História Amor além do tempo - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Dumbledore, Lord Voldemort, Merlin, Personagens Originais, Severo Snape
Tags Severo, Severus, Snape
Visualizações 6
Palavras 692
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ação, Aventura, Magia, Romance e Novela, Saga
Avisos: Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 7 - VI


Severus sentiu-se satisfeito ao visualizar o olhar de admiração e animação de Merlin quando o Beco Diagonal fora revelado. E o sorriso que ela abriu o fez inconscientemente sorrir também. Mas assim que percebeu oque estava fazendo voltou para a sua fachada de indiferença imediatamente.

Ela queria correr, percorrer por todo o perímetro, visitar cada uma das lojas e ver cada um dos itens que eram vendidos. Estava tão diferente e bem mais belo do que em seu tempo. Era completamente mais organizado e não cheirava mal também e isso a agradou muito.

- Uau! Está tão diferente... tão mágico! - Merlin externou seus pensamentos sem perceber que o mago ao seu lado a observava.

- Diferente como? - Severus pergunta curioso.

- Antes não havia essas casas e sim um monte de barracas espalhadas. Era sujo e o cheiro de exterco era insuportável.

- Exterco?

- Sim, por causa dos cavalos que eram usados para carregar os produtos quando os trouxas estavam por perto já que lá ainda não tinha essa barreira.

- Sério? Sempre achei que usavam dragões... Sempre foi dito que foi a senhorita que enfeitiçou a barreira - Severus comentou pensativo.

- Hum... dizem isso? Então assim que eu voltar verei uma forma de lançar a barreira. E sobre os dragões, não podiam usá-los, pois não é nada fácil controláveis. Sabe dragão é um animal mágico muito temperamental, se ofendem e se estressa com facilidade. Sempre tinha um que acabava colocando fogo nas barracas. Eu até tenho uma queimadura no ombro esquerdo por causa disso - ela disse se lembrando e Severus levantou a sobrancelha, achando difícil em acreditar nisso - Mas papai disse que a culpa foi do vendedor, por não ter percebido que o dragão no caso era fêmea e estava prenha. Elas ficam irritadas com muito movimento perto de si. Acham que vão querer tirar seus bebês. Então... - ela diz dando de ombros, colocando o assunto por encerrado.

- Entendi - ele murmura imaginando a cena. E percebeu que realmente poderia ter acontecido, ainda hoje muitos tinham dificuldades em conter os dragões, principalmente as fêmeas. No tempo dela deveria ser mais complicado, eles não tinham tanta informações como tem agora. Merlin virou-se para Severus parando a sua frente fazendo-o parar bruscamente para não ter um encontrão sob ela - O que foi? - Severus perguntou tentando entender do porque da inesperada parada.

- O que tenho que comprar para as aulas em Hogwarts? Dumbledore não me entregou a lista de materiais - ela exclama o olhando quase como ae quisesse desvendar a sua alma oque era ridiculo, pensou Severus, era apenas uma pergunta comum e nada além disso.

- Ele me entregou antes de sairmos -disse ele pegando um pergaminho amarelado no bolso interno de sua capa, ela o viu desdobrar o pergaminho, ler o conteúdo e franzir o cenho.

- Oque foi? - ela perguntou - á algo errado com a minha lista?

- Essa lista de materiais é do sexto ano e não do sétimo - ele disse ainda analisando o pergaminho como se dali fosse sair o próprio Dumbledore para lhe dizer que entregou o pergaminho errado. O que fez Merlin rir.

- E?...

- Era para ser do sétimo já que você tem dezessete anos.

- Dumbledore sabe oque faz, você mesmo disse isso não foi? - ela diz não se importando com o pequeno inoportuno que era em qual ano deveria cursar, já que não cursaria de verdade - E eu nunca disse que tinha dezessete anos, vocês que concluiram isso sozinhos.

- Você não tem dezessete? Então quantos anos tem? - Severus pergunta curioso.

- Sabia que é inapropriado perguntar a idade de uma mulher? - ela pergunta em tom de deboche e começa a caminhar sendo seguida pelo mago - Mas quem sabe algum dia eu lhe conte, hen?! - ela diz sorrindo e piscando o olho direito em sinal de divertimento.

- Estarei esperando! - Severus diz com um mínimo puxar de lábios. Claro que Severus Snape jamais sorriria em público, mas aquele mínimo sorriso mesmo passando despercebido pelos os outros, agradou e muito a jovem bruxa.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...