História Amiga da Jade - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Luan Santana
Personagens Luan Santana, Personagens Originais
Tags Jade, Luan Santana
Visualizações 130
Palavras 1.060
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 9 - Tá com ciúmes?


Calma best, eu não vou deixar você de lado - Jade disse isso a Mariana e logo elas estavam abraçadas, eu suspirei aliviado 

Tem certeza que você não vai ficar chateada coração? - Mariana perguntou e Jade sorriu de lado 

Meu amorzinho, vai doer um pouquinho, mas eu te amo tanto que só desejo que você seja a pessoa mais feliz desse mundo! - Jade disse ainda abraçada a Mariana, ela ficaram ali um tempo e eu me retirei para o quarto de Mariana, deixei elas sozinhas para resolverem tudo, me atirei na cama dela e fiquei pensando em como tudo isso é novo, eu tenho medo de ferir Mariana com esse afrontamento a Jade, tenho medo que uma amizade tão grande é tão antiga acabe por causa minha, por causa de um homem, elas são quase irmãs e não suportariam viver longe. Estava em meus pensamentos e logo Mariana bate na porta, seu choro já não existia mais ela me olhava atentamente.

Bonito senhor Santana, - ela disse - atirado na minha cama não? - ela disse se jogando em cima de mim

Claro senhorita Mariana, estava a sua espera - sorri e ela selou nossos lábios 

Meus amigos me convidaram para uma festa hoje a noite, vamos? - ela me perguntou e eu me sentei na cama, festa? Era muita festa com esses amigos.

Hum, acho que não - eu disse e ela logo me olhou - não acha que são muitas festas com esses seus amiguinhos?

Nossa Luan, tá com ciúmes? A gente nem tem nada, imagina se tivesse - ela disse bufando, e como assim não temos nada? Oxi só porque não pedi ela em namoro a gente não tem nada?

Como não temos nada Mariana? - perguntei me levantando 

O que nos temos Luan? - ela perguntou cruzando os braços 

Ah quer saber? Vai lá com seus amiguinhos mesmo - eu disse e sai batendo porta, estava furioso, subi no carro e só acelerei para casa, quando cheguei em casa comecei a me perguntar se era necessário tudo isso, foi necessário? Acho que acabei de fazer merda! DROGA! 

Pensamento Mariana on 

Como assim a gente nem namora e ele tá com ciúmes? Porra, ele nem me pediu em namoro nem nada e agora tá bravinho porque eu ainda convidei ele para a festa, estava furiosa! Peguei meu melhor vestido e logo comecei a me arrumar, Jade já havia saído e novamente eu estava sozinha, passei pelo seu quarto e meu coração apertou, naquele momento quis ficar em casa curtindo, mas então lembrei que Luan quis dar uma de machão e a raiva voltou, bebi alguns copos de vinho e logo Maria e Manoel vieram me buscar.

Fala gente - disse assim que subi no carro - vamos logo que hoje eu vou beber todas! 

Tá animada - Maria disse e eu ri

Muito - sorri, na verdade eu estava chateada, porque brigamos mesmo? Parecíamos dois adolescentes não é? Dois babacas! Poderíamos ter evitados, poderíamos ter sido adultos, mas resolvemos agir como crianças mimadas!!! DROGA!!! Agora eu não voltaria atrás e não daria o braço a torcer, ele que viesse atrás de mim! Chegamos na festa e eu já comecei a tomar whisky, logo já estava bem animadinha, peguei meu celular é comecei a fazer stories no insta, comecei a cantar a música dá Ludmila

"Tá com ciúmes? Pega na mão e assume!" 

Sabia que ele iria ver, logo eu já não parava mais em pé e Maria veio para perto, sorri e logo já comecei a chorar.

O que foi Ma? - ela perguntou me abraçando 

Briguei com ele e sabe? Fomos idiotas, agora tô aqui sofrendo - eu disse e ela riu - para de rir piranha 

Calma, olha quem tá ali - ela apontou para a porta, onde Luan vinha até mim negando com a cabeça, ele usava boné e roupas bem escuras, estava tentando ser discreto.

Amor? - eu disse tentando me levantar - me desculpa - eu já disse chorando 

Oi linda - ele disse me abraçando - tudo bem, me desculpa também? - concordei com a cabeça - vamos pra casa - ele disse e logo me pegou no colo e no meio do caminho até o carro eu apaguei, só escutava algumas vozes, lembro de acordar e uma luz forte por uma janela enorme invadir o quarto e quase me cegar.

Que porra é essa? - eu me perguntei - fui sequestrada? - levantei devagar e vi que estava com uma camisa do Luan, como soube? Pelo cheiro, olhei em volta e não reconhecia esse lugar, andei um pouco mais e dei de cara com várias fotos do Luan, dá sua família e de suas fãs, pelo jeito estava na casa do Luan, quando terminei de deduzir a porta se abre e Luan entra com uma xícara em mãos.

Bom dia flor - ele disse vindo até onde eu estava - tá melhor? Toma aqui, café bem forte - ele sorriu e eu também, bebi um pouco do café e novamente me sentei na cama.

Bom dia amor, dei muito trabalho? E sobre ontem - ele me cortou 

Já pedimos desculpas um para o outro - ele sorriu - tá tudo bem, agora antes de ficarmos estressados vamos conversar que nem dois adultos que é o que somos! - ele disse e eu sorri, tomei mais um gole do meu café e fui até onde ele estava, me sentando em seu colo.

Você é incrível - eu disse e logo comecei um beijo, o beijo foi ganhando mais intensidade e logo já estávamos nos amando, depois de muito tempo nós atiramos exaustos na cama.

Que início de dia maravilhoso hein - ele sorriu - posso me acostumar - ele disse e eu selei nossos lábios 

Se acostume então - eu disse piscando o olho e ele sorriu - esqueci de fazer esta pergunta óbvia, estamos na sua casa? 

Sim, gostou do meu quarto? - ele perguntou 

Amei - respondi fazendo ele sorrir 

Vamos descer? Meus pais estão na sala - ele sorriu e eu lembrei que não tinha roupa aqui 

Mas eu não tenho roupa - torci a boca

Tem sim - ele sorriu - eu busquei - ele disse e eu o olhei 

Seu sem vergonha - eu disse fazendo ele dar aquele sorriso de tirar o ar!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...