História Amor correspondido. - Capítulo 27


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 6
Palavras 2.902
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oi pessoal, o capítulo de hoje é a continuação do capitulo de ontem, vai ter POV dos outros personagens, então vai ficar bem longo.
Espero que gostem!

Capítulo 27 - O amor está no ar...


Fanfic / Fanfiction Amor correspondido. - Capítulo 27 - O amor está no ar...

Anteriormente em "Amor Correspondido"...

Subi para o quarto, apaguei a luz e me aconcheguei no peito do Felipe que já estava dormindo. Sem abrir os olhos ele me abraçou pela cintura e me deu um beijinho na testa. Fiquei observando ele dormir e logo em seguida também cai no sono, pois estava muito cansada.

(...) 

Acordei e percebi que o sol já tomava conta do quarto, peguei o celular e vi que eram 8h. Levantei bem devagar e fui tomar um banho, a neve tinha parado e estava um pouco mais quente então vesti meu look (Uma calça jeans escura, uma camiseta, uma blusa de tricô e uma bota preta) passei um rimel e voltei para o quarto. O Felipe ainda estava dormindo e estava todo enrolado nas cobertas, então não quis acorda-lo. Desci as escadas e vi que todos estavam dormindo, fui para a cozinha preparar o café da manhã.

Coloquei a água do café para esquentar, preparei algumas torradas, panquecas e um bolo. Eu estava pegando os pratos no armário e o Carlos entrou na cozinha.

- Bom dia Isa! - Ele disse me assustando.

- Caralho você me assustou! Bom dia.

- Quer ajuda para arrumar a mesa? 

- Pode ser. Aqui, leva os pratos. - Eu disse entregando os pratos em sua mão.

Peguei as comidas e levei até a mesa, pedi a ajuda do Carlos para fazer o café. Estávamos na cozinha e o pessoal começou a acordar.

- Bom dia flores do dia! - Disse Caroline.

- Bom dia linda! - Disse Carlos para Caroline.

- Hmm... Parece que a noite foi boa! - Disse Alice entrando na cozinha. - Bom dia.

- Não era eu que estava aos beijos com o James a noite toda! - Disse Caroline.

- EI! - Gritou Alice. - Vocês também estavam se beijando a noite!

- Alice, você percebeu que acabou de se entregar? - Perguntei divertida.

- Hahahahaha, ela nem negou! - Disse Caroline.

- Você também não negou Carol! - Disse Carlos.

- Hahahahahaha! - Alice caiu na gargalhada e nós também.

- Do que vocês estão rindo? - Perguntou James sentando na mesa.

- Bom dia! - Disse Felipe descendo as escadas.

- Estamos falando da pregação que aconteceu na minha sala de noite. - Eu disse apontando para os casais.

- QUE? QUAL FOI O CASAL QUE SE PEGOU NA MINHA SALA? - Gritou Felipe divertido. 

- Nem a Alice e nem a Caroline negaram quando fizemos a acusação. - Eu disse já caindo na gargalhada, enquanto James cuspiu seu café. - Ok vamos esquecer esse assunto e tomar café, porque estou com fome. 

- É melhor mesmo. - Disse Felipe rindo da cara do James.

Tomamos café e arrumamos a sala, depois todos trocaram de roupa e decidimos dar uma volta. Resolvemos ir em um parque perto da nossa casa e depois ir no cinema.

Chegando no parque estendi umas mantas que eu tinha levado para deitarmos na grama e todos deitaram com seu par.

POV Alice.

Eu sempre gostei do James, mas como ele era muito tímido nunca havia me falado de seus sentimentos. Mas essa noite na casa da Isa acabou rolando um clima e nós nos beijamos e eu percebi que comigo ele se solta e fica mais divertido e menos tenso.

Estávamos no parque com o pessoal, eu e o James estávamos deitados em uma das mantas quando ele me convidou para irmos "caminhar".

- Pessoal, eu e o James vamos dar uma caminhada pelo parque. - Eu disse recolhendo nossa manta e deixando ela dobrada dentro da mochila.

- Tudo bem, agora são 10h, nos encontrem aqui as 11h30 para irmos almoçar. - Disse Isa.

- Pode deixar, não vamos demorar. - Disse James pegando minha mão.

James e eu caminhamos e conversamos, eu vi uma flor linda e fui ver qual era o cheiro.

- Jay, olha que flor linda... Hmm tem cheiro de baunilha. - Eu disse e ele veio em minha direção, se agachando do meu lado.

- É uma flor muito linda, se eu não me engano é a orquídea baunilha. Você gosta? - Ele me perguntou, mas eu estava em outro planeta, estava observando ele falar e pensando em como ele é inteligente, bonito e apesar de ser homem, tem uma sensibilidade ao olhar as coisas, uma coisa que eu acho muito fofa. - Lice?... Lice!

- Ahn... Oi, o que houve? - Perguntei saindo de meus pensamentos.

- Eu perguntei se você gosta dessa flor. - Ele disse sem entender minha reação.

- Na verdade eu nunca tinha visto,  mas achei linda. - Eu disse me levantando.

- Quer voltar pra onde o pessoal está? - Ele perguntou parando em minha frente.

- Quer saber, eu não consigo mais me segurar. - Eu disse e me aproximei, peguei seu rosto com as mãos e lhe dei um selinho demorado.

Quando eu ia me afastar, ele me segurou pela cintura e pediu espaço para entrar com a língua, e eu cedi rapidamente. Nossas línguas se misturaram em uma dança quente, sensual e apaixonada. Eu puxei alguns cabelos de sua nuca e ele apertou mais minha cintura com uma mão e a outra subiu para meu pescoço entrelaçando os dedos em meus cabelos. Nos separamos quando faltou o ar, mas continuamos com as testas coladas.

- Você é tão linda... - Ele disse acariciando minha bochecha com o polegar. - Como uma menina tão linda pode prestar atenção em um nerd como eu?

- Ah James... Você não sabe o quanto você é bonito, por dentro e por fora. Esse seu jeito inteligente e sensível, me fazem delirar. - Eu disse o abraçando pelo pescoço. - Eu sempre gostei de você, mas você é tímido demais para tomar alguma iniciativa. - Cochichei em seu ouvido.

- Mas foi eu que te beijei ontem! - Ele disse se afastando para olhar em meus olhos. - Eu gostei das coisas que você falou. Eu também sempre gostei de você, mas por conta da minha timidez, nunca consegui falar isso pra você, fiquei com medo de você me achar um nerd chato e me dar um fora.

- Eu amo quando você se solta perto de mim, gosto do James que demonstra seus sentimentos. - Eu disse olhando em seus olhos.

- Só consigo ser assim com você. - Ele disse me dando mais um beijo. - Vamos voltar? 

- E temos escolha?

- Infelizmente não, vamos. - Ele disse estendendo a mão e entrelaçando seus dedos com os meus. 

Fomos até o lugar que o pessoal estava, Carlos e Caroline estavam cochilando abraçados e a Isa e o Felipe estavam se beijando. Dei algumas tocidas para eles perceberem nossa presença.

- Cof cof... - Eles se separaram rapidamente. - Chegamos.

- Oi gente, e aí como foi o passeio? - Isa perguntou levantando e guardando a manta que estavam deitados.

- Legal. - Eu disse meio envergonhada.

- ACORDEM! - Gritou Felipe, fazendo Caroline e Carlos acordarem apavorados.

- PUTA QUE PARIU, O QUE HOUVE?  - Gritou Carlos assustado.

- Hora do almoço. - Disse Isa.

- Não acredito que me acordaram pra isso. - Disse Caroline.

- Tá bom gente, chega! A onde vamos almoçar? - Perguntou James.

- Acho que pode ser naquele restaurante japonês. - O Felipe disse pegando a mochila com as mantas e dando a mão para Isa.

- É, pode ser. - Isa respondeu dando um beijinho na bochecha do Felipe. - O que vocês acham?

- Por nós pode ser. - Disse Carlos, se referindo a ele e a Caroline.

- Por nós também né minha flor? - Perguntou James para mim.

- Que apelido é esse Jay? - Perguntei estranhando.

- Um apelido fofo que eu te dei. - Ele disse me abraçando pelos ombros.

- Ok, todos de acordo, então vamos. - Disse Carlos abraçando Caroline.

Fomos caminhando até o restaurante japonês,  chegando lá escolhemos uma mesa de seis lugares e sentamos juntos. Fizemos os pedidos e ficamos conversando sobre os novos casais. Depois de almoçarmos pedimos a sobremesa e começamos a discutir sobre a escolha do filme.

- Que filme vamos assistir no cinema? - Perguntou Caroline interessada.

- Acho que dessa vez tem que ser um de romance. - Disse Isa.

- Sério? Não podia ser algo mais sem graça não? - Perguntou Carlos ironicamente.

- HA HA HA, que engraçado. - Disse Isa terminando de comer sua sobremesa.

- Eu acho mais legal um de terror. - Eu disse empolgada.

- Eu voto na escolha da Alice. - Disse James me olhando fofamente.

- Óbvio que vai ficar do lado da namorada... Mas eu também voto em terror, já que quase nunca assistimos filmes de terror. - Disse Felipe.

- Eu tenho medo! - Disse Caroline.

- Não se preocupa amor, eu te protejo! - Disse Carlos abraçando Caroline.

- Aish! Tá bom, vocês venceram, vai ser terror. - Disse Isa descontente.

- Então vamos! - Eu disse me levantando.

Saímos do restaurante e fomos direto para o shopping, enquanto eu e o James fomos comprar os ingressos, os outros foram no mercado comprar as porcarias para comermos durante o filme. Nos encontramos na entrada do cinema e entramos animados, tirando Caroline que estava se cagando de medo e Isa que não gostava muito de filmes de terror.

Sentamos na mesma fileira de poltronas, eu sentei do lado de James, Caroline sentou do lado do Carlos e a Isa sentou do lado do Felipe. Então o filme começou.

POV Carlos.

O filme mal tinha começado e Caroline já estava agarrando meu braço e gritando. Achei fofo, mas ela não estava achando nada fofo. Quando estava na metade do filme, eu abracei ela pelos ombros e ela escondeu o rosto no meu pescoço e começou a chorar.

- Carol? O que houve meu amor? - Eu perguntei acariciando seus cabelos.

- Eu odeio filmes de terror! Vamos sair daqui! - Ela disse soluçando e eu pude perceber que ela estava realmente apavorada.

Avisei o pessoal que iríamos sair da sala de cinema, peguei sua  mão e fomos até a saída.

- Você está bem? - Perguntei assustado.

- E-estou. Me abraça? - Ela pediu com um biquinho.

- Oing, vem cá! - Eu disse abrindo os braços e ela me agarrou. - Por que ficou com tanto medo gatinha?

- Não sei, sempre tive medo de filmes de terror, deve ser um trauma. - Ela disse se afastando. - Já que estamos aqui... Vamos dar uma voltinha? - Ela perguntou com uma cara maliciosa.

- Vejo que ja está melhor... E no que a senhorita está pensando, posso saber?  - Eu disse puxando ela pela cintura e aproximando nossos rostos.

- Quem? Eu? - Ela disse fazendo carinho na minha nuca.

- Não imagina, você é uma santa. 

- Já sei onde podemos ir, vem! - Ela disse me puxando pelo braço.

POV Caroline.

Eu aproveitei que saímos da sala de cinema e convidei o Carlos para darmos uma voltinha. Tive uma ótima idéia de subirmos até o último andar e irmos para o estacionamento a céu aberto. Pegamos o elevador e quando chegamos no último andar eu tampei seus olhos com minhas mãos e o empurrei com meu corpo até o estacionamento.

Quando chegamos, tirei as mãos de seus olhos e ele abriu a boca em um perfeito "O" e foi até a beirada olhar a cidade. Então ele veio correndo na minha direção, me pegou no colo e me girou no ar.

- Eu amei esse lugar! - Ele gritou feliz.

- Legal não é? - Eu disse o abraçando pelo pescoço e enroscando minhas pernas em sua cintura, ele retribuiu o abraço e se afastou, me dando um beijo comigo ainda em seu colo.

Eu retribui o beijo e ele entrou com a língua, minha língua explorava cada pedaço de sua boca,  segurei sua nuca e puxei alguns cabelos, então ele me prensou na parede e desceu uma mão até minha bunda, deixando um apertão, em gemi em sua boca e ele subiu a mão para minha cintura me puxando mais para perto, a outra mão subiu para minha nuca e ele deu uma leve puxada em meus cabelos, apertei mais as minhas pernas em sua cintura buscando certo contato de nossas intimidades. Nos afastamos quando faltou o ar e quando percebemos o seu amiguinho ficar empolgado. Desci do seu colo e lhe dei um último selinho.

- Vamos encontrar o pessoal. - Eu disse ainda buscando fôlego.

- Acho melhor eu ir rapidinho no banheiro antes de irmos. - Ele disse apontando para o volume que estava visível.

- Tudo bem, te espero na frente do elevador. - Eu disse saindo do estacionamento.

Alguns minutos depois ele voltou e nós descemos até o cinema, o filme ainda não havia terminado, então sentamos em um sofá e ficamos trocando Beijos até eles chegarem.

- Por que saíram da sala de cinema? - Perguntou Alice.

- Eu não consigo assistir filmes de terror. - Eu disse dando de ombros.

- Podia ter falado que não conseguia assistir. - Disse Felipe.

- EU DISSE SÓ QUE VOCÊS IGNORARAM EU E A ISA! - Eu disse irritada.

- Já passou gente, vamos para casa. - Disse Isa.

No caminho para casa fomos conversando e pensando em qual filme iríamos assistir primeiro quando chegássemos em casa. Quando chegamos nos dividimos e eu e as meninas fomos lá para cima tomar banho e os meninos ficaram com o banheiro de baixo.

Subimos para o quarto e a Isa nos emprestou toalhas limpas.

- Me contem sobre os garotos! - Pediu Isa curiosa.

- Eu sempre gostei do James, o problema é que ele é tímido, mas ele é bem diferente quando estamos só nós dois. - Ela contava com uma cara apaixonada. - Eu gosto da inteligência dele e o modo como ele é sensível ao olhar para as coisas, sem contar que ele é fofo comigo e fica mais solto quando está perto de mim.

- AÍ MEU DEUS QUE FOFOS! - Disse Isa. - Agora me conta sobre o Carlos Carol.

- Ele é fofo e ao mesmo tempo tem pegada e é muito sexy. Mas eu não sei desde quando comecei a me interessar por ele. Eu gosto do jeito que ele se preocupa com as pessoas e como ele consegue ver o lado bom de tudo. - Eu disse.

- Tem razão. - Disse Alice.

- Oinggg, vocês ficam tão fofos juntos! - Disse Isa apaixonada.

- E o Felipe? - Perguntei curiosa.

- Ah... Ele é perfeito pra mim. Ele é carinhoso, bonito, inteligente, divertido, educado, trabalhador, companheiro... Eu amo cada segundo que estou com ele, e nos conhecemos tão bem que é como se fossemos um só, como se ele fosse um pedaço de mim.

- Wow, que profundo Isa. - Disse Alice admirada.

- Eu não digo que eles são o melhor casal? - Falei convencida.

- Vamos tomar banho antes que os meninos venham nos puxar pelos cabelos. - A Isa disse indo para o banheiro e nós ficamos esperando a nossa vez.

POV Felipe.

Eu estava na sala com os meninos e estávamos conversando um pouco antes de irmos para o banho.

- Me falem o que tá rolando com as meninas. - Pedi curioso.

- Ah sei lá... A Caroline é muito bonita e eu gosto do jeito dela, ela é fofa mas também sabe ser safada. Ela é inteligente e cativante, não tem como alguém não gostar dela. - Disse Carlos pensativo.

- Ah... Eu gosto da Alice a muito tempo, só que nunca tive coragem de falar com ela, tinha medo dela me achar um nerd idiota e me dar um fora. Ela é incrível, é um pouco temperamental as vezes, mas sabe ser delicada quando quer, quando estamos juntos ela fica mais radiante e eu gosto de ser o motivo, ela me faz gostar mais de quem eu sou e eu também gosto da maneira como ela vê o mundo. - James falou com um brilho nos olhos. - E a Isa?

- Eu amo ela, ela é um pedaço de mim. Ela é inteligente e independente, não deixa de fazer o que gosta por causa dos outros, ela fala o que pensa e sempre deixa claro o que está sentindo. Sem contar que é a menina mais linda e sexy que eu conheço, eu amo tudo nela e cada minuto que eu passo com ela eu a amo mais. - Eu disse lembrando de nossos momentos juntos.

- Admiro o amor de vocês. - Disse Carlos.

- Eu também, o jeito que vocês falam um do outro é legal. - Disse James.

- O que será que elas estão fazendo? Será que estão falando da gente? - Perguntei.

- Não sei, mas acho melhor irmos tomar banho antes que elas desçam. - Disse Carlos indo para o banheiro e nós ficamos esperando nossa vez.

POV James.

Depois que todos tomamos banho, eu deitei no sofá com a Alice enquanto Caroline pedia as pizzas. Eu estava lendo um livro de medicina e a Alice estava lendo junto comigo sem entender nada.

Quando as pizzas chegaram nós comemos e rimos muito. Depois arrumamos as camas na sala e deitamos para assistir filme. Assistimos dois filmes e já estávamos morrendo de sono, Carlos e Caroline já estavam dormindo, Isa dormia em cima do Felipe e Alice já estava se aconchegando em meu peito.

- Boa noite gente. - Disse Felipe pegando Isa no colo para levá-la para o quarto.

- Boa noite. - Eu fui o único que respondeu.

Felipe subiu com a Isa no colo e eu chamei Alice.

- Lice. - Chamei fazendo carinho em seu rosto.

- Que foi mor? - Ela disse sonolenta.

- Deita melhor, se não vai ficar com torcicolo.

- Não acredito que me acordou pra isso Jay. - Ela disse se ajeitando na cama e se cobrindo.

Ela voltou a dormir e eu abracei sua cintura ficando de conchinha. Depois de fazer carinho em seus cabelos por um tempo, peguei no sono.




Notas Finais


Sei que ficou longo, sorry!
Mas espero que tenham gostado.
Até amanhã amores, beijoss😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...