1. Spirit Fanfics >
  2. Amor a Moda Antiga >
  3. Princesa

História Amor a Moda Antiga - Capítulo 6


Escrita por:


Capítulo 6 - Princesa


Fanfic / Fanfiction Amor a Moda Antiga - Capítulo 6 - Princesa

Princesa

Quase que eu chorei junto com a minha princesa, desde quando ela começou a falar que eu espero por esse dia. Luiza quando ficou grávida dela não me avisou, sumiu do mapa, na época éramos só um caso que não me importei muito, isso era o que dizia para quem perguntasse, mas eu amei aquela mulher como nunca amei ninguém, e quando eu tive uma única notícia dela fiquei sabendo que estava prestes a dar a luz, a minha pequena. Ela resistiu por uma semana, negando que a Rebecca era minha filha e dizia que tinha fugido com seu suposto amante por saber que eu não aceitaria a ideia dela ter engravidado de outro estando comigo. Foi quando depois de 8 dias ela contraiu uma infecção hospitalar e não resistiu nem 24h, alguns dias após seu enterro. Saiu o resultado do DNA e a raiva que eu tinha daquela mulher só cresceu, Becca era minha filha e me fez ter esperanças de que não era. A partir daquele dia, nenhuma pessoa mais me faria de otário, viveria pelo bem da minha filha.

Dylan:Papai vai sair contigo pode ser, depois jantamos com a vovó e o vovô o que acha? - ela sorriu largo e passou a mão pelo rostinho limpando as lágrimas.

Becca: Vamos papai, eu quero!- ela disse animada e meu coração se encheu, finalmente eu me sentia um verdadeiro bom pai para aquela pequena. Seus olhinhos azuis brilhavam, de alegria e os meus, não preciso nem dizer, eu estava prestes a desabar de amor. Ela acenou com a mão e encerrou a ligação. Levantei da cama, coloquei uma bermuda e uma blusa social, gostava desse tipo de combinação. Um sapato, e antes de sair passei um perfume. Desci as escadas e catei minhas chaves do carro em cima da ilha da cozinha. Dirigi -me até a casa da minha mãe.

Dei dois toques na madeira para avisar que estava entrando, meu pai estava sentado na cadeira dele em frente à televisão com seu jornal em mãos. Ele se levantou com um sorriso e me deu um abraço caloroso. - Que saudades meu filho!

Dylan: Correria do hospital tem tomado meu tempo pai! 

Cecília: Você tem que descansar Dylan! - ouvi a voz da minha mãe no corredor e ouvi meu pai resmungar algo.

Dylan: Oi Pra você também mãezinha!

Becca: Papaiiiiiii-vi a pequena surgir do mesmo corredor. 

Seus passinhos corridos vieram até mim, me ajoelhei para ficar do seu tamanho e ela veio com os bracinhos abertos, abracei minha filha e rodei ela no ar, arrancando risadas gostosas da pequena.

Dylan: Já vamos viu filha! - ela confirmou com a cabeça sorrindo.- Bênção mãe! - abracei a senhora de meia idade e ela me deu um beijo casto na bochecha. -Venha jantar conosco, filho!

Dylan:venho sim mãe, a noite estaremos aqui! - me despedi deles e fomos em direção ao shopping.

O fim da tarde foi divertido, passei em várias lojas com ela comprando as roupas e sapatos que ela gostava, algumas maquiagens de crianças que ela queria eu comprei também. Comemos bastante besteiras e no final de tudo saímos do shopping tomando sorvete. Estávamos caminhando até o estacionamento quando ela puxa minha mão e eu a olho.

Dylan: O que foi princesa? -

Becca: An, obrigado, você é o melhor papai do mundo -ela disse com dificuldades e meus olhos encheram de água, a peguei no colo beijando sua bochecha, ela limpou as lágrimas que desceram e eu sorrir.

Becca: Te amo! - ela disse mais uma vez, enchi seu rostinho de beijos. Mais uma vez a coloquei no carro e partimos direto para casa da minha mãe.

Quando chegamos em casa Becca dormia profundamente, tirei ela com cuidado do banco e a levei para dentro de casa, minha mãe me ajudou abrindo a porta do seu quarto, o quarto dela era cheio de barbies e bonecas rosas, as paredes em um rosa bebê e a decoração, adivinha? Rosa! Deitei minha pequena na cama e a cobri com a mantinha dela. Dei um beijo em sua testa e acompanhei minha mãe para fora do quarto. - Mãe! - a chamei, fazendo ela me olhar curiosa.

Cecília: Fale...! 

Dylan: ela me chamou de "o melhor papai do mundo" - eu sorri feito bobo, enquanto saímos do quarto.

Cecília:Isso é perfeito meu filho! Uma sensação e tanto não é! - ela abraçou minha cintura por ser bem mais baixinha que eu.

Dylan: Com certeza! - houve um silêncio agradável durante Boa parte da refeição.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...