História Amizade colorida. Karol Sevilla ruggarol larol - Capítulo 60


Escrita por:

Postado
Categorias Karol Sevilla
Visualizações 85
Palavras 587
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 60 - Primeira tranza Ruggarol. Parte 2


Desceu a mãos pelo meu ventre. Enguanto me beijava devagar. Passava a ponta do dedos ao redor do meu umbigo. Desceu a boca até meus seios e brincou com eles usando a língua. Aquelo jogo estava me fazendo ficar louca. Sua mao  foi descendo e lentamente abriu minhas pernas acariciando minha vagina.  Se deteve me deixando ali, pegando fogo.  Se levantou, tirou a cueca, seu peitoral nao era grande, mas os musculos era bem.definidos. Caminhou até a mesa. Aquele cena era maravilhosa. Ruggero tinha a bunda mais linda do mundo,  Redondinha e bronzeada.  Pelos seus movimentos percebi que estava colocando a camisinha. Se virou e percebeu que eu o olhava e ria .
- Do que está rindo? Caminhou devagar ate a cama.
- Nada. E que esse seu joguinho é bem interessante. 
- Que joguinho?. Se deitou meio em cima de mim.
- Esse de ir bem devagar. 
- Ah sim. Me beijou. Mas você está gostando. Você tava toda molhadinha. Disse com um olhar malisioso.
-Ah que ousadia!!! Falei.
- Acha que sou devargar?? Você vai ver.
Desceu por meu corpo e parou no meu das minhas pernas. Com a língua fez uma breve acariciada no meu clitorix me fazendo gemer. E fez mais uma vez e gemi mais alto. E mais uma vez.
- É isso que te deixa louca eh. Voltou com aquela carícia dessa vez um pouco mais intensa. 
Sentia que ia explodidir de tanto tesão. Estava me contorcendo.na cama. Me levantei e o puxei pelo braço fazendo com a se deitasse ao meu lado. Montei por cima dele e em fim me encaixei nele e dessa vez eu o fiz gemer bem alto.
Comecei a me movimentar devagar eguanto olhava nos seus olhos.
- Oh Karol voce e maravilhosa.  
Nos conectamos, olho no olho. Ele colocou a mão nas minhas cadeiras e as apertava enguanto eu me mexia por cima dele. Eu sentia que agora eu estava no comando. Ia devagar e aumentava o ritmo e depois ia devagar mais uma vez. Brincando assim como ele fez comigo.  Me abaixer colondo meus seios nos seu peitoral e enguanto nossas respiracoes ficavam mais ofegantes, mais movimentos e faziam mais intenssos. Era como dançar com ele na pista. A Química era incrível. Minhas pernas quase não respondiam mais meu cérebro. Ele perceber que eu estava cansada. Rugge me parou e sai de cima dele. Quando ia me deitar ele segurou minha cintura por traz e me encaixou novamente. Aquela posicao er algo novo pé mim. Ele segurava a cabeceira com um a mão e com a outra envolvia meu corpo. Me deu uma leve mordida a orelha e gemia de prazer. Eu dizia o nome dele enguanto tentanva respirar.  Ele se mexia mais rapido. Mais do que eu. E mais do que eu esperava que se merecesse.  Algo que comecou com carias bem devagar, agora era um sexo selvagem, intenso que me fazia quase gritar. Nossos sons ecoavam por todo quarto até que cheguei ao auge e segundos depois senti que ele chegou também. Foi desacelerando devagar até que parou. Ficamos naquela posição. De joelhos. Segurando na cabeceira da cama. Nossos corpos colados e ainda encaixados. Respirando.
Em minutos consegui me mexer e me deixei cair na cama. Ele faz o mesmo. Estavam os completamente empapados de suor. Ninguem dizia nada. Até que ela quebrou o silêncio. 
- Karol?
- Que!
- Fala lguma coisa.
Tentei raciocinar. Mais ainda estava entorpecida.  Busquei ar. E em fim saiu algo da minha boca. 
- Uau. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...