1. Spirit Fanfics >
  2. Amnésia >
  3. Capítulo 5(Estrada Para Lugar Nenhum) Parte 1

História Amnésia - Capítulo 7


Escrita por: bonequinhaklkklkklkl

Capítulo 7 - Capítulo 5(Estrada Para Lugar Nenhum) Parte 1


Eles nos viram e tínhamos duas escolhas, enfrentar o doutor Lian ou fugir. Ao ver que o doutor Lian não estava mas sorrindo, o menino pegou na sua mochila e desapareceu no meio da multidão. Ao mesmo tempo, o doutor Lian escondeu rapidamente a bolsa no casaco e começou a olhar para nossa direção.


Aurora: Dylan, Talvez tenhamos visto algo que não deveríamos ter visto. Eu não gosto do modo como o doutor Lian está olhando para nós.


Dylan:Eu também não,mas o que está feito está feito. Ele já nos viu, não adianta correr. 


Aurora: Eu sei... Vamos esperar ele vir até a gente. 


Dylan:Essa é a melhor coisa a fazer. Eu não quero que ele pense que o seguimos até aqui.


O doutor Lian acenou para o menino e depois se levantou, colocou a bolsa no seu bolso e apertou. Ele estava definitivamente se aproximando de nós e quando estava a apenas alguns passos de distância ele respeitosamente fez referência para nós. 


Lian: Olá, Aurora. Fico feliz que você se sinta melhor e tenha seguido meu conselho sobre caminha.


Aurora: Olá, doutor.


Dylan: Olá... Doutor Lian, por que não está no seu escritório neste momento?


Lian:Eu estive visitando alguns pacientes... É muito comum haver mais acidentes agora que as estradas estão congeladas.


Aurora: Parece que o menino com quem acabamos de o ver gosta de correr e não presta nenhuma atenção ao gelo na estrada.


Lian:Eu digo-lhe várias vezes para ter cuidado,as não adianta. 


Dylan:Ele vai entender quando ele se machucar.


Lian: Você ficaria surpreso com a agilidade desse menino. Eu nunca vi uma criança mais hábil do que ele.


Aurora:Sim... Ele quase me derrubou!


Lian: Você ficou ferida?


Aurora: Não, mas foi por pouco.


Dylan:Por sorte, eu estava lá para ajudá-la...


Lian: Estou vendo... Aurora, chegaram os resultados do se exame de sangue. 


Aurora:O senhor tem boas notícias para mim, doutor?


Lian: Está muito frio para falar sobre isso aqui fora...


Dylan: Não nos mantenha em suspense!


Aurora: Podemos ir agora para o seu consultório e falar sobre isso?


Lian: Claro, Aurora. Eu já estava esperando que você dissesse isso.


Ele acariciou meu cabelo e me deu um sorriso caloroso. Isso me deu esperança de que as notícias não fossem tão más assim.


וווו×


O doutor Lian destrancou a porta do seu consultório e deixou o Dylan e eu entrarmos.


Embora o consultório fosse pequeno, o espaço era muito bem utilizando. Havia um lugar para a escrivaninha do doutor Lian, um armário de remédios e um lugar separado para examinar pacientes.


Aurora:O doutor deve está muito orgulho deste consultório! Está tudo tão arrumado!


Lian:Por favor, Aurora, me trate por Lian. Eu não diria que tenho orgulho dele, eu apenas gosto de ter tudo no seu devido lugar. 


Me aproximei da escrivaninha dele e não havia fotos de família.


Lian:Sentem-se os dois, não temos que falar em pé 


Dylan: Obrigado...


Dylan sentou-se numa cadeira ao meu lado, enquanto Lian se sentou a nossa frente na sua escrivaninha. Ele estava sentado e olhando para nós, esperando que começaremos a conversa. Dylan me cutucou com o cotovelo dano sinal de que eu deveria começar a falar.


Aurora: Doutor... Quer dizer, Lian... Dylan e eu gostaríamos de falar com você sobre a minha saúde. Dylan e Alice estão preocupados e eu gostaria de ouvir a sua opinião.


Lian: Dylan, Alice e você não precisam se preocupar tanto. As análises estão concluídas está tudo bem, Aurora, tirando a Amnésia.


Aurora:Sim... Tirando a Amnésia... 


Dylan: Isso é uma boa notícia!


Lian se inclinou sobre a escrivaninha e disse com voz suave...


Lian: Aurora, eu farei tudo o que for possível para você recuperar a sua memória, mas você tem que estar preparada porque as suas memórias podem regredir amanhã ou nunca.


Aurora:Eu sei...


Dylan: Claro, doutor... Mas essa não é a única razão pela qual estamos aqui, ou é?


Lian recostouse na cadeira, fechou os olhos olhos e suspirou baixinho.


Lian:Eu sei que vocês querem iam explicação para o que viram hoje.


Aurora:Eu admito, estou curiosa...


Lian:Vou gê contar tudo, Aurora... Embora não fosse minha intenção te expor a isso tão sedo... 


Dylan:Expor ao quê, doutor?


Lian: Dylan você sabe o quanto eu te respeito, mas isso tem que ficar entre a Aurora e eu. Eu tenho que respeitar o direito do paciente a privacidade.


Dylan: Claro! Eu compreendo... Eu estarei esperando lá fora, Aurora.


Aurora: Obrigado, Dylan.


Dylan saiu lentamente e fechou a porta atrás dele. Assim que ficamos sozinhos Lian se levantou da cadeira e tirou do bolso do casaco a bolsa que o menino lhe tinha dado. Parecia tão pequena nas mãos dele...


Lian:O garoto que achou essa bolsa é o Alex e eu sou o seu guardião. E por isso que ele me entregou a bolsa.


Aurora: Ele achou essa bolsa? Onde?


Lian:Na floresta... Ugh, esse menino adora anda por aí...


Aurora: Incrível! Ele podia ter ficado ferido como eu fiquei!


Lian:Eu sempre peço para ele não vagar pela floresta, mas o Alex é um espírito livre.


Aurora: Você está dizendo que o Alex foi para floresta com a intenção de encontrar algumas pistas?


Lian:Sim... Eu não devia ter contado a ele sobre você... As crianças fazem todo tipo de travessuras.


Aurora:O Alex é um menino muito corajoso e eu gostaria de conhecê-lo. Posso?


Lian: Claro, mas quando for a hora certa. Agora ele está um pouco assustado.


Aurora: Provavelmente ele está com medo de mim ou do Dylan.


Lian: Ele também ficou com medo de mim... Ele achou que ficaria metido numa encrenca por entrar na floresta sem minha permissão.


Aurora: Então, você não vai puni-lo?


Lian: Não, porque ele pode nos ter feito um grande favor ao encontra essa bolsa.


Eu estava conectando os pontos na minha cabeça e encontrei a única conexão possível entre o garoto e eu bem como a razão pela qual o Lian insistiu em falarmos sozinhos.


Aurora:Se eu entendi você corretamente...essa bolsa pode ser minha!


O rosto de Lian brilhava de entusiasmo e esperança porque era possível que ele estivesse no caminho certo para descubrir quem eu sou e com tinha chegado aqui.


Lian: Alex encontrou a bolsa perto do lugar onde você encontrou o Dylan pela primeira vez. Eu não tive tempo de perguntar lhe se havia outras pistas porque você e o Dylan apareceram naquele momento.


Aurora:Oh não, o Alex fugiu por minha causa?


Lian:Eu acho que não... Eu acho que ele tem medo do Dylan. 


Aurora: Isso não é possível! O Dylan é tão gentil e prestativo... Ele me ajudou muito... Quero dizer, a Alice também.


Enquanto eu falava alegremente sobre o Dylan e a Alice, Lian olhou para baixo e voltou ao seu jeito orgulhoso e reservado. Ele me entregou a bolsa cautelosamente e aguardou pela minha reação.


As minhas mãos tremiam enquanto eu recebia a bolsa das mãos de Lian, mas consegui me acalmar e fazer a pergunta que mais temia.


Aurora:Tem alguma coisa dentro da bolsa?


Lian:Eu não sei, eu não tive tempo de verificar... Honestamente, eu não pensaria em abri-la sem você.


Aurora:Por quê? Não tem como você saber se a bolsa é minha ou não.


Lian: É muita coincidência para se descartar a possibilidade de que a bolsa seja sua. 


Eu abri cautelosamente o fecho da bolsa e espreitei para dentro dela. Eu vi exatamente o que eu esperava ver, um batom. Para além do batom, havia mais dois itens importantes dentro, uma chave e um perfume.


Lian: Você reconheceu algum desses objetos?


Aurora: Não... Isso é o que quase toda mulher tem na sua bolsa.


Eu abri o batom, mas a sua cor não me lembrava nada.


Aurora:Droga...


Lian:A cor do batom não faz você se lembrar de nada?


Aurora: Não...


Lian:Examine os outros objetos dentro da bolsa. Não tenho pressa... Cada novo sentimento, olfato ou som pode te ajudar a recuperar a sua memória.


Aurora: Eu acredito realmente nisso, doutor...


Lian:Me trate por Lian, por favor...


O sorriso dele me encorajou. Eu abri o frasco e pulverizei o perfume. O cheiro de jasmim imediatamente se espalhou pelo consultório e, com cada respiração minha bombeou a adrenalina diretamente para o meu coração.


Lian:Aurora, você está bem?


Aurora:Eu me lembro...


Sim... Eu me lembro... Era noite...


Eu estava num quarto de hotel, em pé na frente de um espelho e admirando o meu vestido elegante. Eu estava retocando a maquiagem quando o meu telefone tocou, mas eu ignorei. Eu coloquei o perfume antes de sair do quarto e confiantemente me olhei no espelho mais uma vez. Peguei na bolsa que estava na mesa e sai do quarto apressada. Apenas o meu telefone e o cheiro de jasmim ficaram no quarto...


Lian:Aurora,fale do que você se lembra?


Aurora:Lian, por favor peça ao Dylan para entrar...


Lian:Eu vou, mas por favor me diga do que você se lembrou exatamente? A sua casa?


Aurora: Não... Um hotel... Por favor, chame o Dylan porque eu quero...


Eu desfaleci na minha cadeira e derrubei o frasco que quebrou com um estrondo alto.


Dylan, que estava em frente do consultório médico, entrou imediatamente e me viu inconsciente nos braços de Lian. 




Notas Finais


Oiii

Mais um capítulo para vocês

Comentem o que acharam

Até o próximo capítulo.

Bjs 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...