História Amor adolescente - Capítulo 48


Escrita por:

Postado
Categorias Cúmplices de um Resgate
Personagens Alícia Alencar, André Alencar, Arthur Torres, Benjamin, Damião da Fonseca, Dóris Jardim, Felipe Vaz, Frederico Pereira, Geraldo Saldanha, Helena Agnes, Isabela Junqueira, Joaquim Vaz, Julia Vaz, Laura Antunes, Lola Alencar, Luiz Jardim, Manuela Agnes, Mateus Jardim, Omar Ferraz, Orlando Junqueira, Otávio Neto, Priscila Meneses, Rebeca Agnes, Regina Junqueira, Sabrina, Safira Meneses, Téo Cavichioli
Tags Jolari majo
Visualizações 422
Palavras 2.269
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


AMORES DE MY LIFEE HAUSHAUS VOLTEEEIII
sorry a demora, eu vou explicar lá em baixo o porque eu demorei. Então leiam as notas finais, risus *-*
fiquem com esse capitulo novinho e:
B
O
A
#
L
E
I
T
U
R
A

Capítulo 48 - Sinuca, Ginásio e muito mais...


Fanfic / Fanfiction Amor adolescente - Capítulo 48 - Sinuca, Ginásio e muito mais...

No capitulo anterior

Manu: você me deixa com uma vontade enorme de te beijar. - disse olhando bem pra ele, nos fazendo parar no corredor. Abaixo a cabeça fitando o chão e ele...

Nesse capitulo

E ele vai até minha frente, avançando um passo ficando bem próximo de mim.

Joca: o que você disse? – diz franzindo o cenho, em sinal de sacanagem.

Manu: e-eu...eu... – literalmente fico sem palavras. Não acredito que falei mesmo isso pra ele. Olho bem no fundo de sua íris castanha, percebendo que ele está esperando alguma reação ou palavra da minha parte. – você é um idiota.

Joca: cala a boca, vai. – ele me olha frustrado e abruptamente coloca suas duas mãos em meus rostos, colando seus lábios nos meus, me deixando completamente surpresa e ao mesmo tempo perdida...

Fecho meus olhos e ele pede passagem com a língua, eu cedo de imediato, sentindo nossas línguas juntas me causarem uma eletricidade pelo meu corpo. Não vou negar, a sensação de ter minha boca na sua é altamente deliciosa e prazerosa, mesmo isso sendo tão errado... Levo minhas mãos até seus braços musculosos, sentindo o quanto ele é forte mesmo com o terno do uniforme...Esse garoto é um filho da puta gostoso do caralho, e me sinto ridícula por me atrair por um cafajeste como ele.

***

Então ele afunda as suas mãos nos meus cabelos, me puxando mais pra ele de forma imediata. O beijo fica cada vez mais intenso... Aperto seus braços em forma de gruído, sentindo moleza quando ele suga minha língua de forma “violenta”. Percebo que nos “empolgamos demais” quando dou de costas nos armários, me sentindo prensada por ele... Fomos perdendo o fôlego e nos afastado lentamente.

Joca: satisfeita? – sinto sua respiração bater contra a minha.

Manu: vo-voce... – abro meus olhos e dou de cara com ele olhando profundamente para mim. – isso não deveria ter acontecido, isso não ta certo e...

Joca: Manuela, desde quando eu ligo pro certo e pro errado? Desde quando eu me importo com as coisas? – diz ainda com suas mãos ainda em mim. Percebo que estamos completamente “colados” e me sinto constrangida por tudo isso.

Manu: e-eu n-não deveria...Você não deveria.  A gente não deveria estar aqui, ainda mais nessa situação. – olho para nossos corpos e ele solta uma mini risada.

Joca: você adora estragar o clima né? Fala as coisas, faz as coisas e se arrepende depois.

Manu: eu não me arrependo de nada. – olho pra ele que olha pra baixo e dá um sorriso sacana.

Joca: quer dizer que não se arrepende disso e de nada que a gente fez por esse tempo todo? – ele se afasta e nos “soltamos”.

Manu: a gente não fez nada demais esse tempo todo, e também não foi isso que eu quis dizer.

Joca: ah não? Então o que foi então?

Manu: e-eu...e-eu...eu também não sei, mas não foi o que você entendeu.

Joca: você ta confusa. Você sabe que gosta de tudo isso, mas não sabe se quer admitir ou não. – quê?

Manu: não é nada disso, eu só não vou dizer que isso passa de beijos e amassos, porque você mesmo sabe que não passa e não vai passar. – ele volta a me olhar.

Joca: Manu...

Manu: eu preciso me limpar e você também. Apenas vamos fingir que nada disso aconteceu, como a gente sempre faz. – digo e empurro ele de cima de mim.

Porém quando estava saindo ele segura meu braço, me fazendo olhar para ele.

Joca: a gente se encontra depois?

Manu: claro. Agora tenho que ir. – digo e saio de lá as pressas.

“te vejo na sala de jogos” ouço ele dizer enquanto andava pelo corredor.

POV JOAQUIM

Eu estou cansado de tudo isso. Ela ta me deixando maluco, não sei mais o que fazer, o que pensar... Única coisa que eu sei agora, é que eu preciso de um banho e trocar de roupa.

***

Vou até o meu quarto e entro em meu banheiro, ligando o chuveiro e tomando um bom banho tirando aquela meleca de mim. Manuela me tira do sério, fica dando uma de desinteressada pra cima de mim, depois diz que quer me beijar, me deixa confuso e ainda por cima me deixa coberto disso daqui...

Termino meu banho e vou até o guarda-roupa pegar outro uniforme. Me visto, passo perfume, vou até o espelho e arrumo meu topete. Pego meu celular e vou até a sala de jogos esperar a Manu.

***

Acabo de chegar, sento-me no enorme sofá laranja que tem de frente há uma pequena mesa. Coloco meus pés na mesma e começo a fuçar minhas redes sociais. Até que...

XXX: Joaquim... – sinto alguém encostar em meus ombros.

Joca: ah, oi Bia. – ela se senta do meu lado.

Bia: o que faz aqui sozinho?

Joca: to esperando a...

Bia: não importa. – ela me corta. –então, o que ta fazendo aqui essa hora? Não era pra estar na aula?

Joca: eu acabei sendo expulso por causa de uns rolo. E você?

Bia: fingi uma dorzinha de cabeça e a professora me liberou...Ta afim de fazer algo? – pergunta com malicia, colocando sua mão sobre minha perna.

Joca: na verdade... – escuto uma voz familiar me interromper.

POV MANU

Assim que saí de lá, fui para o dormitório tomar um banho. Eu to pirando, não sei de mais nada nesse momento. .Joaquim, aulas, minha irmã com o caso mal resolvido com o crush...Eu não dou conta.

***

Assim que termino de me arrumar, com o mesmo uniforme de sempre, deixo meus cabelos molhados mesmo e apenas passo uma make leve com corretivo, base, pó e rimel com um batom mais claro. Coloco meus saltos, passo meu perfume, pego meu celular e vou até a sala de jogos como combinei com o Joaquim.

***

Vou andando distraída mexendo no celular, até chegar onde ele estava e...

Manu: chegu...estou atrapalhando alguma coisa? – digo num tão quando surpresa. O que a cobra ambulante faz aqui? Ainda por cima com ele.

Bia: Manu...O que ta fazendo aqui? Matar aula é feio hein.

Manu: eu devia te perguntar a mesma coisa.

Bia: estou dando umas voltas...Dorzinha básica de cabeça sabe? – dor no rabo ela não tem. Ata.

Manu: entendi...Se quiserem eu volto outra hora, vocês parecem meio ocupados. – olho para sua mão na perna dele.

Bia: você quem s... – Joaquim a corta.

Joca: não precisa. A Bia já tava de saída, não estava? – ela o encara.

Bia: estava?

Joca: sim. Você tem que ir na enfermaria ver sua dor de cabeça. – ele diz “empurrando” ela para fora.

Bia: mas a dor é fal...

Joca: melhoras... – ela enfim sai meio perdida.

Manu: não precisava expulsar a menina assim, se vocês queriam privacidade era só falar. – digo sentando ao seu lado.

Joca: hã?

Manu: para de se fazer de sonso. Obvio que ela tava te dando mole e você todo assanhadinho pra ela.

Joca: KKKKKK vc ta com ciúmes? – O QUE?

Manu: q-quê? Claro que não, não viaja.

Joca: KKKKKK aham, ta.

Manu: você quer parar? Eu não to com ciúmes.

Joca: ta bom ue. – ele não para de rir, otário.

Manu: para de rir caramba, já disse que não to com ciúmes. A culpa não é minha se você fica de gracinhas com as cobras alheias da escola.

Joca: tem Joaquim pra todo mundo, gatinha, calma. – diz colocando a mão no meu queixo.

Manu: tira essa mão daqui. – dou um leve tapa na mão dele.

Joca: nem parece que ela já tocou na... – interrompo.

Manu: nem pense em terminar essa frase. – olho mortalmente pra ele, que ergue as mãos em sinal de rendição.

Joca: então...Quer fazer algo?

Manu: já que estamos aqui...

Joca: vem, eu te ensino a jogar sinuca. – diz levantando e puxando minha mão.

Manu: mas eu não sei jogar. – digo indo obrigatoriamente até a mesa.

Joca: por isso mesmo disse “te ensino a jogar”. – eu reviro os olhos e concordo.

Então ele me entrega um taco e arruma as bolinhas na mesa.

Joca: vem aqui. – vou até ele. – você primeiro pega o taco e mira na bolinha branca, fazendo ela acertar as coloridas, até elas caírem na caçapa. – ele faz uma demonstração.

Manu: até que parece fácil.

Joca: tenta ai. – ele me entrega o taco e eu faço o que ele explicou...Porém falho miseravelmente. – você tem sérios problemas em entender o que eu te explico. – diz ao lembrar de quando eu explodi a formula na nossa cara.

Manu: não me julgue. Eu sou péssima em química e pelo jeito não sou diferente no bilhar. – ele ri negando com a cabeça e vem até mim.

Joca: olha, não é tão complicado assim. Você só precisa ter boa mira...Assim. – ele vem atrás de mim e segura no taco junto comigo. – você só precisa de concentração... – diz ao pé do meu ouvido, me fazendo arrepiar.

Manu: t-ta... – então ele me ajuda, ainda atrás de mim, me ensinando com calma.

POV JOAQUIM

Vou ajudando a Manuela com o bilhar, calmamente...Fico atrás dela, a instruindo com o taco. Mas não perco a oportunidade de sentir o seu cheiro através de sua nuca.Seu cheiro é tão doce, tão suave...As vezes sinto ela se arrepiar com os toques do meu nariz e a respiração da minha boca que toca sua pele.

Joca: você ta indo bem... – cochicho em seu ouvido, sentindo sua pele arrepiada.

Manu: a-acho que já p-posso ir sozinha.

Joca: você que sabe. - Digo e saio de trás da mesma.

***

Passamos o final dessa aula jogando e por incrível que pareça, ela acabou se saindo bem.

Manu: HÁ! Ganhei de novo. – diz dando pulinhos e sorrindo vitoriosa.

Joca: claro, roubando qualquer um ganha.

Manu: eu não roubei, ta? Você que não admite que eu sou melhor nisso do que você. – diz com uma cara desafiadora. Convencida nem um pouco.

Joca: ata hahahah vai sonhando, gata, vai sonhando.

Manu: pode falar, eu to me saindo bem a beça.

Joca: bem você ta, tirando o fato de roubar e se achar melhor que eu.

Manu: eu não to me achando meu querido, eu sou melhor que você. Ganhei de quatro vezes das sete, que jogamos.

Joca: eu te deixo ganhar e você ainda se acha a fodona. – digo rindo.

Manu: aff, cê é chato mesmo viu. – diz fechando a cara.

Joca: awn, ela ta bravinha.

Manu: vai se foder. – então toca o sinal.

***

Chegamos na sala e conversamos um pouco com nossos amigos, até que a professora de educação física chega.

Prof: bom dia, alunos. – diz entrando na sala.

Alunos: bom dia.

Prof: hoje iremos para o ginásio...Vôlei feminino. – os meninos comemoram. Falem a verdade, quem não ama ver uma garota numa blusa minúscula e um shorts microscópico?

POV MANUELA

Isa: mereço... – diz revirando os olhos.

Manu: já posso prever as piadinhas ridículas que irão fazer... – então todas nós (meninas) fomos para o vestiário nos trocar, enquanto os meninos seguiram para o ginásio.

***

Uniforme mais curto, impossível. Até hoje tento entender, como o colégio nos dá trajes como esse para usarmos durante a aula... Ele se baseia em um shorts mega curto azul marinho com uma listra branca nas laterais, uma blusinha curtinha também, porém vermelha, acompanhados de um par de tênis branco.

***

Enfim, entramos na quadra. Mais constrangedor, não dá pra ser. Milhões de olhares masculinos em cima de nós...Da pra ouvir alguns “gostosaa” “delicia” “bundão lindo hein”. Isso é vergonhoso...Por mais que algumas amam chamar atenção...

Juh: olha a piranha da Chloé ali...Toda assanhada pra cima dos garotos. Mais tarada impossível.

Isa: o pior é que aquela ali ta se exibindo atoa, ninguém quer aquele material não.

Bina: verdade, mas mesmo assim ela não deixa de ter um corpo que chama a atenção...Nem ela, nem as putinhas das amigas dela. – olho para os meninos e vejo que Joaquim esta vidrado no corpo de Maria...Mas é um canalha mesmo.

Manu: meninas...Tive uma idéia. – olho maleficamente para as piranhas... – vamos mostrar pra essas daí, o que é chamar atençaõ de verdade.

Pri: você não ta pensando em... – a corto.

Manu: é exatamente isso. – sorrio maliciosamente para as meninas. – vamos dar o nosso “showzinho” para elas aprenderem como se faz.

As garotas concordaram e eu chamei a professora e perguntei se podíamos usar o rádio para nos alongar antes do jogo. A mesma concordou e disse que estava tudo bem.

***

Nos posicionamos do outro lado do ginásio, porém, bem de frente das vacas e dos garotos, onde eles poderiam ter uma visão bem ampla de nós...

Ficamos de costas para eles e a Juh ligou a musica “fetish” da Selena Gomez, no radio no ultimo volume, dando atenção exclusivamente para nós. Começamos com movimentos mais suaves e lentos, fazendo apenas alongamentos dos braços...Conforme a musica ia tocando, mudamos varias vezes de posição.

Percebemos que os meninos não tiram os olhos de nós, mas ainda nem começou a melhor parte...

Finalmente toca:

“You got a fetish for my love
I push you out and you come right back
Don't see a point in blaming you
If I were you, I'd do me too”

Então pegamos nossas mãos, e as descemos lentamente por nossas pernas, até chegar o chão. Ficamos com a cabeça entre nossas pernas, apenas olhando os meninos nos devorando com os olhos, enquanto nossos bumbuns ficam na direção deles...

A musica continuou tocando, então nos viramos para frente, abaixando para fazermos o alongamento das pernas e braços, “sutilmente” mostrando nosso lindo decote...

Vadias? Talvez um pouco, mas nessa escola só existem um grupo de garotas que tem a “coroa” de rainha. E posso dizer que não é o delas.

 

 

LEIAM AS NOTAS FINAIS SZ

 


Notas Finais


helloooo djwdpiowdjpod oi mores, tudo bom? ke. então, voces gostaram? O que acharam da afronta das meninas? hahahah deixem as opinioes aqui em baixo, sempre leio todas sz

PQ EU DEMOREI TANTO PRA CONTINUAR? Bom, quem me conhece sabe que eu sou SUPER, MEGA FÃ DE JOLARI, tipo real. Então eu tenho um fc, que no caso ocupa mais da metade do meu tempo. SIM, JOÃO GUILHERME DELICINHA ÁVILA E LARISSA FOGUETE MANOELA, ME OCUPAM MUITO! ta acontecendo varias coisas com eles, polemicas e etc, e eu to sempre atenta e postando. Por isso demoro mais tempo pra postar *-* mas prometo continuar logo, logo.
quem quiser conhecer o fc, o link ta aqui: https://www.instagram.com/p/BbLBVPpjDqQ/?taken-by=jolariotpmaster

AMO VCS, OBG PELOS COMENTARIOS, TMJ SZ, bjos de nutella e até próximo cap *-*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...