História Amor de aluguel. - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Babilônia, Glória Pires, Thiago Martins
Visualizações 41
Palavras 370
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 12 - Fenômeno.


Fanfic / Fanfiction Amor de aluguel. - Capítulo 12 - Fenômeno.

uma semana se passou desde que 'terminaram'  e beatriz nao se conforma. diogo anunciou que havia comprado as alianças do tal noivado e que nao iria mais ve-la. a ideia de nunca mais encontra-lo a deixa desesperada.
- é dinheiro que vc quer? eu pago!
ele ri.
- ja te disse que nao to a venda. precisava levantar uma grana pra casar, e graças a vc eu consegui. mas agora acabou. 
um sentimento novo tomou conta de beatriz naquele momento, algo tão desconhecido que ela nao sabia como lidar, simplesmente pq nunca foi rejeitada.
- me fala o q vc quer. um carro, uma casa? eu te dou! 
diogo a encara.
- vc é maluca!
- maluca pq? pq te quero, pq te desejo? e digo mais,  ja se esqueceu q foi vc q se pos a venda? apenas paguei teu preço! nao sei pq vc insiste em negar...
- olha, quer um conselho? pq vc nao faz com seu marido o q fazia comigo? tenho certeza q o casamento de voces ficaria em outro nivel. vc nem ia se lembrar q eu existo.
beatriz aperta a mandibula, sentindo o clima tenso.
- esquece meu marido, to falando de nós dois!
ele revira os olhos.
- sabe beatriz, vc...vc é um fenomeno na cama, um fenomeno! fizemos coisas que sei lá...eu nunca nem sonharia em fazer com a minha noiva mas acabou, nao quero mais. entende isso. acabou.
- isso quem decide sou eu! - ela retruca, cruzando os braços.
diogo ri, irônico, espelhando seus braços cruzados.
- é mesmo, dona rainha? vc tá pensando que eu sou o q? o seu cachorrinho de madame? q é so vc assobiar que eu venho correndo? e ainda quer que eu abane o rabinho! - ele fala, imitando um rabo de cachorro balançando o dedo.
- é! assim mesmo! - ela responde sorrindo no mesmo tom irônico, levantando o dedo. ela aproveita e poe as mãos sobre seus ombros mas ele a afasta.
- só que eu nao sou um cachorrinho, e muito menos seu! to caindo fora. adeus!
antes que ela consiga segura-lo beatriz o ve saindo pela porta e se desespera.
- diogo, volta aqui, vamos conversar...
mas é tarde. 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...