1. Spirit Fanfics >
  2. Amigos de infâcia (Bakudeku) >
  3. Fica comigo

História Amigos de infâcia (Bakudeku) - Capítulo 2


Escrita por: e Yang-san_007


Capítulo 2 - Fica comigo


Fanfic / Fanfiction Amigos de infâcia (Bakudeku) - Capítulo 2 - Fica comigo

A-a-cidente?? ( deku pergunta nervoso).

- Sim (diz sua amiga com uma expressão triste).

- O que aconteceu??(falo ficando preocupado).

- Bem, eu não sei direito o que houve, porém parece que ele estava no seu estágio ,aparentemente enfrentando um vilão e esse vilão o deixou gravemente ferido.

G-G-ravemente ferido?? Pensou consigo mesmo. Izuku sabe que ele e o Bakugou nunca foram muito amigos, ou na verdade nem mesmo amigos, mas se importa demais com ele e espera que ele esteja bem.

Deku saiu do lado de Uraraka e foi em direção a Kirishima, pois o mesmo era a pessoa mais próxima de Bakugou, mesmo que ele não admitisse.

*pov Kirishima*

Hoje acordei já com um pressentimento de que não seria um bom dia, mas resolvi deixar prá lá.

Quando estou quase chegando na escola recebo uma ligação.

Quando vi quem estava me ligando fiquei surpreso.

O Bakugou?? Ele ta me ligando?? Eu hein ele não é do estilo carinhoso e preocupado é mais do estilo irritado e impaciente.

Decido atender a ligação de uma vez, ja que ele não gosta de ficar esperando.

-Alô (digo quando atendo ).

- Olá, vc é o Kirishima ?? ( uma voz feminina pergunta ).

- É sou eu mesmo, mais quem é você??(digo um pouco confuso).

- Bom, eu sou a mãe do bakugou.

Bem que eu tinha achado estranho ele me ligar, será que aconteceu alguma coisa?

- Prazer, desculpa perguntar mais aconteceu algo?

- Não, não precisa se desculpar, e respondendo sua pergunta, sim.

- Oque houve?

- Bem o meu filho, ele sofreu um acidente( diz com a voz chorosa).

- Um acidente? Oque aconteceu? Ele ta bem ?(digo preocupado).

- Ele estava lutando com um vilão e acabou batendo a cabeça em uma parede  e por conta do impacto falaram que talvez ele possa perder a memória.

-P-P-erder a memória? Mais ele ta bem?

- No momento ele esta desacordado (diz triste).

- Eu te liguei pois achei que deveria saber já que é amigo dele.(diz ela).

- Tomara que ele fique bem.(digo falando mais pra mim mesmo do que pra ela ).

- Sim, Tomara.

- Ah, vc poderia me fazer um favor?(diz ela)

- Claro! ( respondo).

- Você poderia contar o que aconteceu para o Izuku ? É que mesmo eles não sendo tão próximos, eles se conhecem desde crianças e talvez isso ajude na memória do Katsuki.

- Ah, claro, sem problemas, pode deixar que eu aviso.

- Você se importa de vir visitar ele aqui no hospital ?? E se não for pedir muito pode chamar o Izuku também?

- Não me importaria nem um pouco, aliás já iria te pedir isso, e não se preocupe tenho certeza de que o deku também não se importará.

- Muito obrigada, por tudo. E antes que eu me esqueça o nome do hospital é **********.

- Por nada, estarei ai depois da aula.

*na escola * 

Quando cheguei na minha sala nem falei com ninguém, fui direto pra minha carteira e me sentei. 

Acho melhor só contar os detalhes da situação do Bakugou pro Deku, eu sei que todos já sabem que ele sofreu um acidente, mas não quero preocupar ninguém então vou contar só pro deku mesmo (penso comigo).

Alguns minutos depois vejo uma cabeleira esverdeada se aproximando de mim.

*pov deku*

Quando chego ao lado do Kirishima logo falo:

- Ei, vc sabe sobre o que acontenceu com o Kacchan mais detalhadamente? 

- Sei sim, posso te explicar tudo depois da aula se quiser.

- Pq não me explica agora?(pergunto ).

- Pq não quero preocupar ninguém.

- Foi realmente muito sério???

-Eu irei te contar depois.

- Okay então.

Depois disso fui para o meu lugar e me sentei na minha carteira.

* depois da aula *

Logo depois que a aula acabou esperei todos sairem da sala, até que só sobrou denki e kirishima. Denki tinha acabado de sair da classe e quando kirishima iria sair seguro seu braço fazendo ele ficar na sala. Ele pareceu entender o que eu queria, mas mesmo assim iria dizer para ele ter certeza.

- Ei, pode me contar oque houve agora ??

- Claro, mas vamos sair daqui primeiro.

- E pra onde a gente vai?? (Pergunto confuso).

- Vamos para o hospital, no caminho eu te explico tudo.

- Tá bom então.

* quebra de tempo *

Nós estávamos quase chegando no hospital, Kirishima havia me explicado tudo; no começo fiquei meio confuso mas depois entendi tudo. 

Será que ele realmente se lembraria de mim? Será que ele iria se recuperar logo?? Bem, eu não sei mas espero que tudo fique bem e que o Kacchan fique bom logo.

* no hospital * 

Quando entramos no hospital logo nos deparamos com a Mãe do Bakugou. Ela estava na sala de espera, provavelmente deveria estar nos esperando. 

Logo nos aproximamos e eu falo:

- Sra Mitsuki, sinto muito por tudo, mas afinal como o Katsuki está? 

- Também sinto muito, ele ta bem? ( diz Kirishima).

- Olá meninos, primeiramente queria agradecer por terem vindo tão rápido. Então, ele está bem, pórem como já sabem está em coma.

- Espero que ele acorde logo.(digo meio cabisbaixo).

- Também espero. ( disse o menino do meu lado ).

- Garotos, então, me falaram que ele pode acordar a qualquer momento, se quiserem já podem ir visitá-lo.

- Mas e a senhora?? Não quer vê-lo primeiro?(completou Kirishima).

- Não se preocupem, acabei de sair de lá. Podem ir agora. Só não se esqueçam que só pode entrar um de cada vez.

- Certo.(dissemos em uníssono).

Logo nos dirigimos a recepção para pegar os crachás.Antes de nos cadrastarmos Kirishima me para e fala:

- Ei deku, quem vai visita-lo primeiro??

- Pode ir, afinal ele não me considera um amigo.

- Ei, não fala isso.

- Tá tudo bem, pode ir.

- Na verdade acho melhor você ir primeiro.

- Por que? Vocês são amigos, já nós ...

- Para de dizer isso, la no fundo eu sei que ele gosta de você, só é cabeça dura demais pra admitir. Se ele acordar vai ser melhor ver um rosto conhecido, já que se conhecem faz tempo ele não deve ter se esquecido de você.(diz me encorajando).

- T-Tudo bem.(digo meio nervoso).

- Ei, não se preocupa  vai dar tudo certo.

- Okay, vou indo.

* depois de um tempo* 

Estava caminhando em direção ao quarto em que o loiro estava, estou muito nervoso pois imagino que se ele acordar a primeira pessoa que ele gostaria de ver não seria eu.

Cheguei em frente a porta e a enfermeira que estava me mostrando qual era a sala me disse que eu poderia entrar e depois foi embora.

Eu estava parado em frente a porta, minha cabeça estava a mil, estava nervoso, com medo,  com angústia e varias outras coisas, porém afastei tudo da minha mente e adentrei o quarto.

Logo me deparei com o Kacchan deitado em uma maca e ligado a vários aparelhos, meu coração despedaçou ao ver aquela cena. Me sentei em uma cadeira que estava do lado da maca e comecei a observa-lo .

Reparei que estava com uns machucados pequenos no rosto e no pescoço, todos ja estavam com curativos por cima. 

Sem nem perceber pego a mão dele e começo a chorar. Estava fazendo carinho em sua mão. Levei minha mão livre ao seu rosto e passei as costas do meu dedo indicador em sua face. 

Naquele momento eu fiquei me perguntando o porquê daquilo ter acontecido, estava triste, muito triste, porém não havia nada que eu pudesse  fazer, além de esperar e torcer pra que ele acorde logo. 

Queria dizer muitas coisas para ele naquele momento, porém como estava chorando muito só consegui dizer:

- F-F-ica comigo Kacchan!


Continua??


















Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...