História Amor Além de Irmãos (Imagine Park Jimin) - Capítulo 41


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Mamamoo
Personagens Hwasa, Jimin, Personagens Originais, Rap Monster, Solar
Tags Bts, Família, Incesto, Jimin, Rap Monster
Visualizações 359
Palavras 1.116
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Cross-dresser, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oii :3

Preparadas?👀

Boa leitura😏

Capítulo 41 - Capítulo 5 – Como na Primeira Vez


Fanfic / Fanfiction Amor Além de Irmãos (Imagine Park Jimin) - Capítulo 41 - Capítulo 5 – Como na Primeira Vez

Não consigo dormir. Essa noite parece que nunca acaba. Eu não deveria.. Não deveria.. Mas, algo, algo dentro de mim diz, grita, para que isso aconteça.

Me levantei, tirei o moletom, tirei a calça e fiquei apenas com uma babydoll ou seja só com a roupa íntima.

Desci até a cozinha, deixando tudo apagado, só a luz da lua lá fora, iluminava a grande sala.

Abri a geladeira, encho um copo com água. Tomo rápido, sem respirar.

— Isso é loucura! .-digo a mim mesma.

Lavei o copo, e deixei de lado na pia.

Subi pro quarto, subi na cama, engatinhei até ele. Jimin estava coberto da cintura para baixo, cheguei perto beijando o meio de suas costas. 

Ele se mexe e eu paro, percebo que dorme, me sinto uma criança fazendo algo escondido. Continuei, ele resmunga, assustei com o que diz..

O que pretende com isso? .-ele diz, baixo. 

Seus olhinhos estavam fechados ainda.

De suas costas, subi até o ombro ainda dando leves beijos.

Para com isso..-ele diz.

Sorrio. Estou amando.

Me sento em sua bunda, e começo a beijar seu pescoço. Beijos suaves, algo dentro de mim diz, que provoca-lo não é boa ideia, mas que deveria fazer isso.

Pequena..-ele diz, e se mexe, aperta minha coxa.

Mordo o lábio. E rio baixo.

Está adorando, me provocar não é? .-ele diz, seus olhinhos ainda estavam fechados.

Eu? .-digo, perto de seu ouvido.— Não estou fazendo.. Nada, de mais.-digo, baixinho.

Me jogo pro lado, em um único movimento ele fica por cima, assustei, ele ri.

— Porque foi perder a memória? Sabe muito bem, que não se deve fazer isso comigo.-ele diz, sua voz estava mais rouca, e isso me arrepiou.— Sabe o que acontece?

Ergo meu rosto, lhe dando um selinho.

Passo minha mão em suas costas, e nisso passo as unhas. A outra arranho seu peito e barriga, descendo até cós de sua cueca apertando seu membro que formava volume.

— Quem é você? E o que fez com minha irmãzinha? .-ele diz e eu rio.

— Irmãzinha daddy? Achei que fosse Baby..-digo, e faço beiço.

Ele puxa o mesmo, e eu início um beijo.

Jimin aperta meus seios, e bate em minha coxa, beija o peito e passa a língua logo depois que tira o sutiã,  jogando a qualquer canto.

Solto um gemido baixo.

— Estava com saudades de seu corpo..

— Shh..

Início um beijo quente, cheio de desejo. Me viro, ficando por cima.

Ele segura em meus seios, enquanto rebolava em seu colo. Beijo seu pescoço dando um leve chupão, desço até a cós de sua cueca apertando seu membro.

Tiro a cueca, seu pau não estava tão duro, passo a ponta da língua por todo o comprimento sem segurar.

Subo até seu peitoral definido, beijo e dou alguns chupão. Desço novamente, seguro seu pau, o coloco em minha boca, até onde consigo, o que sobra passo a mão.

Os movimentos eram lentos, ele segura em meus cabelos e faz seus movimentos, assim fodendo minha boca.

Massageio suas bolas enquanto o chupava. Ele para, me puxa pelo braço tira minha calcinha e bate em minha bunda logo apertando.

Ele me vira, ficando por cima. Abre bem minhas pernas, dando uma visão perfeita de minha intimidade toda molhada.

Sinto sua respiração na mesma, e logo sua língua em meu clitóris e todo o meu sexo. Seguro seus cabelos ao sentir o prazer subir, ele para e estimula com os dedos em movimento circular.

Ergo meu quadril, para poder senti-lo melhor. Meus gemidos era baixo, e abafado.

Sinto meu primeiro ápice, ele vem até mim e me beija, segura em seu membro o colocando lentamente em minha entrada, logo todo o mesmo.

Cravei minhas unhas em suas costas, ainda bem que estava curta.

Os movimentos começam lentos, aos poucos aumenta, conforme suas estocadas meus seios pulavam mesmo não sendo tão grandes.

— Ma-Mais Jimin! .-digo entre gemidos.

Ao invés de ele aumentar, ele diminui.

— Jimin!! .-digo manhosa, ele sorri e aumenta.

Enrolo minhas pernas em sua cintura, e meus braços em seu pescoço. 

Nossos gemidos eram juntos, altos e abafados.

Chego a mais um ápice. Ele se deita e me puxa, fazendo com que me sente em seu colo.

Apóio minhas mãos em seu peito, Jimin segurava em minhas nádegas, as apertando e dando alguns tapas.

Afundo minha cabeça em seu ombro, gemendo em seu ouvido.

Ele passa seus braços em minha cintura segurando, em seus próprios pulsos.

Seus movimentos estava mais lentos, e prazeroso.

Chego a mais um ápice.

Ele levanta, fico de quatro empinando seu quadril, o deixando mais alto que consigo.

— Muito bem..-ele diz.

Bate em minha bunda, passa seus dedos em meu sexo, penetrando dois dedos.

Agarro no lençol, e mordo meus lábios.

Chego a mais um ápice, ele leva seus dedos até minha boca, fazendo com que sinta, meu próprio gosto. Chupo seus dedos, e mordo meus lábios.

Minhas pernas estavam meia mole, mesmo assim Jimin penetra mais uma vez e sem aviso.

Ele segura em minha cintura, e mexe somente a sua cintura.

Ah isso é bom...

Sua barriga encosta em minha bunda, ele beija o meio de minhas costas e ombros, volta e aumenta o movimento.

Já não aguentava mais ficar nessa posição, minhas pernas estavam moles.

Sua respiração fica diferente, ele saí de mim, me viro, seguro em seu membro o chupando lentamente.

Jimin joga a cabeça pra trás, ameça segurar meus cabelos, mas não deixo. Paro, e começo a masturba-lo, para que goze.

Abro minha boca, colocando a língua para fora, não demora muito sinto seu líquido em meu rosto e boca.

Limpo, chupo o dedo e engulo.

Me levantei, e fui ao banheiro, parei na frente do espelho ao ver o roxo que ainda existia, e algumas cicatriz.

— O que foi? .-ele diz e vem até mim. Beijando minha bochecha.

— Essas marcas.. Nunca saíram..-digo, passando suavemente os dedos.

Ele aperta minha bunda e sorri.

— Não importa quantas cicatrizes tenha, não importa que não lembre o que realmente somos um para o outro.. Talvez eu seja somente um irmão, um estranho.. Eu espero, desejo, peço a Deus que você consiga se lembrar. E saber o quão eu te amo..

Olhei para ele pelo, o espelho.

— E o que somos? .-me virei para ele.— Me diz, me ajude a lembrar..

— Só você pode meu anjo.-ele me abraça e beija minha testa.

Ele me solta, liga o chuveiro, se lava, entro e faço o mesmo. Nos secamos, colocamos uma roupa limpa.

Pego um de seus moletons e visto. Cheiro o mesmo.

Ele sorri.

— Você tem um cheirinho muito gostoso.-digo.

Ele vem até mim, me dando vários selinhos, fazendo com que eu ria.

— Posso lhe fazer uma pergunta?

Balanço a cabeça.

— Se lembra de algo que disse, na festa?

Faço bico. Aos poucos fui lembrando, arregalo meus olhos.

— Aish.. Que vergonha! .-digo. Ele ri.

— Eu te amo muito mais..-ele diz e me dá um último selinho.

Nos deitamos, e finalmente dormimos.

Está diferente, eu o amo.. Mas.. Não parece ser tanto quanto ele. Tenho medo de fazer algo que possa decepcionar..


Notas Finais


O primeiro hooooot!!!

vish, será que (s/n) o ama como um irmão? amigo? e não como foi um dia?

até a próxima :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...