1. Spirit Fanfics >
  2. Amor de Inverno >
  3. Capitulo 8

História Amor de Inverno - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


Oi meus amores! Como estão de quarentena? Eu estou surtando. Ficar em casa não é o problema, a incerteza de como será o mundo depois que superarmos essa crise terrível tem me tirado o sono.
Falando de coisas boas, o capitulo da piscina finalmente está aí! Pra quem não pegou a referencia, eu me inspirei em Dirty Dancing e naquela cena de Baby e Johnny treinado um levantamento no lago. Eu amo esse filme e não importa quanto tempo passe, sempre vai ser meu preferido.
Espero que gostem do capitulo e até breve!!!

Capítulo 8 - Capitulo 8


Fanfic / Fanfiction Amor de Inverno - Capítulo 8 - Capitulo 8

“Piscina aquecida do colégio de Konoha às 14 horas. Não falte xoxoxo”

Kushina aparentemente ainda não havia descoberto os emojis, mas o recado foi bem compreendido. Hinata estava uma pilha de nervos. Sempre foi uma garota tímida, e se expor em uma piscina diante de Naruto era algo inimaginável. Por mais que tentasse se convencer de que era apenas um treinamento banal, não conseguia conter todo o nervosismo.

Sua amiga, Ino Yamanaka, a distraiu por todo o caminho e depois de deixa-la na porta do colégio, com o maiô novo na bolsa, foi embora no carro da Hyuuga. Segundo a loira, esta seria uma boa oportunidade para que a patinadora colocasse em pratica seu plano de ataque. Na verdade, o plano era inteiramente de Ino e Hinata nunca pensou, nem por um segundo, em tentar uma loucura como aquela.

A loira havia deixado Hinata sem o carro, para que a morena necessitasse de uma carona, que seria oferecida pelo seu novo parceiro. Assim, poderiam se pegar no banco de trás. O que poderia ser uma boa continuação da pegação na piscina. Obviamente a loira estava completamente enganada, mas não havia muita discussão com Ino Yamanaka.

O carro de Kushina estava no estacionamento e a Hyuuga checou a hora em seu celular ficando apavorada ao constatar seu atraso. Dez minutos de atraso, para ser honesta. E depois de conhecer bem a ex-patinadora, que era assustadora quando estava brava, não queria despertar a fúria da mulher por causa de sua irresponsabilidade com horários.

Só de lembrar-se da expressão assustadora no rosto da ruiva, seu coração disparou e estava com tanto medo que até havia até se esquecido do nervosismo que lhe atormentou o dia todo. Atravessou o estacionamento em alta velocidade, como se corresse pelo ouro em uma pista de atletismo, e se deparou com Kushina e Naruto colocando as bolsas sobre o primeiro banco da arquibancada.

— Estou atrasada. — seu tom mostrava tanto constrangimento quanto a face corada. — Eu sinto muito.

— Tudo bem, Hina. — Kushina estava excepcionalmente bem humorada. — Acabamos de chegar. Largue esse maldito celular! — deu um cascudo no loiro que resmungou. — Vá se trocar e entre na piscina!

Nem tão de bom humor assim. Naruto guardou o celular e Hinata se perguntou se ele estava tentando reatar com a Sakura, ou talvez, já estivesse em outra. O ciúme era infundado, mas inevitável. Só que estes pensamentos evaporaram quando o loiro desceu o zíper do casaco e jogou a peça na arquibancada. O movimento que deveria ser corriqueiro, acabou sendo tão sexy e atraindo o olhar da moça, e ele não parou por aí. Pegou a camisa branca que estava usando pelas barras e ergueu mostrando aos poucos um abdômen perfeitamente esculpido.

O queixo de Hinata quase foi ao chão quando ele soltou o zíper do jeans, revelando a sunga preta por baixo do tecido, e ergueu os olhos em sua direção pegando a moça no flagra. Hinata virou-se de costas completamente atordoada e não viu o sorrisinho que se formou nos lábios do loiro ao flagra-la o observando tão descaradamente. Hinata correu para o vestiário com o coração saltando no peito como se tivesse corrido uma maratona e o rosto mais vermelho que um tomate.

Ele era perfeito. Muito mais gostoso do que a pobre imaginação de Hinata poderia ter criado. Nem em seus sonhos mais pervertidos, ela poderia ter imaginado aquele abdômen. Talvez aceitar fazer parte disso não fosse, ao fim das contas, uma boa ideia. Seu pobre coração não resistiria aos encantos daquele homem e um amor não correspondido dói bastante.

Retirou suas roupas e as dobrou guardando sobre a cadeira. Vestiu o maiô e se fitou no espelho. A peça mostrava tantas partes de seu corpo, e depois de ter secado o patinador, nem podia imaginar com que cara o encontraria. Enrolou-se o melhor que pode na toalha e foi para a piscina. Naruto já estava dentro da agua e Kushina estava com um tablet em suas mãos. Hinata ainda estava envolta na toalha excepcionalmente grande e aproximou-se da ruiva.

— Já está pronta? — Hinata assentiu, mas obviamente não estava não. — Sente-se aqui. Veja estes vídeos. — eram saltos, levantamentos e lançamentos.

Hinata já havia visto inúmeras apresentações como aquela e conhecia todos aqueles movimentos, mesmo que nunca houvesse realizado nenhum deles.

— Entre lá e não saía até conseguirem fazer todos os lifts. — os olhos de Hinata quase saltaram das orbitas. — Estou falando sério.

Mas o sorriso da ruiva traiu sua ameaça. A morena dobrou a toalha e a deixou dobrada sobre a arquibancada. Respirou fundo e caminhou para a piscina. Prendeu os cabelos em um rabo de cavalo alto e não percebeu que Naruto estudava seu corpo detalhadamente. Da mesma forma que ela havia feito há alguns minutos.

Sua nova parceira era gostosa pra caramba, não havia percebido isso com as roupas largas que ela usava nos treinos. Bem, na verdade havia dado uma boa conferida no traseiro dela durante os treinos e tinha que admitir, era uma perfeição. Mas, Hinata era sua parceira e nunca poderia rolar nada entre eles.

Ela sentou-se na borda da piscina e jogou-se dentro da água que atingia sua cintura. Naruto nadou em sua direção com um sorriso no rosto. Seus olhos azuis desviaram um pouco do rosto corado da jovem e seguiu os cabelos negros que colavam na pele molhada e flutuavam na agua ao redor dela.

— Vem cá. — a puxou para o centro da piscina. — Vamos lá? Quando estiver pronta.

— O que quer fazer primeiro? O que é mais fácil? — tinha que manter o foco e parar de invejar as gotinhas de agua que desciam por aquele abdome sarado.

— Minha mãe quer criar um programa com a gente, e grande parte de tudo o que precisamos fazer são os lifts e throw jumps e twist lfts. Tem que confiar em mim, confiar totalmente que eu nunca vou te deixar cair. Sou seu alicerce. Faz algum sentido?

— S-sim.

As mãos dele foram para sua cintura e Hinata se preparou para ser erguida. Apoiou suas mãos nos ombros dele e firmou o corpo para ficar ereta. Mas acabou perdendo o equilíbrio e mergulhou na piscina. Sua franja estava cobrindo um pouco seus olhos agora que estava molhada e puxou de qualquer jeito para o lado.

— Tudo bem? — Naruto ajeitou sua franja que estava toda espetada.

— S-im. — sentiu um calor nas bochechas que há essa hora deveriam estar vermelhas.

O toque dele era gentil e quando se afastou Hinata sentiu falta daquele calor. Talvez isso tudo não fosse uma ideia tão boa assim, pensou mais uma vez. Quando essa competição acabasse, sentiria muita falta de cada segundo ao lado dele e se perguntava se conseguiria seguir em frente. Ou pior, ele poderia encontrar uma garota e o coração de Hinata não aguentaria. Treinaram por quase meia hora, quando decidiram fazer uma pausa para descansar um pouco.

Sentaram-se na borda da piscina com os pés ainda na agua. O corpo logo sentiu falta da agua aquecida, mas enrolados em toalhas felpudas não sentiam frio. Ela confiava nele, o problema era que não confiava em si mesma. Enquanto Naruto a sustentava tudo dava certo, mas era no momento em que cabia a ela o controle que as coisas desandavam.

— Eu preciso resolver algumas coisas. — a ruiva bagunçou os cabelos loiros de seu filho. — Treinem mais um pouco e depois estão liberados. Amanhã podemos voltar aqui e continuar. As chaves estão com suas roupas, seu pai está vindo me buscar. Até mais.

A ruiva parou na saída e encarou os garotos levando dois dedos próximos aos seus olhos e em seguida apontando para os dois em uma clara ameaça de que estaria de olho. Hinata não sabia como, mas tinha certeza de que a ruiva era capaz mesmo de vigia-los ainda que não estivesse fisicamente ali.

— Sua mãe também é assim? — Naruto estava relaxado.

— Só com minha irmã. Ela não perde muito tempo pegando no meu pé.

— Sorte sua. Eu queria ter um irmão, deve ser legal.

E era. Mas na maior parte do tempo Hinata sentia como se fosse uma segunda opção para todo mundo na sua vida. Hanbi era uma patinadora melhor, uma garota confiante e forte, que era impossível não amar. E sim, amava Hanabi e torcia por sua irmã, mas não conseguia deixar de sentir um pouco de ciúme da relação que ela tinha com todos, principalmente com a mãe.

— Ter um irmão é legal. — disse por fim. — Enche o saco, às vezes, mas você não sabe mais viver sem.

— Acha que vamos conseguir? — seus olhos azuis pareciam tristes.

“Sakura.” Era nela que ele estava pensando e sentiu-se novamente como um premio de consolação. Sempre em segundo lugar, não importa o quanto se esforçasse.

— Vou fazer o melhor para que você consiga chegar ao mundial. — faria isso por ele, mesmo que seu coração acabasse partido ao fim dessa parceria.

— Obrigada por isso, Hina. Posso te chamar assim, né? — ela confirmou com a cabeça. — Vamos continuar? — deu um tapinha na perna dela. — Só vamos sair daqui quando conseguirmos fazer um lift decente.

Naruto jogou-se na piscina espirrando agua na morena que desceu em seguida. Estava começando a gostar de ser erguida por ele, de ter as mãos dele firmes em sua cintura, de descer para os braços dele no final do movimento. Estavam mesmo melhorando. Quase bom, quase decente. E de repente pensou que talvez devesse se jogar mais naquela agua morna, para prolongar o tempo que passariam juntos ali. Mas era uma patinadora profissional e se esforçou para que conseguissem fazer um movimento perfeito.

— Acho que estamos pegando o jeito. — mordeu o lábio inferior em sinal de nervosismo. “Por que ainda era tão difícil falar com ele?”

— Estamos mesmo. Quer tentar um twist lift?

Aquele movimento era bem complicado, pois ele a lançaria no ar e enquanto continuavam patinando ela giraria algumas vezes antes de voltar para os braços dele e ser lançada ao chão.

— Vamos. — estava empolgada, afinal o que poderia dar errado dentro da piscina?

Naruto segurou sua cintura com firmeza e a jogou para cima auxiliando a torção que Hinata faria depois em seu próprio eixo. Quase deu certo. Quase. Hinata realmente girou, girou duas vezes, mas na aterrissagem seu rosto acertou a clavícula do loiro.

— Hinata! — Naruto estava visivelmente nervoso. — Essa não!

Hinata viu o sangue antes de sentir a dor no nariz. “Droga!”, pensou. Naruto a ajudou a sair da piscina e pegou uma toalha para ajuda-la a estancar o sangue. Foram para o vestiário feminino e enquanto Hinata cuidava do ferimento Naruto inspecionava o lugar. Era sua primeira vez em um vestiário feminino e estar ali era muito estranho.

Seus olhos corriam pelo lugar, que não diferenciava muito do masculino. Havia alguns chuveiros separados por um box e um banco de concreto, onde Hinata havia deixado suas roupas. O sutiã estava por cima e Naruto ficou um bom tempo analisando a peça. Era bonito e delicado e não pode evitar imagina-la usando a peça.

Hinata estava na ponta dos pés apoiada na pia, se esticando para aproximar o rosto do espelho na tentativa de avaliar o estrago. Naruto por sua vez estava bem atento ao quadril empinado, às pernas torneadas e a cintura fina. Gostosa era pouco para descrever sua nova parceira. E pela primeira vez em muito tempo desejou outra mulher que não fosse Sakura.

— Acho que não está tão ruim. — a morena lavou o rosto retirando qualquer vestígio de sangue. — Pra ser sincera, acho que nem vai ficar roxo.

— Que bom. — Naruto estava ao seu lado e acariciou a bochecha dela, bem próximo ao nariz. — Não me perdoaria se eu tivesse te machucado.

— T-tudo bem. Não foi sua culpa. — a proximidade dele lhe deixava nervosa e a gagueira que achou ter superado na infância voltava.

— É a minha primeira vez em um vestiário feminino, sabia? — um sorriso torto tomou seus lábios.

— E o que esta achando?

— Não é muito diferente do masculino, pra dizer a verdade, mas cheira muito melhor. — Hinata riu. — Podemos encerrar por hoje?

— Sim. — Naruto estava caminhando para a porta quando Hinata se lembrou de um pequeno detalhe: estava sem carro. — Posso te pedir um favor? — ele sorriu concordando. — Me daria uma carona? Só até o centro, depois eu pego um ônibus.

— Te levo em casa, vou me vestir e te espero lá fora.


Notas Finais


Será que a pegação que Ino planejava vai acontecer no carro? Quem sabe? Até breve!!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...