História Amor a primeira vista - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Blackpink, Momoland
Personagens Jennie, Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Nancy, Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Visualizações 13
Palavras 1.479
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), LGBT, Mistério, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 10 - Em fim, casamento.


Uma noite antes do casamento eu sonhei com Hope. Nós tínhamos uma família bem grande, aquilo fez meu coração se confortar um pouco e dormir sossegado.

Dia seguinte.

Hyundai- Meu pequeno, já está pronto? - Me olho no espelho.

Jin- Eu, eu. Estou aqui! - Tento fazer o nó na gravata, mas não consigo.

Hyundai- Aí gente, me deixe te ajudar bebê. - Puxo o mesmo para mais perto.

Ele era tão carinhoso e fofo comigo, eu estava realmente me apaixonando por ele. Meu coração batia tão forte em sua presença.

Hyundai- Prontinho. Tá lindo, meu pequeno. - Seguro sua cintura.

Jin- Você está mais. - Beijo seus lábios.

Hyundai- Meu lindinho, amo muito você.. - Coro.

Jin- Eu também amo muito você, Hyun.. - Sorrio fofo.

Hyundai- Nossa, estamos atrasados. Vamos Jin! - Puxo ele.

[...]

Ao chegarmos na cerimônia, tinha muitos convidados e estava lotada de carros de grande porte, parecia ser o casamento do ano. Fico perto de Hyundai para não me perder. 

Olhando para multidão, eu vejo um rosto conhecido.

Jin- J-Hope.. O que ele faz aqui? - Sussurro baixinho.

Hyun me olha e sorri, me dando um beijo na bochecha, enquanto segurava minha mão esquerda. Alguns convidados vem falar com a gente e logo vejo Aghata e Kook e vou até eles.

Jin- E aí, galera. Tudo bem?

Aghata- Oi Jin, que legal te ver novamente. - Sorrio.

Kook- Oi Jin. Estávamos aqui falando do noivo. 

Jin- Qual deles? - Rio sarcástico. - São dois né.

Kook- É o segundo, qual o nome dele mesmo?

Aghata- É Suga, amor. Ah, estão nos chamando ali, vamos. -Puxo ele.-

Kook- Céus! Eu já volto, Jin! - Sou arrastado por ela.

Jin- Suga.. - Fico cabisbaixo.- Será que é o mesmo Suga?

Hyundai- Amor, o que foi? - O olho um pouco preocupado.

Jin- Não é nada, só uma dor de cabeça, não se preocupe.

Hyundai- Se quiser vamos para casa, não me importo com esse casório, se você não tiver bem.

Jin- O quê? Não se preocupe, eu quero continuar aqui! - Rio.

Hyundai- Certo então. - Lhe dou um selinho.- Fofo.

Todos os convidados são direcionados a dentro da igreja. Eu, Hyundai, Aghata e Kook ficamos na primeira fileira, perto dos padrinhos.

Suga- Finalmente chegamos na igreja, eu devo está atrasado. - Faço cara de medo.

Minha mãe me olha e beija o topo de minha cabeça, me fazendo me sentir mais confortável. Logo saio do carro.

Jin- A decoração é bem bonita, né?

Hyundai- A do nosso será bem melhor, pode apostar. - Pisco pra ele.

Jin- Nosso? - Começo a rir baixinho.- Gostei.

Olho para frente e vejo ele, era o J-Hope, tinha certeza. Estava um pouco diferente, mais ainda dava para reconhecer. Meu coração gelou em saber que seu noivo poderia ser o suga, o que me fez treme um pouco.

Música de casamento.

Todos levantam e olham para trás, vendo as portas se abrirem. Imediatamente surgi um homem e uma senhora. 

Sinto lágrimas descer por meus olhos, era realmente o Suga. Ele estava muito lindo.. Como de costume.

Hyundai- Amor, o que foi? - Ele me olha preocupado.

Jin- Não é nada.. Só emoção do casamento.

Hyundai- -Aperto ele contra meus braços.-

O homem que amei minha vida toda estava ali, se cansando. Num acredito que depois de tanto tempo sem ve-lo, viria dessa forma, subindo ao altar.

Suga on

Um frio subia por minha nuca, deveria ser o novíssimos que me corria. Mas tudo isso passa ao ver um rosto conhecido. Não acredito.. Jin? Realmente era ele, estava ali, abraçado com um homem.. Será que ele refez sua vida?  É claro que refez, estava no seu direito de procurar a felicidade, já que ao meu lado nunca teria. 

Sorrio para, que logo esconde sua face no peito de seu parceiro, me deixando cabisbaixo.

Padre: Irmãs e irmãos, estamos aqui reunidos para unir esses dois, na presença de deus. [...]

Suga tava tão lindo de branco, parecia um anjinho, só que sem asas. Me lembro quando demos nossos primeiro beijo. Éramos crianças e queríamos saber como era aquilo. Foi um dia engraçado.

Ainda ajoelhado ao lado de J-Hope, eu me viro e vejo Jin me olhando, o que me faz soltar um sorriso de lado. Ele sempre odiou usar terno, deveria estar odiando tá com aquela vestimenta.

As damas de honra colocam o laço ao nosso redor, nos unindo.

Padre: Então, alguém tem algo contra. Que fale ou se cale-se para sempre.

Um silêncio se forma no local, e as pessoas se olham. Me viro para Jin e faço uma careta.

Até num momento sério o suga conseguia ser engraçado. Então abaixo minha cabeça sorrio.

Padre: Bem. Os declaro marido e -... Sou interrompido por alguém.

Tae- Aí, desculpe o atraso é que-... - Vejo J-Hope no altar.- O que significa isso?

J-Hope- Tae? E-eu posso explicar! Vamos conversar. - O mesmo vem na minha direção e me dá um tapa na cara.-

Suga - Ei! Porquê fez isso, está louco? - Seguro a mão dele quando vem na minha direção.-

As pessoas se levantam e começam a cochichar alto o bastante.

J-Hope- Como pode! Você me prometeu amor eterno e agora está aqui se cansando com outro.

Suga - O quê? Então era verdade aqueles documentos, Hope! - Faço cara de raiva e choro baixo.-

Tae- Você não presta, seu maldito. - Tiro uma faca de dentro da calça e enfio em sua barriga.-

Alguns homens correm e seguram Tae, que gritava por vingança e dizia que mataria Suga também. Não demorou muito para a polícia e uma ambulância chegar no local.

Fico nos braços de Hyundai, quando vejo Suga correndo para os fundos da igreja. Me solto do maior e vou atrás.

Hyundai- Jin, espere! - Tento ir atrás dele, mas a multidão estava muito grande.

Ao chegar aos fundos da igreja, ouço alguém chorar. Vejo Suga soluçar muito alto, então eu me agacho e sua frente.

Jin- Suga.. Eu sinto muito por isso.. - Levanto seu rosto.-

Suga- J-Jin? Você voltou.. Que pena que não é um momento agradável.. - Continuo chorando baixo.-

Na força do impulso, eu puxo o mesmo para um abraço apertado, fazendo carinhos em seu cabelo, para que ele se acalmasse.

Jin- Vai ficar tudo bem, calma.. - Sussurro em seu ouvido.

Suga- Eu fui um tolo em não ter notado você, Jin. Me perdoe!! - Grito.

Jin- Acontece, Suga.. Mas isso é passado, esqueça.

Suga- Mas eu deveria ter cuidado de você, Seokjin. Porém.. Você cuidou de mim, me deu muito amor e eu não soube como utilizar.

Jin- Não pense nisso, eu só quero que relaxe. Isso vai passar e você vai volta a ficar bem. - Separo nosso abraço.-

Hyundai- Até que emfim te achei, meu amor. Eu fiquei preocupado! - Puxo o mesmo para um abraço.- Você está bem? Se machucou?

Jin- Eu estou bem, amor. Não se preocupe.. - Olho para Suga, que me passava um olhar triste e despontado.

Hyundai- Suga.. Lamento por isso. A polícia já levou o Tae e Hope insisti ver você, ante de ir para o hospital.

Suga- Obrigado por me avisar.. - Seco meu choro e me levanto, indo em direção a porta.

Hyundai- Vamos para casa, amor? Você deve está cansado.

Eu sou tão tonto, como não pude perceber que o homem certo para mim era o Jin, o qual sempre esteve ao meu lado e cuidou de mim a vida toda.

Fico perdido em meus pensamentos, quando vejo Hope gemer de dor na maca.

J-Hope - Suga, olha, eu posso explicar tudo, só me dá uma oportunidade tá?

Suga - Tá bem. Mas antes, tome isso. - Dou um soco em seu rosto, que quebrar seu nariz.- Idiota.

Caminho até o carro, aonde minha mãe estava esperando, junto com o motorista.

Durante nossa viagem de volta para Londres, Hyundai decidi parar num hotel, já que me via muito cansado. Após pagar a diária, o mesmo me chama, porém eu havia pegado no sono. 

Ele sorri e me pega no colo, levando até o quarto. Logo me ponhe sobre a cama e tira meus sapatos e terno.

Hyundai- Ahh.. Como eu te amo, Jin. Faria de tudo por você, mas nunca quero te perder.. Seria devastador para mim.

Jin- Eu também não quero te perder, amor. - Coço meus olhos, sorrindo.-

Hyundai- Desculpe, não queria te acordar. - Rio e me deito ao seu lado.

Jin- Tudo bem, é sempre bom ser acordado por você. - Selo nossos lábios.-

Hyundai- Eu te amo, Jin. Não tenho dúvidas disso. 

O maior me puxa contra seu corpo, me fazendo ficar mais colocado nele. Uma forte chuva caí na hora, e então deixa o local um pouco gelado.

Jin- Que frio.. -me encolo.-

Hyundai- Que da uma esquentada? - Sorrio malicioso.

Jin- Só se for agora.


Continua....




Notas Finais


:v #SugaCorno🐂


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...