História Amor Cruzado - Capítulo 35


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Marinette Dupain-Cheng (Ladybug)
Tags Marichat, Romance, Tragedia
Visualizações 51
Palavras 887
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Poesias, Romance e Novela, Sobrenatural, Terror e Horror, Violência
Avisos: Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Aviso: Isto é apenas uma fanfic,história Criada de fã para fã, os eventos que acontecem no mesmo podem não -se a série original em alguns aspectos,como : Personagens de minha autoria e demais eventos no decorrer da história.E lembre que essa história possui um pouco de tortura então daqui para frente algumas cenas podem ser desconfortáveis para alguns,principalmente menores de 12, você foi avisado. Boa Leitura

Capítulo 35 - As conseqüências


Fanfic / Fanfiction Amor Cruzado - Capítulo 35 - As conseqüências

E se passaram mais 3 dias,os conselhos médicos diziam que Marinette deveria repousar em casa durante mais algum tempo.Os dias passavam bem em Paris,nenhum akuma,a escola tinha sido avisada do acidente que acontecerá com ela,e para seu alívio Shadow parecia ter falecido na queda no desabamento do prédio,o que era ótimo.Mas havia duas notícias que deixavam-a com medo e culpa,o coma de Cat Noir que até agora se mantia estável, porém sem melhoras evidentes,e o desaparecimento de Adrien,que já havia sumido a 6 dias.E Marinette passava o tempo com Tikki que tentava anima-la e tornar o tempo da jovem menos amargo,ela pedia com todas as forças para que seu amado se recuperasse e seu amigo volta-se,quem pena que ela não sabia a verdade.Enquanto isso no hospital, no quarto de Cat Noir,o pobre gato sonhava mais não conseguia acordar

Cat Noir - ....(Por que eu não posso acordar ?! Eu quero levantar daqui,por não saio desse sonho.)

No sonho de Cat uma mancha negra começa a se formar no chão e tomar a forma de um homem, mais ele estava todo queimado,sangrado e era asqueroso,parecia até mesmo com um morto vivo,e ele caminhava atrás de Cat Noir

Cat Noir - ...*se contorcendo* (Para trás ! Não olhe para mim ! Não encoste em mim! Socorro !!! Por que ninguém me escuta ?!!)

A figura de piche não ligava para o quanto ele gritava,apenas caminhava em sua direção mancando,e ele chegou bem perto de seu ouvido e disse : 

Shadow - *sussurra* Eu vou encontrar-te,minha criança

Nesse momento Cat deu um pulo que fez disparar os aparelhos que estavam ligados ao seu corpo,ainda machucado.A enfermeira dedicada que cuidava dele ouviu o apitar gritante dos aparelhos e correu para ve-lo

Enfermeira Darlene - Cat Noir ! e...Oh meu Deus

Ele vê Cat Noir sentado com medo e arrisco,o mínimo som do farfalhar da cortina branca com brisa lhe assustava

Cat Noir - Por favor ajuda-me *chorando*

Enfermeira Darlene - É um milagre,Dr.Fernando venha cá !

Quando o Doutor chega analisa o quadro de Cat Noir e sulicitou exames dos mais variados tipos.E enquanto ele espera o resultado,Darlene lhe explicava o que havia ocorrido desde do dia do acidente

Cat Noir - Eu fique em coma  ?!!

Enfermeira Darlene - Sim mais,acalma-te,tudo ficará bem, agora durma um pouco

Cat Noir - E-está bem 

Cat Noir adormece pelo resto da tarde.O doutor ficará fascinado com sua melhora repentina e todos os resultados não acusavam nada de anormal,logo quando acordou recebeu um questionário para saber se sua memória estava bem,por que apesar de bons resultados, a área do hipocampo em seu cérebro que  preocupava o doutor.Marinete foi avisada da melhora de Cat Noir e quis o ve-lo de prontidão,e ao chegar na UTI para a visita não demorou a abraça-lo

Marinette - Eu sabia que você ficaria bem *abraça-o*

Cat Noir - (Quem é ela ?) Perdão nos conhecemos ?

Marinete - Cat, chega de brincadeiras,não assuste-me

Cat Noir - Olha eu geralmente gosto de brincar,mais não estou brincando agora,diga-me quem és tu ?

Marinette - Cat Noir,sou eu, Marinette, a sua...Você não lembra-se de mim ? (Não, isso não pode estar acontecendo !)

Cat Noir - Desculpa-me,eu não lembro de conhecer-te,tenho todas as minhas memórias de mim,certamente lembraria de tu se a conhecesse.Não acha que entrou no quarto errado ? (Pobre menina,mais eu juro que não lembro-me dela) Mais é um prazer conhecer-te eu sou o Cat Noir *estende a mão para ela*

Marinette - ( Não chora,eu não vou chorar) E-eu t-tenho de ir 

Marinette sai correndo para fora do quarto de Cat Noir,e no caminho encontra o Doutor que o tratou

Dr.Fernando - Marinette tem um minuto ?

Marinette - T-tenho sim

Dr.Fernando - Ótimo,venha irei explicar-te

Ele explica a ela a situação,Cat Noir tinha todas as suas lembramças,menos uma, do dia em que a conheceu e os demais que passou junto a ela,e algumas lembranças eram turvas por que as tinha ela como envolvida,essas ele não recordava muito bem ou nada das mesmas,tudo fruto de um pequeno trauma craniano na região do hipocampo,região onde se armazenam memórias de longo prazo

Marinette - E ele se lembrará de mim ?

Dr.Fernando - Há 40% de chances para isso,mas terá de passar algum tempo junto a ele para que isso ocorra.Agora vá para casa e descanse,foi um dia longo para todos

Marinette - Sim,obrigada por tudo,tchau Dr.Fernando

Dr.Fernando - Não há de que,tchau e descanse bem Marinettr

Antes de sair, Mari passa pelo quarto de Cat Noir uma última vez para ve-lo pelo vidro.Ele havia adormecido novamente

Marinette - Ainda é um anjo dormindo,bons sonhos meu amor,venho lhe vistar amanhã,e por favor se lembre de mim,boa noite *ela manda um beijo até ele*

E assim se vai de volta a sua casa.Nos dias seguintes nada mudava : ela ía o visitar,conversavam,riam,e ela lhe perguntava a mesma coisa e ele lhe dava a mesma resposta do outro dia,as esperanças eram poucas

Marinette - Bem Cat eu já vou indo,tchau

Cat Noir - Tudo bem,tchau Marinette amei nosso tempo juntos

Marinete - Eu também,foi muito bom (Eu só queria que durace mais) Até a próxima

Marinette deixa cair uma lágrima antes de sair e fechar a porta

Cat Noir - Ah,ela é incrível ! Nunca vi garota igual.Simpática,bonita,gentil e fofa.Mas, por mais que conversemos,ela sempre me parece triste,com um semblante abatido,será que vive triste a minha bela donzela ?

Cat Noir adormece com aquela dúvida cruel,por que moça tão linda,vive tão triste ? Será que lhe fiz algum mal ?!!



Notas Finais


Fim do capítulo,espero que tenham tido uma boa leitura,agradeço por lerem e esta história continua...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...