História Amor além do tempo - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Dumbledore, Lord Voldemort, Merlin, Personagens Originais, Severo Snape
Tags Severo, Severus, Snape
Visualizações 8
Palavras 924
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ação, Aventura, Magia, Romance e Novela, Saga
Avisos: Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 6 - V


Merlin encontrava-se sentada no sofá de couro preto de frente para a enorme lareira e rodeada de livros

sobre poções, na sala comum dos aposentos do seu agora, marido. Claro que não eram marido e mulher de verdade, mas ela já tinha tudo planejado para que quando procurassem verificar a veracidade, todas as documentações estariam datadas e em ordem. Porém o maior problema era como abordar esse assunto com o mago. Como ela poderia lhe propor fazer a antiga cerimônia? Não sabia como ele iria reagir, era praticamente impossível ler suas intenções e movimentos, e aquilo a assustava demais. Pois Merlin sempre se considerou muito boa em ler as pessoas, saber oque elas estavam sentindo. Mas ao olhar para ele, nos olhos dele, ela não enxergava nada  e aquilo a deixava cada vez mais curiosa, desejando poder desvendar aquele misterioso mago de vestes negras. Ela tem seu pensamentos interrompidos pela a entrada inesperada do mago que povoava seus pensamentos ao aposento que bateu o quadro da entrada com um forte baque, fazendo-a se sobressaltar pelo o susto.

- Já está feito. Alvo já os deu a poção no chá desta tarde, agora só falta esperar que ocorra o efeito desejado - Severus a informa assim que entra sem perceber que a havia assustado.

- O efeito é imediato, não se lembram mais de mim a essa altura - Merlin comenta baixo, tentando acalmar a turbilhão que se encontra o seu coração, causado pelo o susto.

- A senhorita já se encontra pronta? - pergunta Severus rapidamente querendo mudar de assunto.

- Pronta? Para quê?

- Para irmos ao Beco Diagonal é claro, precisamos comprar vestes novas, seu material para cursar Hogwarts e principalmente uma varinha, já que o da senhorita esta quebrado.

- Claro! E por favor pare de me chamar de senhorita. Temos que nos acostumar a nos chamar como um marido chama por sua esposa e uma esposa chama por seu marido ou as pessoas perceberão - ela exclama calmamente.

- Desculpe senhorita Pedragón... senhora Snape, é que ainda é um pouco estranho, mas prometo que irei me esforçar.

- Estás desculpado. Marido! - ela diz experimentando a nova forma de se tratar com ele. E Severus teve que admitir para si mesmo de que gostou de como soo ser chamado daquela maneira por ela.

- Então... Já está pronta para irmos ao Beco Diagonal, minha senhora? - Severus fala também testando como seria se dirigira a ela com tamanha intimidade, achou um pouco estranho, pois nunca imaginara-se casado, pelo menos não a essa altura do campeonato. Mas lá no fundo gostou de poder se referir a alguém como sua.

- Sim, estou - ela disse se animando - adoro ir ao Beco Diagonal! - e realmente era verdade, Merlin sempre gostou de ir ao Beco fazer as suas compras junto aos pais e sua irmã. Ela sempre achou a forma como as barracas eram distribuídas e as variedade de produtos sendo vendidos, deslumbrantes e extremamente mágicos. Ela levantou-se do sofá, correu ao encontro dele e o segurou pelo braço. No mesmo instante Severus viu tudo ficar do avesso e sentiu a incomoda puxada no umbigo e a já conhecida vontade de vomitar e da mesma forma que as sensações apareceram elas foram embora. E em vez de ainda estar em seus aposento como imaginou que estaria por causa do feitiço de anti-aparatação, Severus se deparou com a parede de entrada do Beco Diagonal bem diante a ele. Ele se vira encarandocom a boca entre aberta e com os olhos arregalados a jovem que ainda encontrava-se sorrindo, animada com a perspectiva de ir ao Beco Diagonal deste tempo, bem ao seu lado.

- Co-como você fez isso? - ele pergunta abismado e interessado ao mesmo tempo. Ela o olha sem entender.

- Isso oque? - pergunta olhando a sua volta e para si mesma querendo ver o que tanto ele olhava.

- Aparatar!

- Ué, aparatar é uma habilidade muito simples... - ela para de repente abrindo os olhos - não me diga que essa habilidade foi perdida no tempo assim como a poção do esquecimento?

- Não, claro que não. Todos neste tempo tem ou podem ter a habilidade de aparatar. É que Hogwarts tem feitiços de anti-aparatação. Mas você conseguiu aparatar. Como isso é possível?

- Não faço a minima ideia. Não senti nenhum tipo de resistência, então só aparatei. - disse ela pensativa.

- Bem, deixaremos esse assunto de lado por hora. Depois pensaremos sobre isso junto a Alvo - Severus falou despreocupadamente - agora vamos, temos muito oque comprar e pouco tempo pra isso - disse ele já tocando nos tijolos com a ponta da varinha. 

- Espere! - disse Merlin segurando seu braço querendo chamar sua atenção - Não tenho dinheiro comigo e não sei se ainda existe o cofre dos Pedragóns  e mesmo se existisse, não acha que seria estranho depois de anos aparecer uma Pedragón para fazer retirada assim sem mais nem menos? - ela diz exasperada. Severus  a olha e fecha a cara com uma carranca, cruzando os braços sob o peito e murmura entre dentes.

- Tenho dinheiro suficiente para pagar as coisas da minha mulher, mesmo ela não sendo minha esposa de verdade, senhora Snape. - Merlin vendo que de alguma maneira o ofendeu abaixou a cabeça.

- Perdoe-me não quis ofendê-lo.

-Está perdoada, minha senhora! - É ele pode acabar se acostumando com isso... Ele ver ela levantar a cabeça rapidamente e lhe direcionar o melhor dos sorrisos. É... Com certeza ele acostumaria-se com isso.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...