História Amor a Distância. - Capítulo 31


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 11
Palavras 741
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 31 - 31


Se passaram alguns meses, Cintia estava nos seus 5 meses de gestação, ela com Luís tiraram duas semanas de férias e pediram pra vir até nossa casa. Que saudade estou deles, pena que Maju não pode vir é q não conseguiu tirar uns dias no trabalho e TAM TAM TAM TAM.. ela finalmente está namorando com o rapaz q estava junto no casamento.. rs

- Não vejo a hora de ver eles, aquela chata não quis me contar o sexo dos bebês. - esqueci de contar q são gêmeos.. rs

- Mais tarde eles chegam amor, aí ela te fala.. - Wesley falava enquanto me abraçava por trás.

- É, tudo bem... agora com licença q preciso terminar de lavar louça. 

- Infelizmente a senhorita não vai poder fazer isso.. - o filho da mãe começou a dar leves beijos e mordidas no meu pescoço e ombro, me fazendo fechar os olhos só sentindo uma das melhores sensações do mundo.

- Amor agora não dá, preciso terminar aqui pra tomar banho ainda. - ele bufou e saiu, fiquei com dó do meu moreno e dei um risinho baixo pra ele não ouvir.. rs

Quando terminei na cozinha, fui para o quarto ir tomar um banho eu tinha um tempinho antes de buscar a gravidinha. Wesley estava deitado na cama todo emburrado, parecia uma criancinha. Parei em frente ao banheiro e me virei pra ele. 

- Quer tomar um banho comigo.? - ele só respondeu "não" balançando a cabeça.

- Ok.. vc quem sabe. - dei de ombros e me virei para o banheiro q esqueci de falar também q é no quarto. 

Tirei a blusa e joguei no chão, percebi seus olhos em mim mais fingi não ver nada.. abri o feixo do meu sutiã e depois fiz isso com a calça e calcinha, sem olhar pra trás entrei no banho. Com o chuveiro já ligado senti 2 mãos segurando forte minha cintura.

- Disse q não queria tomar banho.? - perguntei.

- Como não viria, depois daquele showzinho particular.. - seu sorriso era malicioso, enquanto eu fingia estar séria.

- Não sei do q está falando.. - tentei ficar de costa pra ele mais o mesmo me impediu.

Não aguentei e comecei a rir, meu riso foi cessado por meu londrino me calando com seus lábios macios e q amo demais. Comecei a ensaboar o corpo do meu noivo e quando cheguei onde ele mais queria, ouvi seu gemido. Não aguentando mais, ele me encostou na parede e começou a dar chupões no meu pescoço e não só ali me fazendo arfar com seus toques, ainda mais quando uma das mãos segurou firme meu seio... 

(... )

- Mais um pouco eu iria escutar um monte da Cintia. - Falei já no carro, nem preciso dizer q nossa brincadeira foi do banheiro pra cama. 

- É só falar q estávamos brincando um pouco. - meu moreno coloca uma mão na minha coxa.

- Ela vai tirar sarro da minha pessoa, vou pensar no q falar.

Seguimos para o aeroporto, esperamos pouco tempo eles, quando avistei o casal corri para abraçar minha amiga.

- Q barriga linda.. - passei a mão sentindo chutes - Também estou feliz em ter vocês aqui pequenos.. - sorri como boba conversando com os gêmeos.

- Como vai o papai do ano.? - Wesley perguntou pra Luís.

- Ansioso, não vejo a hora.. - dizia todo feliz, sorrimos juntos.

No carro fui atrás com minha amiga e os meninos na frente é claro.. rs. Conversa vai e conversa vem, Cintia nos assusta com um gritinho q deu.

- Me disse q n viu minhas últimas msgs, mais não me disse o motivo e agora eu sei..

- O q foi.? Q susto nos deu.. - eu falei.

- Vcs estavam transando.? - um buraco pra me enfiar por favor. 

- Nada a ver.. - tentei, mais falando só isso eu não consegui.

- Para nada... transaram sim.. olha esse pescoço. - ela me olhava como se fosse minha primeira vez. 

- Meu amor, olha como ta sua amiga, para com isso. - eu estava vermelha como pimenta por isso Luís falou isso.

- Wesley, o q o senhor tem pra falar sobre isso.? - Cintia cruzou os braços em cima da barriga fingindo esta séria.

- Se não fosse ela, vocês iam estar indo pra nossa casa de táxi. - sorriso torto q ele deu, me deixou mais sem graça ainda..

Luís, Wesley e Cintia continuaram com esse papo até chegar em casa.. acabei entrando na onda daqueles bobos.. rsrs


Notas Finais


Se tiver erros, me desculpem.. rs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...