1. Spirit Fanfics >
  2. Amor à primeira consulta >
  3. Capítulo 8

História Amor à primeira consulta - Capítulo 8


Escrita por:


Capítulo 8 - Capítulo 8


- A Sarada precisará de uma cirurgia urgente. - diz Sakura ao entrar no local.

- Como assim? - pergunta Mikoto sem chão, se fosse minha filinha eu ficaria assim também.

Olhei ao redor "analisando" os outros, me arrependi na hora.

Sasuke, Itachi e Fugaku estão de queixo caído, principalmente Sasuke, que estava quase chorando de tanto choque.

Mas a reação de Boruto eu não consegui decifrar ainda, ele parece que tá feliz, como ele consegue estar feliz com a namorada assim?

Na verdade, eu realmente não consigo decifrar o que ele tá sentindo, ele com certeza deve tá triste por ela, mas parece que tá feliz por estar aqui nesse momento.

ACHO que entendi.

Ele tá feliz por ter vindo com ela, e por estar passando esse momento com a família dela, mesmo não sendo um momento bom.

- Como eu não percebi isso antes?! - pergunta Sasuke em um tom alto, acho que se fosse médico ficaria assim também.

- Calma, nem eu percebi, não precisa ida se culpar por isso. - diz Itachi consolando o irmão.

- Qual o problema de saúde que ela está tendo? - pergunta Fugaku com calma para Sakura, ele parece que tá tentando se acalmar.

- Ela está com apendicite, e a única forma de tratar nesse momento é com cirurgia. - diz Sakura tentando olhar para Fugaku, mas tá claro que ela não consegue.

- Mas como isso é possível??- diz Mikoto olhando pra Sakura e para seus filhos na esperança de que algum deles lhe explique como isso acontece.

Sakura mesmo sendo a médica de Sarada mal consegue encarar Mikoto, ela sente medo pela Mikoto.

- Mamãe, a apendicite é tipo uma inflamação no apêndice, que é um pequeno órgão. Ela causa dor no lado direito embaixo do abdômen, muitas coisas podem causar apendicite. - diz Sasuke segurando a mão de sua mãe. - É impossível morrer de apendicite, mamãe.

- Obrigada por explicar. - diz Mikoto sorrindo para o filho que ainda segura sua mão.

- Eu irei trazer ela para vocês antes de começarmos os pré operatórios. - diz Sakura sorrindo para mim, Boruto e a família Uchiha.

Sakura saiu para buscar Sarada e o silêncio reinou no lugar novamente.

- Rapaz, você tem a minha permissão para namorar minha filinha. - diz senhor Uchiha olhando para meu irmão mais novo. - Você se mostra ser um rapaz bom, e vocês dois aparentam se gostar muito, então não vejo por quê não deixar acontecer.

- Obrigado, senhor. - diz meu irmão sorrindo de orelha a orelha para seu "sogro".

- Você na verdade tem a permissão de nós todos, mas prometa nunca machucar ela. - diz Sasuke olhando com uma cara brava para Boruto.

- Eu prometo para vocês, que nunca machucarei ela. - diz ele estufando o peito e olhando para a família Uchiha, parece um pombo. - Se eu deixar ela triste, podem mandar o Naruto puxar minha orelha.

- Pode ter certeza de que se tu deixar ela triste não vou só puxar tua orelha. - digo olhando para ele com uma cara de bravo.

- É engraçado, eu tenho uma vida amorosa, a Sarada tem também, só falta o Sasuke, pode ter certeza de que no dia que ele desencalhar no dia seguinte vai começar o apocalipse. - diz Itachi enchendo o saco do irmão mais novo.

Na hora que Itachi terminou de dizer isso Sasuke começou a olhar pra mim, mas não foi de um jeito normal.

Ele começou literalmente a olhar pra mim e a sorrir, que engraçado ele fazer isso depois de o irmão falar pra ele desencalhar hein.

Sasuke

Itachi me zoou falando sobre a vida amorosa dele e a de Sarada, por eu nunca estar com alguém e eu estranhamente olhei para Naruto na hora.

Não sei porque eu fiz isso, mas sinto algo diferente quando olho para ele ou quando penso nele.

Me sinto um idiota por sentir isso por alguém que eu conheci a dois dias.

- Ah, tu gosta da mesma fruta que eu! - diz Itachi empolgado segurando minha mão ao perceber meu olhar por Naruto. - assuma irmãozinho, você é biba que nem eu.

Eu planejei contar pra eles em um jantar pro Itachi vir e me tirar do armário???

- Eu vou te matar. - digo olhando para ela com um olhar assassino. - Mas sim, eu sou gay.

- Ah meu amor, a gente já sabia. - diz minha mãe empurrando a mão do Itachi só para poder segurar também. - Tu acha que eu não sabia?

- Bom, nunca achei que a senhora pudesse perceber. - digo rindo para ela, eu realmente sempre pensei quando me descobri gay que era mais fácil Itachi perceber do que ela.

- Mas vem cá, como tu descobriu Itachi? - diz meu pai olhando pro meu irmão com uma cara de confuso.

- Depois eu conto pra vocês. - disse ele fazendo uma espécie de leitura labial.

Antes que a gente pudesse continuar a falar Sakura junto a alguns outros médicos com Sarada numa maca.

- Oi, o que eu perdi? - diz ela sorrindo pra todos nós ao perceber que a gente tava conversando antes de ela chegar.

- Menina, eu tirei o Sasuke do armário enquanto tu tava fora. - diz Itachi olhando para Sarada com uma cara de zoação.

- Caramba, por que isso só acontece quando eu tô fora? - diz ela rindo da situação. - E tu sabe muito bem que eu que queria tirar ele do armário!

- Credo, todo mundo sabia já!? - digo olhando indignado para minha família. - Não acredito que eu tava planejando até fazer um jantar sendo que vocês já sabiam.

- Filho, a gente provavelmente já sabia antes de tu. - diz meu pai me olhando com um sorriso debochado.

- A gente ainda aceita o jantar tá? - diz Sarada rindo da minha cara ao descobrir que eles já sabiam a tempos.

- Desculpa interromper o momento, mas temos que levar ela pra cirurgia. - diz doutora Senju, só agora percebi que ela tava ali.

Olhei pra Itachi com uma cara de choque e acho que ele pensou a mesma coisa que eu.

A doutora Senju sabe a maioria das coisas da família agora.

- Antes de ir eu vou falar uma coisa rapidinho pra você, Sas. - diz ela olhando diretamente pra mim.

- Sabe, você tá solteiro né, o Naruto também tá. - diz ela olhando pro Naruto que olhou para ela com a mesma expressão que eu. - Os dois estão solteiros, e tem muito em comum sabe, quero que quando eu sair dessa cirurgia e saber que vocês tem um encontro marcado já.

- Saradinha, não viaja tá? - diz Naruto para ela. - Nunca vai rolar nada entre a gente bebê.

- Nunca diga nunca. - diz ela olhando para ele e logo depois olhando para mim.

- Se eu fosse vocês eu seguia o conselho dela, ela é conhecida lá na escola como cupida. - diz Boruto, na hora que ele falou isso Naruto deu um cascudo nele.

- Meninos parem agora de se implicar. - diz doutora Senju olhando para os sobrinho netos que na hora se calaram. - Eu terei que levar ela agora infelizmente.

- Ok, até família. - diz ela sorrindo para todos nós e indo embora.

- Mãe, a senhora quer que a gente fique aqui fazendo companhia a vocês? - pergunta Itachi para a mamãe.

- Vocês dois com certeza tem que ir trabalhar! E eu já percebi que o Sas tem que ficar observando o Naruto hoje. - Caramba hein, as vezes eu esqueço como a mamãe é esperta. - Deixa que o Boruto fica aqui fazendo companhia pra gente.

Na hora que ela falou isso entra uma moça de cabelos vermelhos acompanhada de um rapaz de cabelos loiros.

- Vem cá, por que vocês dois não me contam mais nada? 


Notas Finais


Desculpem a demora gente, tava em um bloqueio criativo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...