História Amigas, amigas, sentimentos a parte - Capítulo 24


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Colégio, Comedia, Romance, Yuri G!p
Visualizações 28
Palavras 783
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Intersexualidade (G!P), Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oi povo lindo eu tô meio depre porque o site que uso pra ler mangá tá offline, então leiam ou sei lá

Capítulo 24 - Capítulo 17: Santo Loki


- O nome começa com V - responde Kenny sorrindo.

  Morri, morri, vou ali cavar um buraco para me enterrar: - Valeu maninho - agradece Vanessa - isso encurta um pouco a lista que estou fazendo.

  Eu mereço, depois que terminámos de comer espero a Vanessa para conseguir falar com o Kenny, mas acaba demorando um pouco, quando enfim acontece ele tenta fugir: - Você pensa que vai a onde? - pergunto de braços cruzados batendo o meu dedo no braço.

- Me ferrei - disse Kenny virando em minha direção.

- Sorte a sua que a Vanessa é um pouco lerda - digo - porque se não fosse por isso você estaria morto.

- Entendi - disse ele - mas então quer uma ajuda amanhã?

- Se você tiver cuecas para emprestar seria ótimo - digo coçando a cabeça constrangida - já que a roupa eu já tenho.

- Eu tenho um pacote que comprei ontem - responde Kenny.

- Valeu, então... Meio que eu tenho que... - começo olhando para as escadas sentindo o meu rosto queimar.

- Vai fundo eu sei que você não vai fazer nada que a minha irmã não queira - disse ele, antes que eu começasse a subir-la.

  Quando me encontrava na frente da porta respiro fundo para ganhar coragem bato na porta e pergunto: - Posso entrar?

- Claro - responde Vanessa.

  Com isso acabo entrando no quarto me arrependendo rapidamente ao ver que ela estava somente de sutiã e calcinha, me fazendo virá de costas fechando os olhos, enquanto tentava normalizar a minha respiração e tirá aquela imagem da cabeça, mas estava falhando miseravelmente, pois cada vez que conseguia afasta-la a imagem voltava, santo Loke das causas desesperadas, me ajuda nessa, com alguém consegue um corpo desses? Sem contar a maldita tatuagem na lateral do corpo que começava perto do seio e descia até o quadril, não, não, sai imagem:

- Sara você tá bem? - pergunta Vanessa num tom preocupado me trazendo de volta a realidade.

- Sim - confirmo num fio de voz, enquanto apertava os punhos - só fui pega de surpresa.

- Você  fica fofa toda vermelhinha e de olhos fechados - disse ela num tom risonho.

- Isso não tem graça - digo quase num choramingo.

- Ah, tem sim - disse Vanessa rindo me fazendo abrir os olhos lentamente - não é todo dia que te vejo assim.

  Quando abro completamente os meus olhos para o meu alívio ou não, ela estava vestida com uma camisa larga que descia até as coxas: - Você poderia ter avisado que não estava vestida - digo afrouxando o aperto dos meus punhos ao notar que os mesmo estavam brancos.

- Tecnicamente eu estava vestida - disse Vanessa com um sorriso.

- Quando foi que você se tornou tão sádica? - pergunto engolindo en seco.

- No momento que notei que isso seria uma boa brincadeira - responde ela sussurrando em meu ouvido antes de caminhar até a cama.

- É oficial tô com muita pena do Ricardo - digo me aproximando cautelosamente dela.

- Quem disse que eu faço isso com o meu namorado? - pergunta Vanessa se deitando na cama pegando o fofinho antes de guarda-lo em cima da comoda - eu sou uma santa com ele.

- Por que eu não acredito? - questiono me sentando na beira da cama tirando os tênis juntos das meias colocando do lado da comoda antes de tirá o relógio e os anéis.

- Não vai tirá o short? - pegunta minha amiga.

- Não, eu tô bem assim - respondo me deitando ao seu lado.

- Se você diz - disse Vanessa.

- Não vai dormi com o fofinho? - pergunto meio confusa.

- Não preciso dele hoje - disse ela dando de ombros antes de se acomodar um pouco mais perto de mim - não quando a original estar aqui.

- Tá dizendo que eu sou como um ursinho de pelúcia? - pergunto um pouco mais calma deixando ela me abraçar.

- Mais ou menos, você é mais fofinha que ele - responde Vanessa me arrancando uma leve risada.

- Vou levar isso como um elogio - digo colocando o meu queixo em cima de sua cabeça - mesmo que eu esteja um pouquinho a cima do peso.

- Sara? - chama ela.

- Sim? - pergunto.

- Se você começar a namorar você vai deixar de ser a minha amiga? - pergunta Vanessa.

- Nós deixamos de ser amigas quando você começou a namorar o Ricardo? - pergunto olhando em seus olhos enquanto fazia carinho na sua bochechas.

- Não - responde ela.

- Então está ai a sua resposta - digo dando um beijo em sua testa - não importa se você ou eu estivemos namorando, nunca vamos deixar de ser amigas.

Continua...       



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...