelo corredor, bagunçando os cabelos ruivos. Mas devem lhe ter falado “não queira se vestir como um alfa ou um beta, Hoseok, você é ômega, deve usar roupas que digam isso”.

Assim, você guardou seus moletons e suas calças de couro no armário, e começou a se vestir como todos os outros.

Por que você continua no curso de dança contemporânea, se o que realmente ama é hip-hop e dança urbana? Eu vejo nos seus olhos, Jung Hoseok, que o brilho de admiração que eles emitem toda vez que você é atraído pela música a olhar a aula pela porta transparente da sala de prática não é –somente- por minha causa.

Posso estar sendo pretencioso, até petulante, em afirmar com tanta segurança que você gosta mais do meu curso que do seu. Nunca troquei meia dúzia de palavras com você direito, conheço-o por sermos ambos amigos daquele casal de betas loucos – que Namjoon e Seokjin não leiam isto- e, no entanto, escrevo como se o conhecesse bem o suficiente para ter certeza de que você não ama tanto dança contemporânea quanto gostaria.

Não vou pedir desculpas por estar certo, Hyung.

Por que você não segue os concelhos que dá ao Jimin? Eu sei que você faz coro com o Taehyung e o Seokjin na hora de “Jimin-ah, você não precisa ficar constrangido por ser um alfa e fazer dança contemporânea com um bando de ômegas e betas”; “Jimin-ah, não importa o quanto façam pouco de você por ter um porte pequeno e ser gentil, nós sabemos que você é gótico porque quer, mas não precisa agir frio como se fosse o seu jeito alfa, sabemos que você não é assim por baixo dos piercings e das tatuagens”.

Eu concordo com o que vocês- o esquadrão de proteção ao Jimin em um potinho- dizem; nenhum alfa deveria precisar intimidar para ser alfa, nenhum alfa poderia intimidar só para ser alfa.

Eu não deveria intimidar só para ser alfa.

Mas nenhum de vocês consegue se intimidar com o Jimin-ah, não é? Eu reconheço -com um pouco de inveja- que ele é um alfa, uma pessoa, peculiar. Eu acho que enxergo a mesma coisa que você quando olho para ele: um sujeito cheio de tatuagens e de piercings, gótico das trevas trevosas, que tem um corpo curvilíneo como o de um ômega modelo e uma personalidade doce que, por mais que queira, não consegue disfarçar. Eu ainda irei tomar coragem e serei amigo dele, Hyung, e então poderei ajudar o esquadrão a fazer ele esquecer o Taehyung e dar uma chance para o Yoongi- eu conheço aquele ômega marrento, doido e com jeito de alfa o suficiente para saber que ele é louco pelo Jimin, e que eles seriam um casal peculiarmente perfeito.

Eu concordo, ninguém precisa “agir como um alfa”.

Assim como você não precisa “agir como um ômega”

Você deve agir como Jung Hoseok.

Por que não faz isso?

Já até sei, porque te disseram “você deve ser um ômega se quiser um alfa, Hoseok, então aja como um”.

Com isso você se escondeu em si mesmo, e começou a agir como todos os outros.

Como você quer que eu te ame, Jung Hoseok, se nem você se ama?

Por favor;

 Volte a sorrir como Jung Hoseok,

 Volte a dançar como Jung Hoseok,

Volte a viver como Jung Hoseok

E me mostre o porquê de eu querer desesperadamente te amar, Jung Hoseok.

 

                                                                                                  Seu profundamente desesperado saeng,

                                                                                                                                                         Jungkook


Notas Finais


Obrigada a todos que leram até o final! Eu gostaria de dizer que eu tenho um problema muito grande em ser dura comigo mesma. Em não conseguir me amar, em ter medo de me amar antes de ser amada. Mas aí, com a ajuda das palavras maravilhosas dos nossos meninos do BTS e, principalmente, com a música Reflection do Namjoon, eu percebi que amar a si mesmo não é fácil como as pessoas fazem parecer. Muitas pessoas não se amam, e isso é normal. Amar a si mesmo é uma constante batalha, que nunca é completamente vencida, mas também nunca é completamente perdida. Eu aprendi que não só devo como posso amar a mim mesma, e eu espero que a minha amiga Bárbara também possa amar a si mesma, sabem? Ela é uma pessoa maravilhosa, embora eu saiba que muitas vezes ela não acha isso, e me ajudou bastante esse ano de uma forma que ela não consegue imaginar.
Para falar a verdade, às vezes nem eu consigo imaginar, só me sentir confortável perto dela me ajuda muito, eu não sou uma pessoa fácil de se conviver. Nós somos muito diferentes, eu sou um pássaro que está sempre voltando pro ninho e ela é uma borboleta que vive uma vida colorida e inconstante, sempre odiando ficar parada no mesmo lugar.
Por isso, minha amiga, quero que saiba que onde estiver eu enxugarei suas lágrimas e lhe e deixarei chorar o tanto que quiser, pois sei que fará o mesmo por mim embora de outro jeito.
De qualquer forma, a carta do Jungkook acabou, mas será que a história também? Deixem nos comentários se querem que eu poste o epílogo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...