1. Spirit Fanfics >
  2. Amor Celestial - VHope >
  3. Único; Amor Celestial

História Amor Celestial - VHope - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Bom, aqui estou eu com uma One shot de VHope. Ehhhhhh 💜
São 00:40 e eu devia estar dormindo agora porque tenho o primeiro dia de aula amanhã e tenho que acordar cedo.
Mas aqui estou postando essa Fanfic para vocês.
Bom espero de coração que vocês gostem e que não seja confusa de entender.
Desculpe qualquer erro.
Boa leitura, meus anjos.

Capítulo 1 - Único; Amor Celestial


Fanfic / Fanfiction Amor Celestial - VHope - Capítulo 1 - Único; Amor Celestial

Kim Taehyung o grande e magnífico Deus do sol, via a sua eternidade passar diante de seus olhos. Como uma energia singular pelo universo vinha e ia visitando os tempos e galáxias. Algo tão difundido, no qual no seu mundo uma única coisa era incerta a morte dos Humanos da Terra, aquilo nem eles Deuses poderiam explicar, algo verídico e de fato é que quando morto não voltas em nenhum outro espaço do universo.

Taehyung observava de longe os seres humanos, quando entediado visitava a terra para se divertir assumindo as características de um mundano. Ele era esplêndido, mantendo a harmonia dentro do Sistema Solar, mas cada vez mais vinha sendo difícil fazer isso, sem nenhum Deus ao seu lado na Lua para cuidar da Terra. A Deusa da lua Hyuna, havia se apaixonado por um mundano, E'Dawn, nisso concordou em fazer um acordo com os Deuses de Tudo, no qual ela poderia se tomar uma humana, mas haveria de arcar com as consequências, sendo elas, não se lembraria de nada. E teria que por si só procurar E'Dawn.

Se a Hyuna encontrou ele, com certeza, talvez o amor tenha mesmo falado mais alto, no qual sua energia dissipou-se e estamos a espera de um novo Deus para à lua. Talvez ele esteja na terra. Mas isso é algo raro de se acontecer. Em mais de uma das visitas de Taehyung à terra sendo a personificação de perfeito, no qual muitos estilistas fariam de Tudo para terem suas roupas sendo usada pelo Deus.

Em algum dia daquela criação universal, Tae se sentiu entediado e resolveu ir até Seul. A cidade não dormia, mesmo de noite havia gente nas ruas e carros passando. Sentou -se em um bar próximo a uma esquina e pediu uma garrafa de Soju, serviu-se e tomou o copinho inteiro em um único gole. A chuva lá fora veio repentinamente, batendo contra o vidro de onde Taehyung estava sentado. Bebeu mais um pouco da bebida alcoólica, quando sua atenção se virou do vidro para o rapaz que acabara de entrar pela porta do bar. Ele vestia uma calça preta e uma camisa branca, que ao levantar os braços para retirar o casaco molhado, Tae conseguiu ver perfeitamente a tatuagem de uma lua ali exposta.

Como ele chegaria a um total estranho e poderia conversar, o mesmo havia se sentado perto da janela assim como o Taehyung fazia. Tae olhava para o jovem rapaz, era o garoto mais belo que aquele Deus já viu, e nisso era verdade mesmo tendo seu 600 anos. Olhava cada detalhe do rapaz de cabelos molhados, bebendo um café, seus ombros marcados pela camisa e seu maxilar eu uma perfeita harmonização com o restante do rosto.

Assim que o rapaz de camisa branca se levantou, Taehyung foi atrás. Ambos parados na calçada em frente ao bar esperando a chuva passar, em uma bela e leve estratégia o Deus do sol ofereceu seu guada-chuva ao belo rapaz desconhecido.

- Olá, Belo rapaz desconhecido. – O Deus sem pudor algum ditou essas palavras fazendo o outro corar. – Pega o meu guarda chuva.

- Oh, não precisa. Você vai ficar sem e vai acabar se molhando.

- Eu moro aqui perto, meu amigo está vindo me buscar igual. Não irei precisar.

- Okay, não tem problema mesmo Senhor...

- Kim Taehyung – ditou – E o seu?

- Jung Hoseok. Até mais, Kim Taehyung. – ditou e sorriu.

A chuva diminuiu um pouco e o jovem aproveitou para ir embora. Taehyung estava diferente. Aquele sorriso mudou tudo. Aquilo não era normal era um sentimento novo que estava florescendo como uma árvore na primavera. Saiu de seu estado de inércia e sumiu pelo ares se condessando em energia novamente. Voltou para seu lugar no qual, não sabia se era seu lugar. Com a vastidão do universo decidiu ir até o Deus de Júpiter, Kim Namjoon o mesmo saberia explicar o que estava acontecendo com Tae. Kim Namjoon o Deus de Júpiter entendeu mais do que ninguém quando Hyuna quis deixar seu “posto" o mesmo já havia passado por isso. Quando a 100 anos atrás amou um mundano Kim SeokJin, ele é o verdadeiro amor do Deus de Júpiter. Só que Namjoon não teve a coragem que a Deusa da lua teve para lutar pelo seu amado. E ele ainda aguarda o momento no qual a morte será algo banal e que um dia SeokJin iria voltar em forma de Deus ou Humano, Namjoon não se importava desde que ele voltasse.

Diferente dos humanos deuses não requisitavam precisar usar a fala para se comunicarem. Era tudo simples, a telepatia era algo tão comum quanto Netflix para os mundanos. Em uma visita rápida Taehyung contou tudo, do garoto, dos sentimento e da tatuagem. Talvez realmente fosse apenas uma tatuagem ou poderia ser ele o próximo Deus da lua. E talvez Taehyung não queira isso.

Todos os dias Taehyung voltou a terra, algumas vezes com Namjoon, se aproximou de Jung Hoseok. Tae sabia que era ele que tinha a perder. Mas só cheiro do Hope, como ele o apelidou por ser sua esperança, algo que o deixava fascinado e necessitado de toques, abraços e beijos. Depois de um ano e meio, depois de muitas carícias e declarações o pedido de namoro aconteceu. Apesar de Taehyung estar feliz, ele também estava triste pois sabia que os Deuses de Tudo estavam zangados, a energia do Deus do sol estava cada vez mais fraca e difícil de ser encontrada.

O vazio, Taehyung se dirigia até ele para falar com os Deuses de Tudo. O sermão veio, mas o mesmo não iria ouvir, sobre como ele devia parar de interferir na vida de Jung Hoseok para que o mesmo virasse o Deus da Lua e para que Kim Taehyung se dedicasse mais ao seu “posto". De alguma forma Taehyung buscou forças através do amor de Hyuna e E’Dawn e do arrependimento de Namjoon por não ter ido atrás de seu amor. Taehyung fez o grande acordo com os Deuses, ele iria ser um humano, mas não se lembraria de nada. Apesar disso o Deus do sol seguiu seu coração e aceitou.

Kim Taehyung acordou, agora só e simplesmente Kim Taehyung com sua aparência que assumia quando Deus no passado não tão distante, apenas um rapaz simples de 21 anos que estava se preparando para entrar na faculdade de artes, no qual namorava a três anos o belo rapaz de 22 anos chamado Jung Hoseok.

No passado antes do acordo ser selado com os Deuses de Tudo ele pediu para que toda a história contada a Hope fosse real, sua paixão por arte e seu amor de um ano e meio com sua esperança.

Tae levantou-se e pegou seu celular que estava carregando e olhou a mensagem de seu namorado. Perguntando se eles estava pronto para fazer a tatuagem. E não esquecer das roupas para jogarem tênis.

Naquela manhã Taehyung foi junto de Hoseok fazer um sol em sua cintura assim, como Hope tinha a da lua. Mostrando que estariam sempre logados um ao outro não importasse aonde estivesse. No mesmo dia a tarde haviam mercado de ir a um clube de Tênis para jogarem. Devidamente vestido ambos saíram do vestiário e foram em direção a quadra onde havia mais um casal. A espera deles para jogar. Ambos se cumprimentam.

- Eu sou Kim Taehyung e esse é meu namorado Jung Hoseok. Prazer.

- Prazer – Hope falou e apertou a mão do casal seguido por Tae.

- Prazer nosso - o casal falou uníssono – Prazer Kim SeokJin

- Sou o namorado dele. – Kim Namjoon. Ao citar o nome Taehyung teve a leve impressão de que conhecia esse nome. E essa pessoa, olhando bem não era alguém estranho. Ou talvez simplesmente fosse coisa da cabeça do mesmo.

Quando Taehyung virou humano, Namjoon decidiu que era hora de procurar pra valer Kim SeokJin. Mas o que ele não esperava era que o rapaz estava sendo escondidos pelos Deuses de Tudo. Kim Namjoon, Deus de Júpiter confrontou os Deuses e lutou pelo seu amor bravamente, brigou e conseguiu, cinco meses depois de Tae ter ido embora era a vez de Namjoon. Ele não tinha certeza se encontraria por Jin, diferente de Taehyung, ele e Hyuna não havia tido nenhum contando com seus amores. Por isso suas condições eram diferente ele não tinha pelo que pedir apenas para acordar em Seul onde Kim SeokJin estava morando. Assim o mesmo havia acontecido com Hyuna.

Ambos o casal jogaram e se divertiram saindo dali e indo até um bar para beber algo. Kim Taehyung, decido a esquecer essa história, talvez lembre alguém que ele conhece. Conversaram com Namjoon e Jin, como se tivessem anos de amizade. Suas taças de champanhes foram servidas, juntamente com a nova amizade que nascia ali. Entre Mundanos e ex-deuses. Se existe ex-deuses, não é mesmo, talvez ambos os deuses ali presentes naquela mesa podiam descobrir mais pra frente com o surgimento de uma nova era de eternidades. E mistérios sobre a morte fossem por eles descobertos.


Notas Finais


Bom, meus anjos. Vou ficando por aqui. Agora vou dormir para não ficar parecendo um zumbi amanhã.
Espero mesmo que vocês tenha gostado. Desculpa qualquer erro.
Qualquer dúvida podem me perguntar. Fiquem a vontade.💜💜💜

Com amor, Katy.💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...