1. Spirit Fanfics >
  2. Amor de Intercâmbio - Um Recomeço >
  3. Deu tudo certo

História Amor de Intercâmbio - Um Recomeço - Capítulo 70


Escrita por:


Notas do Autor


Olá meus amores.
Esse capítulo tá curtinho porque ainda hoje vou postar mais um.

Espero que gostem ❤

Capítulo 70 - Deu tudo certo


Fanfic / Fanfiction Amor de Intercâmbio - Um Recomeço - Capítulo 70 - Deu tudo certo

O show já estava quase na metade quando o Shawn parou e começou a falar algumas coisas, primeiramente agradecendo pelo carinho que tiveram com ele e por todas as mensagens de apoio que recebeu.

Em seguida começou a falar o que me fez tremer dos pés a cabeça, minha sorte é que estava sentada ao lado dos meus pais e com toda nossa família envolta. Se não, já teria caído esticada no chão a muito tempo. 

- Como todos vocês sabem, eu vou ser pai e não tenho nem palavras pra descrever o quanto estou feliz. Tínhamos programado um encontro em família pra descobrir o sexo do nosso bebê, mas devido a toda a situação que passamos acabamos abrindo o exame somente eu e a Isa.

Os fãs começaram a rir e o Shawn riu também, passando a mão no cabelo.

- As nossas famílias ainda não sabem, achamos melhor fazer isso aqui com vocês e de certa forma é algo que queria dividir. Então, se puderem levantar as mãos para o alto, a pulseira vai revelar ou a cor rosa ou azul, tivemos a ideia de fazer o nosso chá revelação assim.

Então os fãs ficaram eufóricos, acho que por saberem a notícia de primeira mão, pelo Shawn ter decidido dividir com eles isso.

- Eu queria muito que a Isa viesse até aqui, mas ela tá bem acomodada com os nosso familiares a uma boa distância daqui _ ele riu e os fãs também _ então, amor aproveite o momento dai.

Ele disse e eu joguei beijos em sua direção, ainda bem que ele não insistiu em me chamar porque eu provavelmente iria tropeçar nos meus próprios pés até lá.

Levantei meu braço pra cima, apesar de já saber o resultado eu queria ainda assim sentir a emoção junto com eles.

- Vai ser menino.

Meu irmão sussurrou me cutucando.

- E qual problema de ser menina?

Perguntei tirando uma com a cara dele.

- Nenhum, mas sinto que será menino.

Ri do jeitinho que ele disse e resolvi ficar em pé, assim como todos estavam.

- Vai ser uma menininha.

Manny disse e eu segurei o riso, fingindo não saber de nada. Os meninos da banda sorriam, entrando na brincadeira e começaram a fazer uma melodia fofa, o telão ficava piscando luzes rosas e azuis, dava pra ouvir claramente o público eufórico e então a cor azul preencheu todo o ambiente, causando vários gritos.

Meus pais pulavam se abraçando e meu irmão gritou "YESSSSS, isso" que me fez rir.

- Ah um menino. Que bênção.

Minha mãe disse me abraçando toda emocionada, ela sempre foi mais durona mas tava ali toda boba.

- Eu jurava que era uma menina, mas tô contente do mesmo jeito com o nosso menino.

Manny disse sorrindo, me abraçando também assim que me soltei da minha mãe.

- Confesso que tinha um pinguinho de esperança de ser, mas já imaginava que era menino.

Ri confessando. Passamos longos minutos trocando abraços, minha família e a do Shawn fizeram questão disso, então não conseguiu ouvir o que o Shawn disse no palco, mas sabia que ele tava comemorando também.

Alguns fãs me mandavam parabéns, os que estavam mais próximos e eu acenava agradecendo.

- Então nosso Benjamin vem ai.

Aali disse me abraçando, rindo de euforia.

- Vem, ele vem. E eu vou precisar muito da sua ajuda pra decorar o quartinho.

Ri e ela sorriu.

- Conta comigo.

Bati minha mão na dela e então voltamos a ver o show. O Shawn nem escondia o quanto tava feliz, mesmo com a recomendação do médico, ele continuava alcançando as notas mais altas com perfeição.

Uma das minhas partes preferidas do show era quando ele fazia o cover de Use somebody, eu simplesmente amava essa música. E nesse show ele decidiu cantar ela bem no finalzinho, o que me deixou completamente boba.

Primeiro pelo fato se ser o primeiro show dele no Rio que eu acompanhava, segundo por ter nossa família ali e por saber que de certo modo nosso filho também estava presente.

Quando o show acabou eu pude perceber que tava toda arrepiada, eu jamais iria esquecer aquela sensação, todas as emoções e sentimentos que tive tudo de uma vez.

Fomos até o camarim mas o Shawn ainda não tinha chegado lá, tava pelos bastidores dando entrevista e o Andrew veio atrás de mim dizendo que me queria lá pra dar uma palavrinha com eles também, então me afastei dos meus amigos que nem deram muito ideia, só queriam poder comer já que estavam morrendo de fome e eu segui o Andrew com as pernas bambas.

- O que eu falo? Eu não sei dar entrevistas Andrew.

Falei choramingando vai que ele sentia dó de mim, mas ele riu.

- Você vai se dar bem e sempre se da bem pensando na resposta na hora.

- É verdade, mas vai que dessa vez não dá certo, Andrew.

Ele riu e soltou minha mão, assim que chegamos em uma área mais iluminada, um cenário todo de vidro e bem decoradinho, onde tinha o nome Multishow escrito com letras bem grandes. Eu nem sabia que o Multishow estaria transmitindo o show, mas foi bom saber.

- A futura mamãe chegou!

A entrevistadora disse assim que me viu na porta e eu dei alguns passos sorrindo envergonhada, recebendo o abraço dela.

- É um prazer te conhecer, como você é linda.

Ela disse sorrindo e eu ri.

- Ah muito obrigada, digo o mesmo.

Ela estava falando em português e eu respondi também em português.

- Shawn como você é sortudo, a Isabela é tão linda e claro que ela também tirou a sorte grande.

Ela brincou agora em inglês e o Shawn riu, segurando minha mão enquanto eu me sentava ao seu lado.

- Acredito que a sorte é toda minha.

Ele disse dando um sorrisinho fofo, apertando minha mão tentando me tranquilizar, ele provavelmente sabia que eu devia estar quase desmaiando ali.

- Dois sortudos. E que legal o chá revelação que vocês fizeram, o público adorou e é um dos assuntos mais comentados no Twitter.

Ela disse batendo palminhas e a gente riu.

- Uau, que repercussão. A gente decidiu ainda em São Paulo, após lermos o resultado no exame.

- É, íamos fazer algo mais íntimo entre a família mas não aguentamos esperar, então essa foi nossa forma de dar a notícia pra eles.

Conclui a fala a do Shawn, ele sorriu concordando com a cabeça.

- Eu adorei, foi tão divertido e tenho certeza que eles adoraram ter essa notícia assim de primeira mão.

Ela disse e concordamos.

- Eu também me diverti bastante, foi muito bom dividir isso com eles.

Shawn concluiu, enquanto eu ajeitava o cabelo disfarçadamente e não podia nem imaginar como a minha cara tava, se eu soubesse que ia dar entrevista teria ido até um espelho ajeitar tudo antes.

- E me conta Isa, como é ver o namorado no palco?

A pergunta era em inglês, até porque o Shawn estava presente.

- Sinceramente eu nem tenho palavras pra dizer. Eu nasci e sempre morei no Rio, então já tinha sido emocionante acompanhar os shows dele em outros estados aqui do Brasil, mas no Rio foi ainda mais surreal, por ser a minha cidade natal.

Expliquei e ela sorriu.

- Você nunca tinha visto um show dele aqui no Rio?

Perguntou surpresa e eu neguei.

- O primeiro show dele aqui tinha sido no Rock in Rio, ainda não nos conhecíamos e eu acabei não indo no festival de toda forma. Então quando ele veio pro Brasil pela segunda vez, o show tinha sido em Goiânia e eu fui, então semana passada em São Paulo e agora aqui, na minha cidade natal pela segunda vez e eu acompanhando pela primeira vez.

Expliquei e torci mentalmente pra não ter falado nada errado ou nenhuma besteira.

- Vocês se conheceram aqui no Brasil ou fora do país?

Ela perguntou me olhando ainda sorrindo.

- Nos conhecemos em um voo do Brasil pro México, onde eu ia fazer e escala e ele ia ficar por lá pra algumas apresentações.

- E ela acabou ficando no México também, porque houve um terremoto e então meus shows foram cancelados, e por sorte fomos sentados lado a lado do México até Toronto, que era o destino do intercâmbio dela e a cidade onde eu morava.

Shawn riu concluindo a história.

- Essa noite vou chorar no meu quarto porque nunca vivi esse clichê.

A entrevistadora brincou e a gente riu.

- Até hoje também não acredito.

Ri confessando.

- E então aqui estamos, vocês estão esperando o primeiro filho e eu queria se esse baby já tem nome ou se já tem algumas opções ai…

Ela jogou no ar brincando e eu sorri, olhando pro Shawn pra saber se podia contar.

- Nós já decidimos.

Shawn confessou e eu concordei.

- Queríamos um nome que fosse comum tanto no Canadá e tanto no Brasil. Meus pais e grande parte da minha família não fala inglês, então se fosse algo muito complicado eles teriam dificuldade em pronunciar _ri_ e na família do Shawn o pai dele fala português de Portugal e o restante da família paterna dele também, mas a parte materna ainda não então tinha que facilitar pra eles também.

Ri contando, o que fez todos rirem.

- Eu imagino, e o engraçado que de um país pro outro realmente até os nomes são diferentes, o do Shawn mesmo é super diferente por aqui.

Ri e o Shawn também.

- E é exatamente por isso, meus pais demoraram a pegar o nome dele, minha avó até hoje tem dificuldade pra falar.

Confessei.

- É bem engraçado, mas não me importo. Mas de certo modo queríamos um nome comum nos dois países, até porque ele sempre vai estar pelo Canadá e por aqui no Brasil.

Shawn disse e eu concordei, torcendo as mãos pra me acalmar.

- Que fofo, vamos ficar felizes de termos vocês aqui no Brasil com frequência. E podemos saber o nome?

- Benjamin.

Respondi sem conseguir conter o sorriso.

- Que nome lindo.

Ela disse entusiasmada. A entrevista não demorou acabar, queríamos ir ver nossos familiares e o shawn com toda certeza também queria comemorar com a equipe. Depois de tudo que ele passou nos últimos dias, aquele era sem dúvidas um dos dias mais felizes da vida dele e da minha também, porque ver ele bem me deixava bem.

****

O encontro na casa dos meus pais tinha acontecido da melhor forma possível, acabou dando mais convidados do que esperávamos mas ainda assim ocorreu tudo muito bem. Pela primeira vez as duas famílias se reuniam oficialmente no Brasil.

E terminamos o encontro tarde da noite, com minha mãe mostrando todas as fotos que tinha minhas e do meu irmão quando éramos bebê. Karen até procurou umas do Shawn no celular dela, pra tentar imaginar como seria o Benjamin.

Minha mãe dizia que seria mais parecido comigo, que menino sempre se parecia mais com a mãe e menina mais com o pai. Eu não acreditava tanto assim nisso, mas bom, eu era mais parecida com meu pai do que com minha mãe, apesar da grande semelhança que tínhamos.

Acabei passando a noite na casa dos meus pais com o Shawn, o restante da família voltou pro hotel, mas eu e ele ficamos pra aproveitar os últimos momentos no Brasil com meus pais e meu irmão.

O Shawn seguiu pra cumprir sua turnê e eu tive que voltar pro Canadá, minhas aulas iam voltar e eu iria começar mais uma etapa nova, começar a estudar grávida o que certamente era um desafio mas eu iria conseguir.

Ainda era doloroso deixar meus pais no Brasil, me despedir do Shawn sabendo que eu só o veria depois de quase um mês, mas tudo bem, eu também daria conta de lidar com isso.

De Toronto me despedi da família do Shawn, que agora também era minha família, eu pegaria um voo pra Ottawa e enfim, estaria em casa. Mas já dava pra relaxar, o voo não era tão longo assim. Mas acabei passando todo o voo acordada, tentando organizar em mente como seria as coisas dali em diante, como eu deveria organizar mais horários e as minhas tarefas do dia. Não seria fácil, mas eu iria dar conta. 


Notas Finais


Espero que tem gostado, já já volto com mais um. ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...