História Amor de Bar - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Shion, Toneri Otsutsuki
Tags Desafioclichê, Esquadrãodaescrita
Visualizações 10
Palavras 1.182
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem

Capítulo 1 - Único


Shion ainda não acreditava que estava ali, nem que concordou em usar um vestido que mal cobria seu corpo. Aquele bar ficava há duas quadras da faculdade. Mas a mistura de rock com música clássica, que a banda Akatsuki fazia no palco — com participação de Tayuya — era surpreendente e envolvente.

 Isso e juntamente com o álcool da cerveja que Shion bebeu, até aquele momento, começaram a relaxar-lhe e afastar as palavras de Naruto sobre o fato dele descobrir-se apaixonado por Hinata, uma de suas melhores amigas, motivo que levou-o à terminar o breve namoro que tinham.

 Ela apreciou a honestidade dele, entretanto não lhe impediu de sentir o gosto amargo da rejeição.

  Balançando a cabeça negativamente, Shion decidiu que precisava de mais cervejas, não estava ali para pensar em Naruto nem na falta de chances que ele tinha com Hinata, afinal de contas ela namorava Neji há quase dois anos.

(...)

 Para Torneri — o garoto mais popular da faculdade — aquela sexta-feira de trabalho como barman estava sendo totalmente atípica,pelo simples fato de Shion estar ali dançando ao som da banda que se apresentava. 

Observá-la era tentador demais, não só por ele considerá-la bonita, mas parecia que agora ela considerava-se bonita também.

Inclusive aquele pequeno vestido tubinho preto enlouquecia-lhe. Torneri esperava ser o barman que a atenderia naquela noite — ele a admirava e a desejava de longe.

Shion estar ali dançando ao som da banda que se apresentava, logo ela que sempre foi introvertida e calada, sempre se limitando, quieta em um canto sempre focando nos estudos usando roupas demais que escondiam seu corpo e ocultavam suas curvas, mas mesmo com tudo isso ele nunca deixou de admirá-la, ou perceber o quão bela ela era em sua simplicidade

“Ei, cara, você tá distraído hoje, o foi?” Shisui perguntou estalando os dedos na frente do amigo 

“Tá vendo aquela garota loira dançando na frente do palco?”Questionou, recebendo um olhar confuso em resposta. “A garota com uma garrafa de cerveja na mão.” Especifiquei, vendo-o concordar com um movimento de cabeça. “Essa é a garota mais nerd da faculdade onde estudo, ela cursa Relações Internacionais.”

“E você tá chocado pelo fato dela ser essa beldade sem as roupas feias de nerd?” Ele pergunta, curioso.

"Tô chocado por ela explorar esse outro lado dela." Ele admitiu, antes voltar à preparar os coquetéis. 

"Se ela vier ao bar pegar outra garrafa de cerveja, deixo você atendê-la. A primeira ela pegou pouco antes do seu turno começar." O Uchiha disse dando uma cotovelada cúmplice no amigo. 

Conforme a hora avançava — e a pista de dança enchia —, Shion começou à sentir-se desconfortável com os olhos, esbarrões e algumas mãos bobas, das quais ela se afastava.

Ver a mulher que ele estava a fim ser assediada na pista de dança fez com que o instinto protetor do Otsutsuki aflorar com força total. 

Sem pensar duas vezes, ele ergue a parte basculante do balcão e se infiltrou na pista de dança, ficou atrás da garota que observou durante as últimas horas e sussurrou no ouvido esquerdo dela:

"Você está linda essa noite, Shion."

"Obrigada, Otsutsuki-sama." Ela agradeceu, surpresa por não gaguejar. "

"Sente-se no bar, lá você não será incomodada, eu garanto."Ele falou, antes dar as costas e começar a caminhar. 

Não demorou muito para Torneri sentir as pequenas e delicadas mãos femininas agarrar seu braço direito, o que fez seu coração disparar. 

Ele a colocou sentada na banqueta em frente à sua estação de trabalho. 

"Aqui." Tonari ofereceu uma garrafa de cerveja gelada para ela.

Ela aceitou, pegou o frasco e bebeu um longo gole. 

Quanto mais ela o observava, mais o coração dela batia forte, ele era lindo e tinha extrema destreza no preparo de coquetéis. 

"Você pode fazer um Mojito" Shion pediu, tocando o braço esquerdo dele para chamar a atenção. 

"É pra já."Ele garantiu, prestativo, ao começar a preparar o coquetel. 

Depois disse eles não conversaram mais, até o bar fechar, apesar dele continuar trocando as garrafas de cerveja vazias, por garrafas de cerveja cheias. 

"Muito obrigada por ter me ajudado, mas por quê você fez isso?" Shion perguntou, fazendo com que o rapaz parasse de limpar o balcão. "Quer dizer, você é o cara mais popular da faculdade, eu sou só uma nerd." Ela completou ao ver a expressão confusa dele. 

"Shion, você é muito mais do que uma mera nerd, você sempre esteve no meu radar." Confessou, olhando-a diretamente nos olhos. 

"O que?!" Ela perguntou, incrédula. 

"Sabia que você era afim do Naruto, por isso não disse nada antes." Torneri afirmou dando de ombros. " Entretanto, isso não me impediu de contemplar-lhe.

"Naruto terminou comigo, doeu, admito, mas a honestidade dele foi muito mais que bem-vinda." Ela falou honestamente. 

"Você ainda está frágil e com o coração partido, quando estiver pronta pra um novo relacionamento, deixei-me saber."Torneri disse ao se inclinar para depositar um beijo na bochecha esquerda dela. 

(...)

(Seis anos depois) 

[Shion] 

Eu nunca imaginei que ter meu coração partido pelo cara que foi meu primeiro amor, e ir afogar as mágoas num bar perto da faculdade transformaria minha vida amorosa num daqueles filmes clichês de romance adolescente. 

Demorou quase um ano para a dor que dilacerava meu peito passar por completo. 

E levou ainda mais tempo para que eu dissesse ao Tonari que estava disponível para um novo relacionamento, já que eu estava bêbada quando ele disse que queria uma chance.

Quer dizer, eu era a nerd e ele era o popular, como poderia ter levado à sério? 

Nosso primeiro encontro se deu dezoito meses após aquela noite no bar. 

Fomos para um piquenique no parque central da cidade, e também foi num outro piquenique, no mesmo parque, que ele me pediu em casamento dois anos depois do nosso primeiro encontro. 

Casamos num final de tarde do dia vinte de janeiro do ano seguinte.

Hoje, vendo-o correr atrás de nossos filhos de quatro anos, Tsunade e Seiji, me senti a mulher mais feliz do mundo. 

"Vão tomar banho, meus filhos, logo as pizzas e seus padrinhos estarão aqui." Eu disse ao sair da cozinha para o quintal dos fundos. 

"Oba! Himawari!" Minha filha exclamou ao entrar em casa, animada pela melhor amiga vir para o jantar. 

"Fuyuki, também?"Meu filho perguntou sobre o melhor amigo dele. Concordei com a cabeça e ele também correu alegre para dentro de casa. 

" Que horas Neji e Hinata, Shisui e Izumi chegam com os filhos?"Meu marido perguntou antes de me dar um beijo apaixonado nos lábios, que eu correspondi à altura. 

"Às sete e meia da noite."Respondi, antes de beijá-lo novamente. 

O grito de nossos filhos me chamando para dar banho neles. 

"Deixar que eu vou, vá se aprontar."Ele disse dando um tapinha na minha bunda. 

" Eu te amo."Falei jogando um beijo para ele.

"Eu também te amo." Ele falou antes de entrar no banheiro do quarto dos nossos filhos. 

A vida era boa, mas quem diria que um amor de bar renderia tanto?









Notas Finais


Beijinhos e até mais ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...