1. Spirit Fanfics >
  2. Amor de Infância - Isulio >
  3. Capítulo 16

História Amor de Infância - Isulio - Capítulo 16


Escrita por:


Capítulo 16 - Capítulo 16



- J-Julia? - falei sem acreditar.

- Oi Isinha tudo bem? - disse sorridente.

- Tô super bem! Me sequestraram e me amarraram tô muito bem! - falei sendo irônica. - E porque você fez isso? Não te diz nada!.

- Desde que você voltou para a Argentina VOCÊ estragou minha vida! Você roubou o Júlio de mim, estávamos muito bem antes de você chegar! - disse Júlia brava.

- Se você não tivesse sido ciumenta TALVEZ o Júlio ainda estivesse com você! - falei. - Agora me solta!

- Você não vai sair daqui! Você pode gritar fazer o que você quiser, mais ninguém vai te achar... - disse Júlia.

- Você tá louca! Agora está explicado o porque do Júlio não te querer! - falei e sentir meu rosto arder, a Júlia tinha me dado um tapa.

- Não me provoque... Você NÃO sabe o que eu sou capas de fazer! - disse Júlia.

- Não tenho medo de você Júlia!

- Vamos ver então... - falou Júlia e começou a me bater, dando soco e chutes em minha barriga.


Com os outros...


Narra Júlio 


- Já liguei pra polícia! - disse Giulia.

- Vamos gente! - disse Guido dentro do carro.

- Rita vem! - disse Giulia chamego a cachorra.

- Não leva ela! - falei.

- Ela vai ajudar seu besta! - disse Giulia pegando Rita no colo.

- Tá você que sabe! - falei entrando no meu carro. - quem vai comigo?

- Eu vou! - disse Giulia.

- Tá vem!

Eu estava preocupado, eu não queria que acontece nada com a Isa e nem com meu filho. Continuei dirigindo na cidade procurando alguma pista de onde a Isa pode estar.


Com Isabela 


Depois de vários socos e chutes que a Júlia me deu, Eu estava deitada no chão, minha visão estava embaçada e minha barriga estava sangrando.

- Isso é para você aprender! - disse Júlia.

- M-meu filho... - falei com a voz fraca olhando para minha barriga sangrando.

- Olha só então quer dizer que você está grávida... Quer dizer, estava porque agora... - disse Júlia rindo e saindo da sala.

Depois de alguns minutos acabei desmaiando com o sangramento.


Com Júlio e Giulia...



Eu e Giulia ainda estávamos no carro até que vimos um carro batido no meio da estrada, paramos o carro e caminhamos até o carro batido. Chegamos no carro e vimos um homem desmaiado.

- Espera! Esse é o Uber que a Isa foi! - disse Giulia. - Mais Ela não está aqui...

- Senhor! Senhor! - falei tentando acordar o homem que estava desmaiado.

- Júlio, eu acho que alguém pegou a Isa... a bolsa e o celular dela estão aqui! - disse Giulia.

- Senhor! - continuei o chamando até que ele começa a abrir os olhos.

- Aí... quem é você?! - disse o homem.

- Calma quero ajudar! Você estava desmaiado! - falei.

- Ata...

- Você estava levando essa mulher? - perguntei mostrando uma foto da Isa no meu celular.

- Sim! Eu estava digirindo até vir um carro em nossa direção e bater na gente, antes de mim desmaiar eu vi uma mulher sair do carro com um homem, eles estavam armados. - disse o homem.

- Pera! Júlio me dá seu celular! - disse Giulia e eu entreguei meu celular.

Depois de um tempo mechendo no meu celular, a Giulia voltou a falar com o homem.

- Foi essa moça que você viu? - disse Giulia mostrando o celular para o homem.

- Sim! Sim! Foi ela mesmo! - disse o homem.

- Tá obrigada! - disse Giulia. - Quer ir pro hospital algo assim?

- Não foi só uma pancada forte estou bem!

- Tá vamos Júlio! - disse Giulia.

- Que foto você mostrou pra ele? - perguntei indo atrás dela e ela virou o celular pra mim mostrando a foto.

- A Júlia? - falei sem acreditar.

- É pois é, sua ex é louca! Você tem algo da Isa? Roupa? - disse Giulia.

- Tem uma blusa dela no banco de trás do carro. - falei.

- Tá segura! - disse Giulia me entregando a bolsa da Isa que estava no Uber. Aqui Rita!

- O que você acha que a Rita vai fazer? - perguntei.

- A Rita é uma boa farejadora! Ela vai ajudar a gente. - disse Giulia. - Você compra a cachorra e não sabe de nada Meu Deus!

- Tá vamos logo!

- Tá vamos segui-la! - disse Giulia seguindo Rita.


Com Isabela...


Acordei e eu ainda estava sentindo dor depois do que a Júlia fez, percebi que eu estava com meus braços amarrados pra cima. E a Júlia estava me olhando.

- Finalmente acordou! - disse Júlia.

- O que vive vai fazer comigo exatamente? - perguntei. - Vai me matar? Porque isso não vai fazer o Júlio voltar para você... - falei com voz fraca.

- Não quero te matar... quero te torturar! E agora o Júlio já deve estar preocupado com você, quero ver o desesperou dele... - disse Júlia. - Bom, agora vou continuar com a minha brincadeira... - disse Júlia pegando uma faca.

- O-o que... v-você vai fazer? - falei.

- Você vai ver... - disse Júlia e enfiou a faca na minha perna me fazendo gemer de dor.

Júlia retirou a faca da minha perna e eu já estava sem forças, até escutarmos um barulho de tiro.



•Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...