1. Spirit Fanfics >
  2. Amigo Ou Algo Mais? >
  3. Os Sentimentos da Navegadora.

História Amigo Ou Algo Mais? - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


boa noite desculpem a demora.. espero que curtam o capítulo. bjs

Capítulo 7 - Os Sentimentos da Navegadora.


Fanfic / Fanfiction Amigo Ou Algo Mais? - Capítulo 7 - Os Sentimentos da Navegadora.

  Ao amanhcer ainda tinha resquícios da noite passada meus olhos estavam inchados por causa do choro olhei em volta Robin estava sendada em sua cama, de um pequeno sorriso para ela.

 

  - Bom dia Robin

  - Bom dia.- ela sorriu de volta, houve um breve silêncio.- o que pensa em fazer agora..

  - Robin.. eu sei o que sinto mas..

  - Acha que é certo esconder seus sentimentos.

  - não estou escondendo... eu nunca os disse..

  - você contou para Sanji e para mim também..

  - isso não conta.. - senti meus olhos marejados.- não posso ficar assim afinal de contas eu sou a navegadora do navio do futuro reis dos piratas.. afinal não posso encarar o Luffy com o rosto sempre assim - apontei as lágrimas rolaram em meu rosto.

  - Eu entendo se precisar de alguma coisa..- disse saindo me deixando-me com os meus pensamentos.

 

  Ontem foi uma noite difícil inevitável em dias assim que encontramos nossa verdadeira força. não estava muito interressada em saber a hora o tempo estava bom e tudo parescia tranquilo levantei-me e fui fazer minha higiene pessoal, alguns minutos ouço a voz de Chopper do outro lado da porta.

 

  - Nami, vim ver como você está.

  - bom dia Chopper.- disse com um sorriso abrindo a porta.

  - Bom dia ohh, olha está bem melhor- disse apontando para o meu braço.- todos estavam perguntando por você..

  - Todos? o.. o Luffy também?.- tentei parescer discreta.

  - Sim, ele perguntou sobre o curativo, eu disse para não se preucupar foi mais uma queimadura que um machucado, mais não se preocupe não ficará nenhuma cicatriz.

  - Porque estou sob os cuidados do melhor médico da tripulação.- sorri

  - O seu elogio não me deixa feliz,idiota.- ele disse fazendo sua dancinha, sorri.- porque não veio tomar café junto com os outros.

  - eu desço em alguns minutos para tomar um pouco de suco.. o Luffy ainda está por lá?

  - quando sai para vir te vê ele estava.- Chopper saiu sorridente, dizendo que em poucos dias meu braço estaria melhor.

  - obrigada Chopper.- tomei coragem e fui até a cozinha Sanji estava sozinho e avistei Brook no deck.

  - Nami swaaan!

  - shhh - suspirei - bom dia Sanji..só quero um puco de..

  - Suco de laranja.- ele deu uma piscadela.-do jeito que você gosta.

  - obrigada..

  - não precisa ficar preocupada ele não vai aparecer por aqui, não agora só no almoço.

  - É meio ridículo tentar evita-lo estando no mesmo navio certo.

  - Não você vê quem quiser, isso não faz parescer ridículo.

  - valeu Sanji.- me senti aliviada por poder falar com ele abertamente sem segredos.

  - vai descer para almoçar? ficamos preocupados.

  - todos..

  - Luffy pode não saber demostrar mais aquele palerma gost..

  - Sanji. não vim aqui para falar do capitão

  - Nami.. sinto muito você tem razão.- ele fez uma pausa pegou na minha mão.- quero te convidar para um encontro.

  - encontro? - sorri pensando na ideia.- Sanji..

  - como a.. amigos.

  - o que teria nesse encontro caso eu aceitasse?- disse provocando-o.

  - o melhor jantar da sua vida.

  - eu sei que terá o melhor.- eu sei que Sanji sempre estaria do meu lado mais não queria usa-lo para poder esquecer o Luffy.. mais ele disse amigos certo.- vou pensar a respeito..

  - ficarei aguardando ansioso a sua resposta.

  - certo, agora eu tenho que ir há algumas coisas que tenho que fazer como navegadora antes de sair para encontros.- sai acenando para Sanji, no deck estavam Brook,Chopper, Usopp, Zoro sentado no canto do navio com suas katanas, Luffy estava de costas para o deck seus braços esticados para o alto.. despreocupado meu coração disparou quando ele voltou-se para o deck perdendo o equilíbrio e caindo levando Chopper junto consigo.

  - Luffy!! Chopper!! - corri em direção a eles junto com Sanji e Zoro que correram assim que Usopp gritou aflito segurando apenas o braço de Luffy.

  - esse Luffy não tem jeito mesmo.

  - Pare de reclamar cozinheiro e pule.- antes que Sanji pudesse rebater Zoro pulou para o mar em direção ao Luffy. Chopper estava chorando.

  - Pensei que fosse morrer - Chopper parecia atordoado sorri ao ver ele confuso e o confortei.

  - não vai Chopper.- disse baixinho.- pode confiar você tem os melhores salva vidas!

  - Eu morreria para ver a calcinha de Nami, mais eu já estou morto! yohohoho - como um passe de mágica fiz dois galos aparecerem em sua cabeça.

  - você não tem jeito! - todos sorriram.

  Logo após o ocorrido Usopp chamou chopper para ir até a sua fábrica para lhe mostrar uma nova invenção Robin encontrava-se sentada na sua cadeira de sempre lendo um livro Zoro estava a poucos metros dela. Brook ficou no chão enquando passava as mãos pela sua cabeça. não tinha visto luffy nem o Sanji aonde eles foram? aproveitaram o momento e sairam de fininho melhor assim não estou pronta para ter mais uma daquelas conversas com o Luffy. passei o restante do dia variando entre o quarto e a biblioteca sempre evitando me encontar com ele. então decide ficar no lugar menos provável que Luffy iria procurar sim biblioteca, muita paz e tranquilidade fiquei um tempo trabalhando nos mapas, sequer percebi a hora passar, resolvi comer algo por mais que não quisesse teria que enfrentar Luffy em algum momento é porque não agora, ele me evita fica frio e eu aqui tentando não vê-lo o dia todo sou uma boba vou resolver isso de uma vez Robin apareceu quando estava prestes a perder a coragem de ir.

  - o cheirinho do almoço invadiu todo o deck - ela sorriu

  - obrigada tava.. digamos que eu quero ir.

  - mas..

  - mas, não sei se posso encontrar o Luffy..

  - vai esconder-se a vida toda aqui?- ela sorriu.

  - bem não é uma má ideia - sorri de volta.- eu sei é loucura, só quero pensar..

  - quer um conselho? - Robin estava tranquila e serena como sempre.

  - por favor..- disse fazendo um gesto para ela prosseguir.

  - se você não quer conversar com o Luffy agora, eu te entendo ao menos dê a chance dele se redimir.. pense nisso.. se por hora não quiser nada com ele está tudo bem se isso te fizer feliz caso não.. deixe que os seus sentimentos os guie.

  - Robin eu sei o que sinto por Luffy e não vai mudar de uma hora para outra, porém não quero ouvir uma declaração bonita ou algo do tipo dele isso não seria o Luffy.- sorri só de imaginar Luffy sendo romântico.- eu aceitei sair com o Sanji..

  - Nami! - robin estava boquiaberta - como assim?

  - ele me propôs um encontro.. mais calma vamos só como amigos.. hoje a noite e estou bem animada por sinal.

  - e o Luffy já sabe?

  - não acho que seja preciso, deixe que ele tire suas próprias conclusões, melhor irmos já estou morrendo de fome.

  - se você esta tão decidida não há poque me preocupar certo.

  - certo.- dei um breve riso, eu realmente não sabia o que estava fazendo só sabia que não podia ouvir desculpas do Luffy e o momento não era bom para isso quero ter meu próprio tempo para resolver as coisas.

 

  -Nami swaaaan - Sanji veio com um sorriso podia até ver coraçõezinhos em seus olhos..- Robin chwaaan

  - Obrigada Sanji.- olhei discretamente em volta Luffy estava sentado a mesa junto aos outros.- só preciso de um pouco de suco vou terminar de trabalhar.

  - farei uma porção para que leve mesmo assim.- assenti com um sorriso.

  -Nami - ao ouvir meu nome senti meu coração saltar e minhas pernas ficarem tremulas, disfarcei discretamente.- a comida está uma delícia sente-se conosco para comer.- ele segurava um pedeço grande de carne senti meu peito apertar ai céus o que eu faria Luffy colocou um sorriso lindo, coloquei para longe esses sentimentos.

  -Tenho certeza que está uma delícia Sanji sempre capricha.

provoquei-o dando um sorriso malisioso e uma piscadela para o Sanji.- se me der licença capitão tenho que ir.- não aguentaria mais cinco minutos ali.

  - Nami! - Luffy veio atrás de mim fiquei confusa e perdida ao vê-lo tão perto.

  -Desculpe é muito importante, não tenho muito tempo.- evitei ter contato visual ficando assim de costas para Luffy.

  - vai a esse tal encontro com o Sanji.- como ele sabia do meu encontro, ele deveria está com ciúmes queria olhar em seus olhos e desafia-lo.

  -Por que agora minha vida te interessa? e qual o problema se eu for.- virei e observei o seu olhar inocente e confuso.

  - Eu.. não vou deixar você ir.- sorri incrédula Luffy aproximou-se.- eu não vou deixar você ir com ele já me decidi.- que diabos ele estava falando.

  - Luffy... não pode decidir os sentimentos de uma pessoa.- ele estava tão próximo que podia sentir sua respiração irregular.

  -Posso decidir o meu! - sua irritação era mesmo ciúmes..não não esse não era o Luffy como ele mudou da água para o vinho.

  -Não, não você não pode quando nem mesmo você sabe o que quer.- eu sei que ele pode ter sentimentos por mim, ele não pode ter tanta certeza do que sente..

  - Eu sinto muito por tudo.. sei que você não quer falar comigo e passou o dia todo me evitando mais eu realmente preciso dizer como me sinto.

  - Luffy.. você esta apenas sendo impulsivo e egoísta.- sabia que essas palavras eram pesadas mais não poderia deixar que nossas escolhas fossem precipitadas.- não sei o que.. - Luffy enlaçou seu braço em minha cintura e com o outro ele acariciou minha bochecha estremeci ao seu toque.- Luff.. - ele celou nossos lábios em um selinho conduzi-o para um beijo suave a sua respiração estava ofegante caí na tentação dos seus lábios passando minhas mãos por trás da sua nuca puxando um pouco os seus cabelos negros..-Luffy - ele soltou um suspiro.- sinto muito.. não posso fazer isso.

  - Nami.. - me afastei dos braços dele mesmo que o meu corpo pedisse o contrário.

  - sinto muito pelo que eu disse.. e .. isso não vai mais se repetir Luffy.

  - não estou entendendo..- o olhar de Luffy ficou confuso.- o que você quer dizer.

  - será bom sermos apenas amigos não acha? olha a confusão de isso causou digo, se é isso que acontece toda vez que nos apróximamos eu não quero.- completei - eu vou sair com.. Sanji..

  - você sente o mesmo que ele..- houve um breve silêncio.- há uma coisa que eu deveria ter lhe dito desde o dia que descobri.. eu não sabia o que era então a Robin foi muito legal em me ajudar a entender todos esses sentimentos, não entendo direito como funciona - ele sorriu.- mais, eu te amo Nami.- as palavras de Luffy me atravessaram como uma flecha cravada no meu peito.- não tenho certeza se é pra dizer mais alguma coisa..- ele passou uma das mãos em seus cabelos negros sorrindo sem jeito deus como ele é lindo sorri para mim mesma.

  - foi lindo de verdade.. mas, eu sinto muito.- era tudo que eu queria ouvir desde o começo mas, agora depois de tudo isso não da mais tanto ele como eu sofremos por uma coisa que nem aconteceu não posso magoá-lo.- não tenho certeza do que sinto por você.- menti - eu preciso ir Luffy eu sinto muito de verdade.

  - vou esperar até você ter certeza, Nami, não vou desistir de você.

  - não tenho nenhuma intenção de magoá-lo mas, ainda vou sair com Sanji você não pode mudar isso.

  - não posso deixar que você vá.

  - eu vou Luffy já me decidi

  - não posso permitir..

  - ai é que tá capitão, não estou pedindo sua permissão.- disse indo em direção ao quarto das meninas. não quero e não posso ter essa conversa com ele, poucos segundos depois Luffy grita “NAMI EU TE AMO!!!” congelei por alguns momentos segui o meu caminho com o coração pulando de euforia e muitas lágrimas sob meus olhos, sinto muito Luffy. deitei sob a cama de bruços com o travesseiro sobre meu rosto permiti que todas as lágrimas rolassem.

  - Robin..? - minha voz soou como um sussurro

  - como você se sente..- ela sentou-se na beira da cama dando alguns tapinhas de apoio nas minhas costas.- se não quiser conversar.. eu fico aqui apenas te fazendo companhia.

  - obrigada Robin.. bem..- contei tudo o que houve.

  - Luffy pode ser bem persuasivo - ela sorriu.- o que vai fazer em relação a isso tudo?

  - melhor deixar como está.- forcei um sorriso.- quero que tudo volte a ser como antes.

  - e você consegue ser apenas amiga do Luffy, como antigamente.

  - vou dar o meu melhor! por hora tenho que pensar no que vesti.

  - não me diga que vai sair com o Sanji..

  - estou levando em consideração..

  - Nami não pensou como o Luffy ficaria magoado ao ver você e Sanji juntos.

  - fique tranquila vamos apenas como amigos, quero conversar com ele sabe.. Sanji me entende não é tipo um encontro ele me chamou como a-m-i-g-o-s.. e como o Luffy tá.- desconversei

  - muito bem esta animado como sempre.. para confessar o amor dele por você acho que o deixou mais leve talvez isso funcione se fizer o mesmo.- completou dando uma piscadela.- não é mesmo.

  - agradeço o conselho.. mas preciso dessa noite sem o Luffy, vamos ser bons amigos como antes.- afinal a proposta de Sanji era irrecusável após tudo que passei o mínino era agradecer-lhe embora soubesse suas intenções ou tivesse uma leve suspeita, calma Nami tudo no seu tempo. As palavras de Luffy ficaram grudadas na minha mente repassando a cada segundo.. “não entendo direito como funciona mais, eu te amo Nami’’ seus olhos cheios de ternura sua ingenuidade mantinha-se no ápice sua face ligeiramente corado meu coração batia em desordem só de pensar em estar nos braços dele e se isso seria possível algum dia. afastei esses pensamentos enquanto continuava a me arrumar, Robin deu um olhar de aprovação após vestir um vestido azul marinho com a gola alta sem mangas que deixava a mostra minhas costas e um decote razoável meus cabelos semi presos.

  - Está linda senhorita Navegadora.. não parece um encontro de amigos..- ela sorriu com uma das mãos cobrindo a boca.

  - Obrigada Robin.. mas não há nada de ardiloso nesse encontro só a sua imaginação.

  - algo me diz que se esse encontro fosse com um certo rapaz de chapéu de palha seu rosto estaria mais iluminado.

  - eu seii.. e que não parece certo o que eu estou fazendo..

  - Nami..

  - Tudo bem Robin, me sinto bem ao lado de Sanji.- a tranquilizei

  - confio em você assim como o capitão lhe confia o seu navio e sua vida a você navegadora.- senti a alfinetada

  - obrigada senhorita arqueóloga.- ela sorriu.- me senti muito melhor.

  - lembre-se estou sempre aqui para o que precisar.

  - eu sei.. o-b-r-i-g-a-d-a.- disse saindo antes que ela me fizesse desistir.

 

  Os raios de sol já estavam sumindo aos poucos dando espaço para que estrelas iluminasse o céu, decidi sair mais cedo antes que a Robin efetuasse seu plano de me fazer desistir, ficamos de nos encontrar perto dos jardins aonde ficam as laranjeiras caminhei até lá Sanji tinha se esforçado muito haviam pequenas luzes ilunimando todo o lugar uma mesa pequena para dois sorri é talvez não tenha sido uma má ideia vir.

  - Nami.. não esperava te ver tão cedo.

  - não era minha intenção vir cedo a Robin estava.. - minha linha de pensamento foram interrompidas quando avistei por cima do ombro de Sanji um moreno com o olhar e o sorriso confiante.

  - Sanji eu preciso falar com a Nami.

  - não vá demorar o jantar vai esfriar.- Sanji acendeu o cigarro e saiu deixando apenas eu e Luffy.

  - você paresce diferente..- poderia ter sido minha imaginação mais vi suas bochechas ficarem rosas.

  - você nem sabe elogiar uma dama.- Sanji gritou irritado.- você deve dizer como você esta linda ou algo do tipo.

  - obrigado Sanji.- gritou Luffy de volta ele coçou sua nuca meio constrangido.- quero te dar iss.. quero dizer você está.. linda.- senti um arrepio por todo o meu corpo sob teu olhar, ele sorriu aquele sorriso sem malícia Luffy sempre me olhava nos olhos mesmo que os meus seios estejam a mostra ainda assim ele fixa o seu olhar no meu fazendo-me o desejar ainda mais.- quero te entregar isso.- Luffy estendeu a mão deixando a mostra um papel.

  - o que é isso?

  - Sanji disse que eu deveria lhe dar um presente eu não tenho dinheiro pra comprar tudo que ele disse..-Luffy ficou ainda mais vermelho hesitando em entregar o pedaço de papel que estava bem dobrado.- diferente do outro esse tem algo escrito.

  - ótimo então vou ler agora mesmo.- disse puxando o papel de sua mão.

  - oiê Nami, não pode fazer isso.- ele esticou o braço para tentar recuperar o papel mais foi em vão.

  - vamos ver o que você escreveu..- antes de abrir o papel Luffy se aproximou sua respiração em meu ouvido e todo meu corpo estremeceu.

  - leia quando estiver sozinha.- ele sorriu um tipo de sorriso diferente poderia jurar que tinha uma pitada de malícia naquele sorriso.. mas não era apenas o Luffy com seu sorriso largo e ingênuo.- meu tempo acabou hihih até.- Luffy saiu deixando-me sozinha com o que parecia ser uma carta só de pensar na hipótese fico ansiosa para ler vou andando na mesma direção que Luffy saiu ele estava conversando com Zoro, Sanji já estava quase se aproximando não teria desculpas para dar o fora dali, escondi o papel e segui a noite ao lado de Sanji. ansiando chegar no quarto e ler o que Luffy poderia ter escrito.


Notas Finais


até o próximo.. bjs.. obrigado por lerem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...