História Amnésia - [Taehyung] - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Ação, Amnésia, Bangtan Boys, Bts, Drama, Fanfic Bangtan Boys, Fanfic Bts, Kim Taehyung, Romance, Taehyung
Visualizações 31
Palavras 1.105
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Mistério, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá
Eu voltei ~musica do robertao
Hummm estavam curiosos?
Eu sei que estavam
Hihi

Aaaah muito obrigado pelos favoritos
E por favor POR FAVOR MESMO nao sejam leitores fantasmas, isso desanima demais, serio.

Tomara que gostem
2bj

Capítulo 6 - {006}


Ela olhava para ele.

A maldita arma parecia olhar bem nos olhos de Taehyung, como se estivesse lhe dizendo para pega-la.

Ele fechou a gaveta e tentou organizar seus pensamentos, a arma era de Yoon Hye? Não... Não podia ser. Era dele?

Não se lembrava.

Observou a mão que ainda estava segurando a gaveta fechada e respirou fundo, o sentimento de que algo estava errado parecia crescer dentro de si, mas ele ignorou. Agarrou a pistola no fundo falso e examinou-a, o cano, o gatilho e a trava.

"Carregue, não recue, fixe, mire e atire"

Piscou algumas vezes, a frase surgiu na sua cabeça como uma daquelas lembranças, dessa vez, era uma voz não tão familiar, mas bastante conhecida. Era Namjoon, quase não conseguiu distinguir, como quando se acorda de manhã e não lembra o que sonhou, porém lembra com quem foi.

A arma ainda reluzia em sua mão quando a frase voou novamente por seus ouvidos.

"Carregue, não recue, fixe, mire e atire. Carregue, não recue, fixe, mire e atire. Carregue, não recue, fixe, mire e atire"

Aquilo se repetiu, e parecia começar a gritar, ordenando Taehyung a proceder aqueles passos. Então, o rapaz jogou a arma sobre a cama e recuou alguns passos, ainda atônito. A cabeça pareceu latejar novamente, um choque percorrente da nuca até sua testa, fazendo com que seu corpo se ajoelhasse no chão, era uma sensação indescritível, algum tipo de sono com um misto de dor.

Levou as duas mãos magrelas entre os fios de cabelo castanho, aonde doía, a cabeça, o choque, o sono, a dor. Tudo parecia ser um combo. E cerrando os dentes, grunhiu tão alto que Pogo se aproximara, curioso.

Novamente a sensação de susto tomou seu peito e num piscar de olhos, Taehyung estava em outro lugar, a cabeça já não doía mais e estava em perfeita condições, de pé, numa extensa sala acinzentada, Namjoon estava do seu lado.

Era uma lembrança, e ele já sabia.

"- Muito bem, Taehyung - Namjoon colocou as mãos na cintura e indicou com a cabeça um alvo mais a frente dos dois - Está na hora de por o que aprendeu em prática.

Taehyung olhou para baixo, os atos que aconteciam ou que ele praticava eram involuntários (afinal, aquilo se tratava de uma lembrança e não de um videogame). E notou então, uma arma, nas suas mãos, talvez mais profissional que aquela da sua gaveta, porém, era também uma pistola.

- Já sabe os passos. Carregue, não recue, fixe, mire e atire.

Ele assentiu e fez rapidamente os cinco passos, em questão de segundos, o pente da arma já era colocado e o gatilho apertado, fazendo com que a pequenina e perigosa bala saísse num disparo até o alvo, mirando no homem de papel.

Taehyung acertara na cabeça.

- Bem no meio dos malditos olhos - Namjoon sorriu satisfeito, levantando os braços.

O rapaz sorriu e guardou a arma, travando a mesma antes de enfia-la no suporte da cintura. Em seguida, encarou o mais velho e suspirou.

- Hyung, obrigado pela ajuda.

- Não foi nada, além do mais, eu também ando suspeitando demais desses engomadinhos da agência.

Taehyung sorriu e balançou os fios castanhos da própria cabeça.

- Não se preocupe, eu vou fazer questão de que eles aprendam a lição.

Ele tinha desmaiado, caído no chão, Pogo cutucava com a pata negra o nariz de Taehyung, como se pedisse pra ele se levantar.

Organizar os pensamentos naquele momento era essencial, porém quase impossível para ele. Cada vez as coisas ficavam mais confusas. Ele pensava que, se lembrasse de alguma coisa, as coisas começariam a se esclarecer, porém estava errado.

Imensamente, totalmente errado.

Levantou-se do chão e agradeceu por desta vez, não sofrer um sangramento nasal. Caminhou até o banheiro e decidiu por ali mesmo que tomaria um banho.

Pogo agora estava afundado num cochilo invejável na cama de casal, e o rapaz ligava o chuveiro, prestes a tomar seu precioso banho.

Precisava de um tempo para pensar.

[x]


Quando o chuveiro se desligou, Taehyung envolveu a toalha branca na cintura, amarrando-a. Saiu do box e ajeitou os cabelos molhados. Precisava encontrar onde ficavam suas roupas.

Saiu do banheiro e rodeou o quarto, rodando o olhar pelo mesmo à procura de um guarda roupa, de surpresa, encontrou um closet. Rústico e de madeira, repleto de um lado com as roupas de Taehyung, no outro, as de Yoon Hye.

Vestiu algo que lhe agradasse e olhou mais uma vez ao redor, realmente, nunca parava de se surpreender com sua 'nova' vida. Os ternos pendurados simétricos, as camisas e calças, aquele closet era grande demais.

Notou então, uma porta dupla nos fundos do cômodo, curioso, juntou as sobrancelhas, se aproximando da mesma. O que havia ali dentro? Outro closet só para as roupas do Pogo?

Taehyung sorriu sozinho com o pensamento. Enquanto isso, tentava abrir aquelas duas portas, porém, nenhuma delas possuía maçaneta. Percebeu então, ao lado das portas, uma espécie de teclado, ou algo assim, era pequeno e continha todos os números de 0 a 9. O que era isso.

- Meu Deus, quantos segredos eu ainda tenho para me lembrar? - Sussurrou consigo mesmo enquanto examinava melhor aquela pequenina máquina ao lado das portas. Concluiu que precisava de uma senha para serem abertas.

- Aish, o que poderia ser?

Então recordou-se, como um estalo na cabeça, uma luz acesa, aqueles números, que sempre via em seus sonhos.

- Vinte, zero três, zero seis, zero oito.

20-03-06-08.

Um apito estridente e curto indicou com uma luz verde que aquela se tratava da senha certa. Levantou as sobrancelhas, surpreendido, enquanto as duas portas eram abertas automaticamente.

Tomou una postura ereta para examinar o que havia do outro lado. Realmente, o que poderia ser tão secreto a ponto de precisar de uma senha? (Apesar de estar aliviado, por finalmente descobrir sobre o que aqueles números se tratavam).

Uma outra espécie de closet se revelou, porém, não eram roupas, longe disso.

O coração de Taehyung disparou e ele levou as mãos até a cabeça novamente, mas desta vez, ele não sentia dor, mas sim, surpresa, desespero e talvez até um pouco de medo. Os olhos arregalados provavam isso. E a boca aberta em "o" mostrava os lábios rosados totalmente desprovidos de palavras.

Não ousou entrar no closet por um momento, as pernas bambas não permitiram.

Se Taehyung já estava assustado com apenas uma arma, na gaveta do criado mudo;

Deveria estar desesperado com um quarto cheio delas.


{Fim do dia 006}

[x]


Medo(s.m.)

É a sirene da alma, palpitações de aviso. É o mensageiro que invade meu corpo dizendo que algo vai acontecer. É o frio que a gente sente na espinha. É o irmão mais velho do desespero. Pai dos filmes de terror. É uma força da natureza, mais velha que o próprio bicho-papão.

Cuidado pra não alimentar demais senão foge do controle e te devora.

(JOÃO DOEDERLEIN)


Notas Finais


Aaaaah muito obrigado pela recepção que vcs estao dando a fic, isso me anima demais.

Humm no q sera q o tae ta metido em
Nao sei hihi

Tomara que tenham gostado
Até o proximo
2bj


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...