História Amigo de Infância - Saiko x Ycaro. - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Rodrigo "Saiko" Ximenes
Personagens Personagens Originais, Rodrigo "Saiko" Ximenes
Tags Primeiro Livro, Saiko, Saiko×ycaro, Ycaro
Visualizações 602
Palavras 805
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: LGBT, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu to tentando adivinhar com quantos capítulos essa história irá terminar....

....

Mais que 10 vai ter, isso eu tenho certeza.

Capítulo 6 - Capítulo 6


•→ Ycaro ON ←•

Abro meus olhos, me levantando lentamente. Desligo o despertador, olhando ao meu redor. Aquilo foi um sonho? Espero que sim. Me levanto, logo pegando meu celular e ligando para Saiko. Ninguém atendeu... Ok, aquilo não foi um sonho.

Vou para a cozinha e faço um pouco de café, colocando um pouco em uma xícara e me sentando na mesa, assoprando-o para esfriar. Eu devo ir buscar Saiko? Se ele não atender é porque não é para busca-lo. Pego meu celular, ligando para ele. Ele não atendeu, novamente. Suspiro, me arrumando para a escola e indo para a mesma.

Quebra de Tempo.

Saiko e Rafael não veio para a aula hoje. Eles devem estar na casa de suas mães, não? Suspiro, indo ao refeitorio e pegando um prato, logo me sentando sozinho em uma das mesas. Dava de ouvir todos os sussurros das pessoas que estavam ao meu redor. 

"Ouvi dizer que ele beijou Rafael."

 "Será que eles estão namorando?"

"Não, ninguém namoraria um idiota como ele."

"Verdade, ainda mais Rafael. Acha mesmo que um gostosão daquele ia ficar com um... Magrelo burro, inutil, (...)?"

(...)

 Eles continuaram sussurrando, falando coisas cada vez piores sobre mim. Termino de comer e vou para um arbusto que havia na escola. Eu e Saiko costumavamos bater nele, mas na ultima vez fomos para a direção. Me sento ao lado do arbusto, logo olhando para ele de canto de olho. Parecia uma pessoa.

Ycaro - Ah... Olá? — O arbusto nnão me respondeu, ele apenas ficou olhando para o nada. — Oh, você não é de falar muito, não? — Novamente não me respondeu. — ... Bem, sou Ycaro. Prazer em conhece-lo... Ou conhece-la... 

As pessoas que passavam por ali ficavam surpresas por mim estar conversando com... Um arbusto... POR QUE ESTOU CONVERSANDO COM UM ARBUSTO?! Suspiro, me levantando e me despendindo do arbusto. Ao chegar na sala de aula o sinal toca, fazendo com que todos voltem para a sala.

Quebra de Tempo.

Fim da aula. Coloco meu material dentro de minha mochila e saio da escola, passando como sempre (ou quase sempre) em um mercado comprar algumas guloseimas. Vou para casa normalmente, parando de andar ao ficar na frente da casa de Saiko. Apenas quero saber como ele está, não tem problema eu entrar, tem? Abro o portão, indo para a porta e tentando abri-la. Está trancada. Suspiro, voltando  a ir para casa. Ao chegar, eu tomo um banho e me deito em minha cama para dormir.

•→ Saiko ON ←•

Abro meus olhos, era 5 horas da tarde. Todos de minha escola já estavam em casa a essa hora. Minha Mãe estava no armário, arrumando as roupas. Me sento na cama, fazendo barulho e a fazendo olhar para mim.

Mãe - Está tudo bem? — Ela vai até mim, colocando a mão em minha testa e olhando para o meu corpo, procurando roxos. 

Saiko - estou sim...

Mãe - Você deveria parar de se meter em confusão, logo logo você acabara sendo expulso. 

Saiko - Sei disso.— Me levanto, pegando minha bolsa. — Bem, vou indo para casa. Obrigada por cuidar de mim, Mãe.

Mãe - Mas já? Não quer esperar mais um pouco? O jantar já está ficando pron-

Saiko - Não estou com fome, caso fique eu como algo em casa. 

Mãe - ... Cuidado na rua.

Saiko - Terei.

E saio, indo direto para casa. Estava pensando em ir na casa de Gabriela, mas troquei de ideia. Chego em casa, entro e vou direto para a cozinha, fazendo um miojo. Enquanto cozinhava, fui para o quarto e peguei meu celular. 27 ligações perdidas, 7 de Gabriela e 20 de Ycaro. Ligo para Gabriela que me atende imediatamente. 

Gabriela - Alô?

Saiko - Oi.

Gabriela - Ah, Saiko! Como está?

Saiko - Estou bem, e você?

Gabriela - Estou bem também, mas um pouco triste já que você não veio hoje.

Saiko - ...

Gabriela - ... — Ficamos em silêncio. — Ycaro parecia estar bem mal também, ele parecia estar incomodado enquanto comia e estava conversando... Com um arbusto... — Ri um pouco. — Era meio assustador.

Saiko - Haha. — E voltamos ao silêncio, suspiro. Por que não? — Toc toc.

Gabriela - Lá vem. Quem é?

Saiko - Amo.

Gabriela - Amo quem? — Ela disse, mais curiosa do que o normal.

Saiko - Amo você! — E voltou o silêncio, dessa vez um bem constrangedor. — Foi bem ruim, n-

Gabriela - haha. Também te amo! 

E ela mandou um beijo, logo desligando. Minhas bochechas estavam queimando... Suspiro, tentando me acalmar. Coloco o celular na cama, logo saindo do quarto mas voltando ao ouvir ele tocar. Era Ycaro... Eu não quero falar com ele... Apenas fecho a porta e vou para a cozinha, terminando de fazer meu miojo. Vou para a sala e assisto um pouco de televisão enquanto comia, ao terminar de comer eu desligo a mesma e vou para meu quarto, me deitando e dormindo.


Notas Finais


Ta ruim?
Ta ruim.
Mas serve pra alguma coisa .-.)

Estou tentando publicar 1 capítulo por dia, mas está um pouco dificil.

Bem, era só isso mesmo.
Tchau Tchau!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...