História Amizade Colorida - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amizade, Clichê, Romance
Visualizações 50
Palavras 2.245
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Transsexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 14 - Arrependido?


Fanfic / Fanfiction Amizade Colorida - Capítulo 14 - Arrependido?

Nicholas’ P.O.V.

Continuei consolando a Courtney pela tarde, mas nada da situação melhorar então logo que a Court terminou de chorar, pedi para que ela me explicasse tudinho que aconteceu, ainda acho que foi um mal entendido porque aquele cara consegue mover fronteiras por causa dela! E por incrível que pareça, ela conseguiu me explicar tudo, logo comecei a pensar em todas as possibilidades, mas como a opção de espancar ele até me dizer a verdade foi vetada pela C, resolvi como um amor de pessoa que sou, ligar pro Vincent e antes que alguém me pergunte “Você tá louco Nicholas?!” ou mesmo “Perdeu a porra da sanidade?!” não e não, tenho que fazer algo a respeito disso e nada que eu faço é sem sentido, já que eu quero ver a Courtney bem, depois que ela entrou naquele apartamento e viu uma mulher lá, pelo que ela disse a garota estava parecendo que estava em cima do namorado dela, mas como eu não estava lá para fazer nenhuma suposição de tal tipo, só resolvi ligar pro Vincent.

Um fato sobre mim que poucos sabem, eu consigo e só faço de tudo por aqueles com que me importo, como por exemplo a Daphne, a minha irmã mais velha pode fazer o que ela bem entender comigo, mas se alguém chegar e a magoar… Nem gosto de pensar nisso porque sei que o impossível eu ia fazer pra deixá-la bem novamento e claro que a Court como minha melhor amiga eu não a deixaria de fora desta parte de mim, eu me importo e até demais com a Court… Não aguento vê-la desse jeito e ainda mais por causa do Vincent, não deixar isso passar a limpo…

Liguei pro Vincent e no primeiro toque ele atendeu, coloquei no viva-voz… Mais tarde iria decidir se isso foi ou não uma boa ideia!


 

---Ligação ON---

N- Tá com a Courtney aí?… - A linha ficou em silêncio… Puta merda! - Vincent?!

V- Não sei onde ela tá, tô ligando pra ela a horas! Já ia te ligar pra saber do paradeiro dela, arrumei minha casa toda pra fazer uma surpresa pra ela e nada da mesma aparecer! Fazemos dois anos hoje, estranhei a C não aparecer até agora…

N- Que surpresa? Nem sabia que era aniversário de vocês hoje… - Me fiz de burro, ele parecia muito sincero na fala – Vou ver se ela me atende, mas me explique aí, pra eu não mandar ela pra uma cilada sabe?

V- Pedi ajuda da Gwen, minha guitarrista, precisava dela pra ajeitar o teclado que eu peguei emprestado da mesma e cantar pra Court, também fiz um almoço com tudo que ela gosta, mas a essa hora vai virar jantar… – Rimos, mas a Court soltou uma risada, merda! - Ela tá aí com você né?! Courtney, meu amor, vem pra cá…

C- Era só isso que a “Gwen” estava fazendo aí?…

V- Sabia que era você que tinha aberto a porta! Sim minha ciumenta, só isso! Nunca que eu ia te trair na minha vida… Só precisei de uma mão no último minuto e os meninos estavam ocupados, sobrou a Gwen! Me promete que chega em meia hora?

C- Prometo… Tô indo! - Ela me deu um beijo na testa e disse um “obrigada” sem palavras, pegou as chaves e saiu

N- Nunca mais faça isso na sua vida! Eu tive que consolar a Court durante o dia quase todo! Ela ficou arrasada…

V- Prometo mano! Obrigado por cuidar da minha menina, espero que um dia possa retribuir o favor. Mas agora tenho que ir pra reorganizar as coisas, tchau Nick!

---Ligação OFF---


 

Senti um alívio que pensei que não ia sentir tão cedo! Sabe aquele momento de alívio de quando se resolve uma coisa? Então, senti no minuto em que vi a minha melhor amiga sair pela porta da minha casa quase flutuando de felicidade, mas claro que na próxima eu vou espancar a cara do Vincent de um jeito… Só não fiz isso desta vez porque a Courtney não deixou. Resolvi o que deixava a minha melhor amiga aflita e melhor do que deixá-la feliz, só de ter sido um mal entendido a situação a deixou radiante! A Court é apaixonada pelo Vince e ele não é diferente, o cara é perdidamente apaixonado pela Court e tem milhares de vezes que ela não acredita… Não sei como que ela não acredita, porque o cara fica puto comigo que sou o melhor amigo por roubar ela dele! Só me explica essa possessividade por parte dele? Mesmo que por parte dela não seja nada diferente né…?

Mudando totalmente de foco, meu celular não parava de receber noticações! Eu deixei no silencioso quando a Court estava aqui, tinha que focar toda a minha atenção e fazer ela ficar bem né? E não iria deixar um aparelho insignificante me impedir de cumprir o meu papel! Fui olhar se alguém tinha morrido, já que meu celular não parava de apitar e ninguém morreu! Só a Lola que tinha chegado no aeroporto e eu não ligo pra isso, não é a primeira vez que ela volta de uma longa viagem sem ao menos me dizer que está voltando…

Acabei adormecendo e acordei com a campainha, abri a porta e avistei o Matt, que porra ele tá fazendo aqui…?

- Bora viado, põe uma camisa e vamos logo! - Ele falou se jogando no sofá, bicho folgado do cão… E claro a Hope pulou em cima do Matt no minuto que ele se acomodou!

- Bora pra onde Matthew?! - Me espreguicei

- Acordou agora foi Nick? - Assenti – Porra, vida boa é essa hein? Só se arruma, te explico no caminho…

- Caminho de quê?! - Não estava entendendo mais nada… - Me explica logo Matthew, se não eu nem saio de casa!

- Aniversário da Lola, óbvio! Tá todo mundo lá e eu não quero nem saber do seu papinho de ódio contra ela, o Liam já não tá na cidade e eu não quero que ninguém falte! E…

- Tá Matt! Eu vou, deixa eu pegar uma camisa…

- Segura aí garanhão, como assim “tá Matt, eu vou”? Sem nenhum chiado? Sem reclamar o caminho todo? Aliens devolvam o Nick!

- Para de drama aí Matt, só vou pra um aniversário, não quer dizer que estou indo pela Brooks! Estou só poupando meus ouvidos de te aguentar me dando mais de duzentos fatores para ir, sendo que só preciso de um! Cerveja… - Vesti uma camiseta qualquer e peguei meu celular, carteira e chaves

- Isso tem até demais! Então vamos? - Assenti

Saímos da minha casa, andamos algumas quadras e chegamos na casa da Lola, que não estava vazia se posso falar assim… Entramos e fui logo me servindo de uma cerveja, enquanto o Matt sumiu do meu campo de visão! Claro que a minha habilidade de se esbarrar nas pessoas não ia falhar comigo desta vez e me esbarrei em alguém, ao me virar vi que o alguém é a Zoe!

- Puta merda! Não me mata Zozo! Quase que desperdiço cerveja em cima de você… - Ela riu, neste ponto da festa a garota já estava alterada – Essa desgraça tá boa demais pra desperdiçar em você! - Ela me bateu, óbvio

- Que fofo hein Nick? Ainda bem que não derramou em mim! Se não você era um homem morto Nicholas… Por que porra você tá aqui? Não era você e a Lola que estavam brigados? Falando nela, já foi falar com a aniversariante? - Ela falou apontando para a Brooks que estava vindo na nossa direção. Agora parei pra pensar, não sei se é a cachaça, mas a Zozo parece o FBI quando bebe, só interroga os outros porra… E quem se fode? Nicholas Scott, sempre!

- Primeiramente, dá pra respirar e diminuir as perguntas? Tô aqui por causa do Matt que me arrastou para este lote. E eu iria falar com o satanás em forma de mulher por quê? - Ela fechou a cara, Zoe é uma das pessoas que odeia que eu e ela estejamos brigados e olha que a Zoe nem sonha saber o motivo desta bendita briga! - Não vou perder a porra do meu tempo falando com ela! Por favor né Zoe? Tenho mais o que beber!

- Perder a porra do seu tempo falando com quem Scott? - Porra, a Brooks só chega nas piores horas, que desgraça… Ela chegou enxugando o cabelo, no mínimo os meninos devem ter a jogado na água pelo estado em que ela se encontrava – Se me permite perguntar né? Estressado.

- Permitir perguntar, eu não permito. Mas como estamos em um país livre, lhe concedo a resposta. Eu perderia a porra do meu tempo falando com você! - Disparei, ela não demonstrou nenhuma reação – Só vim pela cerveja e praticamente o Matthew me arrastou aqui… Então, lhe aturar é um dos meios para um fim… Que é esta cerveja entrando pela minha linda boca para chegar no meu estômago!

- Nick! - Zoe me repreendeu

- Ainda bem! Não precisava saber da resposta, mas já que a concedeu para mim, quem sou eu para não revidar na mesma moeda né? Já que como você diz, eu sou o satanás em forma de mulher, não poderia perder a oportunidade de lhe infernizar! Claro que, primeiramente, eu nunca iria e nem irei aceitar um parabéns, que seria no mínimo falso já que viria de você, e segundo, é assim que percebemos o quão louco o Matthew Lorenzo Sartori é, já que por algum surto de insanidade por parte do meu melhor amigo, ele resolveu sumir da minha festa para poder trazer uma das pessoas que eu menos quero dividir o mesmo ar na minha festa de aniversário! - Soltei uma risada, chega a ser totalmente engraçado o que ela diz – Tá rindo de quê? Ficou doido, só pode!

- Lembre-se que nunca é uma palavra muito forte! E eu bem sei que você já aceitou diversos parabéns, nada falsos da minha pessoa, mas se quiser continuar seu joguinho doentio comigo. Doido eu não posso ficar, já que sempre fui, e sei que depois daquele mês de setembro, isso aquele mesmo que iniciamos esta linda briga que me está me fazendo falar estas diversas coisas para a vossa infernidade na minha frente, eu ainda não cheguei no ponto de ficar doido pra poder vir aguentar você por livre e espontânea vontade! - Novamente, nenhuma reação. Ela só continuou secando o cabelo! Essa garota tem coração de gelo só pode! Se eu estivesse brigando com a Daphne, neste minuto ela estaria chorando, não tem como alguém ser tão fria assim… - Pra falar a verdade, nem sei o porquê deu ter vindo até aqui em primeiro lugar! O que eu estava na cabeça? Poderia ter me poupado de te olhar e aturar ficar no mesmo ambiente que você!

- Porra! Que desgraça, cansei de vocês! Só parem de brigar! Parem de se atacar desse jeito porque eu sei o quanto vocês podem ser cruéis falando um do outro! Puta que pariu! Eu realmente odeio quando vocês fazem isso… Sabe de uma coisa?! Se peguem logo, porra! Não aguento vocês brigando o tempo todo, sabiam que tem outro jeito de canalizar essa raiva e esse ódio? Pois é, preferia que vocês canalizassem essa raiva na cama logo! - A Zoe tá ficando maluca?! Isso só pode ser a bebida, ou eu tô alucinando!

- O que você tá insinuando Harper? Acho que eu bebi algo mais forte do que pensei… - Lola falou, mais confusa que eu! - Eu acho que não ouvi o que você disse…

- É exatamente isso que você ouviu Lolinha! Só canaliza essa raiva e esse ódio na cama com ele logo! Só se peguem, simples! Resolve todos os meus problemas e depois acho que irá resolver o de vocês, talvez quem sabe né? - Ela empurrou a Lola pra cima de mim e se eu não a segurasse, nós dois iríamos cair. Zoe não estava brincando… - Agora, se beijem, bora! Tô esperando! Só deixo qualquer um dos dois saírem quando isso acontecer…

- Então deixa eu ver se realmente entendi o que a senhorita está dizendo. - Ela fez sinal para que eu continuasse, pelo visto estava no mesmo pensamento que ela, só queria que isso acabasse, a noite ainda estava no começo pra sair batendo boca com a Lola Brooks, repito. Tenho mais o que beber! - Se eu beijar ela, tipo aqui e agora, você para com isso? - Zoe só assentiu a minha pergunta, então obedeci… Mas a Lola tinha que complicar a situação toda

- O que você tá tentando fazer Nicholas?! Você vai me beijar?! - Lola disparou

- Se ele não fizer isso, acho bom você fazer, porque nenhum dos dois saí daqui nesta semana se vocês não fizerem isso! - Zozo estava falando sério, não senti um pingo de ironia em sua fala…

O que mais poderia fazer? Só obedeci… Era isso ou ficar aqui o resto da semana! Não duvido de nenhuma das ameaças da Zoe…

Colei nossos corpos e cortei a distância que existia entre nossas bocas, que se for pra admitir, é uma coisa que eu deveria ter feito faz muito tempo! Sim, eu beijei a Lola…

E se for pra ser sincero, eu não me arrependo nem um pouco de ter feito isso…


Notas Finais


Espero que não queiram me bater...
Vejo vocês no próximo!
Beijinhos...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...