1. Spirit Fanfics >
  2. Amigo Afetivo >
  3. Um erro simplesmente incrível

História Amigo Afetivo - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Hi people!!!

Gente decidi voltar com essa fic pq eu gosto muito dela e decidi dar uma nova chance.

Capítulo 3 - Um erro simplesmente incrível


Fanfic / Fanfiction Amigo Afetivo - Capítulo 3 - Um erro simplesmente incrível

Pov Chris

Eu carreguei aquela garota no colo até o quarto e a joguei na cama. Subi em cima dela e comecei a beijá-lá apertando meu corpo contra o dela. Comecei a descer os beijos lentamente até o pescoço dela onde, entre os beijos, dava pequenas lambidas que faziam ela suspirar. Ouvir seus gemidos baixos estava me deixando louco, a cada gemido que ela dava meu membro pulsava dentro da calça. Me afastei um pouco do corpo dela e comecei a abaixar a alça do sutiã até que fui interrompido pela garota.

-Chris e-eu nunca fiz isso-ela disse gagueijando o que a deixou extremamente fofa.

- Tudo bem, a gente não precisa fazer isso se não quiser-eu disse sendo sincero. Não queria força-la a nada.

-Eu quero, mas vai com calma por favor-ela disse e meu coração palpitou só de ouvir que a garota que eu gostei a minha vida inteira, me desejava do mesmo modo que eu a desejava.

Pov Nick

Aquele garoto, por alguma razão que eu ainda não era capaz de entender, mexia comigo. Sentir os lábios macios dele tocando meu pescoço era a sensação mais incrível que eu já havia sentido em toda a minha vida. Ele roçou os dedos frios sobre meu ombro e foi abaixando lentamente uma das alças do meu sutiã. Depois de removê-lo ele se afastou e começou a me olhar de um jeito safado, mas ao mesmo tempo inocente.

-Você é a garota mais linda que eu já vi-Ele disse ainda me observando o que me deu um pouco de vergonha, então o puxei para que ele não conseguisse mais ver.

Meus seios se encostaram no seu peitoral, o que deixou Chris um pouco vermelho. Ele tirou a mão que estava na minha cintura e percorreu com ela pela minha barriga até chegar no meu seio esquerdo, o que me fez arrepiar. Ele começou a brincar com meu mamilo esquerdo e abocanhou o meu mamilo direito. Aquela sensação foi inexplicável, e eu começei a gemer. 

Pov Chris

-Ahh, urg-ela soltava gemidos e grunhidos enquanto se contorcia de prazer na cama, por isso decidi aumentar a intensidade das lambidas.

Ainda chupando seu mamilo direito, eu comecei a deslizar a minha mão esquerda pela barriga dela até chegar na barra do short jeans que ela estava usando. Desabotoei o short e comecei a desce-lo lentamente e, a mediada que eu ia descendo o short, minha mente só conseguia pensar em como ela seria por baixo daquela calcinha preta de renda. Quando ela já estava sem short eu parei de chupar o mamilo dela e comecei a lamber a barriga dela de cima a baixo até chegar na calcinha que eu tirei com a boca.

Pov Nick 

Depois de tirar minha calcinha, ele deu uma lambida de baixo pra cima na minha intimidade, o que me fez dar um gemido bem alto.

-Aaaaahhhh-eu gemi e ele começou a lamber mais rápido e, de vez em quando, morder meu clitóris. Comecei a me contorcer de prazer, o tesão já havia dominado meus pensamentos e a única coisa que parecia realmente importante naquele momento era ficar com Christopher Evans.

Quando eu achei que não poderia ficar melhor ele começou a me penetrar com um dos dedos, fazendo eu querer que aquele momento nunca acabasse.

Pov Chris

Ela se contorcia na cama, gemendo e pedindo por mais com os olhos. Não demorou muito e ela chegou ao ápice liberando um líquido doce e viscoso.Sentir o seu sabor foi inexplicável. Tirei minha calça e me surpreendi quando ela acariciou meu membro ainda coberto pela cueca.

-Eu posso chupa-lo?-ela perguntou me fazendo corar. Eu estava incapaz de dizer algo, então apenas assenti com a cabeça. Ela se ajoelhou na minha frente e retirou minha cueca lentamente fazendo meu pênis pular para fora. Ela começou a me masturbar e depois lambeu minha glânde. O prazer era tanto que eu tombei a cabeça para trás. Depois de lamber minha glânde ela colocou a boca toda nele e começou a chupa-lo. Enquanto ela chupava ela me olhava com um olhar inocente que estava quase tirando a minha sanidade.

-Eu vou gozar-avisei a ela e ela começou a chupar mais rápido. Era impressão minha ou aquela garota estava me torturando? Bem, a essa altura, já não importava. Não demorou muito e eu gozei na boca dela. Era incrivelmente excitante ver meu sêmen escorrendo no canto da boca dela.

Pov Nick 

Ele se deitou sobre mim e colocou o pênis na entrada da minha vagina.

-Posso?-Ele perguntou e eu apenas assenti com a cabeça.

Ele foi me penetrando devagar, até que eu senti uma dor intensa invadindo meu corpo. 

-Ai,ai,ai,ai,ai para tá doendo-Disse ainda sentindo aquela dor horrível.

-Calma, vai passar-Ele disse preocupado.

Passaram-se alguns minutos e a dor estava se tornando suportável.

-Posso continuar?-Ele perguntou e eu assenti.

Ele começou a se movimentar lentamente. Ainda doía muito, mas havia uma pequena sensação de prazer e eu tentei me concentrar nela. A dor foi diminuindo cada vez mais e o prazer começou a ficar mais intenso e, a essa altura, meus gemidos já não eram da dor.

-Aaaammm eu quero mais-Eu disse e ele aumentou o ritmo das estocadas. 

Eu conseguia sentir sua glânde alcançando meu ponto mais profundo. O prazer estava incontrolável e eu só conseguia pensar no quão bom é sentir ele dentro de mim. Mudamos de posição e eu fiquei em cima dele. Desta forma era possível sentir todo seu cumprimento dentro de mim. Eu estava gemendo e me contorcendo sem parar. Quando estávamos quase chegando ao ápice ele começou a acariciar meus peitos e me puxou para mais perto dele, fazendo com que meus seios ficassem eu seu rosto. Ele me levantou um pouco para que pudesse ter espaço para se mexer em baixo de mim. Ele começou a meter com a maior velocidade de conseguia.

-Aarg-Ele gemeu 

-AAAAAAHHHH-Gemi alto enquanto gozava no pênis dele.

Ele me estocou mais três vezes e gozou no meu interior. Deitamos um ao lado do outro na cama e demos as mãos. Nosso corpos estavam suados e estávamos ofegantes.

-Isso foi-Eu comecei.

-Incrível-Ele completou.

Ficamos um tempo deitados até que me lembrei que o meu pai estava prestes a chegar. Nos vestimos correndo e demos um último beijo antes do Chris voltar a trabalhar.

Quando meu pai chegou, eu e o Chris ficamos trocando olhares o tempo todo. Estava com as pernas meio bambas, sorte que meu pai não notou.

Eu, com certeza, nunca vou esquecer o dia que eu reencontrei Christopher Evans. 



Notas Finais


Galera voltei com essa fic Mara.

Espero que gostem.

(Usem camisinha)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...