1. Spirit Fanfics >
  2. Amor Cubano >
  3. Jantar de noivado

História Amor Cubano - Capítulo 1


Escrita por: e Storys_


Notas do Autor


Oi gente uma nova fanfic! Esse é o primeiro capitulo. Espero que Gostem.
Boa leitura!
Desculpa qualquer erro...

Capítulo 1 - Jantar de noivado


Fanfic / Fanfiction Amor Cubano - Capítulo 1 - Jantar de noivado

                       Camila

 Abro os meus olhos com uma certa dificuldade, pois as janelas ja estavam abertas e a claridade do sol invadia o meu quarto. Levanto da minha cama e vou até o meu banheiro, depois de terminar minhas higienes visto uma saia e uma blusa curtinha que na verdade era um conjunto. Ouço batidas em minha porta e em seguida avisto minha mãe entrar.

- Hija... Pensei que ainda estava dormindo. - Minha mãe caminha até a mim e beija meu rosto gentilmente.

- Eu ja acordei mamá. - Sorrio tocando em seu rosto. Minha mãe sempre foi muito carinhosa comigo, eu a amo e adoro passar cada segundo ao lado dela.

- Seu pai quer falar com você Camila. - Sua expressão muda para uma séria agora. - Mas lembre-se... Não confronte seu pai, se ele decidiu alguma coisa sem lhe consultar, saiba que ele esta fazendo para o seu bem, está me ouvindo? - Segura da minha mão e eu concordo. O que será que o meu pai quer? E por que minha mãe disse que não devo ir contra a sua vontade? Tem algo de errado e se a dona Dulce disse isso para mim e por que eu não vou gostar do que estará por vir.

(...)

- Pai... O senhor queria falar comigo? - Digo entrando em seu escritorio e ele levanta seu olhar para mim que até então estava a foliar uma jornal.

- Sente. - Ele fala e eu me sento na poltrona que fica a sua frente. - Camila! Você sabe que nossa situação está difícil... A nossa empresa está sofrendo uma crise financeira...

- Mas pai ja não tínhamos tomado o controle de tudo, o senhor tinha me falado sobre... - Antes de terminar o que iria falar sou interrompida.

- Eu ainda não terminei. - Ele diz rispido e eu me calo. - Hoje a noite faremos um jantar de noivado e...

- Quem vai casar? - Sorrio com sua fala tão aleatória, agora pouco estavamos falando da empresa e pulamos desse assunto para falar de noivado.

- Você. - Paralizo e mudo minha expressão para uma séria.

- Isso é uma brincadeira... - Começo a rir sem humor, porem meu pai continua com sua mesma face rude e séria.

- Não... Não a nenhuma brincadeira no que eu estou falado Camila, Hoje você conhecerá o seu futuro marido. - Diz calmo olhando para mim. Eu estou complemente indignada, como ele pode ser tão frio assim. - Ele será a nossa salvação... Ja que a empresa do Styles é uma das empresas que mais lucra na cidade, eu decidi fazer uma aliança.

- Eu fiz um acordo com ele... Em breve você ira casar com Harry Styles. - Gesticula com as mãos.

- Eu não vou me casar com ninguém. - Altero o meu tom de voz. Como ele pode fazer isso comigo, eu sou um ser humano e não um objeto que pode ser trocado.

- Você não tem escolhas... Me deve obediência pois eu sou o seu pai e não a nada que possa fazer contra isto... Você ira se casar com o Harry e ponto final. - Ele grita fazendo me assustar.

- Não, você não manda mais em mim... Não estamos mais na época que os casamentos eram arejados pelos pais... Você está completamente louco. - Sinto lagrimas escorreram pelo meu rosto.

- Você vai fazer o que eu mandar... Não estou pedindo sua opinião e nem se você concorda ou não... Tanto faz pra mim o que você pensa Camila. - levanta irritado.

- Você é um monstro. - Grito o mais alto que eu consigo ficando cara a cara com ele. Sinto o meu rosto arder e um impulso me virar para o lado. Meu pai deu um tapa em meu rosto. Olho para ele com desdém e corro para o meu quarto chorando. Isso é um pesadelo, eu não acredito que em pleno século 21 estou sendo obrigada a me casar com alguém que não conheço.

- Camila meu amor... - Minha mãe senta na cama e acaricia os meus cabelos.

- Eu sei que isso é dificil para você Camila, mas seu pai esta pensando no seu futuro... Embreve será você que ira tomar conta da embresa. - Saio de perto dela e a olho.

- Mãe... Ele esta me obrigando a casar com uma pessoa que não conheço só para salvar a sua empresa, isso tudo por causa de dinheiro... Dinheiro. - Falo revoltada.

Por favor filha, faça o que seu pai esta pedindo, eu não quero me afastar de você... Santiago me disse que se você ir contra o casamento ele ira coloca-la em um convento. - Minha mãe diz aquelas palavras com dificuldade. - Eu não quero ficar longe de você minha querida. - Coloca a mão sobre a boca para abafar o seu choro. Eu abraço.

- Não mamãe, você não ficará longe de mim...

(...)

Eu nunca pensei que teria que me casar com alguém que não amo, afinal um casamento é algo sério e não um simples contrato. O pior é que eu nem conheço ele, como vou viver minha vida com uma pessoa que eu nunca tive contato? Não sei como são suas atitudes... Se ele é uma pessoa boa ou ruim.

Eu decidi aceitar me casar com Harry, eu não tenho outra alternativa e presa em um convento eu não vou ficar. Minha mãe teve uma conversa sincera comigo e me vez rever tudo o que esta a acontecer, eu não posso figir do meu destino, e se o meu destino e casar com Harry o farei, mesmo que eu viva o resto da minha vida infeliz.

Coloco um vestido e uma maquiagem bem basica para o jantar. Saio do meu quarto e desço as escadas... Ele ja estava ali me esperando junto com os meus pais. Me aproximo cada vez mais e pude perceber o quanto Harry é um homem bonito. Alto, cabelos castanhos claros e seus olhos em um tom verde esmeralda incrível. Ele observa minha movimentação e sorri para mim com rosas vermelhas em suas mãos.

- Filha esse é o Harry Styles. - Meu pai diz com um sorriso no rosto ao contrario de mim que estava séria.

- Prazer em conhecer você Camila... Haviam me falado que você era linda, mas agora que a vi pessoalmente estou encantado. - Seu tom de voz sai rouco e galanteador. - Essas rosas são para você. - Ele me entrega elas e eu forço um sorriso.

(...)

Eu não consigo esconder expressão de tristeza em meu rosto e a frustração por ter sido obrigada a fazer esse teatro. Minha mãe até entendia o meu lado da história, mas o meu pai não... Ele só pensava em si mesmo e não queria saber se sua filha seria feliz com o casamento. Harry até pode ser um homem bonito e atraente... Mas não o amo.

Estavamos todos sentados a mesa de jantar. Harry ja avia pedido-me em noivado e contra minha vontade eu aceitei, mas e claro eu não deixei isso evidente, ele me deu um anel lindo de brilhantes que deveria custar uma fortuna. Depois disso o jantar seguiu a diante... conversas sem conteúdo... enquanto eu estava perdida em meio a pensamentos que rodavam minha mente.

- Camila. - Minha atenção é chamada pela voz a minha frente. - Eu farei um festa em minha casa amanhã... E eu gostaria muito que a minha noiva estivesse comigo. - Ele sorri para mim.

- Eu estarei lá. - Minha resposta sai mais seca do que deveria. A conversa contínua, meu pai estava tão feliz que não se importava comigo, como ele pode ser assim? Os pais deveriam apoiar seus filhos e não obriga-los a fazer o que não querem.

Nina a empregada da casa aparece para servir o vinho para nós que ja estavamos comendo a refeição que era.

- Nina o que você fez. - Ela derrubou o vinho no terno do meu pai.

- Desculpe senhor... Eu não quis... - Nina se apavora e eu tento tranquilizar.

- Tudo bem Nina... Você não fez por mal... Fique tranquila. - Falo gentilmente e ela sorri como um agradecimento.

- Meu terno ficara manchado por sua falta de atenção. - Meu pai fala irritado.

- Santiago para com isso... Sabe que esssas coisas acontecem. - Minha mãe intervêm.

- Sim pai... Além do mais você tem muitos ternos, um a menos não lhe fará diferença. - olho para ele que limpava seu terno com um pano.

- Se fosse comigo essa empregada ja estaria no olho da rua... Por muitos menos os empregados da minha casa são demitidos. - Mudo meu olhar para Harry que estava com um sorriso superior nos labios, como pode ser tão arrogante. Finalmente eu tenho a minha resposta. Harry não é a pessoa que eu estava pensando que ele era.

- Se fosse por mim ela ja estaria demitida... Mas por consideração ela contínua a trabalhar aqui. Camila e Dulce não me perdoariam. Deixa o pano que estava limpando o seu terno na mesa.

- Meu Deus... São dois arrogantes, é uma pena que eu tenha que conviver com esse tipo de gente. - Falo ríspida e olhando para os dois com nojo. Me levanto da mesa e vou para o jardim da casa. Meu pai me chama varias vezes mas eu não ligo, não suporto nem mais um minuto no mesmo ambiente que eles estão.

- Camila. - Ouço a voz rouca atrás de mim mas não viro para ve-lo.

- Eu não quero falar com você... Suas palavras ja bastaram para sabem quem exatamente você é. Sinto ele se aproximar ainda mais de meu corpo e sussurrar em meu ouvido, me causando um arrepio.

- Acredite... Você ainda não viu nada...



Notas Finais


Obrigado por lerem!
Comentem o que acharam da fic!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...