1. Spirit Fanfics >
  2. Amor de interior (Imagine Min Yoongi) >
  3. Capítulo 07

História Amor de interior (Imagine Min Yoongi) - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


Oie baes! Troquei a capa! Goxtarau? Espero que sim. Então sem mais delongas. Vamos pra fic.

Capítulo 7 - Capítulo 07


~🍁S/n pov.🍁~           


Com os olhos vidrados na janela aberta do quarto vejo o sol nascer devagar sentindo os raios tocar suavemente meu rosto. Cansada por não dormir a noite toda, me levanto devagar, tonta de tanto sono. Vou direto para o banheiro parando em frente ao espelho, minha aparência era péssima, com olheiras gigantes em baixo dos olhos e o cabelo completamente bagunçado. Vou para o box ligando o chuveiro sentindo a água gelada relaxar meus músculos e minha mente que só tinha espaço para o rosto daquele maldito garoto, suas mechas azuladas voando enquanto ele se encontrava relaxado de encontro à árvore. Era lindo. Troco de roupa descendo em direção a cozinha onde se encontrava o meu café e um bilhete de minha mãe e meu pai:


Querida S/n.          


Eu e seu pai precisamos ir a cidade para resolver alguns assuntos. Akira saiu com os amigos, espero que não se importe de ficar um pouco sozinha. Voltamos logo. 

Beijos.

          Com amor.

                            Mamãe e papai.


"Acreditem em mim" penso depois de ler o pequeno bilhete ao lado da xícara de café. "Eu não me importo nenhum pouco." Durante tomar o café, rabiscava em meu caderno e de vez em quando olhava pela janela a minha frente, então eu vejo, aquele maldito azulado, e estava mais lindo do que nunca, com um short cinza e uma blusa preta e seu chapéu estilo pescador com duas pequenas argolas penduradas, ele estava de carro e levava um envelope nas mãos. Durante meus olhos terem sua imagem, comecei a rabiscar o papel em minhas mãos com traços mais claros, forçando de vez em quando a caneta azul que eu tinha nas mãos. Vi ele adentrar o carro e dirigir com certeza até o correio mais próximo, mas não sabia o por que. Olho para a folha me deparando com uma caricatura do azulado feita por.... mim. Que ótimo! Agora passei a fazer caricaturas daquele garoto que eu nem sei o nome! Fazendo algumas coisas para me distrair notei que o tempo tinha passado mais rápido do que pensei. No relógio era 11:00 em ponto. Com o almoço já pronto resolvo ir para o meu lugar de sempre, com telas, pincéis, tintas e meu celular em mão vou direto, aproveitando o sol fraco de um primeiro dia de outono, a minha estação preferida. Com os tons alaranjado, vermelho e marrom, era maravilhoso, sentia a minha inspiração crescer. Algumas pequenas folhas já caíam das árvores junto com algumas frutas já amadurecidas com o tempo. Quando cheguei a árvore _qual eu denominava minha_ percebo que o meu lugar de sempre estava ocupado, e por quem, pelo bendito azulado. E se eu duvidava que ele podia ficar mais bonito, acabei de ver que eu estava errada. Ele estava vestido com as roupas na qual eu o vi pela manhã, estava sentado na grama _agora amarelada_ com as costas apoiadas na árvore, seus olhos estavam fechados e em seus ouvidos se encontravam fones de ouvido azul da cor de seus cabelos. Simplesmente perfeito. Sem me dar conta, começo a desenha-lo na tela, cada traço claro e perfeito que somente ele tinha, misturo algumas tintas para criar o tom pálido perfeito de sua pele passando pela tela em leves pinceladas. Detalhes por detalhes o desenho ia ficando pronto, ele não se mexia, parecia que havia adormecido ali e a música havia ajudo com o efeito. Com minha obra terminada começo a me preocupar, ele não abria os olhos e muito menos fazia o mínimo movimento. Com um pequeno receio, me ajoelho ao seu lado mexendo em seu ombro sentindo os músculos fortes por baixo da camisa. Ele se mexe um pouco e abre os olhos devagar passando a me olhar com certeza pensando se eu tinha acabado de chegar ali. Seus olhos penetraram os meus com tamanha profundidade que eu começava a ver uma infinita galáxia coberta por estrelas. Se eu pudesse o abraçaria forte e o beijava intensamente sem medo, mesmo se tratando de um mero desconhecido já sentia que algo rolaria enquanto ele estivesse perto de mim, o vento soprava fazendo folhas girarem ao nosso redor, como se estivesse nos conectando mostrando que depois dali jamais iríamos nos separar. Seus olhos, escuros e hipnotizadores tinham um brilho grande, como estrelas cadentes caindo pelo céu escuro, uma pedra da lua, uma segunda lua, tão brilhante quanto a primeira, e se isso fosse possível me sentiria honrada em ser seu sol. Depois de muito tempo finalmente voltei a sentir meu mundo girar em órbita novamente, sentia meu coração partido se concertar. Encara-lo era como encarar um anjo, meu Deus, se toca-lo é um pecado então tirai esse pensamento da minha cabeça. Não me permita tentar tocar aquele rosto perfeito.


- Ah, eu... sinto muito - diz ele com sua bela voz grave. - Acho que eu...

- Não. Não se preocupe. Sinto muito por incômoda-lo - digo um tanto nervosa.

- Você não atrapalha - diz ele abrindo um sorriso bobo e um tanto tímido.

- Obrigada - digo tímida também - Min Yoongi né? - pergunto tentando lembrar o nome do anjo.

- Sim, sou eu - diz ele e seu sorriso se alarga.

- Eu sou S/n Hashimoto - digo estendendo minha mão. Ele a olha, sorri e então me toca por alguns segundos que _pelo menos pra mim_ pareceram eternidades, sentir sua mão junto a minha fez meu corpo se arrepiar por completo. Como diria minha melhor amiga: afetou as placas bucetônicas. Foi maravilhoso sentir seu toque, queria ter um estoque das sensações que aquele pequeno toque me fez sentir, mesmo não podendo _e me segurando_ queria me jogar em seus braços e beija-lo intensamente sem nada nem ninguém para atrapalhar. E devagar minha mão foi largando a sua.


- Muito prazer senhorita Hashimoto - diz ele em um tom de cavalheirismo que me fez rir um pouco. - Bom, acho que atrapalho, eu vou pra casa. - diz ele se levantando. - Até - diz caminhando em direção a sua casa.


Não estava gostando de vê-lo partir, então sem querer, deixo sair de meus lábios um:


- Quando nos veremos de novo? - pergunto o fazendo parar _com certeza surpreso_ e me encarar para então responder:

- Que tal amanhã?

- Perfeito! - digo sorrindo e sentindo meu coração saltar feliz - Até amanhã Yoongi!

- Até amanhã S/n!


~🍁Min Yoongi pov.🍁~         


Quando entro em casa me jogo no sofá pensando em S/n, pensando em seu sorriso, em seu toque, em seus olhos brilhantes. Ela era incrível, pude sentir uma chama dentro do meu coração se acender. Tomo meu notebook de cima da mesa em frente ao sofá o ligando e procurando seu perfil nas redes sociais, precisava saber mais, saber tudo, conhecer ela melhor. Vejo suas fotos sentindo meu coração disparar, com um sorriso nos lábios passo uma por uma cada vez mais admirado por sua beleza.


~🍁Continua ...🍁~



Notas Finais


Oie baes. Olha eu sei q eu demorei muito pra postar mas falta de criatividade é foda. Mas enfim voltei. Pelamordedeus não desistam de mim.
Bjos e até a próxima 💋
P.s: me perdoem se o cap não ficou bom


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...