História Amor Correspondido!? - Capítulo 35


Escrita por:

Postado
Categorias Haikyuu!!
Personagens Daichi Sawamura, Hajime Iwaizumi, Kei Tsukishima, Kenma Kozume, Koushi Sugawara, Lev Haiba, Shouyou Hinata, Tadashi Yamaguchi, Tetsurou Kuroo, Tobio Kageyama, Tooru Oikawa, Yaku Morisuke
Tags Haikyuu, Lemon, Romance, Yaoi
Visualizações 245
Palavras 1.250
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiiii amores!!!! Espero que gostem do cap!! Desculpa to sem muitas palavras pq to com sono kakkakakak mas boa leitura ♥♥♥

Capítulo 35 - O Desabafo


Fanfic / Fanfiction Amor Correspondido!? - Capítulo 35 - O Desabafo


Pov's Hinata


Acordo mais cedo que o normal, me sentia muito enérgico e sem vontade de dormir novamente, então levanto e me arrumo para dar uma corrida pelo acampamento, antes do treino começar.


Me arrumo e saio do quarto sem fazer barulho, pois não queria acordar Kageyama, Suga e Daichi. Saio dos dormitórios e começo a correr em volta do acampamento, passando pelos ginásios e arredores que ainda não conhecia do acampamento.


Já havia se passado uma hora, eu agora só andava, e já pensava em voltar para o dormitório, pois ainda precisava de um banho para o treino.


Caminhando de volta para os dormitórios quando vejo alguém, ele parecia também ter corrido de manhã e estava voltando para seu dormitório.


Corro em sua direção e o comprimento: 


- Yo Grande Rei! 


- Oi chibi-chan... - Ele responde meio desanimado.


- Você sempre corre de manhã? - Pergunto.


- Mais ou menos, gosto de correr pra esfriar a cabeça. - Ele diz passando a mão pela cabeça.


- Bem... Aconteceu algo para querer esfriar a cabeça? - Pergunto já imaginando o motivo.


- Nada chibi-chan, você também corre de manhã? - Pergunta mudando de assunto.


- Não, só corri hoje cedo, pois acordei enérgico. - Respondo sem querer insistir no outro assunto.


- Engraçado, você sempre parece animado ha, ha... - Diz rindo, mas não era sua risada de quando ele fazia piadas com a minha cara. Percebi que era forçada.


- Ha... Ha... - Ri meio sem jeito.


- Ok... Bye chibi-chan, vou voltar ao meu dormitório... - Se despede e sai dali rápido, nem dando tempo de me despedir.


Eu sabia que o Grande Rei estava estranho por causa de Iwaizumi, pela discussão de ontem. Eu queria ajudar ele, mas começamos uma amizade agora, então certeza que nem se abrir ele vai, ele parece só confiar em Iwaizumi.


Volto para meu dormitório, quando chego lá Kageyama está sentado na cama se espreguiçando:


- Ei Nanico, onde estava? - Pergunta com sua voz de sono.


- Fui correr um pouco. - Respondo indo até ele.


- Nossa você acordou cedo, achei que depois do que fizemos anoite você não ia nem andar. - Diz em tom malicioso.


Eu coro instantaneamente quando ele termina a frase. Ainda bem que ele falou baixo, eu morreria de vergonha se Suga ou Daichi escutassem. 


- S-sem graça... Fizemos rápido ontem, não tinha porque eu não conseguir andar... - Digo ainda corado.


Ele dá uma risada maliciosa e então me abraça:


- Vamos para o banho? - Pergunta.


- Claro... - Respondo.


Os dois sabiam que não iam só tomar banho...


...


Era hora do almoço. Eu estava procurando uma mesa para sentar com Kageyama, foi quando me surpreendi vendo Iwaizumi sentado sozinho em uma mesa. Olho para Kageyama, ele entende e nos aproximamos da mesa.


- Oii Iwaizumi!! - Cumprimento alegre.


- Eai... - Responde desanimado.


Agora eu podia ter certeza que Iwaizumi e Oikawa estavam estranhos por causa de sua briga.


- Yo... - Kageyama cumprimenta e sentamos na mesa.


Ficamos em silêncio por algum tempo, sem aguentar mais esse silêncio resolvo quebra-lo:


- Bom... Porque está sozinho? 


- Me sinto melhor sozinho... - Responde sem olhar nos meus olhos.


- Mas cadê o Grande Rei? - Pergunto novamente.


- É-e... Acho que não temos que ficar grudados o tempo todo... - Responde ele, sinto uma pontada de tristeza em sua voz.


- Vocês brigaram ou algo do tipo? - Pergunto, já sabendo a resposta.


- Algo assim... - Ele responde.


Bingo, Iwaizumi era mais aberto para conversa. Eu podia agora saber sobre os detalhes da discussão, pelo menos tentar claro.


- Eu sei que você sempre está cuidando dele, como vocês podem ter brigado tão feio do dia para a noite? - Agora quem Pergunta é Kageyama.


Pelo incrível que pareça Iwaizumi disse que sentia vontade de se abrir, porém era para irmos para seu dormitório mais tarde para ele contar tudo, ele explica onde fica seu dormitório e depois do treino iriamos lá.


...


Já havia acabado o treino e agora eu e Kageyama estávamos indo para o quarto de Iwaizumi, seu quarto fica um pouco longe do meu quarto, porém ficava perto do banheiro.


Quando chegamos lá, ele rapidamente abriu a porta e nos pôs para dentro:


- Então pessoal, eu vou ser breve com vocês, pois eu divido o quarto com Tooru, ele foi corre mas logo volta. - Explica e os três sentam no chão.


- Certo, estamos ouvindo. - Digo.


- Não sei o que deu na minha cabeça em desabafar, contando o que está acontecendo para vocês, mas sinto que posso confiar em vocês. - Ele fala tudo rápido sem nem respirar.


- Entendo, que bom que confia em nos. - Falo e espero ele prosseguir.


- Então... Me sinto muito mal esses dias, e a causa é Oikawa. Bem não que eu não goste dele ou algo do tipo, afinal somo amigos dês de pequenos... Porém, não fiquem enojados comigo com o que vou dizer, mas eu sempre gostei de Oikawa mais do que apenas amigo.


Falei comigo mesmo, na cabeça: Eu Sabiaaa! 


- Mas Infelizmente meus sentimentos não são e nunca serão correspondidos, e isso que mais me irrita, eu sempre cuido dele, mas como melhor amigo, fico sabendo de suas aventuras com mulheres e não posso falar nada, só me sentir mal comigo mesmo. - Ele diz triste.


- Nossa... Deve ser horrível o que está sentindo. Eu nunca te julgaria por gostar de seu melhor amigo. - Fala Kageyama tentando reconfortar-lo.


- Mas você já pensou em falar o que senti? - Pergunto.


- Claro que já. Mas e se eu fizesse isso, e nossa amizade acabasse... Eu sei que ele me ama, mas como um irmão mais velho... - Ele diz magoado.


- Mas porque vocês estão se evitando? - Pergunta Kageyama.


- Nós discutimos ontem, é porque eu não aguentava mais ele tão perto de mim e eu sequer poder toca-lo do jeito que eu queria, aquele cara sempre me abraça, imagina o quanto eu tenho que me segurar.... Então ontem eu disse que não queria mais cuidar dele e no fim falei que era melhor mantar distância por um tempo... - Ele fala totalmente triste e frustrado.


- Bom... Já pensou que ele pode gostar de você da mesma forma que você gosta dele? - Pergunto, tentando pensar em uma solução.


- Impossível, ele sempre foi mulherengo, mas só namorou uma vez, pelo menos que tenha me contado. - Responde sem esperanças.


- Então Iwaizumi, fico feliz que tenha desabafado conosco, eu espero que o estranho do Oikawa perceba seus sentimentos por ele e os corresponda. - Diz Kageyama sincero.


- Vocês foram os únicos para que eu contei sobre isso, espero que não me desapontem... Mas contar o que eu estava sentindo me fez bem. - Fala Iwaizumi sorrindo agora.


- Eu juro que vou pensar em algo para lhe ajudar!! - Digo determinado.


- Certo, certo... Obrigado mesmo assim... Bem Oikawa vai chegar daqui a pouco, é melhor vocês irem. - Diz se levantando.


- Ok... - Falamos juntos e levantamos também.


- Até a próxima... - Se despede e abre a porta.


- Até... - Nos despedimos e saímos de lá.


Andando pelo corredor vemos Oikawa retornando para seu quarto, ele parece perceber que saímos de seu quarto e faz uma careta, então entra em seu quarto.


Eu que até agora me achava a pessoa mais estranha por aqui, vejo que me enganei...


- Hinata, o que acha da situação do Iwaizumi? - Pergunta Kageyama para mim.


- Bom, eu acho e sinto que Oikawa mesmo que só goste de Iwaizumi como amigo, daria uma chance para ele. - Digo e ele concorda.


- Mas então, pensou em alguma ideia para aqueles dois? - Pergunta já lendo a minha mente.


- Talvez.... 



Notas Finais


Espero que tenham gostado, críticas e opiniões sempre bem vindas, desculpem algum erro, mas como eu disse to com sono kakkakakak!! ^^ ♥♥♥♥♥♥♥♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...