1. Spirit Fanfics >
  2. Amor Complicado(imagine Jeon Jungkook) >
  3. Adeus

História Amor Complicado(imagine Jeon Jungkook) - Capítulo 47


Escrita por:


Notas do Autor


Oieeee Genteeeeeeeee 💜💜💜
Quem é vivo sempre aparece kkkkk
Por favor não me matem pela demoraa ;-;💔

Boa leitura.📖
.
.
.

Capítulo 47 - Adeus


Fanfic / Fanfiction Amor Complicado(imagine Jeon Jungkook) - Capítulo 47 - Adeus

 

Anteriormente

Haerin - Você só viu o que sempre existiu. O Jungkook sempre foi meu. - Disse com um olhar maldoso.

JK- Fica quieta Haerin! - Disse.

S/n – Não se preocupe. - Digo tentando segurar as lágrimas que não conseguem deixar de cair. - Ele é todo seu. -  foi a única coisa que consegui dizer antes que eu desabasse mais ali. Sai de lá o mais rápido possível e pude ouvir o Jungkook gritando o meu nome e vindo atrás de mim. Fui até meu quarto e tranquei a porta.

Ouvir sua voz agora, é como tortura pra mim.

Agora

Adeus

Eu estava sentada no chão abraçando os meus joelhos encostada na porta. Ele ainda estava ali, podia sentir sua respiração mesmo que do outro lado da porta. Aquilo estava sendo tão frustrante para mim, como ele pôde ter feito isso comigo, eu confiei tanto nele.

Quero ir embora, mas como vou fazer para ir, ele é o único que pode me levar e eu não consigo nem o olhar. Sem que eu perceba as lágrimas voltaram a surgir, aquilo estava me matando por dentro.

JK- S/n?... Por favor, você tem que me ouvir...- Disse com a voz calma. Ouvir sua voz era como espinhos fisgando o meu coração. Eu simplesmente não conseguia dizer nada, era como se minha voz houvesse sumido.

[...]

Após um tempo, me levanto do chão e vou até as minhas malas e começo a tirar os cabides do guarda roupa e jogá-las na cama. Eu iria fazer minhas malas e dar um jeito de ir embora hoje o mais rápido possível.

[...]

Eu havia terminado de arrumar minhas coisas e com certeza o Jungkook não está mais ali na porta, deve ter voltado para terminar o que ele havia começado. Só de pensar já me dá nojo. Eu tirei o vestido que ele me deu, e o coloquei de volta na caixa que ele veio; não quero nunca mais ver esse vestido na minha frente. Tenho que arrumar alguém que possa me levar embora, eu não aguento ficar nem um segundo a mais aqui.

Saio do quarto na esperança de encontrar o Jin. Talvez, ele possa me levar para casa, ele é a minha única opção, com certeza. O corredor estava completamente vazio, não se conseguia ouvir um só barulho, já estava um pouco tarde, estava preste a escurecer. O tempo que fiquei no quarto me fez refletir sobre tudo. Decidi que vou aceitar a oportunidade do Sr. Jeon. Eu já estava em frente a porta do escritório do Sr. Jeon, com uma forte expectativa de ele ainda me aceitar, e um pouco de medo dos seus olhares sérios. Um pouco relutante eu bati em sua porta. Mas, eu não obtive respostas, isso me frustrou, talvez ele já tenha ido dormir. As pessoas daqui costumam dormir cedo. Então já desiludida me viro para poder voltar para o quarto.

Sr. Jeon - Entre! - Escuto uma voz soar atrás da porta me fazendo sorrir, e agradecer por o Sr. Jeon gostar de ficar até tarde trabalhando.

Adentrei no escritório e pude ver o mesmo com os olhos fixados no computador. Por ser o chefe das empresas, achei que ele não trabalhasse tanto.

S/n - Desculpe estar te incomodando. - Seus olhos se desviaram do computador e se direcionaram para mim curiosos. - Eu queria saber se o Senhor ainda quer que eu ainda trabalhe para o senhor. - Eu disse séria enquanto, o olhava. Ele me encarou por um segundo, e de repente um sorriso estranho brotou em seus lábios, eu não estava entendendo o que estava acontecendo.

Sr. Jeon - Pois bem, sabia que não recusaria a minha proposta. Quando poderá começar? - Pergunto de supetão, sem mais e nem menos.

S/n - Quando Senhor quiser. - Digo confiante.

Sr. Jeon - Então, você irá começar segunda-feira. O Jin irá te mostrar tudo e te ensinar o que precisará aprender. - Disse mexendo em alguns papéis. Mas assim, que ele acaba de dizer. Me lembro de algo ruim que acabei me esquecendo por causa da ansiedade, e que acho que devia dizer para ele.

S/n - Sr. Jeon? – O chamo e ele direciona olhar para mim. - Acho que o Senhor devia saber de uma coisa. - Ele franziu o cenho suspeito. - Eu terminei com o seu filho. E eu não queria falar sobre. - Conforme eu dizia meu coração se apertava, parecia que iria se encolher. Mas, eu estava me mantendo o mais forte possível para não se desmoronar na frente do Sr. Jeon. - Eu só queria te dizer, porque se o Senhor está me dando este emprego por ser namorada do Jungkook. Eu quero que o Senhor saiba que entre nós, já não existe mais nada. Hoje mesmo arrumarei um jeito de ir embora. - Senti uma dor profunda ao ouvir minhas próprias palavras. Meus olhos já estavam ardendo com a insistência das lágrimas querendo sair, mais eu não estava permitindo que elas caíssem, pelo menos não ali.

O Sr. Jeon pareceu refletir um pouco, mais logo se posicionou.

Sr. Jeon - O que ofereci pra você, não convém ao meu filho. Se eu te pedi, é porque eu quero. Ninguém me influência nas minhas ações. - Suas palavras saíram ríspidas. - Direi ao Jin para que a leve para casa, para que ele possa saber seu endereço, para Segunda às 6:30 da manhã ele ir te buscar. Aguarde no quarto até que ele chegue. - Disse encerrando o assunto sem muito pique pra conversas.

S/n - Muito obrigado Sr. Jeon darei o meu melhor. - Faço reverencia e saio do cômodo.

Volto para o quarto e tranco a porta, não quero que ele entre aqui, não estou com cabeça para brigas agora. Me sento na cama e automaticamente todas as lembranças, cada detalhe, de todos os momentos com ele começa a surgir, desde do dia que eu o conheci até agora. Lembro de tudo, lembro que ele no começo era quieto e tudo que ele queria dizer era por meio dos seus olhares, seus olhos grandes e negros me consumia, eles eram perigosos e misteriosos e eu queria muito desvendá-los. Lembro de como ele ficou bravo e com ciúmes quando me viu com o Tae, lembro de nós dois no elevador, lembro do jeito que ele me olhava, como se fosse entrar dentro de mim com tanta intensidade nos seus olhos. As suas lindas declarações. Lembro- me dá nossa primeira vez...  

Tudo isso significou o que para ele? Nada?

Me dói pensar que não significou nada. Porque pra mim significou tudo. A cena dele sem camisa beijando ela ainda estava muito fresca na minha memória, eu podia ver na minha frente toda a cena só de pensar.

 Sem perceber eu já estava chorando rios, e uma dor de cabeça forte já me consumia.

Jin - S/n? - Escutei uma voz soar por trás da porta. - Sou eu, o Jin. - Era somente ele. No mesmo instante limpo minhas lágrimas e tentando deixar o meu rosto sem aspecto de choro, coisa que não vai funcionar. Vou até a porta destranco e a abro. - Ele me olha com um olhar preocupado. - Está tudo bem? - Perguntou, eu só fiz que sim com a cabeça. - Posso entrar? - Eu dei passagem para que ele entrasse e assim ele fez. - Soube que terminou com o meu irmão e quer ir embora hoje. - Disse puxando assunto.

S/n - Sim, e eu agradeceria muito se você pudesse me levar para casa. - Digo. - Mas é claro, se você não se incomodar. - Digo o encarando.

Jin - Não se preocupe, eu te levarei. Até, porque, meu pai pediu que eu a levasse na sua casa para ver onde você mora, já que agora ficarei encarregado de você no trabalho e te buscarei segunda-feira na sua casa. - Disse de modo divertido. - Suas coisas já estão prontas? - . Perguntou olhando ao redor.

S/n - Sim, são essas malas aqui. - Disse indo até as duas malas para poder pegá-las.

Jin - Deixa que eu te ajudo. - Disse vindo na minha direção.

S/n - Não, pode deixar que eu levo. - Quando fui agachar para pegar as malas que estavam deitadas, tentei as levantar com rapidez, mas me desequilibrei e fui de encontro com o chão. Mas, antes que eu pudesse cair, o Jin veio e me agarrou me impedindo de cair. Eu fiquei paralisada com o susto, e o Jin me encarava bem de perto com a expressão preocupada. Mas, logo pude perceber seu rosto mudar e seus olhos encararem minha boca.

JK - Agora eu entendo. - Ouvi sua voz vindo da porta que estava aberta, no mesmo instante sai dos braços do Jin. - Então, tudo que você queria, era terminar comigo pra ficar com ele. - Balbuciou com os olhos semicerrados e com o maxilar trincado. Eu fiquei perplexa com o que ele disse, minha raiva cresceu de uma forma surpreendente por ele ter pensado aquilo.

S/n - Você está ficando louco!? Você é mesmo um idiota! - Digo explosiva.

JK - Sou um idiota por ter acreditado em você. - Comecei a rir de desdém.

S/n - Eu te encontro quase transando com aquela vagabunda e depois você é o enganado? - Digo totalmente nervosa e sem acreditar no que ele acabou de dizer. - Me poupe né Jungkook. - Com certeza eu já não estava mais com cabeça pra aquela conversa.

JK - E você não perdeu a oportunidade de fazer o mesmo né? - Disse como se eu fosse uma vagabunda, no mesmo instante eu senti repulsa por ele. Era realmente por ele que eu havia me apaixonado? Me dá vontade de vomitar só de pensar.

S/n - Por favor Jin você pode me ajudar aqui? - Digo, ignorando completamente a existência do Jeon e direcionando meu olhar para as malas.

JK - E você conseguiu o que você queria né. - No mesmo instante eu escuto um barulho de soco, e me viro rapidamente. O Jungkook havia dado um soco no rosto do Jin e os dois agora estavam brigando.

S/n – JUNGKOOK!! POR FAVOR, PARE!!! - Gritei sem saber o que fazer, o Jungkook estava em cima do Jin dando socos no rosto dele. Eu tentei segurar os braços do Jungkook mais foi falho, pois o mesmo é mais forte. Então, eu fui até a porta e comecei a gritar por ajuda. Nessa altura o Jin já tinha conseguido sair debaixo do Jungkook e agora ele quem batia no Jungkook. - POR FAVOR, JIN PARE!!!- Veio uns homens que creio que seja os seguranças da família e apartou a briga. A Sra. Jeon e aquela menina também entraram no quarto, ambas estavam espantadas.

Eu realmente fiquei assustada com essa briga, eles podiam ter se matado.

Sra. Jeon - O que é isso? Por que estavam brigando? - Perguntou horrorizada. Os dois estavam sangrando. Eu estava me sentindo muito mal por eles terem brigado por minha culpa.

Haerin - Jungkook! Você está bem. - Disse com aquela voz irritante indo até ele e colocando a mão em seu rosto. Aquilo me deu nojo.

Jin - Não foi nada mãe, nós estávamos apenas brincando. – Disse limpando o sangue que tinha no canto da sua boca. – Vamos S/n. – Disse pegando minhas duas malas na mão e indo na direção da porta.

S/n - Mas, Jin você está machucado. - Digo tentando o acompanhar. No entanto, paro na porta. - Me desculpe Sra. Jeon, me desculpe por tudo. - Digo, e antes que ela possa me responder dou uma última olhada no Jungkook, que estava com o rosto todo machucado, e ele me olhava com um olhar de raiva. Eu me viro e saio atrás do Jin.  

Eu desci correndo atrás do Jin que desceu as escadas voando. O que foi aquilo que aconteceu? Por que o Jungkook fez aquilo?... E aquele olhar dele... Transbordando raiva. Não vou ligar mais para o que ele pensa de mim, ele agora é como um desconhecido.

Enfim, consegui alcançar o Jin que já estava colocando as malas em seu carro. Ele não percebeu quando eu cheguei perto dele.

S/n - Desculpa...- Falei baixo ao se aproximar dele. - Desculpa por ter feito você passar por isso. - Falei triste vendo o seu estado. Ele estava muito machucado.

Jin – Não precisa se preocupar, o soco daquele nanico não dói nada. - Disse coçando a nuca e sorrindo, conseguindo tirar um sorriso fraco de mim. - Mas, agora vamos, se não terá segundo round. - Disse sorrindo e abrindo a porta do carro para que eu pudesse entrar.

[...]

No final de tudo, ele me deixou em frente de casa. Durante a viaje ele puxou bastante assunto, e também disse brincando que pegará muito no meu pé no trabalho. Eu disse para ele que irei trancar minha faculdade e ficar período integral no trabalho, e ele me entendeu. Quando ele tinha me deixado em frente de casa eu insisti para cuidar dos seus ferimentos com os primeiros socorros, mais ele não deixou e disse que estava tudo bem. E agora estou em frente ao grande prédio ensaiando de como vou enfrentar as perguntas da Lisa, e se vou conseguir dizer tudo. 

Continua...

 


Notas Finais


Triste situação do meu OTP ;-;

Mas, eai? O que acharam? Espero que tenham gostado. 💜

Obs: Desculpem por qualquer erro ortográfico.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...