História Amizade Colorida - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Tags Dia Dos Namorados, Hentai, Naruhina, Naruto, Nutella Namorados 2018, Tatuador
Visualizações 496
Palavras 2.159
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Kurama representa Mudança e Hinata está mudando...


Fanfic / Fanfiction Amizade Colorida - Capítulo 1 - Kurama representa Mudança e Hinata está mudando...

Dia Dos namorados 2018.

Escrita por Nutella.

Tema: Confissões.

X

X

 

     Os olhos deles estavam vidrados na garota em sua frente, cheia de espirito e sorrisos bobos em sua direção. O pano melado pela tinta rosa passou novamente sobre a perna delicada, limpando a pele branqueada e dando cor e formado a tatuagem em andamento. Suspirou gostando do que via, a pele daquela garota era tão branca, que todas as vezes que a via passar pela porta de sua loja, o coração palpitava.

     O sonho de todo tatuador é ter sua tela particular, e Naruto Uzumaki, encontrou a sua na melhor amiga de infância, divertida, sorridente, tímidas às vezes, sensual, com um olhar penetrante e lábios grossos. Afastando a maquininha novamente, ele passou o pano outra vez para saber o que lhe restava. Faltava pouco, e isso o deixava triste, queria dizer que logo, logo ela cobriria suas pernas não o deixando tocá-la novamente. Mordeu seus lábios erguendo o olhar. Hinata o fitou de cima, a maquiagem bem feita, o cabelo amarrado para o lado, os olhos afiados, os lábios abrindo e fechando enquanto chupava um pirulito da cor vermelha.

      Hinata era sem duvidas a sua perdição. O maior pecado já desenhado e colocado no mundo. Mostrou um sorriso galanteador voltando ao seu trabalho. Momentos mais tarde, e a tatuagem terminou, tendo agora forma e cor. Naruto limpou as mãos levantando da cadeira e foi a sua mesa para deixar a maquina, encarou o espelho um pouco baixo tirando as luvas brancas e ajeitou o cabelo dourado.

     - Não demorou muito dessa vez. Será um novo recorde? – Hinata saltou da cadeira olhando para sua perna. Naruto voltou-se para ela, encarando a tatuagem desenhada por si e cruzou os braços. Tinha ficado perfeita, como todas as outras que fez naquele belo corpo.

     - Tenho certeza que você sabe o motivo por eu demorar tanto nas suas tatuagens. E bem... Essa demorou mais de cinco dias. Desde quando você se interessa por meus desenhos em seu corpo, sempre disse que eu era louco com as escolhas das minhas tatuagens. Esse desenho é uma coisa minha. – Hinata tirou o pirulito da boca passando por ele e abaixou o espelho pequeno colocando o mesmo no chão, admirou a perna de um lado para o outro, toda alegre, feliz, aquilo estava perfeito demais.

     - Desde quando eu olhei para suas costas e adorei a raposa desenhada. Eu queria algo seu em meu corpo. É pedir demais? Amigo? – Naruto desceu o olhar para aquelas lindas pernas novamente, e fora subindo tentando aguentar a beleza dela jogada em sua cara para que não cometesse nada de errado, afinal. Putz! Eram amigos desde sempre, o que aconteceria se ele dissesse que todas as vezes que ela sorri, ele tem vontade de pegá-la no colo jogando contra o primeiro móvel a fodendo sem parar. – Naruto?

     Ele ergueu o olhar para ela, e sorriu virando as costas novamente. Foi até o plástico pegando boa parte para cobrir aquilo. Não podia fazer tantos movimentos, e aquela droga ficou tão linda daquelas pernas torneadas. Tirou um pedaço e voltou a Hinata que já estava sentada, ajeitou o plástico sob a tatuagem e a viu girar sua perna de um lado para o outro, tão perto dele, aquele cheiro gotoso que sempre vinha dela o acertou novamente, ele se ajoelhou a vendo abaixar suas pernas e sorrir jogando o rabo de cavalo para trás.

     - Quanto estou te devendo? – Perguntou e Naruto levantou novamente.

     - Você sabe que nunca me deve nada. Você é quase como a minha tela, se ficar bom em você, eu faço nas outras pessoas – Hinata revirou os olhos.

     - Está me fazendo de cobaia Naruto? – Ele sorriu ao ultrapassar seu estúdio chegando até a geladeira do outro lado, pegou uma cerveja jogando a camisa laranja para o outro lado e destampou a bebida, voltando a olhar para a garota.

     - E se for? Você vem mais aqui eu mesmo. E olha que eu moro aqui – Bebeu alguns goles e Hinata suspirou, levantou do sofá passando por ele e chegou até Naruto tomando sua cerveja. – Eu não gosto de ser acusado por levar você ao mau caminho.

     - Você não me leva. Na verdade você mora no mau caminho e eu venho sempre te visitar. Eu já disse isso ao meu pai, se ele não quer acreditar, não posso fazer nada.

     - As outras tatuagens Hinata, não estão visíveis, mas está de agora, quando ele vir, vai enlouquecer. – Hinata assentiu devolvendo a cerveja para o amigo.

     - Você mais do que ninguém sabe que eu decidi mudar...

     - Mas ir contra as regras do seu pai? E a faculdade de medicina?

     - Eu vou continuar a fazer. Uma tatuagem não me torna incompetente.

     - Oh, com certeza não. Quando você se formar, prometo me machucar bastante para ser atendido pela médica tatuada. Imagina o quão sexy você ficaria? – Hinata o olhou de lado, e o loiro sorriu mordendo os lábios.

     - Oh, seria abuso sexual se você me tocar enquanto trabalho. – Avisou e o loiro revirou os olhos. – O que a Kurama representa pra você?

     - Mais poder. Mais virtude. Coragem. Mau humor às vezes. Ela é... Um exemplo de que a gente sempre pode mudar. – Ele estreitou os olhos – EU já disse isso a você, foi por causa da sua mudança que resolveu fazer a Kurama? Isso é incrível. Nenhuma mulher quis fazer algo tão grande assim em sua pele. Embora eu não tenha oferecido meu desenho a ninguém.

     - Sim. Ela tem haver com a minha mudança. Eu cansei de ser uma garota certinha, como todo mundo está acostumado a me ver.

     - Isso é porque eles não conhecem você de verdade – Hinata assentiu - E como você quer que todos te vejam?

     - Como uma pessoa forte. Destemida. Gostosa.

     - Acho que o Kiba acha tudo isso, não? – Hinata revirou os olhos voltando a encarar Naruto que já tinha saído do lugar caminhando pelo apartamento e se jogou no sofá – É por isso que fica com aquele idiota, não?

     - Eu e Kiba não ficamos há mais tempo que você não pega a Temari. – Naruto a olhou rapidamente.

     - Oh, então a princesa andou me vigiando? Eu e Temari nunca tivemos nada além de uma súbita amizade colorida muito gostosa por sinal. – Hinata caminhou de volta até o sofá parando na frente dele. – Você namorou àquele trouxa.

     - Por isso resolvi mudar os ares, querido – Hinata avisou, colocando as mãos dentro dos bolsos de trás de seu short. – Não é isso que a Kurama representa para você, mudança?

     - Ora essa Kurama é uma coisa minha. – Ele suspirou dando outro sorriso galanteador – porque queria algo meu desenhado em teu corpo?

     - Eu quero algo mais duro de você dentro do meu corpo, mas a Kurama me serve – Naruto arregalou os olhos deixando a cerveja cair de sua mão. Hinata piscou um olho e saiu da frente dele pegando o casaco que veio usando e as botas de couro. – Te vejo na faculdade.

     Ele nada respondeu, ficou sentado no sofá tentando entender o que tinha acabado de acontecer. Algo duro? Será que a Hinata estava pensando na mesma coisa que ele? Oh céus. Hinata era sua melhor amiga desde criança, embora o pai dela os tenha proibido de se virem. Mas tudo que é proibido é mais gotoso. Naruto levantou do sofá depois de ouvir a porta de um carro bater. Ele correu até a janela levantando um pouco a cortina e viu a garota ajeitar o cabelo, o soltando. Os sedosos fios azuis escuros caíram por sua pele bonita, escondendo a tatuagem nas costas e o coração no pescoço. Tão linda e cheia de charme, gostosa e sensual.

      - Mas que droga!

      Assim que fechou as cortinas, a porta de seu apartamento foi aberta, Naruto voltou o olhar para o cômodo encontrando Sasuke todo molhado. Ambos se olharam e o Uzumaki cruzou os braços.

     - Quer conversar sobre esse troço ai que aconteceu com você? – Indagou, Sasuke pegou uma toalha qualquer por ali e esfregou no rosto tentando se enxugar.

     - Eu fiz o que você mandou. Fui até o apartamento de Sakura e disse a ela para parar de ouvir música alta durante as madrugadas, e sabe o que ela fez? – Naruto negou – Ela bateu a porta na minha cara rindo de mim. Bati naquela porta até ferir os meus dedos e mandei-a pra puta que pariu, ela me mandou ir pra mais longe ainda e me jogou água gelada. – Apontou para seu corpo. – Eu não consigo dormir com a porra de uma música tocando no meu ouvido bem ao lado da minha cama. E aquela vaca estressante abusada irritante, vai me pagar. – Naruto balançou a cabeça.

     - Porque não muda a cama de lugar? – Sasuke se jogou o sofá e fez careta ao ter algo pontiagudo em suas costas, virou para pegar no mesmo momento em que Naruto o puxou com força para sair dali.

     - Porque eu estou certo. Ela está errada. – Naruto riu novamente indo até a cozinha para pegar um pano. Aquela cerveja ia acabar com seu sofá e Kushina ia esfregar sua cara lá – E então, porque a Hinata saiu cedo daqui?

     - Terminei a tatuagem.

     - Sim, mas porque você não fodeu com ela? Não é isso que você quer desde que começou a se masturbar? – Naruto voltou à sala e encarou o Uchiha mexendo em suas coisas.

     - A Hinata é a minha melhor amiga... Que tem agido estranho, principalmente hoje. – Avisou e parou de enxugar o estufado – Eu tatuei a Kurama na perna dela.

     - A Kurama? Mas você não desenhou nem mim. – Sasuke virou para o amigo escondendo o papel que achou no sofá ao tentar sentar e ser brutalmente empurrado por Naruto para limpar sua sujeira.

     - Ela disse que queria mudar, que estava mudando, e que queria alguma coisa em mim no corpo dela – Naruto olhou para cima e sorriu de canto – algo bem duro.

     - E você ainda não entendeu que ela quer te dar. – Naruto riu. Por muitos anos, ele escondeu aquele desejo besta dentro do seu corpo. Hinata era sua amiga e o entendia como ninguém. Ainda que fosse bela, não podia quebrar a amizade de anos a fodendo em qualquer lugar, afinal, a garota não queria namorar, tão pouco ter alguém no seu pé, e Naruto queria a mesma coisa, ter algo sério no momento não estava nos planos.

     - Possivelmente, agora eu entendo.

     - Não, eu não perguntei, Estou afirmando. – Naruto olhou para Sasuke que mostrou um papel – acho que é a primeira coisa da lista de mudanças dela, e a segunda, e a terceira, e também quarta. Ah meu Deus, na quinta tá dizendo que ela quer te chupar. – Naruto levantou tomando o papel de Sasuke e começou a ler.

     - Isso é uma loucura.

     - Loucura? Número nove; ela diz que quer sua língua fazendo loucuras. – Naruto empurrou o amigo o jogando de volta no sofá e riu de canto. Se ela queria isso, ela teria com certeza.

     Se ele fazia parte de sua mudança, então ela o teria como desejava.

     - O que tem no número dez? – Naruto virou para Sasuke revirando os olhos e antes de responder alguma coisa, uma música começou a tocar. – Sakura Vadia gostosa Haruno! Eu vou acabar com você. – Chutou uma cadeira, irritadiço e sumiu no corredor que dava para os dois quartos do apartamento. Naruto voltou a encarar o papel e riu.

     Conversaria a respeito daquela lista bonita com Hinata, seja lá o que ela queria, o Uzumaki estava louco para dar. Quando a noite caiu, Sasuke e Naruto saíram para comer algo, houve uma briga na lanchonete da frente, Sasuke voltou com o nariz inchado, gritou com sua vizinha no corredor e dormiu na sala para não escutar nada. Não entendia o que aqueles dois tinham, mas desde que Sakura mudou-se para o apartamento ao lado, e passou a ouvir música durante as madrugadas, Sasuke tem estado em um ponto em que simplesmente não pode chegar e conversar normal, ou ele faz piadas sem graça ou te trata como uma fera brava, louco pra comer uma pessoa... Literalmente.

      Depois de abrir e ajudar o amigo, Naruto voltou para o quarto, encarou a lista novamente e acabou pensando em sua amiga, que por sinal, tinha uma longa atração. E agora que sabia que Hinata sentia o mesmo, oficializaria aquilo, ou deixaria de mão. Girou na cama, não queria algo sério, ainda que Hinata fosse uma mulher maravilhosa com suas madeixas longas e olho bonito, ele não estava atrás de um relacionamento, e não queria andar sob essa luxuria de cuidar de uma namorada. Aquilo certamente foderia com seus planos, mas antes disso, ele foderia com força sua amiga até ela gozar em sua cara... Bom, pelo menos era o que ela queria segundo o número dez de sua lista.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...